17 agosto, 2012

Novo edifício da Policia Judiciária no centro de Lisboa e os milhões desperdiçados

corrupção imobiliária isaltino morais
Ora vejamos uma forma fácil e totalmente legal de transferir milhões, do erário público, para as empresas amigas... 
Isaltino Morais é amigo de várias empresas, incluindo a Teixeira Duarte e a Opway do BES que está agora ao cuidado de Almerindo Marques.. o tal que era o presidente das Estradas de Portugal e agora está na construtora do BES.

O edifício da PJ, a dispendiosa e grandiosa obra de 95 milhões, que se iniciou em Jan de 2011, era para ser construído em 2004 em Oeiras/Caxias. A obra estava já a avançar mas foi embargada, não sem antes dar dinheiro a muitos parasitas, pois como sempre deve ter dado dinheiro público aos habituais esquemas corruptos com os terrenos, as licenças, os PDM, os projectos, as adjudicações, as autorizações, e as habituais indemnizações, que nunca deixam as construtoras a perder...  etc etc.
(Paulo Morais explica a corrupção com os terrenos)

4 meses depois e de muitos milhões gastos, eis que a obra é embargada.
A construtora Teixeira Duarte, (conhecida como a amiga de Isaltino Morais e que esteve envolvida nas parcerias ruinosas do SATU) vai agora receber 15 milhões de euros de indemnização porque a obra foi embargada por não respeitar o PDM de Oeiras!!!! Os responsáveis pela gestão dos nossos impostos, Isaltinos e afins, não conseguiram prevenir este rombo nas finanças públicas? Não conheciam o PDM? Ou conheciam-no e por isso avançaram? Afinal o único que ficou a perder, foi o Zé Povinho, os restantes até saíram com os bolsos cheios. Porque se fosse do interesse de todos eles, teriam violado ou alterado o PDM e outras coisas que fosse necessário violar, como tantas vezes se faz, para avançar obras... mas como eles saíram sempre a ganhar, deixaram o PDM por violar... desta vez... e foram violar outro PDM.

Sim, porque o caso não fica por aqui... havia mais construtoras a precisar de dinheiro e mais PDM´s mortinhos por serem violados... por isso foram para Lisboa e para outra construtora.
Começa tudo de novo, agora no coração de Lisboa.. e desta vez já foi permitida e legalizada, a violação do PDM!!!!!!! Como pode confirmar nas declarações deste video.
O novo projecto foi adjudicado à empresa S&A (Saraiva & Associados), mais uma empresa com inúmeros projectos ao serviço do concelho de Isaltino Morais. E desta vez a obra fica para a construtora do BES liderada agora por Almerindo Marques.
Desta forma o dinheiro público saiu dos cofres e ajudou a Teixeira Duarte, com pelo menos 15 milhões, e as novas protagonistas, que ganharam a obra, nesta dispendiosa e confusa história. Ficaram todos a ganhar, menos o Zé- Povinho, como é habitual.
A cereja no topo do bolo será o heliporto muito útil nas prisões portuguesas. Para quê? Alguém sabe? Talvez para dar mais uns trocos aos construtores? Ou será para receber as vedetas do crime em Portugal? Já estamos a imaginar... os nossos prezados prisioneiros VIP a aterrar no heliporto, Isaltino Morais, Dias Loureiro, Oliveira Costa, Sócrates, Armando Vara... Sonhar não custa ...
Em boa verdade, quando a justiça funcionar, vamos mesmo é precisar de mais heliportos. Eu apoio!

