20 maio, 2014

Henrique Neto, do PS, afirma que "Sócrates está no topo da pirâmide, dos que dão cabo disto"

Henrique Neto descreve como a maçonaria influencia o poder. Não perca o video no final do texto, onde se explica como o parlamento está dominado pela maçonaria.



«Sócrates fala mentira» e usa «técnicas da maçonaria»
«Sempre achei que o PS entregue a um tipo como Sócrates só podia dar asneira», diz histórico socialista.
Henrique Neto, histórico do PS, diz que Sócrates «é um vendedor de automóveis» que «está no topo da pirâmide dos que dão cabo disto».
Em entrevista ao «Jornal de Negócios», Henrique Neto recorda que da primeira vez que viu Sócrates discursar pensou: «Este gajo não percebe nada disto».
«Mas ele falava com aquela propriedade com que ainda hoje fala sobre aquilo que não sabe», adianta e recorda-se de pensar a seguir:
«Este gajo é um aldrabão. É um vendedor de automóveis». (um video que o comprova)
«Sempre achei que o PS entregue a um tipo como Sócrates só podia dar asneira», adiantou. O histórico socialista diz que o primeiro-ministro «tem três qualidades, ou defeitos: autoridade, poder, ignorância. E fala mentira». (um video que o comprova)
Henrique Neto descreve a forma como decorreu a última comissão política do PS, no dia em Sócrates apresentou as medidas de austeridade. Conta que o secretário-geral do PS convocou a reunião de última hora, «para ninguém ir preparado», e organizou os trabalhos para que «o grupo dos seus fiéis fizesse intervenções umas a seguir às outras». «A ideia dele era que o partido apoiasse as medidas», afirma.

«Aquilo é uma máfia que ganhou experiência na maçonaria», acusa. «Sócrates entrou por essa via, e os outros todos. Até o Procurador-geral da República», garante. «Usa técnicas de maçonaria para controlar a verdade».
«Não tenho nada contra José Sócrates. Se ele se limitasse a ser um vendedor de automóveis. Mas ele é primeiro-ministro e está a dar cabo do meu país. Não é o único, mas é o mais importante de todos», considera Henrique Neto.fonte
Videos que provam a integridade e isenção de Henrique Neto e a sua preocupação com o bem nacional. Este não é ceguinho por partidos...

Parte da entrevista a Henrique Neto. 
“A maçonaria corrompe o PS e a democracia com alianças secretas”
“Salazar dá por certo voltas no caixão quando hoje fazemos concessões estratégicas aos espanhóis”
Deste governo, Henrique Neto diz que mantém aquilo que caracterizou os anteriores, a falta de estratégia e a defesa dos interesses das grandes empresas de serviços e bens não transaccionáveis, contra os interesses das empresas que poderiam tornar Portugal competitivo na economia moderna se houvesse incentivo à exportação.
(...)
Durante o governo de José Sócrates denunciou técnicas da maçonaria que, no seu entender, abafavam, no PS, os processos democráticos. O PS mudou desde então?
Técnicas maçónicas, usadas por maçónicos. A maçonaria tem uma grande importância no PS. A maçonaria tem essa diferença em relação ao país – a maçonaria tem e sempre teve uma estratégia, uma estratégia de poder. Não o poder como instituição, mas o poder para os membros da maçonaria. Hoje o poder é poder económico. E como o secretismo é uma vantagem, é fácil aos maçons controlarem deliberações, grupos de decisão. Tenho experiência de quando estava no parlamento. Numa comissão de inquérito, se quatro ou cinco das 20 pessoas são da maçonaria, os outros votam de acordo com a sua visão e eles decidem todos juntos a nomeação de alguém, numa instituição, num concurso público, e a maçonaria tem vantagem.

E quando estão em partidos diferentes?
Agora nesta polémica recente com as secretas, verificou-se que três dos cinco líderes parlamentares são da maçonaria. Quando foram escolhidos, não foi a maçonaria que enviou uma carta a mandar que fosse escolhido aquele senhor, mas foram as pessoas da maçonaria que estavam no grupo parlamentar que foram empurrando os seus correligionários.

