22 janeiro, 2014

CAVACO SILVA EXPOSTO POR PORTAS, BATISTA BASTOS E ELE PRÓPRIO. VENHA O MARCELO...


CAVACO SILVA - Segundo o que ele diz de si próprio, tem sido um estadista exemplar, repleto de êxitos políticos e de realizações ímpares. E acrescentou que, moralmente, é
inatacável. Como pode confirmar no video...



Batista Bastos sobre Cavaco Silva

Os tristes dias do nosso infortúnio «O dr. Cavaco consumiu vinte minutos, no Centro Cultural de Belém, a esclarecer os portugueses que não havia português como ele. Os portugueses, diminuídos com a presunção e esmagados pela soberba, escutaram a criatura de olhos arregalados. Elogio em boca própria é vitupério, mas o dr. Cavaco ignora essa verdade axiomática, como, aliás, ignora um número quase infindável de coisas.

O discurso, além de tolo, era um arrazoado de banalidades, redigido num idioma de eguariço. São conhecidas as amargas dificuldades que aquele senhor demonstra em expressar-se com exactidão. Mas, desta vez, o assunto atingiu as raias da nossa indignação. Segundo ele de si próprio diz, tem sido um estadista exemplar, repleto de êxitos políticos e de realizações ímpares. E acrescentou que, moralmente, é inatacável.
O passado dele não o recomenda. Infelizmente. Foi um dos piores primeiros-ministros, depois do 25 de Abril. Recebeu, de Bruxelas, oceanos de dinheiro e esbanjou-os nas futilidades de regime que, habitualmente, são para "encher o olho" e cuja utilidade é duvidosa.
Preferiu o betão ao desenvolvimento harmonioso do nosso estrato educacional; desprezou a memória colectiva como projecto ideológico, nisso associando-se ao ideário da senhora Tatcher e do senhor Regan; incentivou, desbragadamente, o culto da juventude pela juventude, característica das doutrinas fascistas; crispou a sociedade portuguesa com uma cultura de espeque e atrabiliária e, não o esqueçamos nunca, recusou a pensão de sangue à viúva de Salgueiro Maia, um dos mais abnegados heróis de Abril, atribuindo outras a agentes da PIDE, "por serviços relevantes à pátria." A lista de anomalias é medonha.

Como Presidente é um homem indeciso, cheio de fragilidades e de ressentimentos, com a ausência de grandeza exigida pela função. O caso, sinistro, das "escutas a Belém" é um dos episódios mais vis da história da II República. Sobre o caso escrevi, no Negócios, o que tinha de escrever. Mas não esqueço o manobrismo nem a desvergonha, minimizados por uma Imprensa minada por simpatizantes de jornalismos e por estipendiados inquietantes. Em qualquer país do mundo, seriamente democrático, o dr. Cavaco teria sido corrido a sete pés.
O lastro de opróbrio, de fiasco e de humilhação que tem deixado atrás de si, chega para acreditar que as forças que o sustentam, a manipulação a que os cidadãos têm sido sujeitos, é da ordem da mancha histórica. E os panegíricos que lhe tecem são ultrajantes para aqueles que o antecederam em Belém e ferem a nossa elementar decência.

É este homem de poucas qualidades que, no Centro Cultural de Belém, teve o descoco de se apresentar como símbolo de virtudes e sinónimo de impolutabilidade.
É este homem, que as circunstâncias determinadas pelas torções da História alisaram um caminho sem pedras e empurraram para um destino que não merece.
Triste República, nas mãos de gente que a não ama, que a não desenvolve, que a não resguarda e a não protege!
Estamos a assistir ao fim de muitas esperanças, de muitos sonhos acalentados, e à traição imposta a gerações de homens e de mulheres. É gente deste jaez e estilo que corrói os alicerces intelectuais, políticos e morais de uma democracia que, cada vez mais, existe, apenas, na superfície. O estado a que chegámos é, substancialmente, da responsabilidade deste cavalheiro e de outros como ele.

Como é possível que, estando o País de pantanas, o homem que se apresenta como candidato ao mais alto emprego do Estado, não tenha, nem agora nem antes, actuado com o poder de que dispõe? Como é possível? Há outros problemas que se põem: foi o dr. Cavaco que escreveu o discurso? Se foi, a sua conhecida mediocridade pode ser atenuante. Se não foi, há alguém, em Belém, que o quer tramar.
Um amigo meu, fundador de PSD, antigo companheiro de Sá Carneiro eleitor omnívoro de literatura de todos os géneros e projecções, que me dizia:
"Como é que você quer que isto se endireite se o dr. Cavaco e a maioria dos políticos no activo diz 'competividade' em vez de 'competitividade' e julga que o Padre António Vieira é um pároco de qualquer igreja?"
Pessoalmente, não quero nada. Mas desejava, ardentemente desejava, ter um Presidente da República que, pelo menos, soubesse quantos cantos tem "Os Lusíadas."» FONTE

