31 janeiro, 2014

VAMOS CONTINUAR A INCENTIVAR OS BURLÕES COMOVENTES DA INTERNET?


Apenas um alerta para os interessados.
Facebook: Como ao fazer "gosto" ou "partilhar" pode estar a cair num esquema.
Quantos mais "gostos" e partilhas uma página tiver, mais visível se torna e, logo, mais valiosa, mesmo em termos de dinheiro real, que o dono pode ganhar.
Para o conseguir, há quem esteja disposto a tudo.
A mascarar os seus objectivos comerciais com um apelo de solidariedade para com uma criança com cancro, por exemplo.
Ou ainda a inventar noticias escandalosas de última hora, ou vídeos incríveis com imagens falsas, que muitas vezes, nem correspondem ao video.  E (quase) todos caímos.
Quando se deparar com estas noticias, antes de abrir pesquise no google. Se não estiver na RTP, na SIC, nem em
Mais uma montagem que comoveu o mundo
"Sírio que perde os pais, dorme com eles no cemitério"
nenhum canal de noticias oficiais, é porque é invenção apenas para atrair muitos incautos. Os video também pode procura-los no google, caso não queira alinhar nestes esquemas.


É importante dar "gosto" e partilhar, mas páginas e sites que fazem o trabalho baseado em investigação e pesquisa e que abordam temas interessantes e não apenas escândalos de sangue, morte, sexo, tortura, etc, porque vende, mesmo sendo mentira.

30 janeiro, 2014

FMI DENUNCIA A MÁ DISTRIBUIÇÃO DOS APOIOS SOCIAIS, MAS GOVERNO PROSSEGUE NO ERRO.

É BOM SABER ESTAS COISAS.
SOMOS UM DOS PAÍSES DA UE QUE MAIS GASTA EM PENSÕES MAS TAMBÉM SOMOS DOS QUE TÊM O MAIS ELEVADO RISCO DE POBREZA ENTRE OS IDOSOS.
AFINAL O DINHEIRO VAI PARA QUEM?

O estudo do FMI intitulado ‘Repensar o Estado – Opções Seleccionadas de Reforma de Despesa’, elaborado por 6 técnicos do Fundo, faz um diagnóstico exaustivo da estrutura da despesa pública (excessiva) em Portugal e ilustra, ao longo de 96 páginas, como o designado ‘Estado Social’ também pode promover desigualdades, injustiça e desperdício de recursos, tornando-se perverso e lançando um país na bancarrota.

PENSÕES A PRECISAR DE REFORMA. Governos distribuem subsídios e reformas sem sustentabilidade ou equidade, apenas para ganhar votos.
É importante reformar o estado social. Acabar com as reformas milionárias e precoces dos parasitas, acabar com os subsídios para os falsos pobres. (com as PPP, Rendas da EDP, fundações, etc) 

"No fim da tabela estão quase 2 milhões de pensionistas que têm uma pensão mensal de 364 euros por mês, o que equivale a 80% de todos os beneficiários. São informações que se conhecem no mesmo dia em que o Executivo discute com a troika cortes nas reformas.
Os dados publicados permitem perceber o universo de pensões douradas, tanto no Estado como na Segurança Social. Com uma pensão média de 5410 euros ou superior – até aos 16 mil euros – há 7582 portugueses. Só com pensões perto dos dez mil euros são três centenas de reformados. Os 56 pensionistas que recebem em média 16 785 euros custam anualmente aos cofres públicos – seja via Caixa Geral de Aposentações, seja via Segurança Social -11 milhões de euros." fonte

Após assinalar que Portugal gasta actualmente cerca de 14,5% do PIB com o seu programa público de pensões, uma das maiores parcelas entre as economias avançadas, o documento sublinha que ‘durante 2000-2012, a despesa pública com pensões (em percentagem do PIB) aumentou de 9% para 14,5%’. Mas tal não impede que Portugal apresente no contexto da EU ‘um dos mais elevados ratios de despesa com pensões, tem também um elevado valor de risco de pobreza entre os mais velhos (partindo do indicador relativo aos indivíduos com 65 e mais anos cujos rendimentos se situam abaixo dos 60% da média do rendimento das famílias)’. 
Após reconhecer que o sistema português de pensões não é equitativo e que as reformas entretanto efectuadas ‘têm colocado a maior parte do ônus do ajuste nas futuras gerações de aposentados’, os técnicos do FMI sugerem um corte fixo para todas as pensões acima da mínima e a fusão do sistema público e do sistema privado (a pensão média do primeiro é três vezes superior à do segundo).

29 janeiro, 2014

O CDS, O BES E O ESCÂNDALO PORTUCALE... ELES ABSOLVIDOS, NÓS ROUBADOS

ESCUTAS A PAULO PORTAS
"Fazendo as contas, nós metemos na mão da sua gente mais de 400 milhões de euros nas últimas três semanas."




Ora Bem... Se este caso é público... 
Se todos sabemos que a ausência de culpados na prisão, se deve quase sempre à falta de justiça, e não à falta de crimes ou mesmo de provas.
Se todos sabemos que esta não é a primeira vez nem terá sido a segunda... ou a última.
Posto isto... Devemos concluir que os jovens, os jotinhas, quando ingressam em determinados partidos, já devem saber ao que vão, anseiam por uma carreira na politica, ou seja no mundo do crime sem perigo e sem castigo, são portanto aspirantes a criminosos cobardes? Ansiosos por pertencer ao gang e começar a sua longa carreira de rapinagem? E não há mínimos de justiça exemplar, ou de vergonha ou censura que envergonhe esta gente de aspirar a ser mais ladrão de Portugal?? 

2012.04.12 - Fim do julgamento com a leitura do acórdão. Todos os 11 arguidos pronunciados foram absolvidos.

O CRIME ESTÁ À VISTA A JUSTIÇA ONDE ESTARÁ?
Pouco depois do abate de milhares de sobreiros protegidos, começaram a entrar notas de 10 mil dólares nas contas de um partido, vindos de beneméritos anónimos, fictícios? Afirma Marinho Pinto no video em baixo!!
Portucale a urbanizar em Reserva Ecológica Nacional, permitindo assim o abate de 2600 sobreiros. A construção seria feita na Herdade da Vargem Fresca, zona de Benavente, em antiga propriedade da Companhia das Lezírias que aquela empresa adquiriu em 1993.
Este caso prende-se com um despacho assinado por Luís Nobre Guedes, Carlos Costa Neves e Telmo Correia dias antes das eleições legislativas de 2005 e que permitiu à Portucale, empresa do GrupoEspíritoSanto, abater mais de dois mil sobreiros na Herdade da Vargem Fresca, em Benavente, com vista ao arranque de um projecto turístico-imobiliário.

28 janeiro, 2014

O QUE TEM O PS E SOCRATES A ESCONDER NOS ESTALEIROS DE VIANA?


Não é que esta gente tenha medo da justiça, porque ela, a justiça, insiste em mostrar que não lhes toca, trata-se de uma questão de honra, os nossos poderosos políticos gostam de mostrar o poder, fazendo tudo para impedir que se saiba sequer a verdade. Evitar que os seus nomes andem mais pela lama. E já agora, não habituar mal a justiça, não vá ela pensar que está acima do poder deles.

Já no caso do BPN se passou algo semelhante, como pode ler em baixo, resultou... eles gostaram e querem mais.
A verdade para estes desavergonhados sem escrúpulos, só precisa de ser exposta quando descobre as carecas dos adversários... não importa fazer justiça e repor dinheiros desviados, prejuízos acarretados, empregos perdidos... importa é usar a verdade para fazer chantagem e impedir a justiça ou o escrutínio, de avançar.
Claro que se fossemos um país de gente lúcida e com capacidade de compreender o significado disto, ficaríamos deveras zangados e revoltados com os mafiosos que nem escondem o desplante que possuem, de travar a verdade e a justiça.
Mas como somos um povo obtuso... ficará tudo na mesma... os do PSD defenderão a sua seita, "tadinha" que está em perigo. E os do PS defenderão a sua seita, "tadinhos" estão em perigo. E tudo será como dantes. Portugal, o verdadeiro "tadinho" continuará a sucumbir, enquanto os mafiosos continuam a enriquecer. 

