15 abril, 2014

A MÁFIA DE COBARDES QUE DESBARATAM O PATRIMÓNIO NACIONAL. ABUTRES.





Eu sei que continua a haver pessoas se recusam a acreditar que existe corrupção em Portugal.
Mas certamente ao ver o video, não restarão dúvidas.
Estamos dominados por máfias que sem escrúpulos vendem o património de todos nós ao desbarato, para dar milhões a amigos, para silenciar inimigos, para enriquecer clientes e a eles próprios.
E pasme... Sabia que existem empresas que prestam serviços de corrupção? Arranjam clientes para corromper os governantes, arranjam governantes que se querem deixar corromper, arranjam reuniões, vendedores, compradores, bancos mafiosos, perseguem e ameaçam quem tenta sair ou denunciar o esquema... e cobram pelos seus serviço.
Tudo isto ganha contornos arrepiantes quando percebemos a estranha incompetência da policia!!! A TVI identifica criminosos, moradas, telefones, empresas, bancos, sócios, etc etc que a PJ nunca conseguia identificar.

Não sei se já viu a sua sessão de cinema de hoje, ou se já teve o seu momento deprimente da semana, mas acredite quando lhe digo, que esta belíssima reportagem, deixa muitas obras primas pelo caminho. Um filme trágico que roça a comédia, pois aqui os mafiosos são apenas cobardes sem inimigos. Não precisam de temer nem a policia, nem a justiça, nem as entidades fiscalizadoras... pois ninguém os incomoda. E a vitima, o zé povinho, o que mais deveria queixar-se, não sabe nem quer saber de nada. Não o incomodem que ele detesta gente deprimente que só fala de politica. Além do mais o futebol e os debates de bola, desgastam-lhe muito o cérebro, não sobra tempo nem paciência para mais nada.
Por isso esta máfia prolifera como cogumelos. Impune e destemida, sem predadores que os travem.
Para se ser mafioso em Itália, é preciso correr riscos, viver escondido, assustado, ter coragem para a qualquer momento lutar pela vida à força de tiros, facadas, porrada e chantagem.
Em Portugal, basta ter acesso ao dinheiro e ao poder público, depois é só facilidades, sem medo, sem risco e claro doses elevadas de falta de vergonha para roubar um povo ausente e ingénuo.
Se é daqueles que se interessa, não deixe de ver este video.
AO QUE ESTE PAÍS CHEGOU....
O PATRIMÓNIO NACIONAL DESBARATADO PELA MÁFIA. PARECE SURREAL, MAS É REAL.
VENDER PATRIMÓNIO DOS PORTUGUESES DÁ-LHES A GANHAR MUITOS MILHÕES EM POUCOS MINUTOS. SEM TRABALHO NEM ESFORÇO.
OS FORA DA LEI APOSSARAM-SE DE PORTUGAL
A TVI identificou mafiosos, moradas, telefones, esquemas e nada acontece a ninguém???

Pessoas Envolvidas
Nuno Miguel Ribeiro Ventura da Costa - promotor da reunião entre Luís Oliveira e o Tio de Sócrates, Júlio Monteiro;
Júlio Monteiro - o homem que não fala com os sobrinhos;
João Filipe Rodrigues de Oliveira Ondas Fernandes - administrador da Estamo;
Inspector Rui Barreiros - Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ;
Arlindo Carvalho - comprou o terreno em causa - antigo ministro da Saúde nos governos de Cavaco Silva;
Descrição do caso
A lista de crimes é longa: corrupção, branqueamento, peculato, tráfico de influência, fraude, gestão danosa, falsificação, participação económica em negócio.
Luís Leal de Oliveira (LO), empresário que estaria interessado em adquirir propriedades à Estamo e enceta os contactos necessário para o conseguir.
- 2007 - A Estamo lança um concurso público para a venda de 6 parcelas de terreno anexas ao Estabelecimento Prisional de Alcoentre e do Convento de São Bernardino em Peniche:
O valor interessante e rentável destes terrenos reside no facto de estarem na área de influência do, na altura, previsto aeroporto da Ota.
-LO entra no concurso mas encontra várias irregularidades, quem ganha o concurso é a Sociedade Agrícola da Quinta do Convento da Visitação, SAG. Na reportagem refere-se que esta sociedade está ligada a Arlindo Carvalho (ministro nos governos de Cavaco Silva).
LO não desiste contacta Nuno Costa (NC) pessoa que parece funcionar como facilitador de contactos.
NC arranja uma entrevista com Júlio Monteiro (o célebre tio de José Sócrates, envolvido no caso Freeport). Nessa entrevista estarão presentes LO, NC e Júlio Monteiro. LO tentará mover as influências necessárias para contestar o resultado do concurso.

