19 setembro, 2012

Governo insiste em encurralar os cidadãos, usando e abusando da manipulação e medo.


Paulo Portas o mentiroso... quem o conhece sabe bem que ele muda facilmente de ideias... basta ir para o poleiro, basta ser-lhe conveniente, senão vejamos, nestes vídeos...
A sua postura quanto à politica... outrora
A sua postura quanto ao caso BPN... outrora!! 
A sua postura em defesa dos pobres... outrora. 
Os vídeos, não enganam... quem engana é Paulo Portas, que ainda tem o descaramento de brindar os portugueses com o discurso em baixo... pejado de manipulação barata, tentando encurralar os cidadãos como criancinhas assustadas...
Ameaça os portugueses, que se não aceitarem mais este saque aos seus salários, será uma tragédia...
-"façam mais sacrifícios por Portugal que nós (políticos incompetentes) não temos coragem de cortar nas PPP, nas fundações, nos luxos dos políticos, etc."
“Quem me conhece sabe que não deixaria de pensar como pensava, mas também sabe que eu não seria responsável por uma crise que considero trágica para Portugal”A minha preocupação não é que um partido fique bem na fotografia, isso seria nestas circunstâncias desprezível, a minha preocupação é fazer o que puder para evitar uma ruptura social ( medo!!!! ) (...) disse, lembrando que “vivemos juntos esta crise dificílima, só saímos juntos desta crise dificílima, temos que fazer o que pudermos para que o país não se divida perigosamente”fonte
"Vivemos juntos esta crise", como se todos não soubéssemos que eles vivem num oásis de luxo, construído ás custas na nossa crise, que eles jamais abdicarão dos seus luxos parasitas e dos benefícios ofensivos que oferecem aos seus amigos. 
Mas ele continua... ameaçador... aterrador, explicando porque não bloqueava as medidas de PPC.
" Não bloqueei pela simples razão de que fiquei inteiramente convencido que isso conduziria a uma crise nas negociações com a missão externa, a que se seguiria uma crise do Governo, a que se seguiria um caos que levaria a desperdiçar todo o esforço já feito pelos portugueses"  fonte
 

(LAMENTO ESTE É MAIS UM VIDEO CENSURADO, EM JAN/2014 SOUBE QUE DEIXOU DE ESTAR DISPONÍVEL, FICA O RESUMO QUE EU FIZ NA ALTURA )
Neste video, Miguel Sousa Tavares acusa Passos Coelho de tentar fazer passar todos OS PORTUGUESES, por parvos. Ao afirmar que a subida da TSU não é um imposto, quando é bem claro que é um imposto. Porque uma taxa cobra-se por um serviço... e se há aumento de taxa TERIA DE haver aumento das reformas ou da qualidade do serviço da SS. E como todos sabemos nem uma coisa nem outra aconteceram, antes pelo contrário, portanto estamos perante um imposto.
Critica o PM, pela hipocrisia de falar de equidade e sacrifícios repartidos. Deixou de fora dos sacrifícios os rendimentos de capital, as grandes empresas, as rendas aos privados, os luxos dos políticos e boys.
Sousa Tavares acha as medidas injustas do ponto de vista social e erradas do ponto de vista económico.
Passou-se uma barreira que era inimaginável quando Passos Coelho decide subir a TSU aos trabalhadores e baixar a das empresas, descaradamente faz uma transferência directa do dinheiro dos trabalhadores para os patrões.
Jamais se tinha assistido a isto em Portugal... com a agravante de o aumento ser igual para todos sem justiça social, ele está a violar um principio que existe em Portugal há 80 anos e é universal. Quando se aumenta um imposto, deve-se taxar mais quem mais ganha. Passos Coelho fez um retrocesso até à idade média, ao taxar ricos e pobres todos pela mesma medida.
Ironiza ainda que este governo saiu directamente da academia para a economia, e a economia real não são livros, nem teses, nem Excel o governo tem demonstrado inexperiência, "impreparação" e incompetência, porque todas as suas medidas tem dado maus resultados. Está a ser implacável a ir ao bolso de quem trabalha. Está a arruinar o país e a destruir a vida de milhões de inocentes. Está a fazer experiências com a economia e com Portugal, tal como já referi aqui.
Se realmente querem aumentar a competitividade das empresas que parem de ir ao bolso dos trabalhadores, e comecem a impor medidas que favoreçam as empresas em risco, por exemplo, a EDP cobra as taxas mais altas da Europa, que obrigue a EDP a baixar as taxas. O preço dos combustíveis que também são os mais caros da Europa e arruínam as empresas. Ou cortar nos custos das telecomunicações das empresas. Mas ele insiste em fazer o mais fácil em vez de enfrentar os monstros da economia, explora o povo.