ESTALEIROS DE VIANA O QUE HÁ POR REVELAR?
"Governo Sócrates exige ficar de fora. PS impõe condição para deixar avançar o inquérito aos estaleiros.
Para que um inquérito potestativo avance são necessários 46 assinaturas e deputados, ou seja, é necessário o apoio do PS, que aceita mas impõe condições.
O PS só viabiliza a constituição da comissão de inquérito sobre os Estaleiros Navais de Viana do Castelo, pedida pelo PCP, se o tempo da governação Sócrates ficar de fora. 
O inquérito parlamentar à situação dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo vai deixar de fora questões como o navio Atlântida, recusado pelo Governo Regional dos Açores, a gestão ao longo dos anos das sucessivas administrações da empresa e ainda as contrapartidas relativas aos estaleiros navais pela compra dos submarinos à empresa alemã Man Ferrostal. 
Segundo apurou a Renascença, foi esta a condição imposta pelos deputados socialistas ao PCP, para assinarem o pedido potestativo para a criação da comissão de inquérito. 
Agora, e segundo o requerimento do grupo parlamentar comunista, o objecto do inquérito será muito mais restrito, já que não contempla os assuntos que dizem respeito à governação de José Sócrates. 
Lê-se no documento que o inquérito vai ter a duração de 120 dias e indagar a extinção dos estaleiros navais, despedimentos dos trabalhadores, perda de encomendas importantes e o modo como o governo social-democrata tem gerido junto da Comissão Europeia a questão das ajudas de Estado aos Estaleiros Navais de Viana do Castelo." fonte

PS e PSD contra a verdade do BPN, sem pudores, cúmplices confessos!?
Momento histórico! Mas o zé povinho nem dá por nada....
Sem se importarem com o que esta atitude transmite ao povo, já que o povo tudo ignora e assim pretende continuar, o governo encontra-se num impasse sem precedentes.
O PS sabe que o PSD anda a "tramar alguma" na venda do BPN ao BIC, no entanto o PSD também sabe que o PS "tramou alguma" aquando da nacionalização.
E eis-no perante um momento digno de ser esmiuçado, a declaração involuntária de "culpa" de 2 cúmplices no caso BPN - PS e PSD.

O PS e o PSD dividem a "verdade" do caso BPN em duas fases, e apenas querem investigada aquela que não se passou no seu mandato...
Ou seja, o PS quer saber a "verdade" sobre o que o PSD fez nas "trafulhices" da venda do BPN, por sua vez e "legitimamente" (no entender deles), o PSD ameaça que se a oposição exigir que o inquérito avance terá de incluir também o período das "trafulhices" do PS.
Ora isto demonstra que nem um nem outro querem que haja um verdadeiro inquérito, pois o PS quer um inquérito apenas circunscrito ao processo de venda ao BIC. Omitindo a parte que abrangeria o mandato PS/Sócrates.
Já o PSD quer é que o PS desista e por isso não propõe abrir um inquérito por iniciativa própria e imparcial, mas sim abrir um inquérito apenas se o PS insistir em avançar, ou seja, para intimidar o PS a ficar sossegado no seu canto. Chantagem pura e dura, nas barbas do ze povinho e nada se passa? 
O PS insiste no novo inquérito ao BPN "admitindo que o pedido de inquérito não incluirá o início da nacionalização, deixando ‘escapar’ parte do período de governação socialista, liderada por José Sócrates. "
"Ora, entre os parlamentares do PSD, a ideia é que se há inquérito é para fiscalizar tudo. E, apesar do PS entregar o texto com carácter potestativo (obrigatório), PSD e CDS têm maioria absoluta quando se trata de votar diligências, audições, entre outras matérias. "

A verdade ou a justiça nunca serão o fim desta contenda, pois apenas se pretende pressionar oposições, ameaçar e mostrar poder...
E é neste impasse que mais uma vez a verdade será silenciada... vergada aos interesses destes senhores que descaradamente e sem pudor brincam com as nossas vidas. Brincam ás democracias e ás criancinhas insensatas da escola;
- Oh pah se tu contas o que eu fiz eu conto o que tu fizeste! Como é em que ficamos?
Ou ameaçadoras...
- Eu sei o que fizeste no mandato passado...
A verdade não importa a estes senhores pois o dinheiro que se afunda neste pântano diabólico, que é o BPN, tem enriquecido muitos políticos e empobrecido muitos mais portugueses... e a esses ninguém defende.
Fontes consultadas, CM   
e Expresso - Relacionados
"Isto não é uma corrida para ver quem põe a bandeirinha!"
PSD e CDS torpedeiam PS com inquérito ao BPN
PSD e CDS-PP querem comissão de inquérito ao BPN




27 janeiro, 2014

JURISTA EXIGIA LUVAS PARA LESAR O ESTADO, AO PERDER PROCESSOS CONTRA PRIVADOS



jurista luvas 100 mil apodrecetuga
O saque deles/ a nossa miséria
Jurista 'apanhado' a pedir 'luvas' de 100 mil euros. 
Um jurista que exercia funções de representante da Fazenda Pública no Tribunal Administrativo e Fiscal do Porto foi apanhado por escutas, a pedir a um empresário do ramo da construção civil ‘luvas’ no valor de 100 mil euros. A contrapartida, revela o Jornal de Notícias, era deixar o Estado perder processos.
António Rocha, pedia 100 mil euros a um empresário, para o favorecer e lesar o estado actuando de modo a deixar o Estado perder processos e claro impostos.
O empresário, destinatário do pedido de ‘luvas’ foi, Jorge Cerqueira, que será próximo do ex-autarca de Matosinhos, Narciso Miranda.
Dados da investigação, que ainda corre no Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) do Ministério Público do Porto, indicam que o empresário Jorge Cerqueira chegou a avançar com uma quantia de 4 a 5 mil euros em notas ao jurista António Rocha.
O Jurista tinha como função defender o interesse do estado contra contribuintes faltosos. Este, como muitos que nos representam, decidiu somar ao salário que recebe para defender os contribuintes, somar-lhe o "salário" /luvas, que lhe pagariam para defender os que roubam os contribuintes... contra o estado. E é assim que se exerce o poder público em Portugal... trabalhando para o público para usar o poder e o dinheiro público para lesar o estado e favorecer os privados, e a eles próprios... obviamente.  FONTE

O mais interessante é que em Portugal os que denunciam os corruptos, são os que acabam a ser castigados pela justiça.
Este é um caso exemplar típico da (in)justiça portuguesa. 
Domingos Névoa queria subornar um vereador da Câmara de Lisboa, foi gravado a fazer o suborno e quem foi condenado, foi o que gravou a conversa, porque é ilegal???
Condenado por uma gravação ilícita de uma conversa particular mantida com o empresário Domingos Névoa, no âmbito do "caso Bragaparques", o advogado Ricardo Sá Fernandes viu o Supremo Tribunal de Justiça rejeitar o seu recurso e confirmar a condenação. Entretanto o crime do subornador já prescreveu!! Não acredita? Leia o ARTIGO COMPLETO: 

-- Tal como diz Caiado Guerreiro, em Portugal, nem filmando a corrupção se consegue prender o corrupto, não se faz nada para combater a corrupção. VIDEO
-- Ou ainda como afirma Marinho Pinto... os corruptos em Portugal só são apanhados se forem muito estúpidos. Artigo completo
Aguardemos o desfecho deste caso... 

QUANDO TODOS OS REPRESENTANTES E DEFENSORES DO POVO FORAM CAPTURADOS PELA CORRUPÇÃO, RESTA PERDER-SE A ESPERANÇA... E O MEDO

26 janeiro, 2014

O BPN ainda vai render em Bollywood, tem um enredo fabuloso.


"Não imaginam quanto lamento não ter o tempo nem o talento para digerir os 70 volumes e 700 apensos do caso BPN e escrever um thriller baseado nos factos reais da maior fraude portuguesa do século. A realidade supera sempre a ficção. 
Duvido que John Grisham fosse capaz de imaginar a cena do juiz presidente do coletivo ter de fazer uma coleta para comprar no IKEA uma estante para arrumar o processo - que lhe foi negada pela DG da Justiça.

