31 maio, 2013

Governo Sócrates investigado por desfalque, ao estado, de 581 milhões, a favor da EDP?


Video sobre a infracção de Sócrates

SÓCRATES ATACOU DE NOVO
"O Ministério da Economia denunciou à Comissão Europeia alegadas irregularidades em contratos celebrados pelo anterior Governo com a EDP.
No quadro de uma investigação de Bruxelas, o Governo denuncia que, em 2007, o Governo de José Sócrates violou a legislação comunitária por ter alargado por 26 anossem concurso público, o prazo de concessão à EDP de duas dezenas de barragens. A Endesa, maior barragista em Espanha, critica ter sido excluída dessa negociação.
A EDP pagou ao Estado 759 milhões de euros pelo alargamento da concessão, um preço que os ministros Manuel Pinho e Nunes Correia fundamentaram em avaliações da Caixa Banco de Investimento e do Crédit Suisse. Mas, segundo o atual Governo, que cita informação produzida na mesma altura pela REN, estima que o Estado podia ter encaixado mais 581 milhões de euros.
A TVI procurou, sem sucesso, reações dos ex-ministros da Economia e do Ambiente. Fonte próxima rejeitou qualquer razão à posição do Governo português, garantindo que a decisão passou pelo crivo da direção-geral europeia para a concorrência. No relatório, o Governo afirma que a Comissão Europeia não foi devidamente informada. fonte
O ex-secretário de Estado da Energia, Henrique Gomes, não tem dúvidas de que os contratos são ilegais.
(...)A EDP não comenta esta informação, mas o seu presidente, António Mexia, tem negado que a empresa beneficie de qualquer renda excessiva ou ilegal." Um outro video, na TVI, que acompanhava o texto em cima.
Já agora, lembram-se como é que Sócrates vendeu a ideia das renováveis? Que nos traria energia mais barata e maior independência energética. Está à vista. Depois do litoral destruído com construção, coube a vez às serras, desfiguradas com ventoinhas plantadas sem ordem e com o bónus da electricidade a preço de ouro. É o que dá ir-se na conversa da propaganda.


No video abaixo expõe-se a incoerência de Sócrates pois quando estava na oposição era contra a construção de barragens, mas quando chegou ao poleiro, poucos meses depois, aprovou todas as barragens que travou e ainda somou mais 2. O importante não é defender o interesse nacional, mas sim fazer grande obras quando se está no poleiro que assim ganham os que estão no poleiro? Como diz Caiado Guerreiro e Ventura Leite, as obras públicas são terreno fértil para a corrupção e são sintoma de corrupção.



Não perca este video, talvez conhecendo este e outros saques dos governos, os portugueses percebam porque é que os nossos ex políticos valem milhões, nas empresas que os contratam...
Eles garantem lucros de muitos milhões, usando e abusando das suas influências... distribuindo o dinheiro público.
Talvez assim os portugueses percebam porque é que a luta pelo poleiro, na politica, é uma  luta tão feroz. É disputada num jogo sujo onde vale tudo. Mentir, enganar, destruir inocentes e o país... porque mesmo que Portugal e os portugueses se afundem, estes senhores influentes, que os portugueses adoraram, elegeram e criaram, já garantiram o seu futuro em qualquer parte do mundo, ás custas de milhões de portugueses ingénuos, sem futuro e sem presente, em parte nenhuma do mundo.

Casos mais recentes sobre a EDP
-Privatização lesa portugueses em 117 milhões
-Como eliminar pessoas que se opõem aos lobies
-A equipa maravilha de ex políticos da EDP
-16 mil milhões para as barragens?
-Mais influências... 

É assim que se faz politica em Portugal... O governo não tem poder para nos proteger do saque da EDP?