Para quem assistiu ao discurso de PPC certamente percebeu que ele nos guia para o abismo, não mede as consequências. Vejamos este raciocínio brilhante de quem decide o destino da economia portuguesa e dos portugueses.
Numa fase do video em que é confrontado com as criticas de Belmiro de Azevedo, que se opôs à subida da TSU e consequente empobrecimento dos consumidores, Passos Coelho ripostou : "Se Belmiro de Azevedo está convencido que vai vender menos que aproveite a vantagem para baixar preços, mas não à custa dos produtores que têm margens esmagadas". 
- ACASO SABERÁ ESTE APRENDIZ DE FEITICEIRO QUE NÃO É PERMITIDO BAIXAR PREÇOS PARA ALÉM DE UMA MARGEM DETERMINADA (dumping)?
- SABERÁ PPC que as empresas de Belmiro, já serão certamente as que têm os preços mais competitivos, dada a sua dimensão económica?
- Fará ideia este gestor de curso tardio, que baixar os preços nas grandes superfícies, provocará falência em cadeia dos concorrentes, pequenos? Ou seja mais falências, mais desemprego, mais empobrecimento, menos consumo...

É URGENTE OS PORTUGUESES PERCEBEREM QUAIS SÃO AS ALTERNATIVAS QUE EXISTEM, pois elas existem, PARA EQUILIBRAR O DEFICIT SEM SER A SACRIFICAR MAIS OS POBRES. Não tem que ser sempre a aumentar a receita, há que começar também a reduzir a despesa. E basta de reduzir a despesa com os cidadãos pagantes (SNS, SS, Ensino, CGA) mostrem que estamos juntos nesta crise que vocês politicos, provocaram, mostrem que estão todos dispostos a perder alguns luxos e abusos, já que nós povo, já mostramos que estamos dispostos a perder muito mais que apenas os luxos, os poucos que tínhamos já há muito nos foram roubados, agora os portugueses procuram sobreviver com dignidade e comida.

É demasiado fácil fingir que é a TROIKA que impõe os sacrifícios. Mas a verdade é outra, o governo arranja sempre forma de isentar os protegidos dos sacrifícios. Noticias sobre a matéria. 
TSU: redução era bandeira antiga do FMI .Fundo sempre pressionou Governo português para baixar esta taxa cobrada às empresas para estimular a economia e «combater o desemprego» agenciafinanceira.iol  
(Não era subir a dos trabalhadores, apenas baixar a das empresas!!??)
Portugal precisa de medidas adicionais para atingir metas de 2013. A revisão das metas do défice acordada com a 'troika' é positiva para o 'rating' de Portugal, mas serão necessárias medidas adicionais para atingir os objetivos do próximo ano, diz a Moody's. tsf.
(Apesar de as medidas serem dramáticas, são ineficazes e sempre insuficientes... o sorvedouro que as consome é gigantesco - PPPcorrupçãoboysfundações, institutosobservatórios, etc etc, os contribuintes não suportam mais)
# Troika garante que não exigiu redução da TSU. Em entrevista ao “Público”, cujo excerto foi esta noite antecipado no site do diário, Abebe Selassie diz que os cortes salariais foram uma ideia do Governo e que qualquer outra medida geraria o mesmo debate. Selassie admite que a medida “tem de ser calibrada, para que o impacto sobre os pobres seja tido em conta”. No parlamento esta tarde o Ministro das Finanças também assumiu a paternidade do programa de ajustamento, depois da troika dizer que o programa não era seu. jornaldenegocios.
# Bruxelas avisa: Portugal pôs redução da TSU na mesa, agora tem de cumprir. .rtp.
Bruxelas faz depender ajuda a Portugal da TSU. Comissão Europeia relaciona implementação das medidas acordadas com pagamento da ajuda, defende que a TSU pode baixar os preços e apela à responsabilidade dos partidos nacionais. expresso.
# Troika quer que o executivo introduza alterações no sistema de apoios financeiros à carreira diplomática. Estado esconde subsídios de luxo a diplomatas.  Entre salário, abonos de representação e casa, um diplomata pode receber mais de 11 mil euros por  mês. cmjornal.
# Patrões dão chuto no Governo e devolvem TSU a trabalhadores. jornaldenegocios.
Estudo revela que mexida na TSU causará perda de mais 30 mil empregos .jn.pt/
# Académicos avisam que mexidas na TSU podem destruir emprego. jornaldenegocios.
Actualização Última hora, afinal o governo decidiu sacrificar só os ricos. Grande Passos Coelho, descobriu a classe rica de Portugal-  "Salários até 700 euros não são atingidos pelo aumento da TSU"fonte
# Com medo da crise política, Bruxelas está disposta a deixar cair TSU.  fonte



