01 julho, 2012

Falta o observatório de boys e de má despesa.

quem faz as leis corruptos
Dá que pensar*
É incrível o desplante com que esta gentinha arranja esquemas para sacar dinheiros públicos...
Não serão grandes montantes em termos de vencimentos, mas serão dinheiros significativos em mordomias: instalações, viagens, mobiliários, descartáveis... PARA NADA!
Qualquer órgão e qualquer grau hierárquico superior bastaria para proceder à publicação de números dos sectores em causa...
Se o governo quer poupar, tem aqui por onde se estender...

HÁ 14.000 ENTIDADES, 900 FUNDAÇÕES, 100 EMPRESAS DO ESTADO CENTRAL E LOCAL COM DUPLICAÇÃO DE FUNÇÕES, DE DESPESAS E DESPERDÍCIOS ABSURDOS ALIMENTADAS POR DINHEIROS PÚBLICOS E TUTELADOS PELO GOVERNO. FUNCIONAM EM REGIME DE APAGÃO ORÇAMENTAL.

Outra particularidade lusa é A DE SERMOS O LÍDER EUROPEU DAS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS EM PERCENTAGENS DO PIB. Os encargos assumidos nestes contratos entre o sector público e os consórcios de empresas privadas nas infra-estruturas rodoviárias, ferroviárias e da saúde correspondiam, em 2009, a cerca de 50 MIL MILHÕES DE EUROS. Os vultuosos encargos da REFER e a Estradas de Portugal também não eram sujeitos a prestação de contas.
Artigo completo: http://apodrecetuga.

Depois queremos dinheiro para a saúde, a educação, “pitróleo” para os Submarinos.!.!.e não há !!!
  1. Observatório do medicamentos e dos produtos da saúde
  2. Observatório nacional de saúde
  3. Observatório português dos sistemas de saúde (...só para a saúde são 3 !!!)
  4. Observatório vida
  5. Observatório do ordenamento do território
  6. Observatório do comércio
  7. Observatório da imigração
  8. Observatório para os assuntos da família
  9. Observatório permanente da juventude
  10. Observatório nacional da droga e toxicodependência
  11. Observatório europeu da droga e toxicodependência
  12. Observatório geopolítico das drogas (...mais 3 !!!)
  13. Observatório do ambiente
  14. Observatório das ciências e tecnologias
  15. Observatório do turismo
  16. Observatório para a igualdade de oportunidades
  17. Observatório da imprensa
  18. Observatório das ciências e do ensino superior
  19. Observatório dos estudantes do ensino superior
  20. Observatório da comunicação
  21. Observatório das actividades culturais
  22. Observatório local da Guarda
  23. Observatório de inserção profissional
  24. Observatório do emprego e formação profissional (...???)
  25. Observatório nacional dos recursos humanos
  26. Observatório regional de Leiria (...o que é que esta gente fará ??)
  27. Observatório permanente do ensino secundário
  28. Observatório permanente da justiça
  29. Observatório estatístico de Oeiras (...deve ser para observar o SATU !!!)
  30. Observatório da criação de empresas
  31. Observatório Mcom
  32. Observatório têxtil
  33. Observatório da neologia do português
  34. Observatório de segurança
  35. Observatório do desenvolvimento do Alentejo
  36. Observatório de cheias  (...lol...lol...)
  37. Observatório da sociedade de informação
  38. Observatório da inovação e conhecimento
  39. Observatório da qualidade em serviços de informação e conhecimento (...mais3 !!!)
  40. Observatório das regiões em reestruturação
  41. Observatório das artes e tradições
  42. Observatório de festas e património
  43. Observatório dos apoios educativos
  44. Observatório da globalização
  45. Observatório do endividamento dos consumidores (...serão da DECO ??)
  46. Observatório do sul Europeu
  47. Observatório europeu das relações profissionais
  48. Observatório transfronteiriço Espanha-Portugal  (...o que é estes fazem ???)
  49. Observatório europeu do racismo e xenofobia
  50. Observatório dos territórios rurais
  51. Observatório dos mercados agrícolas
  52. Observatório virtual da astrofísica
  53. Observatório nacional dos sistemas multimunicipais e municipais (...valha-nos a virgem !!!)
  54. Observatório da segurança rodoviária
  55. Observatório das prisões portuguesas
  56. Observatório nacional dos diabetes
  57. Observatório de políticas de educação e de contextos educativos
  58. Observatório ibérico do acompanhamento do problema da degradação dos
  59. povoamentos de sobreiro e azinheira (lol...lol...)
  60. Observatório estatístico
  61. Observatório dos tarifários e das telecomunicações (...este não existe !!! é mesmo tacho !!!)
  62. Observatório da natureza
  63. Observatório qualidade
  64. Observatório da literatura e da literacia
  65. Observatório da inteligência económica (hé! hé!! hé!!!)
  66. Observatório para a integração de pessoas com deficiência
  67. Observatório da competitividade e qualidade de vida
  68. Observatório nacional das profissões de desporto
  69. Observatório das ciências do 1º ciclo
  70. Observatório nacional da dança
  71. Observatório da língua portuguesa
  72. Observatório de entradas na vida activa
  73. Observatório europeu do sul
  74. Observatório de biologia e sociedade
  75. Observatório sobre o racismo e intolerância
  76. Observatório permanente das organizações escolares
  77. Observatório médico
  78. Observatório solar e heliosférico
  79. Observatório do sistema de aviação civil (...o que é este gente fará ??)
  80. Observatório da cidadania
  81. Observatório da segurança nas profissões
  82. Observatório da comunicação local (...e estes ???)
  83. Observatório jornalismo electrónico e multimédia
  84. Observatório urbano do eixo atlântico (...minha nossa senhora !!!)
  85. Observatório robótico
  86. Observatório permanente da segurança do Porto (...e se cada cidade fosse criado um !!!)
  87. Observatório do fogo (...que raio de observação !!)
  88. Observatório da comunicação (Obercom)
  89. Observatório da qualidade do ar (...o Instituto de Meteo e Geofisica não faz já isto ???)
  90. Observatório do centro de pensamento de política internacional
  91. Observatório ambiental de teledetecção atmosférica e comunicações
  92. aeroespaciais (...este á bom !!! com o nosso desenvolvimento aero-espacial !!!)
  93. Observatório europeu das PME
  94. Observatório da restauração
  95. Observatório de Timor Leste
  96. Observatório de reumatologia
  97. Observatório da censura
  98. Observatório do design
  99. Observatório da economia mundial
  100. Observatório do mercado de arroz
  101. Observatório da DGV
  102. Observatório de neologismos do português europeu
  103. Observatório para a educação sexual
  104. Observatório para a reabilitação urbana
  105. Observatório para a gestão de áreas protegidas
  106. Observatório europeu da sismologia (...o Instituto de Meteo e Geofisica não faz isto também ???)
  107. Observatório nacional das doenças reumáticas
  108. Observatório da caça
  109. Observatório da habitação
  110. Observatório do emprego em portugal  (...este é mesmo brincadeira !!! )
  111. Observatório Alzheimer
  112. Observatório magnético de Coimbra*
  113. (Mail enviado ao blog)
Video elucidativo dos parasitas que temos que sustentar

