21 agosto, 2013

A luta gloriosa dos políticos para manterem em privado o que é público.




Para facilitar o saque.... 
Lei do sigilo dos privilégios dos políticos. Aprovada!!
"Foi aprovada no passado dia 24 de Julho de 2013 pela Assembleia da República, com os votos favoráveis do PSD e do CDS, a Proposta de Lei 150/XII, por meio do Decreto nº 166/XII, enviado já para promulgação pelo Presidente da República e depois para posterior publicação no Diário da República, a nova lei que regula a a obrigatoriedade de publicitação dos benefícios concedidos pela Administração Pública a todos os particulares.
Esta lei procede à primeira alteração ao Decreto-Lei n.º 167/2008, de 26 de agosto, e revoga as Leis n.ºs 26/94, de 19 de agosto e 104/97, de 13 de setembro.
Esta nova lei, agora aprovada pela AR, no seu art.º 2, n.º 4, alínea b) exceciona propositadamente da publicitação "os subsídios, subvenções, bonificações, ajudas, incentivos ou donativos cuja decisão de atribuição se restrinja à mera verificação objetiva dos pressupostos legais", ou seja, coloca de fora do conhecimento público, portanto ficam protegidas pelo sigilo, as subvenções vitalícias dos titulares de cargos políticos.
Lembramos que na lista dos beneficiados destas subvenções encontram-se os titulares de cargos políticos desde o 25 de Abril de 1974, sendo todos os Presidentes da República, os membros do Governo, os deputados à Assembleia da República, os ministros da República para as regiões autónomas, os membros do Conselho de Estado, os Juízes do Tribunal Constitucional e os Membros do Conselho de Estado.
É o caso para dizer que, infelizmente, uma vez mais, em Portugal os políticos são cidadãos acima da lei, dão-se a si próprios privilégios e prerrogativas anormais e superiores aos demais portugueses, que depois mantêm secretas, portanto, total e absurdamente à margem da lei.
Isto é um vergonhoso atropelo ao estado de direito, uma flagrante e escandalosa violação, entre outros, dos princípios constitucionais da igualdade, da transparência e publicidade dos actos administrativos, tudo muito próprio de uma reles ditadura ou de um estado de delinquentes!" fonte
O dinheiro dos impostos é do povo, mas é do povo que se quer ocultar o mau uso que se faz dele.
Para nós parece normal, já estamos tão habituados a ser tratados assim, sendo roubados, enganados e sempre na ignorância, já nem estranhamos?
Não tem que ser assim.  Há países onde a corrupção é quase nula.
Mas em Portugal, os políticos lutam diariamente e afincadamente, por uma vida melhor. Procurando todas as formas possíveis de nos ocultar as conquistas e o lucro que estas lhe dão. 
Tem sido mais uma batalha que já deixou provas suficientes, para percebermos, que eles venceram. Protegem-se do povo que roubam. 

MACHETE E SOARES CRIARAM A LEI DAS SUBVENÇÕES VITALICIAS
Subvenções dos ex-políticos são uma longa história com quase 30 anos. Ideia original partiu de um governo PS/PSD em 1984, Lei original das pensões vitalícias é de Soares e Rui Machete.
Governo de Soares e Machete avançaria com a proposta de lei 88/III que, após várias alterações, acabaria por ser aprovada no Parlamento com os votos favoráveis do PS e do PSD, dando origem ao primeiro "Estatuto remuneratório dos titulares de cargos políticos" (Lei n.º 4/85, de 9 de Abril)FONTE