Álvaro Santos Pereira mostra como a EDP festejou, o facto de ter vencido a batalha contra os portugueses e contra o ministério da economia. O relatório do ME foi desviado por alguém e 1 hora depois de estar feito, já estava nas mãos da EDP.
O relatório denunciava que os portugueses irão pagar 4 mil milhões de rendas excessivas à EDP. Os cortes foram impedidos de avançar pela EDP,  o ministério das finanças opôs-se ao ministério da economia, e Passos Coelho "afastou-se". As finanças foram determinantes, ou seja Vitor Gaspar, foi quem não permitiu que este senhor, defendesse o interesse nacional.
O ministro não queria que Henrique Gomes fizesse um discurso onde falava das ditas rendas e dos valores, não devia querer que os portugueses soubessem, e o Sec. de estado da energia, demitiu-se. ( O famoso discurso da verdade, censurado por Passos Coelho)

Moral da história... a EDP sabe negociar muito bem. O governo sabe trair muito bem?
Link para o video 1.
Link para o Video 2
- O PS foi quem criou as rendas excessivas da EDP: 
Somos atacados pelo PS, pelo PSD e pela EDP? E quem nos defende?




15 comentários :

  1. Indivíduos com a dimensão humana de:

    Cavaco (os seus melhores amigos são todos cadastrados),
    Sócrates (como grandes amigos Armando Vara e Paulo Campos),
    Santana Lopes (António Mexia, Duarte Lima), ou
    Passos Coelho (Miguel Relvas, Angelo Correia),

    NUNCA deviam cheirar sequer, qualquer parcela de poder.
    No interior dos partidos muitos teriam consciência da ambição desmedida, mau carácter, venalidade destas quadrilhas e seus chefes.

    Eles estão anos a fio, no partido, a ganharem eleições (não raramente com grandes chapeladas) e a preparar os golpes que farão quando chegarem ao poder.

    E os partidos não têm mecanismos para travar este tipo de gente?

    Que tribunal constitucional pode admitir estatutos partidários que não filtram, recusando, indivíduos sem passado de trabalho, de actividade social, qualquer tipo de filantropia, resultados académicos enfim, obras "valerosas", que possam tranquilizar os indefesos que neles votam, baseados apenas em propaganda difundida por imagens e conversa televisivas?

    Porque será que as televisões estão repletas de comentadores políticos e futebolistas?




    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é um fenómeno só possível num pais com um povo desligado da politica e demasiado ligado em actividades embrutecedoras... falar de futebol e de politica, com politicos.

      Eliminar
    2. Queixavam-se de que não havia liberdade no regime do outro senhor. E agora que podem votar baldam-se e depois queixam-se típico de um povinho, aonde incluo os políticos, só que estes até parecem gente. A nossa maior pobreza é ter um povo que se queixa, mas meter acção dá trabalho.

      Eliminar
  2. Porque será que os grandes amigos dos primeiros-ministros conseguem sempre lugares de vida fácil, mas principescamente remunerados, na EDP ou na PT?

    Rui Pedro Soares, Catroga, Paulo Teixeira Pinto, Celeste Cardona são os exemplos desta evidência, que agora me recordo.

    Esses amigos (que eu chamaria de comparsas) pressionam, sugerem ou negoceiam, por várias formas, com os PMs a forma de satisfazerem o que essas empresas querem, ainda que de legalidade muito duvidosa.

    E os resultados assumem o espectáculo que este blog, muito bem, denuncia. E os nossos impostos que paguem...!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é só na pt e na EDP... também na Mota Engil, na Lusoponte, na Ascendi, em todas as empresas que já negociaram com o estado... portanto.

      Eliminar
  3. Enquanto o povo não impuser penas pesadas na lei para políticos corruptos e confisco de todos os bens envolvidos nos processos de corrupção, independentemente do seu possuidor actual, o saque aos nossos impostos não vai parar.

    Todos querem chegar ao poder para roubarem sem consequências!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O nosso maior erro foi entrarmos na CEE, e que pelos vistos não serve de exemplo a ninguém.Os turcos, por menos revoltam-se. Adorava ouvir nas noticias da manhã, dizerem foram mortos o primeiro ministro, o Sócrates e o cara de c... ,traidor.