A galeria de personagens é estupenda. Ken Follet teria de nascer duas vezes para conseguir inventar um naipe tão rico, denso e variado. 
No protagonista, Oliveira e Costa, que por alguma razão era conhecido na sua terra (Esgueira) como Zeca Diabo, e que munido de um cartão laranja subiu na vida ao ponto de chegar a secretário de Estado.
Saído do Governo de Cavaco, na sequência de um perdão fiscal mais que suspeito a empresas de Aveiro (Cerâmica Campos, Caves Aliança), foi recompensado pelo seu amigo com uma vice-presidência do BEI, apesar de ter um inglês ainda mais rudimentar que o de Zezé Camarinha.

Amigo do seu amigo, Costa comprou, em 2001, um lote de ações da SLN (dona do BPN), a 2,4 euros cada, que revendeu com prejuízo (a um euro/ação) ao amigo algarvio (o Aníbal, não o Zezé) e à filha dele. Menos de dois anos depois, Cavaco e Patrícia venderam as acções com um lucro de 140% - ele ganhou 147 mil euros, ela 209 mil. Nada mau.
Quando o naufrágio foi evidente, Zeca Diabo teve a dignidade de ir ao fundo com o barco, aceitou fazer de único responsável pelas patifarias. Em recompensa pela imolação, foi libertado devido "ao seu estado de saúde e por se encontrar em carência económica".

O elenco de atores secundários também é muito atraente e diversificado.
Por exemplo, Manel Joaquim (Dias Loureiro), o filho de comerciantes de Linhares da Beira que chegou a ministro, conselheiro de Estado e administrador-executivo do BPN, carreira em que fez fortuna ao ponto de poder comprar, por 2,5 milhões de euros, à viúva de Jorge Mello, uma mansão no Monte Estoril.

Temos também Vítor Constâncio que, apesar de usar óculos e ser o governador do Banco de Portugal, foi o último a ver a falcatrua, anos depois da Deloitte, Exame e Jornal de Negócios terem alertado para o assunto.

E ainda Scolari, que recebia 800 mil euros/ano, Figo (apenas 400 mil/ano) e Vale e Azevedo, que sacou dois milhões (passaram-lhe o cheque antes de verificarem as garantias), e tantas outras figuras do nosso Gotha que lucraram com um banco que tinha balcões em gasolineiras e ativos tão extravagantes como 80 Mirós e uma coleção de arte egípcia.
O enredo é fabuloso. Dava um filme indiano. Só espero que, na venda ao BIC, o Estado tenha tido o bom senso de reservar os direitos de adaptação ao cinema desta história, que estou certo será disputada por Hollywood e Bollywood. Sempre será algum dinheiro que entra para minorar o prejuízo de mais de seis mil milhões." >Fonte

"BPN: processo está atrasado porque computador do juiz é velho. Processo que vale milhões está em banho-maria devido a um mero computador que, diz o juiz, está «obsoleto» 2012-06-06 fonte
Não há dinheiro para computadores nem para estantes... mas para os luxos dos juízes, que raramente exercem a sua profissão, há dinheiro para carrões, subsidio de habitação e etc? 


Quem é o Oliveira e Costa? Um passado a revelar.


INVESTIGAÇÃO DO DIÁRIO DE NOTICIAS...

25 janeiro, 2014

Se os indicadores são assim tão bons, porque é que a troika continua a mostrar-nos o dedo do meio?


Mais um belíssimo artigo do genial Ricardo Araújo Pereira... 
Colunista da Revista Visão, anima o espaço denominado "Boca do Inferno" Um momento que nos brinda com politica e humor. Uma forma mais saudável de entender as más noticias.

"O escritor brasileiro Luís Fernando Veríssimo percebeu que se interessava mais por letras do que por números quando, em criança, o professor de matemática lhe colocou aqueles problemas do costume. "Um comboio parte do ponto A às 8h00 e viaja a uma velocidade média de 100 km/h. Outro comboio parte do ponto B duas horas mais tarde e depois segue a 80 km/h. Determine a que horas vão os comboios encontrar-se no ponto C, sabendo que, etc." Em vez de calcular a resposta, Veríssimo punha-se a imaginar quem seriam os passageiros dos comboios, por que razão iriam para o ponto C àquela hora da manhã, ou quem os esperaria lá.

A dimensão do meu interesse por economia também ficou evidente quando, na faculdade, tomei contacto com a teoria da mão invisível, de Adam Smith. Dediquei as minhas reflexões a tentar perceber a razão pela qual alguém, mesmo tratando-se de um mecanismo económico, dispondo de uma mão invisível, a usaria para orientar agentes económicos em sistemas de mercado livre, e não para apalpar jovens raparigas no metro. Bem sei, e não é sem vergonha que o confesso, que os meus pensamentos acerca da mão invisível eram bastante primários: descuravam a existência de raparigas que, não sendo assim tão jovens, pudessem igualmente tentar o possuidor de uma mão invisível, e que isso sucedesse noutros locais que não apenas o metro. Mas essa sofisticação de raciocínio, só a obtemos com a idade.

Esta semana, coloquei a mim mesmo uma questão sobre a economia nacional que pertence à mesma área de estudo: se os indicadores são assim tão bons, porque é que a troika continua a mostrar-nos o dedo do meio? Trata-se de uma perplexidade que, como a mão invisível de Smith, explora a relação da ciência económica com o carpo, metacarpo e falanges. E é um problema que completa a teoria do economista inglês com outros patamares de visibilidade: a mão é invisível; os indicadores, só o primeiro-ministro e alguns dos seus amigos os vêem; e o dedo do meio, vemo-lo todos.
A mensagem de Natal de Passos Coelho deve, a esta luz, ser incluída na tradição da literatura profética, uma vez que analisa os indicadores que o primeiro-ministro vê mas que tanto nós como o INE só veremos, em princípio, no futuro.

A partir dos dados avançados pelo profeta, no dia 25 de Dezembro, podemos antever o ano de 2014.
A nossa economia começou a crescer, e acima do ritmo da Europa.
O emprego também já cresce e foram criados 120 mil postos de trabalho, só até ao terceiro trimestre.
E o desemprego, especialmente o emprego jovem, está a descer.
Em 2014, as 120 mil pessoas que arranjaram emprego vão produzir riqueza, provavelmente a cavalo dos seus unicórnios, acima do ritmo de crescimento da Europa.
Com a ajuda da Fada dos Dentes, o número de desempregados descerá para níveis insignificantes.
E, no primeiro semestre, Passos Coelho encontrará um sapo muito feio, a quem dará um beijo de amor. E o anfíbio transformar-se-á num lindo superavit da balança comercial. Tudo indica que vamos ter um 2014 fantástico.
Resta apenas saber se será fantástico no sentido que a palavra adquire nos anúncios de shampoo, para descrever o aspecto do cabelo depois de lavado e penteado, ou no sentido tradicional, que designa as coisas que só existem na nossa imaginação." 
Visão

24 janeiro, 2014

SÓCRATES CHEGAVA A GASTAR 12 MIL EUROS/MÊS EM RESTAURANTES



Sócrates terá gasto 460 mil euros em refeições.
O gabinete do antigo primeiro-ministro José Sócrates gastou durante os seis anos de governo mais de 460 mil euros em almoços e jantares no país e no estrangeiro.
Nos três anos sucessivos gastou mais do que a verba orçamentada. Em 2007/08/09 a representação dos serviços recebeu uma dotação de 225.656 euros, mas a despesa total atingiu os 260.174 euros, um aumento de 15,3%.