-2007.05.21 A reunião decorre dentro de um carro junto à praça de toiros de Cascais de uma forma surrealista, mais parecida com o filme "O Padrinho". Júlio Monteiro confirma que houve a entrevista, mas nega ter falado com o sobrinho.
Uma semana depois LO recebe um telefonema da Estamo a marcar uma reunião, isto poderá ter sido produto da entrevista com Júlio Monteiro ou não.
A reunião é feita na Estamo com João Filipe Rodrigues de Oliveira Ondas Fernandes - Vogal Executivo. Depois de exercida alguma pressão e depois também da intervenção de Nuno Costa (que estava presente) este administrador oferece para venda, uma série de terrenos apetecíveis (Antigo Lazareto em Porto Brandão, Convento de Brancanes em Setúbal, Messe de Oficiais em Lagos e o Convento das Mónicas em Lisboa).

Além disto, quando questionado por Luís Oliveira acerca da possibilidade de venda de um determinado imóvel (a casa do director do Estabelecimento Prisional de Alcoentre) este responde de forma enigmática: - Agora é um quarto para o meio dia e neste momento não está à venda, mas se me quiser ligar ao meio dia e um quarto pode ser que já esteja.
Por motivos pessoais LO (assassinato da irmã) alega ter desistido de se envolver nestes negócios menos claros e envia uma carta ao primeiro ministro a relatar o modo como é desbaratado o património público. Nunca foi contactado acerca deste assunto.

- 2009.04.16 - LO apresenta queixa na Procuradoria Geral da República. Este assunto é noticiado na comunicação social e imediatamente Luís Oliveira recebe um telefonema de NC e marcam um encontro. Nesse encontro NC deixa bem claro que LO vai ter de pagar alguma coisa porque usou os serviços da rede de corrupção e ainda por cima denunciou o caso à comunicação social. NC faz ameaças de morte.
LO propõe o pagamento de 25 mil euros, que é aceite. Entrega a NC um cheque de uma conta que já não existe. Começa então a receber estranhos SMS em código que parecem constituir ameaças.

-2009.07.10 o telemóvel de LO é entregue À PJ - unidade nacional de combate à corrupção para análise. O Inspector Rui Barreiros apresenta passados quatro dias (a 14 de Julho) um relatório surpreendente, lê-se a certa altura:
"Antes de mais, importa referir que o contacto de telemóvel em referência no Exame Forense, que imediatamente antecede, não acusa qualquer identificação junto dos serviços públicos de informações telefónicas da operadora."

No entanto os repórteres da TVI telefonam para as informações da Vodafone e imediatamente obtém o subscritor do número de telefone que enviou os SMS: Commerznc Service Provider. Policia eficiente?
Esta empresa foi criada em 2006 por Nuno Costa, o promotor da reunião em Cascais. Notar que quando a reportagem foi feita a morada da sede, em Carcavelos era a de Nuno Costa. NC desmente tudo e não concede entrevistas.
Resta saber como foi possível a PJ não descobrir o que os repórteres descobriram tão facilmente. Na reportagem os autores interrogam-se se terá havido negligência, incapacidade técnica, dolo, todos estes comportamentos são passíveis de acção disciplinar e criminal.
Outro aspecto interessante é o facto das ameaças terem parado no exacto momento em que o telemóvel foi entregue na PJ.
O tempo passa e as ameaças pararam. Um ano depois o processo é arquivado em 2010.09.29.

