25 maio, 2011

209 mil euros, só para aquecer... Viva a fartura e a má gestão...

DESPESISMO CORRUPÇÃO
"Grupo de trabalho custou 209 mil euros e reuniu-se uma vez em 14 meses.
"Cinco pessoas, incluindo três ex-directores regionais de Cultura, dizem que não tiveram condições. MC acusa-as de improdutividade".
Grupo devia fazer o levantamento, por exemplo, dos "eventos festivos" Os ministros da Cultura e das Finanças extinguiram o grupo de trabalho que haviam criado um ano antes, para fazer o levantamento dos bens culturais imateriais, mas que apenas se reuniu uma vez e não desenvolveu qualquer actividade de campo. Dois dos membros daquele grupo, que custou ao Estado cerca de 209 mil euros, acusam o Instituto dos Museus e da Conservação (IMC) de nunca ter proporcionado as condições indispensáveis ao seu funcionamento. Um deles, o ex-director regional de Cultura de Lisboa e Vale do Tejo, Luís Marques, responsabiliza pessoalmente o secretário de Estado da Cultura, Elísio Sumavielle, pelo falhanço do projecto e por ter "lesado o interesse público".

Os três ex-directores, a acreditar nas "informações" avulsas que subscreveram em substituição dos relatórios trimestrais que o grupo estava obrigado a produzir, não fizeram praticamente nada até serem exonerados na sequência da extinção formal da equipa, no dia 12 do mês passado."  fonte
Mais uma triste história para os portugueses, mas com um final feliz para os que embolsaram 209 mil euros, sem fazer nada...  Despesismo a todo o custo. 

VIDEOS QUE NOS CONTAM MAIS CASOS DE GESTÃO DANOSA DOS IMPOSTOS
Conspiração: UE privatiza água em Portugal secretamente
Tanques de 344 milhões a apodrecer? O povo paga.
Rendas das PPP incluem rendas para partidos? (Ventura Leite ex deputado PS)

Negócios corruptos das contrapartidas, que os políticos silenciam.

Vampiros do SNS os grandes negócios. Reportagem SIC.

 600 milhões por PPP que não funciona? Sócrates, Costa, Santana e o SIRESP

Milhões de euros ao abandono! As obras dos incompetentes que elegemos.

RTP custa mais de 1 milhão por dia aos contribuintes!! Mário Crespo
Tragédia de Portugal, estava à vista, mas ninguém a quis travar?
 5 pecados das PPP, crimes à descarada, milhões à desgarrada
 4 milhões: rendas por pavilhão de Lamego, uma PPP sem uso.

70 milhões de prejuízos por causa de 1 nó? Paga Zé Povinho.
Observatórios parasitas e albergues de boys indesejados.
1520 parasitam o estado e albergam 4560 administradores de luxo
 Privatização do Metro é uma farsa, uma PPP ruinosa

1 comentário :

  1. Concordo sem necessidade de grandes demonstrações de que a responsabiliza da dívida é a corrupção e não as obras públicas feitas. O problema é que elas serviram de veículo para a corrupção e a distribuição a torto e a direito de milhões de euros aos políticos e partidos do "arco do poder". As obras foram património que ficou e à exceção de alguns estádios de futebol para o EURO de 2004, faziam muita falta ao país. Algumas autoestradas, como a de Sines a Beja (abandonada em avançado estado de construção) fica a fazer muita falta ao país e muito dinheiro foi já gasto e mais terá que o ser para repor os terrenos.

    ResponderEliminar