12 comentários :

  1. Com tanto "observatório"...sinto-me observado!

    ResponderEliminar
  2. quanta demagogia para aqui vai!... confunde administração central com local, mete ao barulho estruturas do ensino superior, europeias e até privadas. pesquise um pouco antes de colocar no espaço público este tipo de desinformação.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para si é mais importante definir a estrutura organizacional, e não misturar poder central com poder local. Para si faz-lhe comichão ou incomoda-o que os cidadãos não distingam poder central do local...
      Aos cidadãos incomodam que a certas pessoas não saibam distinguir entre servir um país ou roubar um país. Que não saibam distinguir dinheiro do estado do seu próprio dinheiro.
      Aos cidadãos preocupa que existam centenas de institutos inúteis, observatórios e fundações que servem apenas para oferecer cargos inúteis à família e amigos dos políticos. Que se despojem os portugueses de pão e dignidade para sustentar esta palhaçada toda... e o sr acha que no meio do ridículo dos observatórios que não vêem nada, o que mais importa é mostrar aos portugueses o organograma do poder.
      Demagogos são aqueles que com demagogia tentam desviar a atenção daquilo que realmente interessa e faz realmente mal à saúde dos portugueses e do país.

      Eliminar
    2. Parabéns Zita!

      Excelente remoque.
      Percebe-se que um "observador" leu isto e ficou triste...

      Eliminar
    3. Por acaso não sentiram falta na lista do Observatório da Corrupção?

      Pois. Não faz falta. Ela está à vista de todos.

      Que tal se este blog passasse a Observatório da Corrupção e solicitasse ao triste governo que temos instalações, apoio logístico, viaturas para os seus membros se deslocarem no país e viagens de actualização de conhecimentos ao estrangeiro?

      Ninguém quer ganhar dinheiro.

