02 abril, 2014

INCOMPETÊNCIA É BEM PAGA, 266 MIL EUROS? COM O DINHEIRO DO POVO, SÃO TODOS UNS MÃOS LARGAS ?

HÁ 2 ANOS QUE SE ARRASTA O JULGAMENTO. 
A ex ministra Maria De Lurdes Rodrigues (PS), pagou um manual de Direito da Educação, considerado sem valor académico ou cientifico e inferior, pelo MP... a ex ministra não resistiu a pagar e bem, premiou as 75 páginas de lixo, com uns generosos 266 mil euros. Um trabalho cheio de lacunas, partes inacabadas, matérias ausentes SEGUNDO O PARECER DO MP.
O advogado e professor universitário, JOÃO PEDROSO foi o feliz contemplado e contratado para realizar a obra, entre 2005 e 2007, apresentou o manual de 75 páginas. O MP conclui que o advogado não tinha qualificações suficientes na área da Educação. Tal como o resto da sua equipa e ainda, que o contrato teve como único "objectivo favorecer patrimonialmente o arguido JOÃO PEDROSO com base em relações de proximidade pessoal, em detrimento de interesses públicos".
Assim JOÃO PEDROSO ex-chefe de gabinete da ministra, JOÃO SILVA BATISTA antigo secretário-geral do ministério e MARIA JOSÉ MATOS MORGADO foram acusados do crime de prevaricação de titular de cargo político, em co-autoria. MARIA DE LURDES RODRIGUES TAMBÉM SE ENCONTRA ACUSADA. fonte
ADIAMENTOS ATÉ PRESCREVER. 
Ex ministra quis juntar mais uns documentos em Dezembro de 2013, ganhou mais um adiamento.
"Há dois anos e dois meses que a ex-ministra da Educação Maria de Lurdes Rodrigues foi pronunciada pelo crime de prevaricação de titular de cargo político, mas o julgamento continua sem data marcada. O último adiamento aconteceu em Dezembro, quando a defesa da ex-ministra requereu a junção de documentos da Presidência do Conselho de Ministros aos autos. Fonte oficial do Conselho Superior de Magistratura confirmou que tal "documentação chegou há quatro dias" e que "o tribunal já mandou notificar o Ministério Público e os arguidos." Porém, só depois de cumprido o prazo para as partes se pronunciarem é que será conhecida nova data de início do julgamento.

Em 2012 mudaram de juiz, tem que se adiar?
A primeira audiência chegou a estar marcada para Outubro de 2012 mas, segundo noticiou o "Correio da Manhã", a mudança do juiz titular, que acontecera na altura, determinou o cancelamento da data e a suspensão do julgamento na 6.ª Vara do Tribunal Criminal de Lisboa.

Outros adiamentos
Segundo o Conselho Superior de Magistratura, além desta data, "já houve outras marcadas para início de julgamento, que foram adiadas" dada a "urgência de julgar" outros processos. A lei portuguesa prevê que crimes de sangue ou outros em que existam presos preventivos tenham carácter de urgência. fonte
(Porque será que os desfalques ao erário público não são considerados crimes de sangue? Há portugueses que morrem por falta de dinheiro, por falta de condições nos serviços públicos. Porque estamos todos a pagar uma crise provocada por desfalques do erário público. E quem desvia dinheiro público é que devia estar preventivamente preso, para não prosseguir o desvio e a eliminação de provas. Mas quem faz as leis? Talvez os que mais beneficiam da impunidade que marca o crime de desvio de dinheiros públicos.) 

OS LAÇOS DE AMIZADE QUE O DINHEIRO PÚBLICO PAGA
A procuradora-adjunta Susana Figueiredo considera que a actual presidente da Fundação Luso-Americana (FLAD), com a ajuda de Morgado (que Lurdes Rodrigues levou para a FLAD) e de Baptista, subverteu a lei da contratação pública para beneficiar Pedroso. Tudo porque este é «uma pessoa do seu círculo de relações pessoais, profissionais e político-partidárias».
Maria de Lurdes Rodrigues é docente do ISCTE desde 1986, onde João Baptista passou também a dar aulas um ano depois. Ambos foram investigadores do Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (CIES) daquela faculdade, onde conheceram Paulo Pedroso(advogado da casa pia), irmão de João Pedroso. Foi Maria Lurdes Rodrigues quem nomeou Baptista como secretário-geral do Ministério da Educação.
Maria José Morgado, por seu lado, foi assessora do ministro Ferro Rodrigues, entre 1997 a 2001, tendo trabalhado na dependência funcional de João Pedroso – chefe de gabinete de Ferro durante o mesmo período. Pedroso, por seu lado, nomeou Morgado em Fevereiro de 2001 para assessora do Conselho Directivo do Instituto de Solidariedade e Segurança Social por si liderado. Um mês depois, foi trabalhar para o gabinete de Paulo Pedroso quando este foi nomeado ministro do Trabalho." artigo completo

Ao que parece esta senhora insiste em achar que a destruição do erário público é sempre um êxito? Um sucesso? Ninguém a cala? Ninguém a pune?
Vejam, neste video, como ela elogia o caso "Parque escolar", que cada vez mais se descobre que foi mais um esquema marcado pela corrupção, favores e despesismo, que culminou na mais inconcebível das ideias, colocou as escolas a pagar rendas aos srºs donos da empresa Parque escolar?? Só mesmo o Sócrates...



O Sócrates adora rendas... 
--As da EDP
--As dos hospitais e não só. 
--As rendas das escolas




4 comentários :

  1. A incompetencia paga-se os competentes são despedidos
    Algum destes evolvidos neste caso , está desempregado ou preso?

    ResponderEliminar
  2. Este mostra bem como pagamos caro(a maioria nem aparece a publico) termos os politicos eleitos e ficarem automaticamente com a carteira de gestores competentes e profissionais. Eleitores exijam duas carreira distintas se não querem que os compadrios sejam quase inevitaveis. Como desprezar um bom amigo que ajudou tanta a MLRodrigues a fazer campanhas politicas e é amigo? que faziam Vexas aos v. amigos se abixassem um cargo politico(presidente, ministro) ?

    ResponderEliminar
  3. O JOSE SOCRATES PINTO DE SOUSA E´UM CORRUPTO E UM CRIMINOSO, que recebia luvas.

    Palavras ditas pelis estrageniros numa entrevista a ingleses

    ResponderEliminar
  4. O estado portugues é uma CENTRAL DE NEGOCIOS, de corruptos, vigaristas e aldrabaozecos analfabetos intelectuais.

    COMO TAL PODE SER CLASSIFICADO COMO UMA ENTIDADE CRIMINOSA A QUEM OS PORTUGUESES NAO DEVEM PAGAR NADA , NEM CONFIAR.

    ResponderEliminar