10 abril, 2012

PS/Sócrates mudaram a lei para levarem a cabo mais um grandioso saque aos portugueses.




Video onde se noticia que mudaram a lei para poderem renegociar as PPP a favor dos amigos privados e contra os interesses dos portugueses e da nação.
Mais uma negociação criminosa onde aqueles que nos governam oferecem, de mão beijada, o dinheiro dos portugueses ás empresas amigas. 10 mil milhões! Usam e abusam da lei em seu beneficio e mudam-na quando incomoda.
As scuts já foram pagas 3 vezes pelos portugueses, sempre com uma desculpa diferente, pagamos o mesmo as vezes que eles quiserem. 
Na última renegociação chularam novamente o povo e ao mesmo tempo ofereceram rendas fixas ás empresas amigas a troco de nada. Caso não tenham lucro o estado oferece-o. Caso tenham lucro o estado oferece na mesma.
3º Renegociaram um contrato em que as portagens ficarão 58 vezes mais caras, ao estado do que o que estavam. Se antes devíamos 178 milhões agora ficamos a dever mais de 10 mil milhões de euros. fonte
4º Inadmissível, medidas piores que em países do 3º mundo, porque o normal, sem roubo, seria o privado suportar o risco dos seus próprios negócios mas neste caso, os nossos dirigentes brilhantes e criminosos, ofereceram os impostos dos portugueses para garantir o lucro privado. O projecto começou a correr mal e o governo oferece-se para pagar o prejuízo, e como se achasse pouco ainda paga o lucro. 
5º As receitas que as portagens trazem ao estado, são de 250 milhões, mas em contrapartida o estado terá de pagar uma renda à Estradas de Portugal de 650 milhões! 62% de prejuízo!? Alguém com o mínimo de senso assinava um contrato onde tem que pagar mais do que recebe? Só mesmo os criminosos que gerem o dinheiro dos portugueses, os que vivem da corrupção e apenas visam falir o estado.
(Que tal? Vamos todos propor ao estado um negócio do género? Óbvio que vou propor ao estado dar-lhe todos os lucros que eu obtiver, sejam eles 200 euros ou 100 milhões, logo que ele me aceite pagar mensalmente, 650 milhões..!!.)
6º Obviamente com a crise e com o aumento dos combustíveis haverá uma quebra de carros a circular. O estado irá receber menos ainda de portagens, do que estava descrito em cima (250 milhões) mas as empresas privadas que exploram as estradas, não precisam de se preocupar com isso, pois mesmo que não passe nenhum carro nas ditas estradas, eles recebem rendas fixas pagas pelo estado, ou seja os nossos impostos.
Por isso, portugueses, escusam de evitar as SCUTS para poupar,  pois mesmo que não passemos lá, pagamos as rendas fixas aos criminosos que as exploram, com os nossos impostos. Não pagas a bem, pagas a mal. 
7º O consórcio privado, Ascendi (da Mota Engil e do Grupo Espírito Santo) ficará a ganhar com isto mais 2532 + 891 + 1977 milhões de euros. Mais para eles menos para nós... Note-se
8º Já a privada Euroscut receberá mais 1186 milhões. 
9º Mas há mais... O governo não só renegociou ruinosamente como ainda usou estratagemas para escapar ao Tribunal de Contas, em 2006 o PS mudou a lei, pouco antes desta vergonhosa negociação, que permite, agora, modificar contratos sem pedidos de visto, assim ficou muito mais fácil o dito gamanço.
A Estradas de Portugal viram os seus estatutos alterados por iniciativa do Governo. Passava a ser uma entidade com toda a liberdade para se endividar diretamente, sem limite.

Mais uma vez Paulo Campos teve grande destaque nesta história, também conhecido por lesar o erário público distribuindo tachos a amigos, este senhor é um verdadeiro poço de moralidade. 
Mais desenvolvimentos do tema... 

Antigo ministro da Agricultura advertiu que "não é aceitável que um Estado democrático tenha cláusulas secretas", vincando que "não pode haver cláusulas secretas em contratos do Estado".
António Barreto denunciou a existência de "cláusulas secretas" nos contratos das Parcerias Público Privadas (PPP).
"Eu sei há muito tempo, por acaso, há quatro anos que sei que há cláusulas secretas nas PPP".
António Barreto limitou-se a dizer que o actual Governo, "já que as criticou em tempos, a primeira coisa que devia fazer era tornar todas as cláusulas transparentes". fonte

VIDEO QUE COMPILA OS ESCÂNDALOS DAS PPP´S




LISTA DE VIDEOS SOBRE OS CRIMES GRAVES QUE REPRESENTAM AS PPP

  1. 3 

    O ORÇAMENTO DE ESTADO SERVE OS PADRINHOS, ROUBANDO AOS FRACOS!

  2. 4 

    485 MILHÕES NO SIRESP- UMA PPP CRIMINOSA COM OLIVEIRA E COSTA À MISTURA!

  3. 5 

    Passos Coelho exibe os miseros cortes que fez no parasitismo.

  4. 6 

    Os maiores responsáveis pela crise, são os mais protegidos da crise?

