09 abril, 2012

10 mil milhões de euros, duvidosos. Estradas de Portugal no banco dos réus? Será?




Os juízes do TC queixam-se de omissão de dados num negócio de 10 mil milhões, que contribuiu para induzir o estado em erro e elevado prejuízo. É cada vez mais óbvio que os gestores públicos têm por função roubar o patrão (estado) para favorecer amigos. Deve ser uma das exigências que, invariavelmente, faz parte do currículo dos eleitos - bom ladrão e com experiência.
Competência para levar a empresa a dar lucro, isso não é exigido.
Este E-mail é um exemplo, que expõe os parâmetros a valorizar nos currículos, para escolher os chefes do BPN. Veja neste link como é que os corruptos escolhem os gestores...

#-O TC aprovou 5 auto-estradas com base em dados incompletos e/ou enganosos? E o argumento do responsável é que - se o Tribunal de Contas queria os papeis que os pedisse... Suponhamos... eu vou pedir um orçamento a um construtor e ele fornece-me o orçamento com os dados que me levam a concluir que a obra ficará em 200 mil euros. Este ganha a obra por apresentar o orçamento mais barato. Após a obra feita descubro que afinal ficará em 800 mil euros porque tenho que pagar comissões a bancos e a outros construtores, que o contrato ocultava.
Vou pedir uma explicação ao orçamentista, e ele brilhantemente responde que - só me deu os papeis dos 200 mil euros porque eu não pedi os papeis onde estava o restante do orçamento?... se eu os quisesse, tinha que os ter pedido!!!

Ou seja, o TC tinha que adivinhar que lhe estavam a ocultar alguma coisa... E se não adivinhou, os criminosos não tem culpa ... Ora!! Usam argumentos muito fracos, tão fracos quanto a sua falta de vergonha.
E agora o povo falido, paga, porque a "Estradas de Portugal" é do estado e roubou o estado para dar aos amigos, se houver responsabilização, quem paga as multas é o estado quem ficará com o dinheiro serão os amigos que eles favoreceram!! É um prazer ser criminoso em Portugal.
Para pagar estas incompetências e ladroagens tem que se recorrer ao sacrifício do povo que mais uma vez vai sofrer um corte no orçamento - o preço das tarifas da água vai subir para ajudar a tapar buracos de saques descarados. Tal como noticiam os jornais de hoje... *"Governo admite que subida do preço da água é inevitável"
De realçar a coincidência de que mais uma vez Paulo Campos está metido na negociata, como peixe na água. As negociatas que lesam o erário público e favorecem os senhores do alcatrão, atraem-no.

Aparentemente estes monstros insaciáveis que são as empresas públicas, nem sugando dinheiro do estado, conseguem dar lucro.
"A Inspecção-Geral de Finanças disse, que a situação financeira das Estradas de Portugal é insustentável e citou a própria empresa para prever que a partir de 2015 a dívida da Estradas de 20 SET 11
Portugal ultrapasse os 700 milhões de euros e a dívida à banca atinja os 4000 milhões."

Contratos criminosos, que governos assinaram contra Portugal. 

23 comentários :

  1. Acabem com esta raça de corruptos!!!!!!!!!!Será que PORTUGAL já não tem HOMENS!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente parece que já não há homens nem mulheres, os cidadãos evaporaram-se e ficaram os ignorantes que ainda votam em criminosos, e pelos vistos são bastantes os que ainda acreditam nestes manipuladores baratos, vendedores de mentiras e de banha da cobra. Que todos os dias roubam o mais indefeso dos portugueses - O erário público, protegido apenas por criminosos.

      Eliminar
    2. Olá Zita!

      Parabéns pela vossa luta. Quero estar, se mo permitirem, convosco.
      Mas preciso sentir que estamos a trilhar um caminho ÚTIL.

      Reparem: o embrutecimento geral dos portugueses - pelos media, pela publicidade, pela imagem teatral honesta de políticos corruptos, pela falta de defesas culturais e intervenção cívica - as pessoas são do PS ou PSD do mesmo modo que são do Benfica ou do Sporting -leva-as a "adoptar" um político ou um partido e a segui-lo para o abismo sem crítica (onde já estamos...)

      Para sermos úteis à Democracia, temos nos esforçar por criar uma alternativa que evidencie às pessoas que somos melhores, que não somos corruptos E PODEMOS PROVÁ-LO!

      Criando um partido (único instrumento de intervenção que os actuais aparelhos respeitam)onde TODOS os seus membros, acordam em se sujeitar a métodos tecnológicos de apuramento da verdade (incluindo o polígrafo) sempre que sérias dúvidas(haverá que definir o sérias...)se acumulem sobre a sua pessoa.