"Despesas com almoços e jantares chegaram a atingir 12.800 euros só num mês.
As mais elevadas do gabinete do ex-primeiro ministro com almoços e jantares ocorreram, precisamente, de 2007 a 2009: em cada um desses anos, os encargos anuais com refeições oscilaram entre 80 mil euros e 90 835 euros.
Março, maio, agosto, novembro e dezembro são os meses que concentram despesas mensais mais avultadas com almoços e jantares. Por exemplo, 11 109 euros em dezembro de 2006, 10 742 euros em agosto de 2008 e 12 813 euros em novembro de 2009.... FONTE
- Vinho e decoração
O gabinete do primeiro-ministro, José Sócrates comprou 6840 euros em garrafas, da colheita de 2006, do Douro da Quinta do Vale Meão, "para oferta a entidades estrangeiras", directamente ao produtor Francisco Olazabal. fonte
- "Sócrates compra Mercedes de 95 mil euros, mas vai à RTP de Volkswagen alugado." fonte
- PARIS CUSTA 15 MIL EUROS/MÊS
Arrendou um apartamento no bairro 16, uma das zonas mais ricas da cidade, onde as rendas começam nos sete mil euros, e pagava uma propina de 1083 euros na faculdade. A escola privada do filho custava mais dois mil. Apreciador de restaurantes de luxo, com vinhos que custam 200 euros, as despesas mensais da vida de Sócrates em Paris atingiam os 15 mil euros. fonte
- Nem as poucas compras do Gabinete do primeiro-ministro, José Sócrates, entre elas os 63 mil euros, de 2010, para o fornecimento, durante três anos, de arranjos de flores naturais para a residência oficial. A isso somam-se os 19 020 euros despendidos no mesmo produto em 2009. Preço total: 82 020 em flores. No Gabinete de Sócrates há outros gastos como 33 950 euros para a manutenção dos jardins do Palácio de São Bento. ARTIGO COMPLETO
- Conheça a «loja mais cara do mundo», onde Sócrates faz compras.
A loja mais cara de Rodeo Drive só aceita um cliente de cada vez e por marcação, vendendo cada par de meias a 50 dólares e os fatos a 50 mil dólares.
Para além de José Sócrates, também Steven Spielberg, Vladimir Putin, Bill Clinton ou George W. Bush (um dos mais entusiastas) frequentam esta luxuosa loja instalada em plena Beverly Hills. É normalmente considerada «a loja mais cara do mundo». fonte

23 janeiro, 2014

O ESCÂNDALO FACE OCULTA REVISITADO, CP DE NOVO A VENDER, SUCATA AO DESBARATO?


Todos recordam o Caso face oculta e o enredo que nos ocultaram. 
Uma rede de banqueiros, políticos e sucateiros que venderam a preço abaixo do mercado, património da CP e de todos os portugueses, lesando o estado e favorecendo a rede de mafiosos envolvidos. 
Mas a justiça foi tão branda que, 10 dias após sair da prisão, o Mestre sucateiro, Godinho, regressou ás negociações com a CP e ganhou um concurso?!
Marinho Pinto acusou ainda a justiça de ter colaborado na protecção de Sócrates, ao mandar cortar as provas à tesourada, situação irregular, jamais vista e que foi rapidamente aproveitada pelos advogados de defesa, para anular o processo.


E como a impunidade promove o crime... a história que se segue, não lhe parece um deja vu!? Cometer crimes contra o estado em Portugal, é um negócio sem risco e rentável? Porque não reincidir?

SALDOOO ... CP vende vagões a menos de 5 mil euros.
Entendidos no assunto, afirmam que só o ferro dos eixos vale mais que isso!!!??? Uma coisa é certa, a CP vende mesmo muita sucata!!!

"JAN/2014 A CP Carga vendeu 55 unidades de vagões de mercadorias à Reciclagem de Sucatas Abrantina, por 262.100 euros, no âmbito de um concurso público, avançou à Lusa fonte oficial da empresa ferroviária.
Em Novembro, a CP Carga lançou um concurso para vender 114 unidades de vagões de mercadorias (organizados em cinco lotes), que estavam "afectos a tráfegos comerciais que deixaram de ser realizados" pela empresa.
Fonte oficial da CP Carga disse, em resposta às questões colocadas pela Lusa, que a empresa recebeu propostas de dois concorrentes, a Reciclagem de Sucatas Abrantina e a RECIFEMETAL - Reciclagem de Ferro e Metais.

A Reciclagem de Sucatas Abrantina apresentou propostas para três lotes de vagões, num total de 55 unidades, enquanto a RECIFEMETAL apresentou uma proposta para um lote, com seis unidades, não tendo havido propostas para dois lotes (com um total de 59 unidades).
"Em função do critério de adjudicação anunciado (preço mais alto por lote), foi adjudicada ao concorrente Reciclagem de Sucatas Abrantina a venda dos três lotes de vagões, pelo valor de 262.100 euros", avançou fonte oficial da CP Carga. 262.000€ /55= 4767€ !!!!
A CP Carga - Logística e Transportes Ferroviários de Mercadorias foi constituída a 02 de Agosto de 2009 e tem como único accionista a CP." Lusa/SOL

EM 2009 COMPRA 400 VAGÕES??? 
"Acompanhado a autonomização da unidade de negócios CP Carga, actualmente designada por "CP Carga – Logística e Transportes Ferroviários de Mercadorias S.A", a operadora agora independente e a segunda maior operadora ferroviária de mercadorias da Península Ibérica, decide apostar num reforço do parque de material circulante para transporte combinado - contentores, com vista a um aumento de oferta, tanto em território Nacional como nas ligações Internacionais. 
Para tal, investe 45 milhões de Euros num total de 400 vagões plataforma a serem produzidos na EMEF e cuja entrada ao serviço está prevista para Janeiro de 2010.
A par com os novos vagões, a empresa agora independente possui ao seu dispor 83 locomotivas no total, sendo 25 delas as novas Siemens 4700, adquiridas por 100 milhões de Euros que permitiram o afastamento definitivo da série 2500/2550". fonte

22 janeiro, 2014

CAVACO SILVA EXPOSTO POR PORTAS, BATISTA BASTOS E ELE PRÓPRIO. VENHA O MARCELO...


CAVACO SILVA - Segundo o que ele diz de si próprio, tem sido um estadista exemplar, repleto de êxitos políticos e de realizações ímpares. E acrescentou que, moralmente, é
inatacável. Como pode confirmar no video...



Batista Bastos sobre Cavaco Silva

Os tristes dias do nosso infortúnio «O dr. Cavaco consumiu vinte minutos, no Centro Cultural de Belém, a esclarecer os portugueses que não havia português como ele. Os portugueses, diminuídos com a presunção e esmagados pela soberba, escutaram a criatura de olhos arregalados. Elogio em boca própria é vitupério, mas o dr. Cavaco ignora essa verdade axiomática, como, aliás, ignora um número quase infindável de coisas.

O discurso, além de tolo, era um arrazoado de banalidades, redigido num idioma de eguariço. São conhecidas as amargas dificuldades que aquele senhor demonstra em expressar-se com exactidão. Mas, desta vez, o assunto atingiu as raias da nossa indignação. Segundo ele de si próprio diz, tem sido um estadista exemplar, repleto de êxitos políticos e de realizações ímpares. E acrescentou que, moralmente, é inatacável.

21 janeiro, 2014

DEPUTADO DO CDS, COM O 12º ANO, ACHA QUE OS PROFESSORES DEVEM SER TESTADOS? E OS DEPUTADOS? NÃO?


PAULO PORTAS NA ÚLTIMA VEZ QUE FOI SINCERO PERANTE O PAÍS, EXPLICOU O QUE É A POLITICA EM PORTUGAL.
OS POLÍTICOS NÃO PRECISAM DE MÉRITO, ATÉ SÃO MUITO MEDÍOCRES, MAS NÃO SABEM FAZER MAIS NADA NA VIDA, PRECISAM DA POLITICA PARA SUBIR NA VIDA.



EIS O EXEMPLO VIVO... da mediocridade que sobe e sobe na vida.
O deputado do CDS-PP Michael Seufert, da Comissão de Educação, Ciência e Cultura, "Foi considerado um dos 10 portugueses da área política mais influentes no Twitter em 2012..." FONTE
E isso é mais importante que qualquer currículo profissional, formação académica ou qualquer ideologia. Na politica procuram-se pessoas medíocres mas populares, pessoas desonestas, mas populares. É isso que traz votos.

