28 janeiro, 2015

"Que Sócrates se julga acima da lei é algo que ninguém que tenha observado os seus governos, duvida.

Sócrates, Soares e o PS julgam-se acima da lei... Um video que exibe a prepotência e um artigo que explica a arrogância típica de "ditadores" ou meninos mimados?



"Que Sócrates se julga acima da lei é algo que ninguém que tenha observado os seus governos duvida. Mas que os socialistas o acompanhem na demência cívica – e o expressem com despudor – surpreende-me.
Havia tantos temas apelativos para esta crónica mas lá vou ter de regressar ao caso Sócrates. Porque começa a tornar-se difícil manter o faz-de-conta da reação oficial do PS à prisão do seu antigo líder, a tal da separação entre partido e caso judicial.

É Mário Soares que não pára de fazer figuras tristes na sua tentativa de condicionar a investigação criminal ao seu amigo e já veio exigir (que o senhor julga que as instituições democráticas lhe respondem) que o Presidente da República se pronuncie sobre uma investigação em curso. São Edite Estrela e Mário Lino – digam lá que não são, pelo menos, semideuses do Olimpo do português médio – que também exigem que as provas sejam apresentadas ao público. (Quem sabe se depois de amanhã vão propor que os julgamentos de elementos ligados ao PS sejam feitos reunindo aleatoriamente cinquenta pessoas numa praça de uma cidade de província e a culpa ou a inocência decididas com votação por braço no ar).

E – a minha preferida e mais estratosfericamente fabulosa – Vera Jardim defendeu para Sócrates, no programa da Rádio Renascença Falar Claro (5/1/2014), que a defesa do ‘direito ao bom nome, à reputação’ poderiam ser feitos ‘mesmo violando alguns deveres legais, porque os deveres legais cessam também perante outros direitos das pessoas’. Como? É mesmo isso, reiterou o senhor (que aparentemente não estava com nenhuma crise aguda que lhe diminuísse a capacidade cognitiva): Sócrates ‘está sobretudo no direito de se defender mesmo que, repito, tivesse que violar normas, regulamentos, seja o que for, porque aqui o interesse que está em causa é mais forte’.
Pois.
Parece ser, portanto, oficial: há muito (e, neste caso, mesmo que fosse apenas Vera Jardim, já seria muito) quem no PS considere que Sócrates não está obrigado a respeitar a lei cujo respeito se exige aos comuns mortais que não são socialistas (essa ralé).

A ENTREVISTA ACIMA DA LEI


Não vou dar para o peditório de debater se a prisão preventiva é excessiva ou não em Portugal, se a proibição da entrevista (que Sócrates furou) é aceitável ou não. Isso poderá discutir-se depois. Com Sócrates estão a ser usadas leis penais que ele próprio criou (ou decidiu manter), pelo que é de inteira justiça que o ex-primeiro-ministro seja tratado com o processo que julgou bom para aplicar a outros. Se os seus direitos fundamentais estão a ser questionados, é apenas porque ele decidiu questionar os direitos fundamentais de outros que pudessem vir a estar enredados com Ministério Público e tribunais. A mim chega-me.
E que se tenha passado do clamor contra o sistema judicial porque oferece demasiadas garantias aos arguidos e acusados para os gritos de indignação ‘fascismo’ ou ‘não se respeitam direitos fundamentais’ (por Sócrates – outra vez – que foi quem reviu estas leis penais) merece talvez a oferta aos indignados de números de telefone para psicólogos ou, no mínimo, para clínicas de relax e detox.

Que Sócrates se julga acima da lei – e, pobre alma, se considere capacitado para provocar um levantamento popular contra a sua prisão – é algo que ninguém que tenha observado os seus governos duvida. Mas que os demais socialistas o acompanhem na demência cívica – e o expressem com tanto despudor – confesso: surpreende-me.
Para Vera Jardim – que convenientemente ignora que Sócrates está a usufruir das suas leis – o direito ao bom nome e à reputação de Sócrates são mais importantes que o respeito pelas instituições e que a Lei. Claro que só o bom nome e reputação de Sócrates justificam desrespeitos legais – era o que faltava que os outros valdevinos investigados e julgados pelos tribunais pretendessem não respeitar as leis. Julgam que são quem? Ex-governantes socialistas?

O mais grave nisto tudo não é que várias pessoas do PS mostrem com tanta candura como se julgam inimputáveis e jamais suscetíveis de serem judicialmente importunadas. Nem que, ao contrário do exemplo caseiro, nas democracias viçosas se espere dos ex-políticos escrúpulo acrescido no cumprimento da lei e dos deveres de cidadania. O mais grave é haver gente no PS que já ocupou cargos eletivos e governativos e resistiu a uma ditadura mas não faz ideia do que é um estado de direito ou uma democracia.
Deixo uma sugestão para o PS para a próxima revisão constitucional: criar uma casta especial de privilegiados (os militantes de topo PS). Eu gosto muito de cores (e de sedas), pelo que espero que não emulem os Tudor na sua proibição a todos menos à aristocracia de usarem as sedas das cores mais bonitas. E se calhar também não era bem pensado introduzirem as isenções fiscais aristocráticas do Antigo Regime. Bastava, se não for abuso meu sugerir limites, imunidade criminal. Assim ficavam expressas constitucionalmente as leis não escritas por que alguns socialistas teimam em reger-se."



