28 abril, 2014

AS PRATELEIRAS DOURADAS. TACHOS, COM DINHEIRO PÚBLICO, SE PAGAM


Manuel Pinho saiu do governo na sequência do mau comportamento na AR, exibido na imagem ao lado. É actualmente suspeito de ter favorecido a EDP, em 581 milhões, mas logo após abandonar o governo não perdeu tempo e arranjou tachos dourados, numa fundação e o cargo de professor na Columbia, universidade dos EUA, com despesas e honorários pagos pela EDP? (2010)
A reacção do PSD foi de estranheza. 

O PSD/oposição tem que fazer o seu papel, e fingir que acha mal, mas apenas porque o Correio da Manhã denunciou, e agora parece mal ficar calado. 
Supostamente não deveria ser o Correio da Manhã, a descobrir como o governo usa o nosso dinheiro, para ajudar ex ministros a não ficar sem tacho. Pois não? 

"O PSD quer saber se é tradição na EDP patrocinar entidades do ensino superior, as quais apoiou nos últimos anos e os montantes envolvidos, perguntas que serão dirigidas ao Governo e entregues no Parlamento.

Estas questões surgem depois do Correio da Manhã ter divulgado ontem o donativo de três milhões de euros que a EDP terá concedido à Universidade de Columbia e que inclui o patrocínio ao seminário do ex-ministro da Economia Manuel Pinho.
De acordo com Luís Campos Ferreira, o PSD vai ainda questionar tanto o Ministério da Economia como o das Finanças sobre se, caso seja tradição na EDP atribuir tais donativos, “se englobava a condição de indicar um professor que lecionasse um seminário ou uma cadeira”.
“Num tempo em que o Governo está a pedir tantos sacrifícios aos portugueses, é para o PSD fundamental saber onde as empresas que têm forte participação do Estado, e por isso dos contribuintes, estão a gastar esse dinheiro”, afirmou Campos Ferreira." Público

Manuel Pinho, um percurso curioso.
@ - Governo: "Golpe fatal" põe Manuel Pinho fora do Governo 2009
Dois dedos na cabeça, em forma de chifres, apontados ao líder da bancada parlamentar comunista, Bernardino Soares, ditaram hoje a saída do Governo do ministro da Economia, Manuel Pinho.
@ - Manuel Pinho nomeado presidente do Conselho de Administração da Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva 2010. As fundações servem para alguma coisa, não é? As famosas prateleiras douradas.
@- Manuel Pinho vai dar aulas em Nova Iorque. EDP paga tudo2010
Ex-ministro da economia faz parte de uma das iniciativas pagas pela EDP. A cadeira sobre energias renováveis que Manuel Pinho, ex-ministro da Economia, vai dar na Universidade da Columbia, em Nova Iorque, é paga com um donativo da EDP, num programa de 4 anos.
@ - Governo de José Sócrates violou a legislação comunitária por ter alargado por 26 anos, sem concurso público, o prazo de concessão à EDP de duas dezenas de barragens. A Endesa, maior barragista em Espanha, critica ter sido excluída dessa negociação.
A EDP pagou ao Estado 759 milhões de euros pelo alargamento da concessão, um preço que os ministros Manuel Pinho e Nunes Correia fundamentaram em avaliações da Caixa Banco de Investimento e do Crédit Suisse. Mas, segundo o atual Governo, que cita informação produzida na mesma altura pela REN, estima que o Estado podia ter encaixado mais 581 milhões de euros. Foi ainda no governo Sócrates que foram oferecidas as escandalosas rendas à EDP. ARTIGO COMPLETO: 
@- Manuel Pinho e o trabalho em Portugal
@- Ao mesmo tempo que dá aulas nos EUA, é também vice-presidente da holding BES África, auferindo mensalmente cerca de 50 mil euros. Nada como ser ex governante em Portugal, para conseguir empregos pelo mundo... e passar a ter dias com 60 horas.
@ - Entretanto está a pedir 4 milhões de euros, de reforma ao BES, antes que este vá ao fundo. Fonte
@ - Novo Banco corta salário de Pinho em 37 mil euros. Manuel Pinho regressou ao BES depois de sair do Governo de Sócrates. Mas agora, o Novo Banco decidiu cortar-lhe o salário de administrador do BES África. out/ 2014  fonte
Deve ser por terem funcionários tão competentes e tão bem pagos, que o BES faliu.
Um funcionário muito produtivo!