Estes são apenas mais exemplos que provam como é difícil controlar o destino que os abusadores, dão ao dinheiro do estado.
--"Várias dezenas de titulares de cargos políticos solicitaram nos últimos anos ao Tribunal Constitucional que o conteúdo das suas declarações de rendimentos fossem ocultadas da opinião pública.
- 800 autarcas eleitos em 2005 não entregaram a declaração de rendimentos no TC no prazo de sessenta dias após a tomada de posse.- 30 deputados foram notifica-dos pelo TC, em 2005, para depositarem a respectiva declaração de rendimentos e património " fonte
-- "Estado esconde pensões políticas. Os nomes dos políticos que pedem ao Estado a atribuição da pensão mensal vitalícia passaram a ser secretos." (24/06/11) Fonte
-- "O PSD acusou o Governo de ter utilizado dinheiro público da empresa Rave para fazer propaganda eleitoral socialista a favor do TGV e anunciou que apresentou queixa desta situação à Comissão Nacional de Eleições (CNE)." fonte
-- "A deputada do CDS-PP Cecília Meireles revelou que o ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, em resposta a uma pergunta dos deputados centristas, recusou informar os gastos do Estado em publicidade, marketing e patrocínios." fonte
-- Deputados exigiram, todos, um assistente pessoal, pois andam muito ocupados a cuidar das suas negociatas no sector privado? Como garante Paulo Morais neste video.
-- Chegam ao desplante de perder dias e dias de reuniões, plenários e afins para exigir o direito a terem a água mineral para todos, paga pelo contribuinte. Uns lutadores pelos direitos de todos... de todos eles, claro.
-- António Costa recusa mostrar contas. Para alguns, expor as contas públicas, ao escrutínio público é sinónimo de transparência e honestidade. Para quem tem algo a esconder é perda de autonomia? Eles continuam a pensar que os portugueses são parvos? fonte
-- Outras formas criativas de contornar a justiça... algumas, cómicas até.

É urgente todos termos a noção e tomarmos conhecimento que existem outras realidades, além da nossa, melhores que a nossa, e deixar de nos conformar  com o facto de que, esta que se vive em Portugal, é inevitável e incontornável.

Urge mudar a mentalidade que nos escraviza.

Mais conquistas das elites, que custam dinheiro público
  1. Mais uma lei para facilitar subornos... aprovado
  2. Mais uma lei para facilitar o enriquecimento ilícito. Aprovado?
  3. Subsidio de reintegração para políticos com dificuldades em arranjar emprego.  Aprovadissimo!
  4. Mais uma lei aprovada para roubar os portugueses, nas PPP. Passou? 
  5. A sua luta é eficaz mas contra a transparência. 
  6. Leis descaradamente parasitas?
  7. Por favor, um assistente pessoal. Alguém consultou o contribuinte? 
  8. Quantos mais Subsídios, melhor.
  9. Alguém se atreveu a defender o país? 
  10. O que acontece a quem se opõe à corrupção. 
  11. Governo e oposição em perfeita sintonia
  12. Mudar a lei para favorecer uma elite?
  13. Lei da contratação Pública... os ajustes directos
São rápidos para aprovar leis que os protegem do povo. No entanto para aprovarem leis que protejam o dinheiro público e os cidadãos, tardam mais de 20 anos e não conseguem nada??? Veja neste video, como fazem e o descaramento com que enganam os portugueses.
Leis anti-corrupção, esbarram sempre???

27 comentários :


  1. Esta é uma daquelas leis que o dr Paulo Morais deve garantir a eliminação logo que seja eleito primeiro-ministro.

    Nesta promessa, montarão logo centenas de milhares de votos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ele não é candidato... não adianta alguém acreditar que apenas porque se candidata, pode mudar alguma coisa.
      Paulo Morais sabe que os portugueses continuam agarrados ao PS , psd, cds, - a cultura das touradas, novelas, bola, ps, psd, cds, continua bem enraizada.
      Depois, Paulo Morais sabe que para alguém conseguir mudar algo neste país, precisa de muito apoio... do povo. Ainda há milhares de pessoas que criticam o Paulo Morais.
      Existem ainda as grandes corporações parasitas que fazem a engrenagem funcionar... quem não lhes obedecer, dificilmente consegue mexer-se na politica.
      Basta ver o caso do Sec. de estado da Energia, que se demitiu porque a EDP, quer pode e manda. E talvez o próprio Álvaro Santos, tenha sido eliminado por isso mesmo.