  5. 7 

    Paulo Morais: Os políticos que favoreceram as PPP, trabalham nas PPP.

  6. 8 

    Compilação dos crimes das PPP e da impunidade descarada.

  7. 9 

    ESCÂNDALO. Tribunais arbitrais e governo, roubam o estado.

  8. 10 

    Deficientes negociaram e renegociaram as PPP´s, afirma Caiado Guerreiro.

  9. 11 

    Os Podres da politica. SWAP, PPP, SCUT, PS, PSD.

  10. 12 

    PS e PSD, unidos pelas Swap, pelo BPN, PPP´s etc

  11. 13 

    As promessas falsas de Paula Teixeira da Cruz, Campus da Justiça

  12. 14 

    Políticos empresários, um negócio que todos pagamos? Ensino privado.

  13. 15 

    Sócrates investigado pela UE, por favorecer EDP e lesar o país.

  14. 16 

    BARRAGENS - 16 mil milhões para produzir zero energia??

  15. 17 

    Gomes Ferreira, explica quem manda em Portugal.

  16. 18 

    A nova vaga de PPP´s, mais veneno para acabar com o país...

  17. 19 

    Finanças agora trabalham para as PPP´s? Isto é tudo deles?

  18. 20 

    PPP´s, a maior vigarice que vi em toda a vida. Comissão de Inquérito

17 comentários :

  1. Paulo Campos é uma figura histérico-sinistra, bem conhecida pelos berros estridentes que grunhia, também, quando ocupou uma secretaria de estado no palácio Penafiel.
    A sua incontinência vocálica de agudos é ímpar e só encontrará paralelo em alguns manicómios...

    Ele e Mário Lino formavam o duo que dinamizava os "negócios" socráticos, primeiro na Águas de Portugal - tutela do famosíssimo aterro da Cova da Beira - depois no esbanjador ministério das obras públicas, cuja loucura expansionista só poderia encontrar paralelo numa demente febre de rápido enriquecimento. Talvez dos seus decisores?

    Mário Lino careca, gordo, menos histérico, embora normalmente bem bebido depois do almoço(lembram-se do "jamais"?), conferia um ar de respeitabilidade - como Sócrates gostava - aos cargos que desempenhava.

    Paulo Campos era a lança descabelada, insinuando na sombra aos homens da massa, os inconfessáveis desejos financeiros do dono do poder no país.

    Por acaso alguém me sabe dizer porque é que Mário Lino, comunista de cartão à época, conseguiu, no período da guerra fria, ir tirar uma pós-graduação nos anti-comunistas EUA?

    Lá, foi colega de Nunes Correia, simpatizante empenhado do PSD de Barroso, mas que Sócrates nomeia - misteriosamente - ministro do Ambiente do governo PS em 2005.

    Aliás, foi a reconhecida avidez financeira do bordel espanhol de nomeações de Sócrates para o governo e empresas públicas, em 2005-2009, que provocou o descalabro que hoje todos suportamos, com a desculpa de ser "preciso combater a crise"...

    Foi, de facto, o fartar da vilanagem...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mais uma vez grata pelo enriquecimento que traz ao tema. Muito obrigada. :) Gostei de ficar a saber e da forma como o diz.

      Eliminar
    2. Esta notícia não corresponde á verdade, o valor das rendas fixas é muito inferior, não atinge o máximo de 1 bilião em 20 anos caso não sejam renegociadas, reduzidos. Quanto ao pagamento de 650 milhões ás Estradss de Portugal é totalmente falso, esse contrato foi alterado, diminuindo o pagamento para cerca de 300 milhões num prazo de 20 anos. Não foi "mudada" lei em 2006 para omitir ou não serem verificadas as contas pelo Tribunal Constituicional.

      Eliminar
    3. Portanto as fontes que divulgam esta noticia são todas falsas? Estão em tribunal por difamação?

      Eliminar
  2. Magnífico blogue. Não devia existir, seria sinal de que a podridão também não existia, mas isso... só na fantasia. Muitos parabéns.

    ResponderEliminar
  3. Não sou Partidário de Sócrates (deus me livre) mas, gostaria de saber em que artigo da Lei 48/2006, de 29 de Agosto, que altera a Lei 98/1997, de 26 de Agosto está o texto [não estão sujeitos à fiscalização prévia do tribunal de contas os contratos adicionais aos contratos visados] citado no video?...
    Gosto de apontar erros e fazer criticas, mas, tento não o fazer em vão, e no que toca a Leis, talvez por força do hábito, gosto de me certificar.

    Muito obrigado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sou uma cidadã isolada, tal como milhares de cidadãos isolados e indignados, não sou legista, nem jornalista nem politica.
      O video foi elaborado por uma das televisões portuguesas que tem a responsabilidade de divulgar a verdade, e caso não o façam, pagam por isso.
      Não lhe sei responder, teria de pesquisar e perder muito tempo para encontrar o artigo, já que as nossas leis são um labirinto para ninguém entender.
      Mas pode pesquisar ou deixar a questão a quem realizou o video. Eu sou apenas uma cidadã indignada com as coisas que se fazem contra Portugal e os portugueses. Compilo noticias e divulgo.