O deputado do CDS Michael Seufert, estudante defende que os contratos para jovens que procuram o primeiro emprego deviam ser "mais flexíveis" e "isentos de contribuições para a Segurança Social". Para este deputado, as empresas conseguiriam assim cortar 30% nos custos com o trabalhador, se os jovens ficarem fora da Segurança Social.
Com 29 anos, é representante desta república? É gente desta que nos representa, e a quem pagamos elevados vencimentos, na Assembleia da República?
São estes parasitas quem nos comandam, que passaram o tempo da universidade em festas a embebedar-se... e agora vomitam na Assembleia?
E é também este de-pu-ta-do, com o 12º ano, que tem a cara de pau de defender exames para professores contratados?!!!!!

Pasme-se perante as habilitações! 
  • Nome Completo:  Michael Lothar Mendes Seufert
  • Data de Nascimento: 1983-04-15
  • Habilitações Literárias: Ensino Secundário.
  • Frequência de Licenciatura em Engenharia Electrotécnica e de Computadores - Ramo Telecomunicações - Redes de Dados
  • Frequência de Mestrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores - Ramo Telecomunicações - Redes de Dados (agora alguns mestrados são integrados, fazem parte da licenciatura, e podem ser frequentados)
  • Profissão: Estudante
  • Comissões Parlamentares a que pertence: 
Comissão de Orçamento, Finanças e Administração Pública [Suplente]
Comissão de Educação, Ciência e Cultura [Coordenador GP]
Grupo de Trabalho - Parlamento dos Jovens
Grupo de Trabalho - Regime Jurídico da Partilha de Dados Informáticos

CURRÍCULO PROFISSIONAL:
  1. Guia Turístico (Sandeman & Cia, Sogrape Vinhos SA), 
  2. 1999-2009 Deputado à Assembleia de Freguesia de Campanhã (Porto), 
  3. 2005-2009 Deputado à Assembleia de Freguesia de Nevogilde (Porto), 
  4. 2009-2013 Presidente da Juventude Popular, 2009-2011.
currículo no parlamento  e  - na Wikipédia..
É o maravilhoso mundo da auto-formação. Um Relvas, que nem se preocupou em disfarçar, agora mais este? Aos 47 anos este personagem aparecerá licenciado e doutorado por equivalência. Mas as coisas serão feitas com mais cuidado, pois eles aos longo dos anos aprimoram os seus esquemas. Lá está, aprendem depressa, e assim roubam cada vez mais e melhor, enganam e mentem mais e melhor. É essa a sua vocação e formação.
Já existe uma petição para o demitir. "Demissão do deputado Michael Lothar Mendes Seufert por falta de qualificações para desempenhar as tarefas que lhe foram atribuídas."
Claro que não vai adiantar nada porque quem valida as petições são os deputados, mas o povo ilude-se a brincar à democracia.

20 janeiro, 2014

GOVERNO PORTUGUÊS "SUBSIDIA" CASINOS ENQUANTO CORTA REFORMAS?


BENEFÍCIOS FISCAIS PARA CASINOS, BOA IDEIA! 
As contas da "Estoril Sol" (Casinos do Estoril, de Lisboa-Expo e da Póvoa de Varzim)
respeitantes a 30/Set/2013 foram publicadas no sítio web da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). Como pouca gente vê esse sítio e como os media "de referência" não as divulgaram, tais contas são praticamente desconhecidas do público.
Verifica-se ali que:
1) A empresa fechou o 3º trimestre com lucros de 1.258.281 €;
2) As receitas diminuíram 5% em relação às da mesma data de 2012.
E, numa análise mais fina, constata-se que caíram 7% as receitas das slot machines mas subiram 2% aquelas do jogo bancado (bacará, gamão, etc).
No total de 137.771.294€ de receitas contabilizadas, 42% respeitam ao Casino de Lisboa-Expo, 37% ao do Estoril e 21% ao da Póvoa.
Por sua vez, os benefícios fiscais recebidos ascenderam a 2.736.516 €, ou seja, 2% do total das receitas e mais do dobro do lucro registado!   Os referidos benefícios foram atribuídos como apoio do Estado à "renovação de equipamentos" (2.331.516€) e à "animação realizada" (405.000€).
Aqui, mais uma vez, se vê o despudor deste governo.
No momento em que corta em pensões de poucas centenas de euros de viúvas e viúvos, assim como nas remunerações dos funcionários públicos, concede benefícios de milhões para a renovação de slot machines e de espectáculos nos casinos! fonte

O GOVERNO ADORA DISTRIBUIR IMPOSTOS. EMITIU DIVIDA MAS GENEROSAMENTE, OFERECEU OS PORTUGUESES EM SACRIFÍCIO, PARA PAGAREM JUROS MAIS ALTOS QUE A ITÁLIA E A ESPANHA?
Para além de subsidiar casinos isentando-os de impostos, que depois obriga os indefesos e tesos, contribuintes a pagar, ainda decide colocar divida à venda, MAS PASME-SE, com juros mais altos que Espanha e Itália? Mas não há problema, os juros é para meter na conta do zé povinho, não há que preocupar.
Portugal é um país rico e o contribuinte anda folgado, o pessoal que quiser comprar divida portuguesa recebe um prémio, juros de luxo?
Os espanhóis e italianos preferem poupar os contribuintes e oferecem juros mais baixos e a suportar por menos anos!! 

19 janeiro, 2014

Quem é Toto Mexia e porque é tão valioso para os chineses?


Mexia e o loby da EDP. 



A gestão energética, a REN e as mexidas de Toto Mexia na EDP.
Política energética, onde estás tu? O artigo é antigo mas há coisas que não se devem esquecer (2011)

"Os assuntos relacionados com a energia têm uma importância essencial para a vida de todos nós, muito para além da forma fragmentária e enviesada como são tratados nos media. Nestes, são realçados os méritos socratóides no lançamento de barragens, parques eólicos, metas ambiciosas para as energias renováveis (para não cumprir) e ainda os números circenses que rodeiam a actividade das empresas do sector, as suas tricas, a criação de valor accionista e os altos e baixos das cotações.
Para a multidão sobra o aumento do petróleo; do preço da electricidade que já é 26% superior à média europeia, de acordo com a DG Energia, com as suas consequências a jusante; e o afamado Mibel que está em banho-maria, de onde virá a bem-aventurança energética quando os preços forem atractivos para as eléctricas espanholas, quando a compra de electricidade francesa for agilizada, quando...

A política energética em Portugal tem-se pautado pela incoerência ou mesmo pela inexistência, segundo alguns especialistas. Vejamos algumas situações que nos ocorrem para ilustrar o comportamento das máfias que detêm o poder;

Portugal é o país da Europa ocidental com maior dependência energética do exterior e aquele que, em contra-corrente, tem aumentado substancialmente, o seu consumo global, apesar da desindustrialização e da profícua actuação recente de um ministro do Ambiente chamado José Sócrates, conhecido como o Entulho da Serra.
As construções não contemplam qualquer preocupação de baixo consumo energético. Citamos, por exemplo, as fachadas de vidro; as ausências de janelas normais, a exigir ar condicionado, com o seu cortejo de doenças alérgicas; as habitações “modernas” sem a possibilidade de secagem da roupa lavada ao ar ou ao sol mas, através de um secador; a instalação de máquinas de lavar loiça para agregados familiares de 1 a 3 pessoas; o fomento da moda de ar condicionado em habitações, num país com um clima bem ameno;
A aposta nos grandes investimentos eólicos, hidroeléctricos ou solares que favorecem grandes empresas e as incontornáveis financiadoras dos partidos, as construtoras de obras públicas;
Menosprezo pelo investimento particular, autónomo e descentralizado em energias renováveis, descurando um real apoio fiscal, a investigação e a criação de entidades com reais competências na montagem de sistemas solares. Para o poder mafioso “small is not beautiful” pois interessa perpetuar rendimentos para as gigantescas empresas energéticas;
Gestão disparatada da mobilidade, com uso e abuso da utilização do automóvel próprio, facilitando-se a entrada e o estacionamento nas cidades, pois isso rende às construtoras de pontes, viadutos, vias pseudo-rápidas, empresas de cobrança de portagens, aluguer de estacionamento… mesmo que isso em nada favoreça a imagem dada aos turistas;
Abandono das veleidades de criação de sistemas de transportes públicos permitindo-se às empresas concessionárias uma gestão baseada na redução da oferta, sobretudo à noite ou em áreas menos povoadas e, em aumentos das tarifas.
Colocação do arremedo de politica energética a reboque dos ditames da EDP, da REN, da Galp e do restante cartel petrolífero, sem descurar os sacrossantos interesses do Ministério das Finanças na arrecadação de receitas.