      Apenas os (saborosos) meios para poder (com dignidade, claro) funcionar...

      Eliminar
  3. O que é que o Rio de Janeiro tem?
    www.expresso.pt 9:00 Sábado, 30 de junho de 2012
    O que é que o Rio de Janeiro tem?
    Apesar da sede do banco da CGD no Brasil ser em São Paulo, foi no Rio de Janeiro que esta semana altos quadros do banco se juntaram para reunir os conselhos geral e consultivo. Talvez por ser ainda pequeno - os ativos rondam apenas €400 milhões - o banco é muito apaparicado e recebe a visita amiúde do seu presidente, Rudolfo Lavrador. A comitiva, que incluía quatro portugueses do grupo Caixa, ficou instalada num dos mais luxuosos hotéis do Rio, o Fasano. com vista de mar, coisa que São Paulo não tem...

    ResponderEliminar
  4. Ameaças e Injustiças na Segurança Privada!
    1 Esta poderia ser a designação de muitas empresas de segurança privada.

    É impressionante a quantidade de depoimentos de vigilantes que relatam situações de agressões, de ameaças, de coação, intimidação! Contrariamanente ao que é dito muitas vezes no fórum da Segurança, não se trata de modo algum do "muro das lamentações"! São tristes histórias reais, relatadas na primeira pessoa e que pretendem tão somente alertar os colegas e dar voz ao seu sofrimento.

    Mas, como é que isto é possível num país dito civilizado e que integra a União Europeia?!!
     
    A resposta é simples: isto acontece porque vivemos num país de "fantoches", de pessoas que se deixam manipular pelos interesses dos poderosos.

    Os governos não governam, são "governados"... As entidades fiscalizadoras "esquecem-se" de fiscalizar os "poderosos"... E por muito que nos custe aceitar, vivemos num país terceiro mundista, onde tudo se move por "interesses" e onde a lei do mais forte prevalece.

    Se assim não fosse, nunca seria possível, em pleno século XXI, Empresas de Segurança Privada operarem à margem da lei e à porrada!

    Se assim é, todos temos culpa! A começar pelo MAI que, mais preocupado em emitir licenças do que fiscalizar, não acompanha de perto a actividade desenvolvida pelas empresas à posteriori, "obrigando" os empresários a uma conduta laboral séria e dentro dos parâmetros da lei.

    A IGT que recebe muitas reclamações mas que nunca investiga a fundo os incumprimentos e violações à lei. Os sindicatos, demasiado silenciosos perante tantas queixas e denúncias graves, sem nunca levarem estes assuntos aos mass média, tornando-os públicos. E nós, agentes de segurança privada que, ou por medo ou por cobardia, não ajudamos quem precisa dentro do sector, não denunciamos aquilo que ocorre muitas vezes debaixo dos nossos olhos e nos acomodamos pensando que é melhor a precariedade do que o desemprego. Esses empresários ao estilo "quero, posso e mando" nem que seja à porrada, foram criados à custa da nossa passividade, da nossa fraqueza e vulnerabilidade. Ainda existem por aí a pavonearem-se nos seus carritos de luxo porque a classe está enfraquecida e não tem um organismo próprio para fazer "guerra" a estes homens sem escrúpulos.

    Um organismo que seja capaz de levar a voz dos vigilantes a Bruxelas e fazer valer seus direitos, senão como português, pelo menos como cidadãos da Comunidade Europeia, para vergonha dos nossos governantes.

    Para aqueles que sofreram ou ainda sofrem agressões por exigirem o que é seu, recomendo que se dirigem à PJ e deixem o seu testemunho.

    Não permitam que esses e outros empresários que actuam criminosamente, fiquem impunes e continuem na Segurança Privada!

    Na Segurança Privada ajuda-se no combate à criminalidade! Por isso não podem ser admitidos criminosos.

    ResponderEliminar
  5. Interessante agora seria saber quem é que está à frente de cada um desses observatórios.

    Gostei particularmente de dois dos últimos: Observatório da reumatologia e Observatório das doenças reumáticas. Gostava de saber qual a diferença entre um e outro. Entre outros que estão para aí, claro.

    Grande blog.

    ResponderEliminar
  6. Ó ZITA, vamos propor um observatorio de BOYS, este blog seria um bom ponto de partida.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era uma ideia, mas só eles é têm direito de criar observatórios

      Eliminar
  7. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
    A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
    Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
    Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
    A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
    MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

    ResponderEliminar
  8. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
    A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
    Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
    Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
    A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
    MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

    ResponderEliminar