31 janeiro, 2013

Brisa pagou meio milhão a amigo de assessor de Sócrates.


Para realizar negócios com lucro garantido, basta negociar com amigos do estado. Mas infelizmente, este é um nicho de mercado reservado só para alguns... Amor com amor se paga. 

"Domingos Barros, mandatário de Artur Penedos, antigo assessor de José Sócrates, à Câmara de Paredes, recebeu em 2009 da concessionária do Estado, Auto-estradas Douro Litoral (AEDL) representada pela Brisa, mais de 5000% do valor inicialmente acordado pela expropriação de um terreno.
O dono da Fibromade, empresa de madeiras do concelho de Paredes, Domingos Barros, viu em 2009 a concessionária AEDL expropriar-lhe 953 metros quadrados de um terreno da sua fábrica para alargar o nó da A1 com a A4 (auto-estrada de Trás-os-Montes e Alto Douro).
Em Fevereiro de 2009, todos os proprietários foram notificados da expropriação “urgente”. A proposta amigável apresentada a Domingos Barros foi de 9.600 euros, que incluía “a valorização de todas as benfeitorias e árvores existentes na parcela”, segundo uma carta da Brisa, acrescenta o JN.
Os valores propostos aos restantes proprietários de terrenos foram aproximados, sendo que alguns recusaram, mostrando-se indignados com a oferta de dois euros por metro quadrado e avançaram com processos judiciais, conseguindo assim um valor máximo de 60 euros, revelam vários proprietários ao JN.
Mas, os advogados de Domingos Barros firmaram um acordo com a AEDL no valor de 500 mil euros, ou seja, 5108% do valor da proposta inicial (9.600 euros). Acrescenta o jornal que, o pagamento coincidiu com as eleições em que o dono da Fibromade foi mandatário de Artur Penedos (antigo assessor de José Sócrates) pelo PS, e cujas despesas de campanha Domingos Barros admite ter financiado.
Ao JN, o dono da Fibromade recusa ter pedido ajuda a Artur Penedos e ter sido favorecido no negócio com a Brisa, salientando os prejuízos avultados que a destruição da estrutura da sua empresa iria implicar. Também contactado pelo jornal, Artur Penedos negou qualquer interferência". fonte

 CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR 
São estes os salários dos muito bem pagos gestores da Brisa .
Vasco de Mello, presidente da Brisa, recebeu em 2011 uma remuneração total de 632 mil euros. Os seis membros da administração receberam quase 3,1 milhões. fonte
Negócios milionários, onde o estado, o otário, gerido por super gestores (no salário) sai sempre a perder!

10 comentários :

  1. Boa tarde

    A notícia ou o texto acima contém inverdades;

    ...recebeu em 2009 da concessionária do Estado, Auto-estradas Douro Litoral (AEDL)

    A AEDL não é do Estado, como se pode constatar no link seguinte:

    http://www.aedourolitoral.pt/pt/governo-da-sociedade/estrutura-accionista/

    A Brisa também não é do Estado (que vendeu a ultima participação, faz alguns anos). È privada e pode saber-se de quem:

    http://www.brisa.pt/PresentationLayer/conteudo.aspx?menuid=38

    Agora, se estas empresas são privadas, não possuem participação estatal ou equiparada, porque se faz alarido de uma compra/venda pelo valor que lhes apeteceu?
    O dinheiro é deles... até podem comê-lo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O estranho é que os grupos que fazem parte destas empresas são os tais grupos amigos do estado, "ora agora das-me tu que depois dou-te eu"
      A Brisa já foi pública por isso deve ter ido bem recheada de dinheiro nosso e com lucros bem garantidos.
      Depois tb é estranho que a alguns terrenos tenham atribuído um valor ridiculamente baixo, e ao do amigo do assessor do Sócrates, (esses seres milagrosos que atraem dinheiro em todo o lado e de todo o lado) atribuíram um valor ridiculamente alto.
      Por mim os privados podem comer o dinheiro, tb nao me importaria, mas há certos privados, que de privado só têm os lucros...
      e para mim, negociatas destas trazem agua no bico...
      Como diz o Pedro Lopes, comentador em baixo, eles dão dinheiro roubado. Não lhes custa a ganhar.
      De qualquer forma a noticia saiu no Correio da Manhã, eu apenas deixei um paragrafo da minha autoria, pois me parece que esses poderosos que ofereceram tanto dinheiro a alguém especial, tinham poder para obter um preço mais baixo... certamente se não o conseguiram, era pq lhe apetecia dar uns trocos a mais a alguém. Mas isto somos nós, traumatizados, que ja desconfiados de tudo!!!