Se os temos em diferentes partidos, há maior risco de serem tomadas decisões contra os interesses do Estado?
Estes problemas da energia, os custos da energia, uma pessoa como o António Mexia, ou o Jorge Coelho, ou o Relvas – têm todos ligações à maçonaria. Sabemos que há grupos de interesses.
A Ongoing estava a organizar o seu grupo de interesses, de certo modo estava a copiar o grupo BES, que tem isso já mais organizado na parte mais privada da economia, tem uma organização muito eficiente.
Manuel Pinho é um homem do BES, o Durão Barroso era um homem próximo do BES, que lhe pagou os estudos nos EUA.
Ao Manuel Pinho não pagaram os estudos, mas pagou a EDP, que o Manuel Pinho tinha apoiado e onde o BES tem bastante poder, como na PT – o presidente da PT é um protegido do grupo BES há 30 ou 40 anos.
É louvável proteger e dar educação a uma família pobre, mas tudo isto cria uma malha que depois desvirtua o método democrático.
Miguel Frasquilho, vice-presidente da área de Economia do grupo parlamentar do PSD, é um homem do BES.
Sócrates foi muito apoiado pelo BES, disseram bem do governo, Ricardo Salgado nunca negou elogios a Sócrates. Mais – os banqueiros, no seu conjunto, BCP, BPI, Santander, não foram mais cedo apontar a faca ao peito de Sócrates para ele pedir ajuda porque Ricardo Salgado lhes pediu, na sede da associação dos bancos, que não o fizessem.
A Ongoing saiu do nada e sabia que tinha de criar a sua rede de influências. Eles ajudavam Sócrates com a TVI e o governo ajudava-os nos créditos do BES e da CGD. A nenhum português um banco emprestaria 500 milhões de euros como emprestaram à Ongoing.

Com resultados perversos para a democracia, não?
Um é perfeitamente evidente: o enfraquecimento daquilo que nas sociedades modernas é muito importante – a sociedade civil e as lideranças da sociedade civil. Os líderes da sociedade civil são capturados por esses interesses. Veja o exemplo do actual presidente da EDP, Eduardo Catroga. É um homem com qualidade, é um líder de opinião, e não temos tantos como isso. Antes de o governo actual ter sido eleito e mesmo depois, antes de ter sido nomeado para presidente da EDP, Catroga era dos críticos mais ferozes e mais contundentes da questão das rendas excessivas – na energia, PPP. A partir do momento em que passa a ser presidente da EDP, justifica, das maneiras mais absurdas, as rendas excessivas. Se pensarmos que isto acontece com um, dois, três, dez destes líderes – e acontece com as pessoas que estão nos mais diversos cargos na CGD, na GALP, na EDP, na REN, etc. –, há muito poucas que permanecem independentes, que não se vendem." Se quiser ler sobre os outros temas abordados nesta entrevista, siga este link até à fonte
Com este último paragrafo, ficamos a perceber mais uma das muitas razões das nomeações de boys, neste caso, para o silenciar e para se vender ao sistema. Nada como ser contra as rendas para depois se ser nomeado para gerir e defender as rendas, e para isso ganhar 45 mil euros mês... Prostitutas politicas, que fazer?

Neste video assista ainda ao descalabro que domina a politica.
As seitas secretas continuam a recrutar fieis seguidores que sirvam a seita maçónica, acima de qualquer outro valor.
Um deputado do PSD diz que a maçonaria faz convites em pleno Parlamento. Mendes Bota garante que não aceitou porque gosta de transparência. Estas revelações foram numa manhã em que surgiram mais notícias a dizer que os líderes parlamentares dos três maiores partidos fazem parte da maçonaria.
A maçonaria anda à caça de deputados?? 