Factores de irracionalidade
Citemos em seguida, alguns aspectos do poder discricionário e magestático das grandes empresas energéticas e dos governos portugueses que aquelas se subalternizam:

18 janeiro, 2014

OS PARASITAS POLITICOS E A REDE QUE OS ALIMENTA, FRENÉTICOS.


Pedro Miguel Cruz o autor deste magnifico gráfico animado, decidiu colocar a sua inteligência e a dos seus companheiros, ao serviço da cidadania. Esta aplicação, permite mostrar que não devemos condenar, isoladamente, o PS, nem o PSD nem o CDS pelo caos que assola Portugal... devemos sim condenar todos os partidos que nos desgovernam desde 1975...
Desgovernam mas com um objectivo bem definido. Ganhar muito dinheiro e poder.
Este gráfico deixa a nú a razão porque estamos falidos, a razão porque somos tão mal governados, e o que ganharam os compinchas que nos governaram mal.
Foi por incompetência ou ingenuidade? Então porque estão nas empresas Top do país?
As empresas que os acolhem estão em alta, Portugal afunda-se. Onde estará o dinheiro? Quem o desviou /levou? Encontre as respostas neste gráfico.
Partilhe, divulgue seja um cidadão fiel ao seu país, e não ao partido que o traiu, rouba e engana.
ECOSSISTEMA POLÍTICO-EMPRESARIAL 
Uma aplicação interactiva permite examinar o ecossistema político-empresarial português. Foi criada por investigadores da Universidade de Coimbra e mostra o transito frenético entre os políticos da burguesia e o tecido empresarial, desde 1975 até 2013. Pode-se apreciá-la aqui:  http://pmcruz.com/eco/

Somos vitimas da mais dramática forma de corrupção do mundo, a mais destrutiva, a mais difícil de provar e combater... é a corrupção conhecida pelo fenómeno - políticos de negócios - onde toda a estrutura social, económica, jurídica, reguladora, fiscalizadora, etc é capturada pelos políticos para proteger os seus negócios e colocar o país ao serviço desses negócios.

"Ângelo Correia, ex-dirigente do PSD, é por agora o nome do ecossistema com mais ligações a empresas, num total de 51 - onde ocupou 55 cargos. Ex aequo em segundo lugar surgem o ex-dirigente do PSD Luís Todo Bom e o advogado Daniel Proença de Carvalho, ambos com 20 empresas. Pedro Passos Coelho passou por 11. Do actual executivo, aparecem no ecossistema Rui Machete (12 empresas) e José Pedro Aguiar-Branco (seis). Já entre as empresas retratadas, as que têm mais ligações são CGD, PT, Banco de Portugal, BCP, grupo Mello ou Champalimaud. O sistema de visualização de Pedro Cruz é interactivo, por isso quando se clica numa destas empresas os organismos com alguma ligação à instituição dirigem-se prontamente para a empresa em causa, o que permite ver como se cruzam percursos, mas também cores: os insectos social-democratas são laranja, os socialistas rosa, os centristas azuis e os independentes (poucos) cinzentos." fonte 

1975-2013 (Informações sobre o gráfico animado)
"Esta é uma vi­su­a­li­zação in­te­ra­tiva das re­la­ções de mem­bros de Go­vernos de Por­tugal com em­presas e grupos para o pe­ríodo de 1975 a 2013.
O tempo da vi­su­a­li­zação não re­pre­senta uma es­cala cro­no­ló­gica - em vez disso pre­feriu-se re­pre­sentar todos os po­lí­ticos e em­presas ao mesmo tempo para des­tacar o trân­sito fre­né­tico de po­lí­ticos por entre em­presas.
O uni­verso dos dados é abor­dado como um ecos­sis­tema — um con­junto de re­la­ções de in­ter­de­pen­dên­cias que são re­gu­ladas por con­di­ções fí­sicas, em que cada po­lí­tico tem uma sequência de em­presas para vi­sitar, per­se­guindo-as e sal­tando entre elas para re­co­meçar a sequência de cada vez que a com­pleta.

17 janeiro, 2014

O abuso do poder em todo o esplendor, no Instituto Politécnico de Coimbra



 clique nas imagens para ampliar 
Forma fácil de chegar aos tachos. 
Eu dou-te poder para me nomeares presidente e tu nomeias-me presidente. Assim ganhamos todos! Tu ganhas poder e eu um tacho!
A família ao serviço do Instituto Politécnico de Coimbra... ou o IPC ao serviço da família?

Informação oficial.
Paulo Sanches, Vice-Presidente do Instituto Politécnico de Coimbra, acaba de contratar Rui Antunes, que é o presidente daquela escola pública, o que acontece um mês depois do líder do IPC lhe delegar competências… para o poder contratar.
Vem no Diário da República: Por despacho de 05.08.2013 do Senhor Vice Presidente do Instituto Politécnico de Coimbra, no uso de competência delegada pelo Despacho  n.º 9674/2013, publicado no DR, 2.ª série, n.º 140, de 23 de julho de  2013, foi autorizada a contratação do Professor Doutor Rui Jorge da Silva Antunes, em regime de contrato de trabalho em funções públicas por tempo indeterminado, na categoria de Professor Coordenador, Setor de Psicologia e Ciências da Educação, área disciplinar de Psicologia Social, Sondagens e Estudos de Opinião, da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Coimbra, com a remuneração  correspondente ao escalão 2, índice 230, da tabela remuneratória do  pessoal docente do ensino superior politécnico, com efeitos a partir da data do despacho.
Resumindo: Rui Jorge da Silva Antunes delegou poderes em Paulo Sanches para o mesmo Paulo Sanches contratar o referido Rui Jorge da Silva Antunes. fonte

16 janeiro, 2014

Paulo Morais:terá chegado a hora de pedir uma investigação, a toda a Assembleia, pelo crime de tráfico de influências?





Os maiores grupos económicos portugueses dominam o Parlamento através das dezenas de parlamentares a quem garantem salários e consultadorias.
Estes deputados colocam-se na posição ambígua que decorre duma dupla representação: do povo que os elegeu e das empresas que lhes pagam.
(Quase sempre a defesa do interesse das empresas choca com o interesse de quem os elege)

Assim, quando o deputado Miguel Frasquilho aparece a defender em público  o Orçamento de 2014 em nome do PSD, fá-lo porque acredita que o Orçamento é bom para o País, ou porque este favorece a Banca, em particular o Grupo Espirito Santo ao qual deve obediência, enquanto funcionário?
A discriminação continua: A promiscuidade é, infelizmente, a regra. O presidente da comissão de Segurança Social, José Manuel Canavarro, é consultor do Montepio Geral, banco que actua na área da solidariedade.
Na saúde, sector tão sensível, o deputado Ricardo Baptista Leite, é consultor da Glintt Healthcare , empresa fornecedora de hospitais.
 
Na área da defesa, há interesses privados representados pelo atual presidente da Comissão de Defesa, Matos Correia, advogado no mesmo escritório que o seu antecessor na função, José Luis Arnaut, cujo principal sócio é o ex-ministro também da Defesa, Rui Pena.
Na comissão de agricultura, Manuel Issac  tutela, em nome do Parlamento, um ministério que, por sua vez, influencia a atribuição de subsídios a empresas agrícolas em que detém participações.

Também Isabel dos Santos, filha do presidente de Angola e accionista da Zon, está representada no Parlamento, através do deputado Paulo Mota Pinto, administrador daquela empresa de comunicações.
Os deputados supra mencionados são do PSD, com a excepção do Ministério da Agricultura, que é do (PP/CDS). Também há os do PS da oposição, que se calam.