-Parpública - Holding de gestão de participações do estado, aparece inúmeras vezes relacionada com casos pouco claros, veja-se por exemplo esta busca.
-Sagestam0 - Sociedade Gestora de Participações Sociais Imobiliárias SA. Tem como funções principais: (i) O arrendamento de imóveis ao Estado e outros entes públicos interessados na respectiva utilização; (ii) Alienação do património imobiliário excedentário; Esta sociedade é a accionista única da Estamo (entre outras participadas):
-Estamo - Empresa focada nesta reportagem. Os imóveis para venda estão quase todos listados como em negociação directa (ver screenshot da página anexado a esta análise).
Se analisarmos o layout dos sites da Sagestamo e respectivas participadas, constatamos várias coisas:
Foram obviamente feitos todos pela mesma empresa;
O anterior indica que há sinergias a laborar dentro deste grupo, isso por principio é bom. Por outro lado fico com a sensação de que toda esta construção de holdings e sub-holdings não passa de uma forma de aumentar o número de cargos e tornar mais complicada toda a estrutura.Há vastas regiões dos sites que estão em construção.
Partes deste artigo Baseadas em Tretas.org

Veja também neste video, governo Sócrates vende hospitais e outro património nacional, só para ocultar buracos. 


Há ainda que somar a todo este desbaratar de património, o video que se segue, para perceber a mina de ouro que é vender património nacional. São muito milhões que o país perde e vão para as mãos dos compradores e vendedores. 

ganhar 10 milhões euros arroios apodrecetuga


Estes vídeos fazem parte da Grande Reportagem de investigação da TVI, dos verdadeiros e competentes detectives e cidadãos, Rui Araújo, Rui Pereira e Carlos Lopes - «Abutres» retrata a corrupção no seio do Estado.  (toda a publicidade dos vídeos reverte para a TVI) 

4 comentários :

  1. Toda as pessoas tem o seu preço. Mas há 2 coisas que não há dinheiro nenhum que compra HONRA e DIGNIDADE. Mas quem está no mundo da politica, é do mais ordinário, pessoas sem consciência, pessoas que lesam o povo para enriquecer a qualquer custo. Quando temos políticos, sem ética e muito fraquinhos moralmente logo são fáceis de manipular. Se Portugal tivesse Políticos honestos, pessoas honradas, logo era difícil manipular, como é tudo o oposto a corrupção mina todo o parlamento, seja governo ou oposição, come tudo no mesmo saco. Quem paga as favas é sempre o povo.

    Triste Portugal, dinheiro fácil a ocasião faz o ladrão.

    Precisa-se de Políticos Sérios e Honestos, mas será que haverá algum neste Portugal pobre e corrupto .

    Fernando

    ResponderEliminar
  2. Dedo na Ferida15 abril, 2014 12:22

    Os partidos estão hoje transformados em grupelhos inúteis, incompetentes e gananciosos e são os principais responsáveis pela ruína do país e pelo descrédito total da política, dos políticos e deste regime dito democrático. Os deputados dizem-se eleitos e representantes do povo mas essa é uma das muitas falácias do regime dado que só se elegem partidos e não pessoas. Por isso urge reformar o sistema eleitoral. Não confundo voto nominal/preferencial com círculos uninominais. Prefiro a 1ª solução. Agora, graças ao atual sistema nem sequer existe a preocupação de escolher os mais capazes, os mais competentes e os com melhor CV. O que se tornou verdadeiramente importante é a empatia com o chefe, o sectarismo exacerbado e o servilismo repulsivo.

    ResponderEliminar
  3. Convém não esquecer que os abutres são animais de grande utilidade para a Natureza porque sendo necrófagos limpam os terrenos de animais mortos e prejudiciais, ao contrário dos políticos que desde pequenos aprendem nas" juventudes" técnicas de predação que não esquecem mais !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim é difícil encontrar algo tão mesquinho e nojento na natureza, que seja comparável aos políticos. Que roubam aos mais fracos, aos mais pobres, aproveitando-se do poder e da ignorância dos que governa. Pois nada chega a ser informado, o povo para nada é consultado.
      É tudo tão cobardemente feito e de forma tão abominável que não há comparação possível. Ao pé deles o abutre é um senhor.

      Eliminar