Início
Fim
Local
Função
1982
1984
Univ. Católica Portuguesa
Docente
1982
1984
Instituto Superior de Econ.
Docente
1984
1987
Fundo Monetário Inter./EUA
Economista
1989
1990
Banco Manufacturers Hanover- Port.
Vice-presidente
1990
1993
Comissão de Fiscalização/CGD
Presidente
1990
1993
Ministério das Finanças
Director Geral do Tes.
1990
1993
Junta do Crédito Público
Presidente
1990
1993
Com. Mer. de Valores Mob. (CMVM)
Vice-Pres. Cons. C.
1992
1994
Stern School - Univ. de Nova Iorque
Professor visitante
1994
2005
Banco Espírito Santo, S.A.
Administrador
1994
2005
BES Investimento, S.A.
Vice-Presidente
1994
2005
ESAF, SGPS, S.A.
Administrador
1994
2005
BES Finance
Administrador
1994
2005
BES Overseas
Administrador
1994
2005
Espírito Santo Research
Presidente
1994
2005
Conselho Económico e Social
Membro
2005
2009
XVII Governo Constitucional
Ministro da Economia
2010
PreS.
FunD. Arpad Szenes-Vieira da Silva
Pres. do Cons. Adm.
2010
Pres
Universidade de Columbia - EUA
Professor convidado

O investigador Gustavo Sampaio, conta neste video, a partir do minuto 4, como Manuel Pinho contribuiu para ajudar a EDP



Manuel Pinho ficou célebre pelo triste episódio dos "cornos" da Assembleia da República. Todos os partidos criticaram. Sócrates aceitou o seu pedido de "demissão". Coincidentemente, esse episódio aconteceu pouco tempo depois de Manuel Pinho ter participado na reunião anual dos Bilderberg, à qual assistiu a convite do venerável Pinto Balsemão. 
Agora, Manuel Pinho vangloria-se por dar aulas na Universidade de Columbia, num mestrado sobre energias renováveis, num curso patrocinado pela EDP, empresa com capitais públicos que o próprio Manuel Pinho tutelou enquanto ministro. "Gasta" 4 horas (seguidas) por semana neste trabalho "entediante" para receber valores que ninguém consegue apurar. Valores que dão para pagar o seu escritório de luxo em Nova Iorque com uma vista magnífica sobre a parte Norte de Manhattan. Para este mestrado ser possível, a EDP (com capitais públicos) pagou a módica quantia de 3 milhões de euros.

Manuel Pinho, nas suas imensas horas vagas por semana, passeia-se pelas ruas de Nova Iorque e Manhattan, apreciando os vinhos a 20 dólares a garrafa e as soberbas sobremesas dos restaurantes caros da cidade. Na sua modesta opinião, Manuel Pinho, revelou à revista Sábado, que o entrevistava, que os 3 milhões pagos pela EDP à Universidade Columbia eram um bom investimento, pois ele era uma mais valia desse curso. Nas suas palavras: "é uma coisa boa para o país"... Ainda fez publicidade ao seu site pessoal - http://www.manuelpinho.net - com fotografias do flickr.com onde se pode ver o ex-ministro ao lado de alguns VIP's como Lula da Silva, Michael Phelps, Schumacher e até do Presidente Chinês. Uma verdadeira sessão fotográfica digna dos Museus de Madame Tussauds.
E assim vai a corrupção portuguesa. 
Bem debaixo dos olhos de todos. Até publicada em revistas, diários e semanários para que todos possam enfiar os cornos de Manuel Pinho na sua própria cabeça. Por isso não é de espantar que a actual Ministra da Saúde acuse os portugueses de consumirem demasiados psicofármacos. Só uma sociedade anestesiada poderia permitir uma corrupção deste tamanho, publicada em parangonas nos principais jornais e revistas nacionais, sem consequências de maior para a vida dos portugueses... fonte

Nada como tratar a anormalidade, em que vivemos, como se fosse normal, porque desta forma o povo acredita e vive sossegado, mesmo a assistir a roubos descarados, não reage, é tudo normal. E a imprensa, dominada ou na posse dos anormais, tudo fazem para que a anormalidade seja o nosso normal. Neste video, Manuel Monteiro explica o assunto muito bem, para quem quer entender.




4 comentários :

  1. Respostas
    1. Sim esse mesmo, chamaria antes de corrupto e prostituto parasita.
      Ninguem salta de uma universidade a dar aulinhas e vai para o FMI sem qualquer experiência do mundo real, adiante....

      Maçonaria no seu expoente máximo e as ligaçoes ao clube Bild...qualquer um se pode vender.

      Quanto custará uma alma?

      Eliminar
  2. Bem focado que muitas das barbaridades que agora estamos a pagar(electricidade mais cara -renovaveis que deviam fazer descer o preço da energia e fazem subir...)não foram cometidas agora nempelos capangas que lá estão- eque provavelmente até concordam que se mantenha, mas pelos energumenos que para lá parecem previsto voltarem;
    não é srs esclarecidos eleitores? sim claro que devem assumir a responsabilidade pois que eu saiba ninguem pega na sua mão e vai votar nem coloca uma peça teleguiada que o obriga a votar neles. É mesmo a porra da sua cabeça a culpada se estes escroques conseguem enganar durante 40 anos sucessivamente os eleitores.

    ResponderEliminar