      Basta ver este video para perceber que nenhum Paulo Morais consegue mudar Portugal, com um país onde ninguém sabe nem quer saber o que se passa.
      Onde os maus são eleitos e os bons nem sequer são reconhecidos...
      Chama-se ignorância, chama-se injustiça...
      Portugal não muda enquanto o povo não mudar.

      http://www.youtube.com/watch?v=uUZWrpehSVE

      http://www.youtube.com/watch?v=Jz1NeTu8ddQ

      Eliminar
    2. Zita vamos ajudar mais(já que já faz muito e bem).Pedir declaradamente a todos os leitores que espalhem as denuncias pelos seus amigos e quem possa inciar nucleos de informação por todo o país.Concordo consigo em muita coisa só que me custa deixar andar e ser derrotista sem estrebuchar muito.Todos os meus vizinhos, amigos e conhecidos votando em diferentes palhaços concordam comigo, isto precisa de mudança, de boa e seria governaçao. So que perguntam mas vamos votar em quem? Grupelhos de lunaticos que querem inventar a roda outra vez? Esses catalizadores têm que aparecer mas podemos ter quem ame a verdade mais conectados.

      Eliminar
    3. o QUE eu faço não é desistir ou baixar os braços... o que eu faço é para tentar despertar as pessoas para a cidadania e a vigilância.
      Para que saibam o que devem exigir o porque o devem exigir
      Para que saibam o que se está a passar , por causa de não terem exigido nada durante décadas.

      Isso faço todos os dias, peço que divulguem que partilhem que copiem... que ajudem a acordar os portugueses.
      Obrigada pelo seu apoio e pela sua colaboração. Caro Antonio.

      Eliminar
    4. Para que o mal triunfe, basta que os bons não façam nada”Enquanto as pessoas não usarem o voto para mudar o panorama politico, eles continuarão a ganhar, porque os que votam são sempre e somente os apoiantes dos partidos corruptos, e os eleitores não perceberam que a abstenção apenas ajuda a manter os corruptos no poder. A abstenção não retira qualquer poder ou legitimidade aos eleitos, é apenas uma ilusão das pessoas muito bem aproveitada pelos partidos que tomaram conta do país, sem ninguém que lhes faça frente ou justiça. Está na hora de pegarmos o touro pelos cornos e ter coragem de votar contra eles e em alguém sem cadastro.
      Se não começarmos nunca mais isto termina este ciclo vicioso

      Eliminar
    5. https://www.youtube.com/watch?v=A6zuObK25Go&list=PLPAKyd_5x-2sHYA2y83e6d_YFpJbySsm5&index=12

      Eliminar
    6. A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas


      Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
      Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão ou porem o Marinho Pinto como cabeça de lista, por exemplo. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam.
      A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote. Também é por vossa culpa que os extremistas estão a ganhar terreno, e pela mesma razão. É fácil pôr os fanáticos a votar. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas dos partidos, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem de acordo com o que acham ser a melhor solução, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.

      Quando opta por não votar pode estar a atingir o resultado contrário daquilo em que acredita.
      Esclareça-se e compreenda porque é importante votar em consciência contra os partidos corruptos.
      Faça uma escolha, opte por votar com quem mais se identifica, e quem menos o lesou, o poder é seu! Use-o para ajudar todos nós.


      ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#ixzz4VIExhUcU

      Eliminar

  2. A queda da primeira república que originou o golpe de 28 de Maio de 1926, teve um forte carácter anti-parlamentar.

    Nunca tinha entendido, como pode um parlamento eleito provocar tanto ódio entre quem o elegeu.

    Até agora!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Chama-se ignorância... votar por hábito e tradição... e não com inteligência.
      " A tradição é a personalidade dos imbecis"
      Einstein

      Eliminar
    2. A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas


      Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
      Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão ou porem o Marinho Pinto como cabeça de lista, por exemplo. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam.
      A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote. Também é por vossa culpa que os extremistas estão a ganhar terreno, e pela mesma razão. É fácil pôr os fanáticos a votar. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas dos partidos, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem de acordo com o que acham ser a melhor solução, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.