@ - "Foi recentemente assinado pelo Ministro da Justiça, Alberto Martins, o auto de consignação para a construção da nova sede da Polícia Judiciária (PJ). A obra, no valor de 90 milhões de euros, será executada pela OPWAY. A assinatura do projecto coube ao gabinete Saraiva e Associados.
Entre outras novidades, a futura sede irá dispor de um heliporto que permitirá a aterragem de helicópteros pesados." sapo
@ - "O ministro da Justiça, Alberto Martins, assinou em Abril o despacho para o início das obras da nova sede da Judiciária, em Lisboa. A obra teve início no mesmo mês.
O projecto originalmente destinado a Caxias foi apresentado ainda durante o governo de coligação PSD/PP pela então ministra da Justiça, Celeste Cardona, e implicava a construção de uma "Cidade Judiciária" no concelho de Oeiras avaliada entre 55 e 60 milhões de euros, cuja conclusão se previa para meados de 2007.
O abandono da solução Caxias para instalar a sede nacional da Polícia Judiciária deverá implicar o pagamento de uma indemnização à construtora Teixeira Duarte (conhecida como a construtora "de" Isaltino de Morais) que poderá rondar os 15 milhões de euros. A construtora já tornou pública a sua intenção em ser ressarcida pela rescisão do contrato e pelas obras entretanto realizadas. As obras em Caxias tiveram início em Fevereiro de 2004 mas foram embargadas quatro meses depois por ordem do Tribunal Administrativo e Fiscal de Sintra, que deu razão aos autores de uma providência cautelar onde se invocava a violação do Plano Director Municipal de Oeiras, os impactes ambientais significativos e as consequências negativas no sistema de acessibilidades e no saneamento básico da freguesia. O novo projecto, da empresa S&A (Saraiva & Associados), mais uma empresa com
inúmeros projectos ao serviço do concelho de Isaltino Morais, levou mesmo à suspensão do PDM de Lisboa para que pudesse ser realizado. Fonte
@ - Judiciária inaugura edifício gigante com salas que vão ficar vazias.
Novas instalações custaram 95 milhões de euros. Edifício com 80 mil metros quadrados vai albergar 1500 pessoas. Dimensão contrasta com cortes orçamentais.
O gigantesco complexo ficará, porém, com muitas salas vazias: o projecto saltou dos 20 mil metros quadrados de construção acima do solo inicialmente previstos para 40 mil, uma área que duplica quando se contabilizam os andares que vão ficar enterrados.

Um Laboratório de Polícia Científica oito vezes maior e mil gabinetes de trabalho que vão permitir juntar todas as unidades. 
Um heliporto com capacidade para receber helicópteros de seis toneladas, vidros antibala, salas preparadas para se trabalhar 24 sobre 24 horas num cenário de catástrofe, barreiras arquitectónicas que conseguem travar a entrada de um camião TIR a 80 quilómetros por hora e lombas sonoras preparadas para levantar uma placa de aço e evitar uma intrusão no edifício. A nova sede da Polícia Judiciária (PJ), que esta manhã é inaugurada, tem a forma de um oito geométrico e foi desenhada a pensar no futuro. Mas do que vai precisar uma polícia de investigação criminal daqui a 50 anos e se, no entretanto, for necessário responder a uma catástrofe?
Para começar, vai precisar de espaço. O edifício tem 40 mil metros quadrados acima do solo e outros 40 mil abaixo da superfície. Nos subterrâneos, além dos pisos de estacionamento e de armazéns de apoio às unidades, vão funcionar duas carreiras de tiro: numa delas, de 25 metros quadrados, vai ser possível fazer tiro real a partir de um carro ou em direcção a ele.

6 comentários :