      Eliminar
    2. Alexandrio Freire29 maio, 2013 14:42

      sócrates com maiúscula e Deus com minúscula..... coincidências.....

      Eliminar
  4. Por acaso alguém também ouviu/leu algo do tipo que foi pedido a quem contava o número de carros das estradas por concessionar para multiplicar por 2 o valor obtido? Se for verdade seria apenas mais uma prova de premeditação.

    ResponderEliminar
  5. Não sei se estão em tribunal, mas as fontes não estão de acordo com as inspecções realizadas pelo Ministério das Obras Públicas, Ministério Público e Comissão Parlamentar de Economia, aliás conforme provado em comissão o valor das rendas fixas diminuiu 20%, o custo de circulação cerca de 30% na maioria dos contratos, o valor de 650 milhões não é "mensal" é durante 20 anos e o valor a ser pago neste momento ronda os 300 milhões e pode diminuir contratualizado nas clausulas de salvaguarda, protegendo o estado, o nº de veiculos em circulação, com aumento de custos providenciado, acautelado nas respetivas clausulas de protecção. A comissão parlamentar de economia não encontrou, denunciou, ou acusou Paulo Campos de nenhum prejuízo, incumprimento lesivo do Estado referente ás PPP.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Falta colocar as fontes que corroboram o que afirma. Era útil. Já que as fontes que encontram, afirmam o contrário.

      Eliminar
    2. Basta verificar as datas das comissões parlamentares de economia convocadas pelo PSD e CDS as últimas em que Paulo Campos foi chamado. Ler as mesmas, e verificar documentos apresentados: cópias de contratos, com as respectivas clausulas, tendo já sido investigadas pelo tribunal Constituicional. Caso tenha dúvidas, ou queira esclarecer de forma isenta, fundamentada, clara, objetiva confirme e depois terá respostas verdadeiras e fidedignas.
      Com os melhores cumprimentos.

      Eliminar
    3. Os links? Não sou jornalista nem investigadora, nem faço parte do governo, se me disser onde posso ter acesso a esses dados, agradeço. Por enquanto os que disponho indicam que os contratos das PPP foram ruinosos.

      Eliminar
    4. Hoje foram divulgados os valores, encargos das PPP para 2013. As rendas cairam 17% e os contratoss foram denunciados fiscalmente tendo uma diminuição de mais de 300 milhões para este ano. 30% são através do pagamento de portagens, sendo o restante subsidiado, suportado pelo Ministério das Finanças através do orçamentado para o programa das rodovias, estradas públicas conforme definido
      no contrato de parcerias públicas acordado nos fundos comunitários. Noticia divulgada na RTP-N e SIC NOTICIAS.

      Eliminar
    5. Alexandrino Freire29 maio, 2013 14:46

      Reparem o que iria acontecer se não tivessem sido renegociado as grandes opções financeiras dos anteriores (des) governados.....Ainda bem que alguém reparou nestas manigâncias vergonhosas.

      Eliminar
    6. A denúncia cívica e isenta é para todos os governos, pois como facilmente se pode perceber, os actuais governantes nada fizeram para acabar com isto e fazem parte do mesmo esquema, já desde outros mandatos.

      Quanto aos cortes e à renegociação, estamos assim...

      Nas recentes (19 Jan 2013) novidades sobre como decorrem as renegociações das PPP, noticiou-se que mais uma vez os portugueses serão tomados por parvos, e as empresas privadas vão sair, novamente, a ganhar e o estado a perder. Um crime descarado, mas não reconhecido nem travado, negociar contra o bem nacional e o estado português.

      Em resumo... o estado tem que mostrar à troika que vai fazer cortes... que vai baixar a despesa. Mas os nossos governantes, malabaristas bem treinados, sabem como fazer as coisas sem ter que chatear os amigos ricos, calar o zé povinho e mostrar serviço à troika.
      Os cortes exigidos na despesa têm que rondar os 163 e 166 milhões de euros.
      Primeira ofensa aos portugueses
      As rendas pagas aos privados, homens de negócios sem risco, sofrerão cortes que apenas representam 4% dos cortes na despesa com as PPP?? Ora se estas rendas têm sido consideradas ruinosas para o estado e mesmo ilegais, pois os privados exploram o negócio e o estado garante-lhes o lucro de 14%, ou mais... o normal e justo era acabar com estas rendas e não baixar, apenas.
      Como diz Paulo Morais, as PPP são um crime, um caso de policia.
      Num estado justo e democrático acaba-se com a rapinagem, não se pede aos rapinadores para reduzirem o saque???
      Segunda ofensa aos portugueses
      Grande parte desses cortes que será feito nas rendas

      ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2013/01/ppp-o-justo-e-exigir-aos-saqueadores.html#ixzz2UgqZ8ixq

      Eliminar
    7. ate tenho vergonha de ser portjgues se osalazar resussitaçe morria outra vez ao ver tanta canalha aroubar

      Eliminar