      Quando opta por não votar pode estar a atingir o resultado contrário daquilo em que acredita.
      Esclareça-se e compreenda porque é importante votar em consciência contra os partidos corruptos.
      Faça uma escolha, opte por votar com quem mais se identifica, e quem menos o lesou, o poder é seu! Use-o para ajudar todos nós.


      ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#ixzz4VIExhUcU


      Eliminar
  3. Excelente post. Assim muitos vejam esta denuncia. Está na hora de aparecerem aglutinadores para duma forma ordenada e em todas as terras haver dinamizadores e divulgadores para que se possa além de indignar juntar votos para alterar. Os catalizadores já se têm manifestado só que as eleiçoes passam e os mesmos parasitas ficam lá por falta de alternativa credível.
    Esta na hora de pedirmos mais a P.M , Medinas, JGF..
    Não estranha que a Brigada das Colheres se proteja (se os ouvirmos dizem que é a bem da paz social); mas como sabemos que é natural, (todos tendem a puxar a brasa para a sua sardinha) precisamos de gente nova e regras diferentes. O pai da democracia era um adepto de fazer de nós líricos e defendia que os políticos deviam ser bem pagos para ficarem imunes às (pequenas?) corrupçoes. Lindo agora temos uma corja que não larga o tacho nem á lei da bala. Quantos abaixo assinados que pediram a redução de deputados? A Brigadas das Colheres fica muda, raspa-se pela sombra.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para que o mal triunfe, basta que os bons não façam nada”

      Enquanto as pessoas não usarem o voto para mudar o panorama politico, eles continuarão a ganhar, porque os que votam são sempre e somente os apoiantes dos partidos corruptos, e os eleitores não perceberam que a abstenção apenas ajuda a manter os corruptos no poder. A abstenção não retira qualquer poder ou legitimidade aos eleitos, é apenas uma ilusão das pessoas muito bem aproveitada pelos partidos que tomaram conta do país, sem ninguém que lhes faça frente ou justiça. Está na hora de pegarmos o touro pelos cornos e ter coragem de votar contra eles e em alguém sem cadastro.
      Se não começarmos nunca mais isto termina este ciclo vicioso

      Eliminar
  4. Cada dia que passa é mais um que temos de recuperar para rompermos este ciclo vicioso (e já são décadas para recuperar).

    Sou um simples cidadão, anónimo, de modestas posses, sem contactos políticos nem capacidade de influência.

    Assisto ao descalabro acelerado em que o país mergulhou pela incompetência dos sucessivos governos, pela pressão dos diversos lobbies e interesses obscuros, pelo alheamento crescente de grande parte da população, entre outros factores.

    Na vaga esperança de que o meu post seja lido pelos visados:

    Lanço aqui o meu apelo ao Dr. Paulo Morais, ao Dr. Caiado Guerreiro, a todos aqueles que possuem alguma notoriedade (em termos mediáticos), formação e experiência profissional relevantes e estão genuinamente preocupados com o futuro do país e dos seus cidadãos, para que assumam uma dimensão efectiva de acção política seja através da constituição de um partido político ou de qualquer outra forma legal de intervenção política.

    Soa a dramático o meu apelo, tal como dramática e insustentável é a situação de milhares de famílias portuguesas.
    E se nada for feito, a tendência é para alastrar a um número crescente de cidadãos que até agora se julgavam "imunes" à crise.

    Já aqui o disse: Existem as ideias, as pessoas capazes e a vontade (de uma minoria?).
    Necessitamos que aqueles que podem assumir o mediatismo e a acção políticas o façam.

    Será que falta a "coragem" política para assumirem e concretizarem os seus ideais?

    Cumps.,
    Falso Vate

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Apoiadíssimo Falso Vate!
      Nem saiba como apoio, aplaudo e vibro com o seu post.

      Pode estar certo que alguns deles lêem este blog...!
      Só que organizar uma estrutura capaz de agregar APENAS homens honestos e empenhados em destruir os vícios do sistema é, muito, difícil.