6 comentários :

  1. Que mais se pode dizer?

    Esta questão da TSU foi a gota que fez transbordar o copo, toda e qualquer medida que agora possa vir a ser proposta e que seja diferente de cortes em gorduras e privilégios dos políticos e boys não será aceite.

    Por um lado fico contente que Passos Conejo e Gasparzinho tenham adoptado esta medida, deram o pretexto perfeito para um Povo de "brandos costumes" soltar tudo o que lhe vai na alma.

    Já é demasiado visível, não há imposto que consiga sustentar infinitamente tanta corrupção. Agora começaremos a ver os "elos mais fracos" dos boys a cair para proteger os tubarões.

    ResponderEliminar
  2. Concordo plenamente!

    Quando as piranhas aparecem a dar dentadas e os ratos começam a abandonar o navio, são sinais de que a situação caminha para um final precipitado... (a concretizar-se daqui a 6-9 meses).

    Falso Vate

    ResponderEliminar
  3. A TSU foi não só a gota que fez transbordar o copo mas sobretudo, a queda da máscara com que este executivo ainda continuava a iludir muitos sobre as suas reais intenções.
    Caíu a réstia de confiança que ainda perdurava em muitos sectores da sociedade.
    Infelizmente há muito ainda para vencer e refrear os intuitos destruidores da economia das famílias e das empresas que estas instituições “ditas democráticas” preversamente ainda persistem. O povo terá de continuar a mostrar-lhes o cartão vermelho com muita energia e regularidade até que finalmente o “árbitro” decida-se pela penalização máxima e exemplar. Sem a mobilização esclarecida e atenta da população , a AR, o CE e os próprios tribunais, sempre mostraram o que “apenas sabem fazer”...A continuação do saque....Não vejo outro caminho, para já......

    ResponderEliminar
  4. Desde o Guterres que votamos em indivíduos vazios de curricula, de experiência profissional, de passado que garanta algum rigor em lidar com a economia...

    Porquê? Porque são estes que os media nos vendem.

    E porque são estes os vendidos pelos media? Porque quem paga publicidade nos media "aconselha" a que eles sejam os ouvidos, os divulgados enfim, os promovidos.

    Porque é neles que reside o retorno do seu "investimento"...

    Os media são, voluntária ou involuntariamente, a charneira da manipulação das massas...

    Vivam as telenovelas. Viva o futebol. Viva o João Baião!




    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O mal começou muito antes do Guterres.

      Em 1976, foi aprovada pela Assembleia Constituinte (AC) a Constituição da República Portuguesa.
      A AC foi eleita democraticamente, pelo voto popular, do mesmo modo que hoje se elege a Assembleia da República, mas expressamente para elaborar a Constituição.
      O Grande Golpe terá estado nos números 1 dos artigos 285 e 286, a seguir transcritos:
      Artigo 285.º
      1.A iniciativa da revisão compete aos Deputados.
      Artigo 286.º
      1.As alterações da Constituição são aprovadas por maioria de dois terços dos Deputados em
      efectividade de funções.
      Ou seja, o voto popular foi, afastado para sempre, das revisões constitucionais, permitindo que 2/3 dos deputados a ajeitem, como entendam conveniente, na defesa dos interesses da classe, maquilhando-os de “interesse nacional”.

      Acesse ao Artigo completo: http://apodrecetuga.blogspot.com/2012/05/como-e-onde-os-politicos-decidiram.html#ixzz277XOyFPq

      Eliminar