      Eliminar
  4. Fiquei embevecido com a verborreia daquele queque sportuinguista falante que, com imagem asséptica e afectado tom de voz , dissertou para as televisões que o escutaram ser, afinal, Duarte Lima, uma VÍTIMA da crise!!!

    Lima apenas vislumbrou uma oportunidade de negócio, associou-se a um banco (BPN), mas... a crise estragou o "projecto".

    Direito à defesa todos temos!
    Mas direito a que nos chamem regularmente de imbecis, dispensamos!



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah ... mas ele chama, chama todos os dias imbecis ao povo que permitiu que ele levasse a cabo 2 decadas de crimes descarados e impunes... e ainda tem o descaramento de chegar e dizer que o filho está inocente e a justiça , imbecil, acredita...

      Mais de 18 anos a roubar até o conseguirem apanhar.


      TUDO COMEÇOU COM AS ALHEIRAS, QUE MAIS CARO SAÍRAM, A PORTUGAL.

      O jovem Duarte Lima comprou o seu futuro na politica e consequentemente, na corrupção, com as alheiras que oferecia a Margarida Marante. "Quando entrou para a Universidade Católica era olhado de lado e com estranheza pelos colegas. Pobre e provinciano, não se vestia como os outros. A mais tarde famosa jornalista Margarida Marante tornou-se sua amiga. Duarte Lima oferecia-lhe alheiras feitas pela mãe. Margarida apresentava-lhe amigos, sobretudo na área do PSD." CM
      Foram precisos 18 anos a roubar os portugueses e a lesar um país, para que finalmente a justiça o colocasse onde devia estar desde a juventude.
      Cavaco Silva seu grande amigo pessoal, profissional e partidário, deveria sentir vergonha de pretender ser credível como representante de
      ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2012/04/mais-de-18-anos-roubar-ate-o.html#ixzz2Uur3pIMv

      Eliminar
  5. Que atestado de menoridade!!: dar o voto a quem consegue a proeza de uma energia gratuita(eolica) terminar a ser paga ao triplo do normal.
    Ainda dizem que nao ha bruxas e magos!. e vao ver nas proxima eleiçoes quem vai ganhar!!
    Se puderem passem por tretas.org

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ganha o de sempre, o que não está em foco na crise... o povo tem memória curta coitado.

      Eliminar
  6. Um dos comentadores políticos está totalmente envolvido noutros crimes da EDP, com a conivência da CML, vejam o caso da Infante Santo (quem está no edifício ilegal construído em cima do antigo gasómetro?) o do aterro da Boavista, aqui para além dos factores económicos e ambientais existe o factor segurança... Da própria zona aterro e encosta...e agora a nova imbecilidade criminosa e vergonhosa da fundação EDP. Parece que neste blog isso foi abordado e bem, ver mês de Abril 2013 (salvo erro). O sr. antónio Costa como quer ser promovido belos banqueiros mundiais pactua alegremente com todas as alarvidades, aliás já o tinha feito na Expo e nada lhe aconteceu, a não ser progredir a sua ascenção na vida Nacional.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mais um crime urbanístico, para não contrariar a poderosa EDP?
      Neste video, José Gomes Ferreira faz uma referencia ao tema descrito em baixo, assim como ao poder da EDP, sobre os nossos políticos. Fundação EDP - terreno da antiga Central Tejo, actual Museu da Electricidade.
      ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2013/04/mais-um-crime-urbanistico-para-nao.html#ixzz2Uurfw87d

      Eliminar
  7. Mas foi o Governo Socialista que liberalizou as rendas excessivas? A publicação esta boa... mas incompleta :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. SE REPARAR , não está completo, a frase onde se afirma que foi o PS que criou as rendas, é um link para o artigo que explica isso mesmo. Basta clicar na frase e é encaminhado para o artigo.
      Obrigada...

      Eliminar