      Por outro lado, há que encontrar uma convergência de objectivos, convergir numa liderança, conquistar financiamentos que não sejam de lobbies, que depois vêm cobrar quando o poder chegar...

      Mas que é urgente começar, é!

      Eliminar
  5. boa tarde Zita.

    Ja ao tempo que não vinha aqui comentar. Apesar de ser um fiel seguidor deste blog.
    Nós os portugueses não podemos confiar em nenhum partido é tudo farinha do mesmo saco. Nunca ouvi nenhum sacana do ps, psd, cds a falar de corrupção dos partidos de governo. É tudo igual não acreditam nas falsas promessas. Estes palhaços apenas querem se servir dos impostos de quem trabalha de forma honesta. Em vez de se criar riqueza, neste País trabalha-se quase para passar fome. E se eu tiver errado, alguém quem venha contestar

    Deixo aqui o link de algo que revolta, qualquer cidadão honesto neste País da república das bananas.

    http://blog.opovo.com.br/portugalsempassaporte/ex-presidente-mario-soares-ganha-500-mil-euros-e-muitas-regalias-as-custas-dos-portugueses/?fb_action_ids=470498619708034&fb_action_types=og.recommends&fb_source=aggregation&fb_aggregation_id=288381481237582


    Fernando

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Essa besta porca podia estar a afogar-se que eu não ia lá a ajudá-lo, nem sequer chamava o 112.

      Eliminar

  6. Cara Zita:

    Não é a primeira vez que a felicito pela sua coragem em manter um blog maldito para este sistema corrupto.

    Mas Zita: Porque o faz? Permita-me que lho diga: Por um imperativo de consciência.

    Pela necessidade que existe em cada um de nós, gente digna, de gritar contra a bandalheira generaliza que nos tem roubado usando todos os truques que o poder impune, que criaram, lhes faculta.

    O mesmo que a Zita, farão Paulo Morais, Medina Carreira, Marinho Pinto, Gomes Ferreira, Caiado Guerreiro e outros.

    Mas estamos dispersos. Limitados pelas migalhas duma alegada comunicação social paga ou mantida fiel, pela sua dependência das decisões do poder.

    A História está repleta de homens que em situações de extremo desfavorecimento, mesmo assim, lá escreveram o seu nome.

    Cito, apenas, Martin Luther King: Que tradição, que apoio maioritário, que poder, que força militar, que apoio financeiro, tinha ou poderia esperar? Nenhum.

    Mas tinha a força da razão, o poder da palavra e a esperança na espécie humana.
    É verdade que foi assassinado.

    Mas vive, em cada um de nós pelo seu extraordinário exemplo.

    65 anos após os afroamericanos estarem impedidos de votar no seu próprio país, toda a nação americana – negros e brancos - elegeram e reelegeram o presidente Barack Obama.

    Para arrancar é necessário um ponto comum, que una toda a decência dispersa e lhe permita ganhar a dimensão que a razão merece.

    Neste país, nesta conjuntura mundial e europeia, o caminho é uma estrutura política.
    Que seja diferente.
    Que lute pela diferença.
    Que tranquilize o eleitor pela sua transparência de processos, desapego às mordomias do poder e independência financeira.

    Por isto vale a pena lutar, persistir e mesmo morrer.
    Outros concretizarão a beleza do sonho.

    Como o de Martin Luther King.

    ResponderEliminar
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  8. Não votem neles, pensem. É um apelo para que os portugueses deixem de votar em criminosos. Usando o voto de forma justa e criminosa. Exercendo cidadania/vigilância sobre quem nos governa.


    Só Lamento que este blog esteja a ser usado por um grupo de abstencionistas no facebook que procuram passar o discurso da manipulação, usando o discurso da democracia directa e usando o blog como suporte assim como ainda usarem palavras de Paulo Morais para justificar o apelo a abstenção.


    Um embuste claramente desenvolvido por elementos da direita e extrema-direita portuguesa que procuram afastar o povo das urnas, mantendo assim a alternância dos últimos 39 anos.