A lista é interminável e assustadora.
Mas, mesmo assim, no debate sobre regime de incompatibilidades que há dias teve lugar no Parlamento, os deputados que transformaram a Assembleia, a casa da democracia, num escritório de negócios e favores, nem se dignaram a aparecer para se justificarem.
Para restaurar alguma higiene democrática, exige-se que os deputados promíscuos se decidam: abandonem os cargos que ocupam em empresas que recebem benesses do Estado ou saiam do Parlamento cuja dignidade arruínam.
Se o não fizerem de modo próprio, nem forem censurados pelos seus pares, terá chegado a hora de pedir uma investigação, a toda a Assembleia, pelo crime de tráfico de influências.
DESTES SENHORES NÃO SE PODE CONFIAR NO QUE DIZEM, MAS, APENAS NAQUILO QUE FAZEM!...
Paulo Morais
  *  Assembleia da República.
  1. EDP TRÁFICO DE INFLUÊNCIAS NA PRIVATIZAÇÃO
  2. BES, O REI DO TRÁFICO DE INFLUENCIAS 
  3. MEXIA. O PRÍNCIPE DO TRÁFICO DE INFLUÊNCIAS
  4. COLÉGIOS PRIVADOS, O PARAÍSO DOS TRAFICANTES DE INFLUÊNCIAS 
  5. SÓCRATES E A EDP
  6. DEFICIENTES OU TRAFICANTES?
  7. A PARQUE ESCOLAR E O TRÁFICO DE INFLUÊNCIAS
  8. AS PPP E OS PADRINHOS

15 janeiro, 2014

DIAS LOUREIRO, O INTOCÁVEL. AMIGO DE SÓCRATES? E DO TRAFICANTE DE ARMAS


O famoso video onde ele se lamenta que quase gasta um ordenando só em vestidos da esposa para os banquetes, Teve que ir roubar o BPN para pagar os vestidos? 


Anatomia de um intocável, o protegido de Cavaco e de Sócrates!
É uma das figuras mais poderosas do País. Mas sempre disse não ser um homem "do poder político".
Fez fortuna de quase nada e até além-fronteiras lhe dão tratamento VIP.
Priva com Clinton, Aznar, Durão Barroso e outros dos homens mais poderosos do planeta, alguns com actividades e práticas bastante controversas.

Mas quem é, afinal, Manuel Dias Loureiro e como personifica, para o bem e para o mal, os poderes reais e paralelos do nosso país?

Dormindo com o inimigo
Em termos comparativos, Dias Loureiro tem feito mais pela boa imagem do PS e de Sócrates do que Manuel Alegre. E já saiu em defesa do (ex)primeiro-ministro. "Se há coisa de que o Governo não pode ser acusado é de querer a todo o custo ganhar votos", afirmou.
Censurou a liderança de Marques Mendes por fazer uso do caso da licenciatura do chefe do Governo (Sócrates) e emocionou-se com O Menino de Oiro do PS, a biografia autorizada de Sócrates.
Já na sequência dos episódios do BPN, Sócrates terá pedido ao PS para poupar nas críticas a Loureiro. 
(...) Amigos há mais de 40 anos, Jorge Coelho e Dias Loureiro são praticamente da mesma terra.Tratam-se como irmãos. "Éramos uns brincalhões. Jogávamos futebol e comíamos pastéis de feijão numa casa, junto da escola", contou Coelho ao Jornal de Negócios, já este ano. "Passados 22 anos, reencontrámo-nos e estreitámos relações. Hoje, é um dos meus melhores amigos." Coelho sucedeu a Loureiro na Administração Interna.
Durante oito anos alguns dos maiores segredos do País estiveram "guardados" por esta dupla. Loureiro foi uma das primeiras pessoas a saber que Coelho tinha um cancro. Coelho confirmou, entretanto, à VISÃO que "há uns cinco anos" pediu "um empréstimo pessoal de 100 mil euros" ao BPN, na altura mais complicada da sua vida. Possui também uma conta na instituição, num balcão de Lisboa. "Já não devo nada e paguei tudo direitinho. Neste momento, sou um mero cliente e talvez dos piores." Proença de Carvalho é outro amigo de Loureiro. Até já gravaram um CD. Mais a sério, Proença foi o advogado escolhido pelo BPN para processar a revista Exame, quando Loureiro se sentiu "incomodado" com as primeiras notícias sobre o banco, em 2001.
Houve acordo e o caso foi enterrado. Com Aznar encontra-se de vez em quando, incluindo em sua casa. O genro do ex-chefe de Governo espanhol, Alejandro Agag, foi assessor do antigo ministro de Cavaco, no BPN.

14 janeiro, 2014

A pobreza mata, os sacrifícios matam, o desvio do dinheiro público, mata. A inércia mata!


- "Há doentes com hepatite C a serem condenados à morte" porque o governo não autoriza os medicamentos.
- "O Serviço Nacional de Saúde está a perder qualidade, como prova temos o aumento nas estatísticas da mortalidade", disse José Manuel Silva, acrescentando que, numa visita recente ao hospital de Aveiro, se deparou com 39 doentes internados em macas durante três dias, o que "traduz uma profunda desumanização dos cuidados de saúde".
Não é normal num país civilizado que as instituições médicas que têm melhor desempenho, em vez de serem premiadas permitindo que tratassem mais doentes e sendo financiadas suplementarmente por isso, em breve serão é penalizadas por andarem a esbanjar dinheiro a curar e salvar doentes.
Há também doentes com cancro condenados à morte por falta de exames. Doente com cancro espera dois anos por colonoscopia. Quando fez o exame, o doente já tinha cancro no intestino espalhado e era inoperável. O ministério já lamentou este caso «intolerável» fonte

taxa de mort. a subir
O presidente da Associação de Médicos de Saúde Pública, Mário Jorge Santos, defende que o aumento da mortalidade – 6.100 óbitos em apenas duas semanas – pode estar relacionado com “a diminuição do rendimento das famílias” e com o “aumento das taxas moderadoras”.
Lembro-me que quando da “Acampada do Rossio” e nas Assembleias Populares” que se realizaram um tema de debate recorrente era o Manifesto e onde num ponto se declarava “O FMI mata”. A explicação dessa frase era apoiada em dados que mostravam que a mortalidade das populações aumentava quando o FMI intervinha nesses países.
Essa era uma das consequências da fome, miséria e pobreza que exigiam em troca da sua “ajuda”.
Porque haveria de ser diferente por cá? Populações mais débeis, mal alimentadas e sem meios para recorrer à ajuda médica sempre que necessitem estão mais sujeitas a serem vitimas de uma qualquer doença. O FMI mata e no nosso caso a Troika mata e os nossos governantes são cúmplices nesse crime.

Morrer ou viver? Depende da geografia e da tua economia?
"Racionamento origina «uma saúde para ricos e outra para pobres», diz bastonário." O racionamento só afeta os mais desfavorecidos" da sociedade portuguesa.
"A saúde a duas velocidades não é ética", incluindo na assistência aos cidadãos em situações de emergência, disse o bastonário, dando como exemplo a recente morte de quatro pessoas, num acidente rodoviário na zona de Évora, tendo faltado uma viatura médica de emergência e reanimação (VMER) disponível para realizar a assistência às vítimas no local.Caso o acidente tivesse ocorrido na zona de Coimbra, os sinistrados "teriam duas" dessas viaturas, sublinhou José Manuel Silva.
"Há uma discriminação geográfica que também não é ética", adiantou." FONTE

O dinheiro existe, mas está mal distribuído. 
Tem sido colocado, e às vezes de forma criminosa, nas mãos de alguns. Não é a austeridade que está errada, mas os métodos e os caminhos seguidos: os portugueses não viveram acima das suas possibilidades, mas o estado (corruptos) sim.  O que peço é que talvez a dose do antibiótico possa ser um bocadinho menor para não matar tantos glóbulos vermelhos e para que a pessoa tenha a garantia de poder sobreviver.
A falta de cultura democrática de governantes e a apatia de governados é uma mistura explosiva para o regime, sobretudo em tempos de crise. Há algo a apodrecer, lentamente.