Maçonaria lusa recruta altos dirigentes lusófonos
Em São Tomé e Príncipe, a Grande Loja Legal de Portugal (GLLP) conta com uma parte da elite governativa do país, como é o caso do Presidente da República, Manuel Pinto da Costa, e do primeiro-ministro Patrice Trovoada.
Outro exemplo, regista-se em Cabo Verde, onde foi criada uma nova loja – a Eugénio Tavares – e que tem como recrutados o ex-bastonário da Ordem dos Advogados, Arnaldo Pina Pereira Silva, o diretor da polícia, Júlio Melício, e ainda um dos membros da direção do Banco Cabo-verdiano de Negócios, Pedro Mendes de Barros.
Estas três personalidades fazem parte dos sete fundadores da loja – que inclui ainda Marcos Barbosa Rodrigues (CEO da Artecomum) e o ex-deputado Miguel Cruz Sousa –, que tem como líder o português Armindo Azevedo, administrador da Parques Tejo.
  1. Maçonaria e BPN/SLN 
  2. Partidos existem para servir lobies e sociedades secretas
  3. Maçonaria e banca
  4. Património da Maçonaria ultrapassa os 30 milhões.
  5. Maçons protegidos com dinheiro público?
  6. Lusófona e maçonaria.
  7. Lusófona e mais um caso
  8. Henrique Neto assume que sentiu o peso do poder da maçonaria na politica
  9. MAÇON DE LUXO



13 comentários :

  1. TODAS AS VERDADES ESTAO AQUE 80% DO POVO NADA SABE. DE ALFREDO PALACIOS

    ResponderEliminar

  2. Manual da maçonaria

    “Um Mestre deve conservar os segredos de um Mestre maçon inviolados.

    Deves esconder todos os crimes de um irmão maçon… Se fores arrogado para testemunhar contra um irmão maçon, assegura-te de o protegeres…

    Pode ser perjúrio, é certo, mas estarás a cumprir as tuas obrigações”.

    Salazar combateu e proibiu a Maçonaria, porque a via como uma instituição perversa e corrupta. Após o 25 de Abril, a Maçonaria foi reconhecida e entregue os seus imóveis, bem como uma avultada soma de dinheiro, a título de indemnização.

    Hoje a Maçonaria, como um cancro, está espalhada pelas várias instituições do Estado.

    Temos juízes maçons, praticamente todos os dos tribunais superiores, generais maçons, políticos maçons, sobretudo no PS e PSD, comandantes da PSP, jornalistas, sobretudo os quadros superiores, como os directores e outros jornalistas destacados, apresentadores de televisão, actores, e, pasme-se, também bispos e padres.

    Por isso, é perfeitamente notório a razão por que ninguém é condenado. Eles estão obrigados a defender e a esconder os crimes dos irmãos, sejam juízes, sejam outro maçon qualquer.

    A atitude do Presidente do Supremo Tribunal de Justiça, Noronha de Nascimento, um maçon destacado, de mandar cortar no processo provas que incriminavam José Sócrates insere-se no dever que eles têm de esconder todos os crimes de um irmão maçon. Da mesma forma a razão por que os processos onde se encontram gente da “politica” e da “economia” (como simples exemplo), nunca são resolvidos e prescrevem.

    ENTENDEM AGORA PORQUE É QUE OS FILHOS DESTE PAÍS SE PROTEGEM UNS AOS OUTROS? O CRIME ALTAMENTE PROTEGIDO... POR ISSO PORTUGAL NÃO PROGRIDE.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que manual maçônico é esse?

      Eliminar
  3. Tudo muito bonito isto tudo já o sabia e entendi e sei muito bem, minha duvida é esta, parece que todos sabemos ou a maioria sabe o que se passa e pq raios ninguém , mesmo ninguém faz nada para inverter isto tudo? !!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há muita gente que não sabe metade do que se passa e há ainda mais gente que não sabe que para se agir contra a corrupção, bastava ir ás urnas votar contra os protagonistas dela. Mas o povo prefere desperdiçar votos, que justiça se pode esperar de um povo que decide no dia do julgamento que são as eleições, 60% não pune os ladrões?