  1. Primeiro é má gestão quer económica, quer ambiental, quer até de segurança. Concentrar um organismo com esta função e desta dimensão numa zona já tão densa e poluída é completamente irresponsável. Pode também ter o seu lado criminoso ou de corrupção, pois como é que o PDM, o RJuE, etc. Permitem aquela altura e dencidade ali? Depois temos o velho truque muito usado pelos mexias, horta e costas e bes afins, ou seja venderem os outros edificios, ganharem as comissões, e nós ficarmos a pagar os juros desta obra faraónica e pouco prática. seja como for, alguma concentracão por assuntos interligados, pode ser benéfica, mas concentrar tudo e ficar sem tábua de salvação, então era melhor não fazerem nada. Não é pelas instalações que temos má investigação, embora a falta de meios, prejudique, o pior é mesmo a máfia que invalida tudo o que se descobre e continua impune.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. TEMOS OS POLITICOS QUE MERECEMOS SOMOS NÓS QUE OS MOLDAMOS
      UM POVO QUE NÃO VOTA NEM SABE USAR O VOTO JAMAIS SERÁ REPRESENTADO, TEMIDO OU SEQUER RESPEITADO E JAMAIS SABOREARÁ AS VANTAGENS DA DEMOCRACIA...
      Em Portugal vence sempre a abstenção e a ignorância e os corruptos.
      O povo não sabe que o voto não serve apenas para votar a favor dos que mais se apoiam, serve também para votar contra os que mais roubam e mentem.
      O critério decisivo da democracia é a possibilidade de votar contra os partidos que há 40 anos destroem o país
      Karl Popper, sobre democracia, responsabilidade e liberdade.
      (…)
      Inicialmente, em Atenas, a democracia foi uma tentativa de não deixar chegar ao poder déspotas, ditadores, tiranos. Esse aspecto é essencial. Não se tratava, pois, de poder popular, mas de controlo popular. O critério decisivo da democracia é – e já era assim em Atenas – a possibilidade de votar contra pessoas, e não a possibilidade de votar a favor de pessoas.
      Foi o que se fez em Atenas com o ostracismo. (…)
      Desde o início que o problema da democracia foi o de encontrar uma via que não permitisse a
      ninguém tornar-se demasiado poderoso. E esse continua a ser o problema da democracia. (…)

      ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2015/09/o-criterio-decisivo-da-democracia-e.html#ixzz3qcV7Aoi8

      Eliminar
  2. Um escandalo a olhos vistos ! Pouco ou nada se tem falado sobre a construção megalómana de um edificio que vai servir a Polícia Judiciária, o qual se situa no terreno contiguo às anteriores instalações. Passo por ali, diáriamente, e cada vez sinto uma maior indignação. Não há dinheiro para a saúde, não há dinheiro para investir na educação das novas gerações, e para fazer face a isto constrói-se um edifio faraónico, que para meu espanto até heliporto tem. Digam-me que estou errada, digam-me que não há interesses corruptos nesta construção. Este não é o País que eu amo, este é um terreno de compadrio e desrespeito pelo Povo trabalhador que dia-a-dia está a perder os seus direitos básicos. Há que, urgentemente, eliminarmos esta corja que se apoderou das nossas vidas e que nos está a ceifar os nossos direitos reconhecidos na Constituição da República Portuguesa.

    ResponderEliminar
  3. Estou plenamente de acordo com os comentários, mas perante esta ruína a todos os níveis, não haverá gente (como eu) que se junte e, pelo menos, tente acabar com todos estes políticos profissionais e corruptos. Para quando um segundo 25 de Abril, revolta popular, desobediência e se necessário, recurso à força,

    ResponderEliminar
  4. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
    A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
    Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
    Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
    A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
    MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

    ResponderEliminar
  5. A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
    Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
    Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão ou porem o Marinho Pinto como cabeça de lista, por exemplo. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam.
    A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote. Também é por vossa culpa que os extremistas estão a ganhar terreno, e pela mesma razão. É fácil pôr os fanáticos a votar. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas dos partidos, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem de acordo com o que acham ser a melhor solução, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.

    Quando opta por não votar pode estar a atingir o resultado contrário daquilo em que acredita.
    Esclareça-se e compreenda porque é importante votar em consciência contra os partidos corruptos.
    Faça uma escolha, opte por votar com quem mais se identifica, e quem menos o lesou, o poder é seu! Use-o para ajudar todos nós.
    http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#more

    ResponderEliminar