      Não adianta libertarmos mágoas por blogs, manifestações ou afins. É o que eles querem, porque tudo continua na mesma e são ELES que continuam com o poder...

      É necessária a união, forte, de pessoas de bem para existir um real alternativa a estes canalhas...

      E para concorrer às próximas legislativas, temos de começar já.

      Por favor, caminhemos por aqui, rapidamente, enquanto há uma ténue esperança...

      (Desculpe a componente "desesperada"...!)

      Eliminar
    3. Eu sou apenas uma pessoa não somos um grupo, e o meu blog não são desabafos são denuncias... porque aparentemente ainda há milhares de portugueses ignorantes a votar em criminosos. Os desabafos poderão ser alguns comentários que faço, mas a verdade é que eu pretendo reduzir o numero de portugueses que ainda acreditam nos políticos.
      Sem dúvida que urge criar objectivos concretos e a sua ideia é interessante. Mas eu sozinha não o poderei fazer nem tão pouco nós dois. A minha ideia com este blog é fazer com que as pessoas sintam na pele a dor e a revolta de serem descaradamente saqueados, traidos, enganados, manipulados... e a consciencializem. Depois disso será mais fácil conseguir que as pessoas aceitem que temos mesmo que mudar... e o quê.
      Obrigado pelo seu voluntarismo e luta. Talvez em breve estejamos a colocar essa ideia a proteger os portugueses, até lá teremos que descobrir como desenraizar as implementadas pela força, pela manipulação e pelo excesso de ignorância.

      Eliminar
    4. Força Zita!

      Eu estarei sempre disponível para avançar no sentido de uma transparência REAL, não de palavras apenas.

      E recorde: Se Golias é o tirano, David vai necessitar de uma fisga e, para mim, ela chama-se polígrafo...

      Até breve

      Eliminar
    5. Esses desabafos, essas denúncias deveriam ser obrigação de todos nós, aqueles que estão contra esta corrupção omitida pela comunicação social. A maioria dos portugueses não participa, não se indigna, não luta.Este blog é duma importância fundamental, informa, divulga, explica apresenta factos e fontes de informação. Parabéns Zita.

      Eliminar
    6. Obrigada pelas suas palavras... todos juntos iremos acordar Portugal... uns apoiam, outros avançam, outros divulgam, outros partilham e outros encorajam. Todos são importantes, desde que façam algo para ajudar a despertar os portugueses que sempre foram habituados a acreditar que em Portugal não há políticos desonestos.
      Obrigada a todos os que desabafam, os que acrescentam, os que encorajam...

      Eliminar
    7. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
      A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
      Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
      Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
      A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
      MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

      Eliminar
  2. Por favor, entendam que vivemos num país onde verdadeiros grupos de criminosos chegaram ao poder.

    São grupos escolhidos a dedo, recrutados um a um, pelo potencial dirigente (aquele que as sondagens dão como provável nº 1 do partido).

    Inscrevem-se no partido, adquirem logo o estatuto de militante e, como tal, com 6 meses ou 30 anos de partido, passam a participar em todas as reuniões e actuam como "os olhos e os ouvidos do senhor" classificando como inimigo - assim mesmo - quem tem o atrevimento de contestar, em reuniões internas, o putativo dirigente (ou quem se atravesse nos seus projectos de saque futuro...)

    No caso de Paulo Campos - um dos mais pobres políticos que conheci - o seu "sucesso" deve-se a ser filho de um antigo dirigente do PS, António Campos, por sua vez conterrâneo e amigo dos pais de Sócrates e de Dulce Pássaro.

    Sócrates, quando vem da Covilhã para Lisboa para ser deputado, passa a viver em casa de António Campos e, amizades, geram grandes cumplicidades.

    As amizades, a "confiança política" e a falta de honestidade degenera em "golpes" para enriquecimento de cada elemento grupo, que vê na sua passagem pelo poder uma forma fácil - e única na vida - de farto enriquecimento...

    Por isso as pessoas, todos nós, temos de nos defender destes grupos.
    A ÚNICA coisa que os pode fazer parar, é saberem que existe algo que pode expor os seus actos ou as suas intenções.

    Se souberem que podem ser obrigados a falar monitorados por um polígrafo, certamente a sua apetência para o crime diminuirá.

    É um processo célere, barato e fiável em percentagem elevadíssima.

    A CIA e o FBI obrigam os seus funcionários, anualmente, a responderem a um conjunto de questões, perante o polígrafo.

    Quem não quiser, pode sempre demitir-se...

    Eles - políticos - controlam, como entendem, as nossas vidas.