VENHA O MARCELO ACABAR COM A CORRUPÇÃO, METER A BANCA NA LINHA, A EDP E ETC... ALGUÉM QUE TENHA MÃO NISTO, QUE ACABE COM OS DEPUTADOS CORRUPTOS QUE TRABALHAM PARA EMPRESAS PRIVADAS, E LHES OFERECEM OS NOSSOS IMPOSTOS... MARCELO SEMPRE FOI UM GUERREIRO QUE LUTOU CONTRA AS CALAMIDADES QUE NOS AFLIGEM. VERDADE?
Os portugueses estão desejando, desesperadamente, trocar a múmia I, Cavaco Silva, pela múmia II, Marcelo Rebelo de Sousa. Uma figura que não diz nem deixa de dizer e nunca fez nada de visível.
Comenta actualidade politica como se vivêssemos num país limpo e sem corrupção. É todo ele cinismo e hipocrisia, mas os portugueses confundem com diplomacia.
Ninguém o ouve denunciar casos de corrupção, ou o sistema monetário que arruína os países. Uma calamidade denunciada em muitos países, mas esta múmia, que jamais é ou deixará de ser qualquer coisa, que nunca toma posições, nem enfrenta nada nem ninguém, jamais aproveita o seu tempo de antena para esclarecer o país ou ajudar o povo a entender o que se passa, ou até mesmo para mostrar ao governo que tem que se acabar com a protecção da banca e a corrupção. Protecção essa que constantemente lesa o país e mais ainda, em fases de crises. Utiliza o seu tempo de antena para falar de banalidades e superficialidades, mas é o comentador mais seguido pelos portugueses???Um homem que desperdiça o nosso tempo a fingir que não temos corruptos, lobies, sacanas, e larápios no poder?
No entanto os portugueses ainda hoje questionam como foi possível que Cavaco tenha ganho o poleiro. Parece que os portugueses gostam mesmo é de bananas, que se recusam a reconhecer que vivemos afundados na corrupção e que ao não a reconhecer e ao não lutar contra ela, estão a pactuar com ela.
Milhões de portugueses, escutarem comentadores que apenas desviam a atenção da realidade e fingem que os nossos graves problemas, são apenas coisas mínimas e banais, é um fenómeno preocupante, pois são autênticos barómetros da estupidez do nosso povo.
Quem silencia e esconde a corrupção, quem nada faz para travar a corrupção, quando tem o poder e o dever de fazer, é cúmplice dos corruptos. Paulo Morais explica como Cavaco Silva é cúmplice.



PAULO PORTAS DESCREVE CAVACO SILVA E OS POLÍTICOS. RAROS MOMENTOS DE VERDADES PROFERIDAS PELO IRREVOGÁVEL QUE SE REVOGA TODOS OS DIAS. PELO DEFINITIVO INDEFINIDO. 



Mais sobre Cavaco Silva
  1. Cavaco Silva aprova ocultação de rendimentos políticos. 
  2. As negociatas da família Cavaco
  3. Cavaco Silva aprova subvenções ás campanhas politicas
  4. Cavaco Silva o único que podia deter a corrupção, pactua?
  5. Os discursos maravilha de Cavaco Silva
  6. Cavaco aos olhos de Ricardo Araújo Pereira 
  7. Cavaco coloca raposas no galinheiro
  8. Cavaco o monarca despesista



5 comentários :

  1. Pergunto-me como é que o martelo rebelo de sousa tem milhões de seguidores quando todos o conhecemos há anos e anos e nunca o ouvimos chamar os corruptos pelo nome, os roubos pelo nome, as aldrabices pelo nome e os aldrabões pelo nome.
    No país do martelo rebelo de sousa, não há saques do BPN, não há corrupção, não há miséria, não há politicos desonestos, não há rapinagem, incompetencia nem desvios de dinheiro... Somos o paraíso e as pessoas ouvem e ouvem o martelo a martelar, cérebros ocos.

    As afirmações mais graves dele, são tão ocas que ofendem.
    Escandaliza-se com manobras politicas, estrategias e jogadas mas não escandaliza com o esquema do pavilhão atlântico, com o gang do BPN, com o saque na Madeira, etc etc

    ResponderEliminar
  2. O Marcelo faz parte do "gsng" só que faz o papel equivalente á velha tática "polícia mau, polícia bom", sendo o " bonzinho" de serviço. Só um povo mal informado, clubistico e casmurro é que continua a cair nestas tretas. O caso de Paulo Morais também é interessante, está caladissimo em relação aos crimes urbanísticos deste executivo camarário de Lisboa, alguém que esteve nessa área como Vereador e que ainda por cima pertence a uma entidade a favor da transparência, etc. É mupesmo oara duvidar deste sr.de e ter uma agenda política estabelecida e ajudada pelos seus companheiros de avental .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Paulo Morais denuncia o que pode... como é óbvio não pode denunciar tudo, eu tb denuncio muita coisa e estou constantemente a ser acusada de não denunciar isto ou aquilo.
      Não tem lógica exigirmos que o Paulo Morais não denuncie algumas coisas menores, quando ele denuncia coisas gigantescas, como as PPP, a EDP, a banca, a dívida, etc etc etc.
      A corrupção é tanta que dificilmente alguém a consegue denunciar toda. Mas ele continua a afirmar que o urbanismo é uma área de muita corrupção e só comparavel ao tráfico de droga.
      Não podemos ser tão duros com quem denuncia, principalmente quando sabemos que estas pessoas largaram os tachos que podiam ter na politica e não vivem milionários.

      Eliminar
    2. Temos que denunciar com mais quantidade e sem medo....quem tem medo nao pode querer um futuro melhor.....Saudacoes aos denunciadores, e em especial para os Ucranianos da que lutam sem medo pela oposicao ao Regime Criminoso.

      Eliminar
  3. "Presunção e água benta, cada qual toma a que quer". Isto, é cavaco no seu melhor. Já nos tem habituado a disparates semelhantes. Quem não se lembra de "nunca tenho dúvidas e raramente me engano"? É um presunçoso incorrigível, convencido que é senhor da sabedoria absoluta, mas não é.

    ResponderEliminar