      Eliminar
  4. Custa-me dizê-lo, mas os portugueses são demasiado ignorantes para beneficiarem da democracia e usam da lógica clubística quando votam. A minha derradeira esperança será que sejam tocados pela mudança que se aguarda em Espanha em que os 2 maiores partidos devem ser relegados para segundo plano, ultrapassados pelo novo partido "Podemos". Mas se isso acontecer, vamos assistir em Portugal à " união nacional" do PS+PSD para se manterem no poder.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando me referi à falta de cultura política, incluo muitos jovens com formação seperior até. A formação académica é virada exclusivamente para a área científica e pratica do curso, de resto revela uma falta de preparação confrangedor dos instruendos. Isso explica as cerimónias iniciáticas que se expandiram nas universidades, as Praxes, que servem para estupidificado os praxados, transmitindo e lhes a ideia de que após já pertencem a uma nova seita, como se uma preparação se tratasse para depois aderirem à maçoneria ou à "opus dei", organizações semelhantes.

      Eliminar
  5. Não sei bem o que vos dizer caros leitores, talvez isto.
    Apenas desconhecem o valor real da Maçonaria. Conhecem, sim o mau resultado da inclusão de profanos e que sempre serão profanos, apesar de se arrogarem de maçons, dentro da Maçonaria.
    A Maçonaria visa sempre o mais elevado bem do Homem. A procura constante da sua perfeição Moral, Ética e Espiritual. Todos os Ensinamentos, todas as Ferramentas, toda a Simbologia usada é apenas o Caminho da Construção do Templo Interior.
    Infelizmente, tal como acontece em toda a sociedade, está cheia de pessoas más e vis, que infelizmente se unem para proveito pessoal.
    Mas isso, acontece em toda a sociedade, em que um grupo defende os interesses das pessoas desse grupo e que apenas olham para isso e defendem o grupo.
    Uns às claras, outros escondidos. Outros nem sequer sabemos que é assim.
    Se formos honestos, até o padre da freguesia, ou sindicato, equipa de futebol ordem disto ou daquilo e ou até o grupo coral o faz.
    Apenas é uma ordem de grandeza em valores e favores.
    Mas não deixa de ser a mesma coisa.
    É o Homem que desvirtua o valor e o objetivo de uma instituição, não é em si a instituição, estado ou grupo mais fechado, que é intrinsecamente mau. Mas sim o Homem que ainda não aprendeu a conhecer-se.
    "Com grande poder vem grande responsabilidade!"
    Talvez o Homem ainda não possa ter o poder que tem no Mundo. Talvez um dia esteja preparado de facto para aceder ao Mistérios da Vida e neles permanecer sem se desviar.
    O Caminho é longo. Mas faz-se andando.
    Continuem com o bom trabalho. Porque de facto é bem feito, além disso necessário.

    Disse.
    B.P.
    M:.M:.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há, pois é!!!
      E Tu, Irmão, quem és????
      Um lobinho com pele de cordeiro ou a oportuna voz que ressoa sibilando na escuridão???
      Confundes os missionários com os cafres ou és talvez tu mesmo antropófago heheheheeeee....

      Eliminar
  6. Este blog não merece comentários mas, só este quando se faz um blog tem de se analisar as pessoas que falam se têm crédito e... se analisarmos bem Hernrique Neto tem muitas contradições no que diz. Ponto Final

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O artigo é sobre socrates... e socrates não tem contradições? claro que não...

      Eliminar
    2. "Medina Carreira defende que o próximo chefe de Estado tem de ser "uma pessoa vivida", motivo pelo qual defende que Henrique Neto seria o candidato ideal."É uma pessoa vivida, como empresário. Conhecedor da vida e que não se atrapalha", disse, lamentando o pouco tempo de antena que considera que lhe é dado por parte dos órgãos de comunicação social. "É um homem da vida e que não anda a fazer poesia com as palavras", afirmou, remetendo a crítica para Sampaio da Nóvoa que confessa não conhecer bem mas ser "muito habilidoso a jogar com as palavras". "Tenho a maior intranquilidade" em relação a este candidato, disse o antigo ministro das Finanças." (Fonte: Notícias ao Minuto)

      Eliminar
  7. Sócrates não é maçon...por isso se lixou :)

    ResponderEliminar