02 julho, 2013

Portugal o corrupto, foi o país do mundo que mais prestigio perdeu, em 10 anos.





Neste video, Paulo Morais, explica algumas das formas de lesar o estado no sector imobiliário, mostrando porque é que Portugal foi o país onde a corrupção mais ganhou terreno, em todo o mundo.
Explicando que a não foi a divida privada, que levou o país a pedir ajuda externa, pois é uma percentagem mínima comparada com a divida pública. Foi a corrupção, nos diversos sectores do estado que levou Portugal à crise.
Explica também que a dívida privada foi provocada pela especulação imobiliária, especulação essa, convenientemente, nunca travada ou regulada pelos governos, pois favorecia a banca e os amigos do poder. O resultado é vergonhoso, os cidadãos foram enganados e quem comprou casa nos últimos 20 anos, vê agora o seu património ser desvalorizado em 35 a 40%.
"Desprestígio
O país que, na última década, mais degradou a sua posição nos índices internacionais de corrupção foi… Portugal.
Em 2000, ocupávamos a vigésima terceira posição dum ranking que alinha os países em função dos seus indicadores de transparência. Mas em apenas doze anos, perdemos dez posições, ocupando agora um humilhante trigésimo terceiro lugar.
Na última década experimentámos uma queda a pique, quer nos valores do CPI (índice internacional de avaliação da corrupção), quer na posição relativa face aos restantes países. E a tendência parece querer manter-se.
Em termos regionais, naquele que é o nosso espaço civilizacional, a Europa ocidental, a situação é dramática. Apenas gregos e italianos apresentam piores indicadores de transparência.
A Grécia com a sua administração pública completamente desestruturada e a Itália que ainda sofre uma forte influência de redes mafiosas sobre a sua atividade política e sobre a sua administração – são estes os países que nos acompanham na cauda da Europa.
Estes níveis de corrupção envergonham o estado português na cena internacional, mas os mais altos dignitários da nação não parecem incomodar--se com isso.
O Presidente da República, sempre tão atento à imagem externa do país, apenas se preocupa com o "respeitinho" devido aos mercados financeiros que dominam a União Europeia. Mas sobre a imagem de estado corrupto, que temos na cena internacional, nem uma palavra se lhe ouve. Por seu lado, Passos Coelho comporta-se com subserviência relativamente aos países europeus mais ricos, mas já não os segue nas políticas de combate pela transparência. E nem se coíbe de ter como seu ministro dos estrangeiros Paulo Portas, cujas ligações ao escândalo de corrupção dos submarinos nunca foram esclarecidas.
Governo e Presidente estão convencidos de que se engrandece a nação prestando vassalagem aos mercados financeiros internacionais. Nada mais errado. Portugal apenas recuperará o seu prestígio internacional quando dispuser dum estado sério e credível."  Paulo Morais

Paulo Morais convida os corruptos a ter vergonha... 



Deixo ainda aqui este comentário que um leitor do blog colocou. Este comentário permite perceber que as coisas são muito piores do que o que se sabe e muito pior do que o que se divulga. O jornalismo hipócrita que se faz em Portugal, nem ousa tocar nestes mestres da corrupção. E mesmo quem deveria prende-los, Cândida Almeida, garante que em Portugal não há corruptos.


