30 junho, 2013

Sócrates amigo da EDP e inimigo dos portugueses?




Não perca este video, talvez conhecendo este e outros saques dos governos, os portugueses percebam porque é que os nossos ex políticos valem milhões, nas empresas que os contratam...
Eles garantem lucros de muitos milhões, usando e abusando das suas influências...
Talvez assim os portugueses percebam porque é que a luta pelo poleiro, na politica, é uma  luta tão feroz. É disputada num jogo sujo onde vale tudo. Mentir, enganar, destruir inocentes e o país... porque mesmo que Portugal e os portugueses se afundem, estes senhores influentes, que os portugueses adoraram, elegeram e criaram, já garantiram o seu futuro em qualquer parte do mundo, ás custas de milhões de portugueses ingénuos, sem futuro e sem presente, em parte nenhuma do mundo.

SÓCRATES ATACA DE NOVO
"O Ministério da Economia denunciou à Comissão Europeia alegadas irregularidades em contratos celebrados pelo anterior Governo com a EDP.
No quadro de uma investigação de Bruxelas, o Governo denuncia que, em 2007, o Governo de José Sócrates violou a legislação comunitária por ter alargado por 26 anossem concurso público, o prazo de concessão à EDP de duas dezenas de barragens. A Endesa, maior barragista em Espanha, critica ter sido excluída dessa negociação.
A EDP pagou ao Estado 759 milhões de euros pelo alargamento da concessão, um preço que os ministros Manuel Pinho e Nunes Correia fundamentaram em avaliações da Caixa Banco de Investimento e do Crédit Suisse. Mas, segundo o atual Governo, que cita informação produzida na mesma altura pela REN, estima que o Estado podia ter encaixado mais 581 milhões de euros.
A TVI procurou, sem sucesso, reações dos ex-ministros da Economia e do Ambiente. Fonte próxima rejeitou qualquer razão à posição do Governo português, garantindo que a decisão passou pelo crivo da direção-geral europeia para a concorrência. No relatório, o Governo afirma que a Comissão Europeia não foi devidamente informada. 
O ex-secretário de Estado da Energia, Henrique Gomes, não tem dúvidas de que os contratos são ilegais.
(...)A EDP não comenta esta informação, mas o seu presidente, António Mexia, tem negado que a empresa beneficie de qualquer renda excessiva ou ilegal." Um outro video, na TVI, que acompanhava o texto em cima.
Já agora, lembram-se como é que Sócrates vendeu a ideia das renováveis? Que nos traria energia mais barata e maior independência energética. Está à vista. Depois do litoral destruído com construção, coube a vez às serras, desfiguradas com ventoinhas plantadas sem ordem e com o bónus da electricidade a preço de ouro. É o que dá ir-se na conversa da propaganda.
Governo actual não consegue travar as ofertas de Sócrates à EDP... Video 1,  Video 2, Video 3Video onde se revela o abuso das rendas.
(Estes vídeos são extractos deste original de 50 min. Deliberadamente, deixei visível o tempo do video original, para poderem localizar estes pedaços, no todo, caso se sintam incrédulos e queiram ver os 50 min.)

Sem comentários :

Enviar um comentário