    Acorda Povo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    3. Entenda-se que no primeiro comentário feito, tive o cuidado de referir que estavam a usar este blog no facebook para promover a abstenção.

      Desconheço se tem conhecimento do mesmo ou não, precisamente por desconhecer o facto de ter me dirigido aqui e ter deixado o comentário, Esperando obviamente uma resposta com lucidez

      Vai me desculpar mas deturpa o meu comentário, porque entendo e defendo que realmente é altura de o povo não votar em corruptos.

      Mas haja a consciência que esses corruptos são os senhores do arco da governação, haja a consciência que esta corrupção é fruto dos 39 anos de alternância politica, haja a consciência que a abstenção sempre foi e continua a um mal desta democracia que afastou o povo das urnas permitindo assim manter este sistema alternativo.

      Portanto estou plenamente de acordo quando diz para não votarem em corruptos, e votarem de uma forma consciente.

      Estou plenamente de acordo quando fala que o voto deve funcionar como uma vigilância sobre quem governa.

      Considero no entanto incorrecto a postura deste grupo no facebook que usa o nome deste blog para semear a manipulacao, usando o discurso da partidocracia, o rotulo que são todos iguais e com esse discurso promovam abstenção em nome da democracia directa.

      Na democracia directa vota-se!

      Até porque a Dona Zita tem um post onde clarifica bem a sua posicao face a abstencao e que eu subscrevo na integra.
      http://apodrecetuga.blogspot.de/2012/07/quem-ganha-com-abstencao-usa-o-teu-voto.html

      Eliminar
    4. Pois já estou habituada a que usem o meu blog , distorcendo a sua função. A função deste blog é apenas incentivar a cidadania e civismo , alertar as pessoas para a corrupção que os partidos levam a cabo há décadas. Mostrar que o sistema é demasiado fraco e falível pois eles podem tudo e o povo nada.
      E sei que há pessoas que divulgam o meu blog para tentar queimar apenas o psd ou tentar queimar apenas o ps, ou o cds.
      Retiram artigos soltos e não respeitam a função do blog, é normal , já o fazem desde sempre. E da forma mais descarada.

      No entanto a forma como o srº Moritz colocou a sua acusação, deu a entender que eu é que estava a ser usada por alguém, ou por algum interesse.
      O que não é verdade, pois quem navega pelo blog percebe que não defendo direita nem centro nem esquerda, apenas denuncio a corrupção para as pessoas se escandalizarem , acordarem e exigirem o respeito , justiça, igualdade, democracia, honestidade ... etc

      Mas há vários grupos no facebook a usarem o meu blog de forma distorcida... isso é verdade.


      Eliminar
  9. Os que verdadeiramente apoiam a democracia directa não defendem a abstenção. Esse discurso de abstenção é da direita disfarçada. São grupos de direita que apelam à abstenção e que usam a DD como disfarce. Na DD vota-se!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para que o mal triunfe, basta que os bons não façam nada”Enquanto as pessoas não usarem o voto para mudar o panorama politico, eles continuarão a ganhar, porque os que votam são sempre e somente os apoiantes dos partidos corruptos, e os eleitores não perceberam que a abstenção apenas ajuda a manter os corruptos no poder. A abstenção não retira qualquer poder ou legitimidade aos eleitos, é apenas uma ilusão das pessoas muito bem aproveitada pelos partidos que tomaram conta do país, sem ninguém que lhes faça frente ou justiça. Está na hora de pegarmos o touro pelos cornos e ter coragem de votar contra eles e em alguém sem cadastro.
      Se não começarmos nunca mais isto termina este ciclo vicioso

      Eliminar
  10. http://www.youtube.com/watch?v=5c_PBNP-JvQ

    ResponderEliminar
  11. É uma condenação histórica esta das elites de bandoleiros espoliando uma nação que nunca o chegou a ser? Não há remédio para colocar fim a tanta indignidade ?? Então para que existimos como portugueses?

    ResponderEliminar