    Temos o direito e o dever moral de os controlar também.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado mais uma vez pelo enriquecimento do artigo com acrescente de mais dados relevantes.
      A ideia do polígrafo poderia ser muito boa ideia mas o que se passa aqui é que todas as boas ideias que nós possamos ter como lesados... povo e cidadãos são péssimas ideias para os políticos criminosos auto protegidos.
      Por isso jamais eles iriam aceitar uma lei ou uma ideia que colocasse em causa o seu secretismo corrupto que tanto dinheiro e poder lhe proporciona.
      A questão mais pertinente nem será tanto saber-se a verdade porque essa até se vai sabendo pois eles já sem vergonha nenhuma fazem tudo à descarada. O maior problema é como fazer com que os crimes deles sejam punidos. Como fazer para que eles tenham medo e vergonha? Como fazer para os obrigar a ser políticos com leis e regras. O que fazer para os obrigar a aceitar a vontade soberana do povo? O que fazer para os tirar de lá quando exageram?

      Eliminar
    2. Cara Zita:

      Eles, de facto,nunca vão aceitar nada que limite a sua voracidade. Temos de ser NÓS a impor. Para isso há que conquistar o Poder! Como?

      Dizendo às pessoas que somos diferentes, DE FACTO, e por isso estaremos, TODOS, sempre que necessário, disponíveis para a nossa acção política ser controlada externamente por equipamentos geridos por organizações internacionais credíveis.

      Ganharemos se conseguirmos oferecer à política o que PS, PSD e CDS lhe roubaram: RESPEITO, HONRA e CREDIBILIDADE.

      Eliminar
  3. .. Inglaterra, Grécia... Portugal, quero ver bancos a arder. Violência dizeis ? Mas afinal o que hà de mais violento do que um governo que deixa o seu povo na miséria, com pessoas a passar FOME?
    Bancos, centros da GNR, tribunais, tudo o que neste pais não funciona devia arder e com isto refiro-me à falsa democracia a que nos enfrenta-mos.
    Wake up.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Subscrevo completamente... a maior violência vem do poder políticos e seus anexos. O que eles estão a fazer à pátria e aos cidadãos é de uma violência indescritível. Roubar o direito a uma reforma, a uma velhice digna, a uma carreira aos jovens, negar o direito a um lar a uma família... tudo para saciar lordes famintos de dinheiro e poder.

      Eliminar
    2. verdade seja dita, estava À espera do típico comentário "anarquista, a violência não leva a anda".Mas ainda bem que não é assim, fico feliz por haver cada vez mais pessoas acordadas. Amanha tenho escola.. por isso até um próximo comentário.

      Eliminar
    3. Falar de violência parece-me gratuito e conversa de impotentes políticos...

      Fala de violência, provavelmente, quem nunca esteve numa guerra, ouviu rebentar uma granada, viu cair companheiros mortos a seu lado, outros ficarem sem braços, pernas, enlouquecidos...

      Fala de violência quem nunca nela viveu, não viu a sua casa saqueada, queimada, os seus irmãos mortos e filhas violadas!

      Lembrem-se: Destruir é imediato. Reconstruir levará décadas! E são os jovens quem mais tempo irá viver nos escombros, físicos e morais, da destruição que agora provocarem!

      Destruir não é semelhante a pintar graffiti nas paredes...

      Eliminar
    4. Caro DESABAFOS, creio que percebeu que eu não apelo à violência como alias deixei claro na primeira frase do meu comentário. Mas também acredito que o comentador que referiu a ideia de fazer arder os bancos, pretendia apenas mostrar a sua revolta. Tal como muitos comentadores aqui no blog desabafam dizendo que se deviam matar todos ou condenar à forca ... etc . São desabafos. No entanto devo dizer que se alguma coisa dessas acontecer que realmente a ira se dirija aos alvos certos e não aos inocentes cidadãos como tem acontecido na Grécia e outros países em revolução, que queimam carros e lojas. Que matam civis etc. Entre queimar uma escola ou uma loja para mostrar a ira de um povo por demais abusado, optaria sim por apoiar queimar um banco... são apenas conjecturas não significa que seja o que eu defendo.

      Eliminar
  4. Este site é do melhor...bem organizado...com muita informação útil...o INE deveria vir aqui frequentemente....já enviei link ao FMI para confirmarem onde "estoiramos" o nosso dinheiro....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pela sua ajuda e atitude de apoio à minha dedicação sem retornos, para além do apoio dos leitores.

      Eu tenho enviado apelos à UE e aos tribunais da UE e as respostas deles são bastante elucidativas... Está sempre tudo nos conformes, dizem eles.
      Inclusive enviei os 30 e tal casos que marcaram o saque BPN que compilei aqui no blog, e a resposta deles foi que estavam a par e estava tudo na lei...