      Eliminar
    2. Caro anónimo/a das 16:42 deves fazer parte do sistema.

      Deves pensar que é o zé da esquina é que tem participação na brisa ou ascendi ou outras similares. Claro que não, são políticos corruptos ou amigos desta escumalha.

      Porque nunca houve um debate a sério na redução das portagens, ou seja, a A1 está construída cerca de 20 anos ou mais e nunca vi nenhum politico a fazer em reduzir o preço desta auto-estrada. Mas somos todos burros, será que as obras estão mais que pagas, mas para encher os bolsos aos gestores da brisa, temos de ser roubados a olhos vistos.

      Fique sabendo que na Suiça, qualquer condutor tira um selo para andar nas auto-estradas, paga cerca de 100 francos (equivale a 65€), claro tudo números aproximados. Em Portugal somos dos que pagamos mais portagens e pessoas preocupadas como tu , pensam que são negócios privados de gente honrada. Mas tas muito enganado. Passa bem e antes de falar é melhor reflectir sobre o que diz e defende.

      Fernando

      Eliminar
    3. Caro anónimo das 18:34 (Fernando)

      Faço tão parte do sistema como tu, ou seja, se passar
      na auto-estrada pago como qualquer outro...

      Então os preços das AE deviam baixar porque são velhas?
      Não és deste mundo... e aos funcionários da Brisa baixa-se
      os ordenados?
      Os negócios (estradas ou outros) são para gerar dinheiro.
      Na Suiça, país exemplar em matéria de fiscalidade e direitos, paga-se pouco porque têm poucas AE; mas esse pequeno país vive essencialmente do dinheiro sujo que repousa no sistema bancário. E já agora cria um negócio e fala depois de apresentares resultados...

      Eliminar
  2. O dinheiro é deles... até podem comê-lo!

    Não, caro amigo. Esse dinheiro da Brisa que por sua vez é detida pelo Grupo Mello, conforme a tal estrutura accionista indica é nosso. Foi roubado. Literalmente.
    Um negócio da china.
    Essa gente vive á custa dos nossos impostos, do nosso trabalho e sempre que andamos numa auto-estrada estamos a contribuir para a engorda desses porcos.
    Como é possível um negócio privado destes, onde a concorrência é ZERO? Aquilo foi-lhe dado de mão beijada pelos nossos políticos.
    Aquilo não é riqueza resultante de trabalho dessa gente, é resultado de influências, corrupção, palmadinhas nas costas etc.
    Essa gente dá-me vómitos.



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ...conversa típica de comuna que não faz nada, não sabe nada, e se limita a seguir a cartilha do PCP...

      Evolua um bocadinho e passe para o Bloco meu caro Pedro
      ou então faça carreira num país recomendado pelo seu partido
      (se é que ainda há algum...)

      Eliminar
    2. ''çonversa típica de comuna que não faz nada, não sabe nada e se limita a seguir a cartilha do PCP...""''

      Você está completamente ao lado!!

      Tenho lido os comentários do sr Pedro Lopes, muitos do meu agrado, alguns que não concordo, mas .....comunista certamente que não é!!!

      Eliminar
    3. As pessoas por vezes só se sentem seguras quando enfiam tudo em caixotes e colocam uma etiqueta por fora... todos tem que estar catalogados e identificados. ninguém pode pensar por si próprio ou ter ideais próprios.

      Eliminar
  3. O Ulriche voltou a abrir a boca e a sair mosca. Para não dizer outra coisa...

    ResponderEliminar
  4. "QUEM TEM "MASSA" É CAVALHEIRO,
    POR ISSO A VIDA ANDA TORTA.
    O QUE IMPORTA É TER DINHEIRO,
    DONDE ELE VEM NÃO IMPORTA."
    (António Aleixo)

    ResponderEliminar