Esta atitude prepotente é consequência de tantos anos no poder e mesmo quando saem do poder continuam a exercer o poder de fazer muitas das coisas que só quem está no poder poderia fazer.
Já nem têm noção do significado de democracia nem de justiça. Um grupo habituado ao poder e ao abuso dele, é como uma criança mimada habituada a que lhe façam sempre todas vontades, e que ninguém a ouse contrariar.
São várias as provas de que estes senhores já perderam a noção do que é democracia.
Quando um deles escandalizava-se porque criticavam as despesas milionárias em carros de luxo e ele respondeu que não podiam andar de Clio.

"O grupo Parlamentar do PS renovou a frota automóvel, adquirindo quatro viaturas - um Audi A5 e três Volkswagen Passat - cujo valor total rondará os 210 mil euros. O dinheiro é proveniente do Orçamento da Assembleia da República." JN
PS já reagiu....
“Quem quer uma democracia sem custos, o que verdadeiramente deseja é uma não democracia.” "Pagamos mensalmente 3700 euros de renda. É dinheiro dos contribuintes? Claro que é" Fonte
(como se alguém ainda acreditasse que o que sustentamos são democratas!!!) Veja o que é a real democracia, em exemplos como a Suécia, Suiça, Dinamarca, etc neste link.  Em Portugal não passam de parasitas oportunistas, que deveríamos censurar.
«Qualquer dia querem» que o líder parlamentar do PS «ande de Clio» 
MAIS ALGUNS VIDEOS E ARTIGOS QUE COMPROVAM A FALTA DE DEMOCRACIA
  1. Tudo como se Mário Soares fosse uma virgem perdida no meio de um imenso bordel.
  2. Soares, confessa que se esqueceu que estava no estrangeiro como representante oficial de Portugal. Esqueceu-se do povo português mas não se esqueceu que era chefe do PS.
  3. Contos proibidos - O livro que conta coisas inéditas sobre Soares, mas que desapareceu do mercado escrito por um ex-companheiro de partido, de Mário Soares, Rui Mateus.
  4. Dom Mário recebeu do generoso povo português para a sua Fundação através de vários subsídios concedidos, pelo ainda mais generoso governo, 1,3 milhões de euros e benefícios fiscais de 269 mil euros e ainda dois prédios da Câmara Municipal de Lisboa. Fonte
  5. Filho de Mário Soares escreve carta a pedir uma bolsa de estudo para ele e esposa e emprego e rendimento condigno, já agora... 
  6. Marajás e a ostentação
  7. Tiques de ditadores, uma opinião 
  8. No reino dos corruptos, deixa de haver democracia e os competentes e honestos, são afastados

7 comentários :

  1. Excelente post!

    Estes "socialistas" gostam muito de andar com o rabo bem tremido, o Zorrinho então está doidinho para lá voltar e disfrutar da porcaria que fez:
    http://www.dn.pt/especiais/interior.aspx?content_id=2155403&especial=Revistas%20de%20Imprensa&seccao=TV%20e%20MEDIA

    E o Fernando Assis é outro que bem nos tenta enterter com palavreado mas no fundo só quer saber dos seus interesses, essa de não poder andar de Clio é mesmo de país de 3º mundo.

    ResponderEliminar
  2. E QUEM NÃO SALTA NÃO É DA MALTA !

    https://www.youtube.com/watch?x-yt-ts=1422327029&v=CZMpF8qlz1M&x-yt-cl=84838260

    ResponderEliminar
  3. Há muita patarequice nas posições do bochechas, mas lembra-me o que respondeu o conde de Alcalaz quando o jornalista lhe perguntou se concordava que a democracia estava a funcionar bem ao julgar a princesa-- a democracia somos nós

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No inicio o argumento central da defesa de Sócrates seria que o dinheiro pertencia ao empresário e amigo de infância Carlos Santos Silva e não a Sócrates. Este só se terá limitado a pedir empréstimos pessoais.
      Nos últimos dias, ficámos a saber que o Ministério Público conseguiu informações bancárias suíças (Banco UBS) que serão uma peça-chave para desvendar o rasto do dinheiro e que permitiria a Sócrates ter uma vida luxuosa.
      José Sócrates, melhor que ninguém, lá saberá da veracidade e do peso que estas provas terão na sua acusação. Coincidência ou não, Sócrates já admite ser dono dos milhões.
      Curioso que a defesa de Sócrates não contesta estes novos factos, apenas alega que as provas sobre o rasto do dinheiro na Suíça não poderão ser usadas em tribunal.
      Fico perplexo com as excursões de apoiantes a Évora o que só prova o quanto as emoções afectam o raciocínio lógico de um ser humano.

      Eliminar
  4. Campanha eleitoral do PSD CDS PP 2015

    https://www.facebook.com/photo.php?v=416442875132465&set=vb.277266599050094&type=3&permPage=1

    ResponderEliminar
  5. As taxas de juro dos certificados de aforro vai cair para menos de metade, aproximando se dos valores obtidos por intermédio de depósitos... Ora aqui está uma notícia que surgiu nos nossos média meio pelos pingos da chuva e que era muito interessante para ser abordada com maior profundidade.

    ResponderEliminar
  6. Eu não vou imitar os outros....
    Nós temos de nos preocupar com quem tem poder, vejam quem tem poder neste país? De facto há quem se julgue acima da lei, mas este post aponta para o sitio errado. Por exemplo, acham que eu me preocupo que um cidadão comum se julgue acima da lei! Que poder tem ele? Quem tem poder em geral abusa dele e vai até onde encontrar limites, esta é a realidade assustadora. Eu não conheço limites para alguns poderes neste país uma vez que a imprensa é cúmplice deles. Um dos problemas graves deste país é que há muita diversão/ruído que serve para camuflar o que realmente é importante.

    ResponderEliminar