"E por falar em Marajás,será que algum(?)jornalista(?)sério(?) perguntou...
Ao Mário Soares:
1 - Porque é que esteve preso em Toulouse,França?
2 - Porque é que andou dezenas de anos fugitivo da justiça francesa?
3 - Se ainda guarda na sua (a)fundação a fortuna do François Mitterrand?
4 -...e também ao Ramalho Eanes,Otelo Saraiva de Carvalho,etc. o que são os Amigos da Guiné-Bissau?
5 - Quem eram os donos do BPN e para que servia alem de lavar o dinheiro sujo da Camorra Siciliana e dos Amigos da Guiné-Bissau. Porque é que o Governo Socialista o nacionalizou?
6 - Se ele é ainda o homem mais rico de Andorra?
7 - Porque é que na sua ultima visita a França estava um juiz acompanhado por dois policias para o prenderem?
8 - O que é que a fundação dele anda a fazer em Timor?
--------------------------------------------------------------------
Há também outros marajás:
Porque é que não perguntam ao Barroso porque é que a UE ainda não aplicou as sanções económicas a Cabo Verde e à Guiné-Bissau pelo trafico de droga?
Porque não perguntam ao Ramalho Eanes (como PR) porque abandonou os militares portugueses em Timor?
Porque é que a imprensa escondeu dos portugueses o que a imprensa estrangeira dizia da bancarrota portuguesa (desde 2008)?
Porque não perguntam ao Manuel Alegre que informações transmitia na Rádio Alger?
Porque não perguntam ao Almeida Santos quantos quilates de diamantes falsos recebeu do Samora Machel e o que sabe do assassinato deste?
Porque não perguntam ao Otelo Saraiva de Carvalho onde esteve entre os dias 23/04/74 e 26/04/74??
Porque não perguntam ao Pinto Balsemão o que sabe de Camarate?
Porque não perguntam por quem é que telefonou ao Freitas do Amaral a dizer-lhe para ficar doente num dia em que caiu uma avioneta em Camarate?
--------------------------------------------------------------------
E ja agora:
Porque nao perguntam quando é que o PCP vai devolver os ficheiros da PIDE?O que lá está registado que tanto medo lhes meteu e ainda mete?E porque os enviou para a ex-União Soviética por onde ainda devem andar?
Porque não perguntam se o PCP ainda lava dinheiro sujo na festa do Avante?
Porque não perguntam aos controladores aéreos qual a razão para não publicarem um boletim de salário?
Porque não perguntam aos Maquinistas do Metro de Lisboa qual a razão para não publicarem um boletim de salário?
Porque não perguntam aos funcionários dos Estaleiros de Viana do Castelo,quantos salários recebem por ano?
Porque não perguntam ao PCP pela ARA (Acção Revolucionária Armada)--o braço armado do PCP e onde estão as armas e onde estão os operacionais?
Este é um País de rôtos, pedófilos e oportunistas cujo aparecimento é anterior à fundação da Nacionalidade."
(comentário neste link) Anónimo 19 Junho, 2013 05:01

8 comentários :

  1. As bolhas imobiliárias são, tipicamente, o canto do cisne de qualquer crescimento não sustentado.
    A sustentação económica de uma economia aberta tem SEMPRE como base a exportação de bens.

    Quando se aposta em "desenvolvimento" com base, apenas em serviços internos o fim do crescimento está próximo.
    Mais preocupante é saber que 80% dos empregos na Europa estão no sector terciário...
    Os EUA, com a exportação de tecnologia de ponta e a China com toda a produção industrial de consumo corrente, riem-se.

    Contra a lógica de médio prazo o euro continua forte.
    Mas o que acontecerá quando os chineses começarem a fabricar automóveis e aviões?

    ResponderEliminar
  2. Sobre a ARA, perguntem ao seu destacado (ex?)- militante Mário Lino Soares Correia, grande arquitecto - com Paulo Campos - da defesa dos interesses socratianos e, claro, pessoais, à custa dos portugas.

    ResponderEliminar
  3. Hoje foi um dia diferente.

    Desfez-se uma maioria.
    Um boy do sistema avorado em primeiro-ministro, mentiroso compulsivo, diz que não abandona o país.
    Como se o país precisasse de lixo para o orientar...

    O nojo de gente que ele representa, é que precisa do país para encher os bolsos.

    Do país, mais concretamente, dos impostos pagos por quem cá trabalha e que esse canalha coloca nos bolsos dos amigos, principalmente, dos que meteu na edp.