      Como se fosse possível estar alguma coisa na lei, relacionado com o BPN. Mas basta ver que o VITOr Constancio está a trabalhar com eles, para perceber que a ideia era mesmo deixar o saque BPN avançar até onde pudessem e depois deixar impunes e ricos todos. E ele fez bem esse papel permissivo, muito útil no caso BPN.

      http://apodrecetuga.blogspot.com/2011/10/sln-o-buraco-negro-que-tudo-absorve-em.html

      Eliminar
  5. Zita,
    Os meus parabéns pela quantidade e qualidade dos dados que conseguiu compilar e por os colocar ao alcance do comum dos mortais.

    Os ladrões já vem das brumas da memória... desde o tempo em que D. Afonso Henriques roubou a mãe... se não quiser-mos falar da traição ao Viriato... se não quisermos falar ...........

    Todo o processo de consolidação da riqueza, opressão e roubo de quem trabalha foi de tal modo refinado que os actuais saqueadores conseguem que todos os anteriores nos pareçam hoje uns verdadeiros meninos de coro.

    Não podemos esquecer o nosso passado recente em que houve o verdadeiro assalto aos sindicatos para vergar os trabalhadores à vontade da corja política que desabrochou como cogumelos depois das primeiras chuvas...

    Nem o Salazar conseguiu ser tão reacionário como eles... só emporcalharam as lutas sindicais ao fazerem que as mesmas servissem os seus interesses mafiosos de controlo da sociedade portuguesa fazendo cair em descrédito todas as lutas reinvindicativas futuras.

    Sim, a democracia portuguesa começou a ser minada no dia 25 de Abril...

    O que é que os jovens de hoje querem? Repetir a história?

    Cuidado com quem escolherem e não tirem os olhos de cima dos seus actos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada pelo seu elogio e também pelo que acrescenta. Concordo plenamente consigo, o saque já vem de longe.

      Eliminar
  6. Muito se tem falado sobre o esbulhamento dos direitos sociais e económicos, de todos os que trabalham por conta de outrém, conseguido pelos poderosos lobies que controlam as acções dos politicos.

    E agora?

    Qual o caminho a seguir?


    A política do 8 ou 80 tem de ser abandonada já que apenas leva a excessos e fanatismos de índole política.

    A violência fisica não se apresenta como a solução credível o que se pode comprovar com os fenómenos recentes no norte de África. A violência gera mais violência numa espiral incontrolável que leva os povos que a utilizam a cair numa miséria da qual dificilmente ou nunca serão capazes de recuperar.
    É um processo no qual apenas os mais violentos serão os maiores beneficiados e que espalha a insegurança, a pobreza e a castração política por todos os estratos sociais.
    Uma sociedade reconstruída segundo uma génese violenta não se mostra capaz de melhorar os seus índices de felicidade.

    Um novo partido?
    Era uma alternativa que talvez resultasse. TALVEZ. Não nos esqueçamos de que no nosso percurso após 25 de Abril utilizámos essa opção (PRD) e foi um verdadeiro fiasco pela incompetência e modo ligeiro como os assuntos de estado foram tratados durante essa fase.
    Mesmo que se encontrasse um grupo de pessoas capazes para deitar a mão e resolver os problemas com que nos debatemos não tardaria muito tempo, pela essência humana na qual estão imbuídos, para que o brilho dourado do poder e as benesses daí resultantes os fizesse ter um comportamento similar ao dos actuais governantes.

    Então não há alternativa?
    Claro que há. Só que nós, a chamada sociedade civil, não podemos voltar a cair no mesmo erro de delegar nos partidos politicos de uma forma irresponsável a defesa dos nossos direitos.
    Eles, partidos politicos, devem ser obrigados a informar correcta e honestamente o eleitorado sobre as acções governativas que irão desenvolver se forem eleitos.
    Devem informar em tempo útil os resultados obtidos e devem ser processados judicialmente pela sua incompetência ou falta de honestidade nos actos governativos.
    Para isso é necessário criar mais legislação que leve à exoneração de todo um governo que não cumpra estas normas.

    Nós, sociedade civil, obrigatoriamente teriamos de comparecer aos actos eleitorais. Obrigatoriamente teria de constar nos boletins de voto, além da referência aos partidos concorrentes, um quadradinho onde o eleitor manifestasse que não concordava com os programas partidários apresentados.
    Era esta pequena alteração que seria a grande mudança no relacionamento entre o eleitorado e os partidos já que os eleitores poderiam expressar-se sobre a qualidade dos programas propostos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
      A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
      Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
      Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
      A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
      MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

      Eliminar