    Como bom boy que é, sabe que o poder é para manter a qualquer preço.
    Inventa uma história podre de amor à pátria, para ter tempo de safar mais umas negociatas aos amigos.

    Escumalha que se preza é assim. Chupa até ao último momento.

    ResponderEliminar
  4. A propósito de corrupção,Paulo Morais cita que segundo as estatísticas,os gregos e os italianos estão à frente dos portugueses. Pois não é de causar espanto,pois os portugueses,tal como os aprendizes,copiam os seus mestres,e a mentalidade portuguesa foi «bebida» na civilização greco-romana e na bíblico-judaico-cristã Religião da Igreja Católica Apostólica Romana.

    ResponderEliminar
  5. Atente - se nesta denúncia feita por Paulo Morais, ex-autarca da Câmara Municipal do Porto, de onde saiu em rota de colisão com o executivo, e que é actualmente responsável por um organismo que fiscaliza a corrupção em Portugal. Bem elucidativo sobre o que por cá se passa e a impunidade reinante, que coloca o País nos indicadores mais baixos a nível mundial sobre o nível de corrupção Não disse, mas focamos isso, há o chamado centrão politico dos interesses (PS e PSD) que alterna no poder à babuja dos contratos e falcatruas vários, de forma impune... atente-se que praticamente nenhum responsável político de renome foi indiciado pelo crime de corrupção, apesar das suspeitas e denúncias - veja-se o caso recente do antigo responsável dos CTT, Horta e Costa, absolvido no Tribunal de Coimbra num caso em que, ao tempo em que era presidente dos Correios, autorizou a venda de dois prédios,um na cidade do Mondego e um outro em Lisboa, numa manhã e que foram super valorizados na tarde do mesmo dia, dando um lucro de milhões à entidade compradora e um «rombo» apreciável no património da instituição...ou dos submarinos, que muito «chamuscou» Paulo Portas, que levou a que responsáveis do consórcio alemão fossem condenados na Alemanha, enquanto que, em Portugal, os envolvidos escaparam às malhas da Justiça...ou do Freeport, o tal empreendimento construído em área protegida em Alcochete, abordado nesta entrevista...ou como autarcas e banqueiros,em cumplicidade, têm abichado milhões na compra de terrenos agrícolas que passam a urbanizáveis...este País não é para gente séria!!!

    ResponderEliminar
  6. Mas além destes há que juntar os incompetentes

    ResponderEliminar
  7. Pelos visto só os portugueses comuns é que ficaram escandalizados com as declarações de Cândida Almeida que disse enquanto juíza ou procuradora ou lá que ela é, que Portugal não tem políticos corruptos, que Portugal não é um país corrupto.Quanto é que pagaram a esta senhora para dizer tanta mentira?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. NÃO HÁ CORRUPÇÃO EM PORTUGAL, porque mudou de nome.

      REALMENTE CÂNDIDA ALMEIDA TEM RAZÃO, NÃO TEMOS CORRUPTOS NEM CORRUPÇÃO, EM PORTUGAL. PORQUE NESTE PAÍS SUBMISSO E PACATO, ELES DECIDIRAM MUDAR-LHE O NOME, PARA PASSAR DESPERCEBIDO... É APENAS UMA QUESTÃO DE CONCEITOS -
      AOS CORRUPTOS PASSOU A CHAMAR-SE POLÍTICOS, É MUITO MAIS ELEGANTE E NÃO RETIRA CREDIBILIDADE. E À CORRUPÇÃO PASSOU A CHAMAR-SE POLITICA, PARA APARENTAR SER UMA CARREIRA MAIS DIGNA.
      A verdadeira protectora dos políticos, após anos a mostrar que os protege eficazmente, ganhará a sua promoção, onde terá poder para os proteger ainda mais... já deu mostras da sua dedicação... consegui
      ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2012/09/nao-ha-corrupcao-em-portugal-porque.html#ixzz2kiMlxBSK

      Eliminar