Isto é inacreditável num país civilizado.
(entrevista ao bastonário da ordem dos médicos) José Manuel Silva. 

13 janeiro, 2014

DOCES MORDOMIAS DA CASA DA MOEDA QUE PAGAMOS COM AMARGOS SACRIFÍCIOS?


NA "FUNÇÃO PÚBLICA" AINDA EXISTEM PRIVILEGIADOS. Adiantamento para viagens e ginásios ( pagável em 9 meses e sem juros), subsistema de saúde com os melhores hospitais privados, subsídios para aquisição de livros escolares, etc. Mas a melhor é o direito a parte dos "lucros"(lucros?) o que corresponde a 1,3 vezes o valor da remuneração base!!

(CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR)
Revista Sábado divulga mais mordomias
Quando a revista Sábado quis analisar algumas regalias da Imprensa Nacional Casa da Moeda ninguém na instituição quis responder. É mais um exemplo de que as instituições públicas não fazem qualquer esforço em prestar contas aos cidadãos. Aqui fica uma lista dos benefícios publicados na revista:

1. Qualquer funcionário pode pedir um adiantamento do salário para pagar despesas de
saúde, de ginásio ou até de viagens. Os adiantamentos são descontados do ordenado do funcionário em nove prestações sem o pagamento de juros. Quatro meses depois é possível fazer um novo requerimento.

12 janeiro, 2014

Cavaco Silva tem-se demitido quase todos os dias, desde que foi eleito


"O museu da presidência

O Presidente da República foi homenageado por centenas de figuras notáveis do País, que lhe elogiaram a honestidade e a nobreza de carácter.
Infelizmente, foi o Presidente da República que chefiou o Estado entre 1976 e 1986. Antes disso, na semana passada, o Presidente da República tinha mobilizado centenas de cidadãos, de todos os quadrantes políticos, para um combate em defesa da lei e da justiça. Infelizmente, foi o Presidente da República que exerceu as funções entre 1986 e 1996.
O actual Presidente da República não mobilizou ninguém nem recebeu louvores. Uma injustiça. Por azar, Marcel Marceau, requintado apreciador de silêncios, morreu em 2007, e por isso não pode organizar homenagens a distintos companheiros de profissão.
A Escola Superior de Artes Decorativas da Fundação Ricardo Espírito Santo Silva continua a adiar o tributo ao homem que, juntamente com o naperon sobre o televisor e os cães de loiça, mais fez pela decoração lusa. Sobretudo numa altura de ressurgimento do kitsch, não se entende que Cavaco Silva continue a ser esquecido, quer pela academia, quer pela sociedade civil.

A recusa, tão injusta quanto obstinada, de reconhecer o valor e o mérito do actual Presidente, manifesta-se no pedido absurdo para que Cavaco Silva se demita.
Cavaco Silva tem-se demitido quase todos os dias, desde que foi eleito: demite-se de responsabilidades no estado do País, apesar de ter ocupado os mais altos cargos durante cerca de 20 anos; demite-se das suas funções sendo conivente com tendência do Governo para a ilegalidade; demite-se do seu papel de árbitro protegendo sempre os mesmos. O Presidente não tem feito outra coisa senão demitir-se. Exigir-lhe que se demita, francamente, é embirração.
Além do mais, pede-se demasiado a Cavaco Silva. Pretende-se que o Presidente seja mais activo a pedir ao Tribunal Constitucional a fiscalização preventiva de leis manifestamente iníquas. No entanto, é aí que reside um dos problemas fundamentais da nossa democracia. Toda a gente já percebeu que o funcionamento das instituições devia estar invertido: tudo seria mais fácil e rápido se o Tribunal Constitucional pudesse pedir a fiscalização preventiva do Presidente da República. Concluía-se que não estava conforme à Constituição e íamos todos para casa."
 Ricardo Araújo Pereira 


11 janeiro, 2014

Merkel, recebe de braços abertos engenheiros, investigadores ou enfermeiros, licenciados com o dinheiro dos portugueses


Um sol enganador por Miguel Sousa Tavares

"I - Em lugar de agregar municípios ou freguesias dos grandes centros urbanos, o Governo extingue freguesias do interior — que, em muitos casos representam o último resquício da função social e política do Estado. Assistindo, sem nada fazer, ao contínuo despovoamento do país interior, fecha mais linhas férreas, tribunais, centros de saúde e escolas, invocando razões orçamentais e demográficas tornadas então inevitáveis.
E, a troco de 600 milhões de euros, avança para nos tornar o único país do mundo sem correios públicos, dando aos felizes vencedores da privatização dos CTT uma licença bancária de bónus, que eles irão acrescentar às poupanças geradas com o encerramento de inúmeras estações de correios — gerindo um serviço público essencial à unidade territorial do país com uma irrebatível lógica de mercearia. Aos CTT, irá, em próximas oportunidades, acrescentar a TAP, as Águas, a Caixa, a parte rentável da CP e os Estaleiros de Viana (deliberadamente inviabilizados pelo senhor ministro da Defesa). E a juntar ainda ao que já privatizou por completo: aeroportos, produção e distribuição de energia eléctrica. Privatiza-se o que dá dinheiro, mantém-se público e financiado por swaps e PPP o que perde dinheiro.

10 janeiro, 2014

AMIGOS DE SÓCRATES JORGE PATRÃO E LUIS, QUEM NÃO GOSTAVA DE SER COLEGA DE ESCOLA DE SÓCRATES?


JORGE PATRÃO, PRES. TURISMO DA SERRA DA ESTRELA E AMIGO DE SÓCRATES DA SANTA TERRINHA, VEIO EM DEFESA DO AMIGO, TESTEMUNHANDO QUE AFINAL SÓCRATES NÃO MENTE. SÓCRATES AJUDOU IMENSO ESTA FAMÍLIA, ESTÁ NA HORA DE RETRIBUIR?
LUIS PATRÃO, IRMÃO DE JORGE, E EX CHEFE DE GABINETE DE SÓCRATES, É UM PAPA TACHOS?
Jorge patrão é amigo de infância de Sócrates!!!  e veio agora salvar o amigo testemunhando a veracidade das afirmações de Sócrates, sobre as aulas ao sábado e o jogo do Eusébio. Ao que parece era mesmo habitual haver aulas ao sábado, mas todos sabemos que é habitual, na politica portuguesa pagar favores, entre amigos.

CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR
LUIS PATRÃO ACUMULA TACHOS E SALÁRIOS DE LUXO
"Luís Patrão acumula três cargos desde que trocou a chefia do gabinete de José Sócrates pela presidência do ITP: a par da liderança do IPT, onde terá um salário mensal de cerca de 10 000 euros, Patrão é membro do CGS da TAP e vogal da administração da ENATUR.
O ex-chefe de gabinete de José Sócrates ganhou, em 2008, como vogal do Conselho Geral e de Supervisão (CGS) da TAP 98 000 euros. 
É também presidente do Instituto de Turismo de Portugal (ITP) desde Maio de 2006, recebeu da TAP, durante 14 meses, um ordenado mensal fixo de 7.000 euros, valor superior ao vencimento do próprio primeiro-ministro.
7000 euros é quanto recebe por mês um vogal do CGS: quatro mil euros de salário, mais três mil por integrar uma comissão.
714 000 mil euros por ano é quanto custa ao Grupo TAP o CGS e as duas comissões especializadas.
No ano passado, essa comissão fez, segundo o relatório de Sustentabilidade da TAP, cinco reuniões para tratar de assuntos da TAP, SGPS e outras tantas para abordar temas da TAP, SA. Ao todo, em 14 meses de salário, aquela comissão realizou dez reuniões." fonte

Min. das Finanças: acumulação de cargos de Luís Patrão é “mais valia”
O Ministério das Finanças considera que o facto de Luís Patrão, presidente do Instituto de Turismo de Portugal, acumular um cargo na TAP não é incompatível e até representa uma mais-valia.
De acordo com a edição do Correio da Manhã, o ex-chefe de gabinete de José Sócrates Luís Patrão ganhou em 2008, 7.000 euros por mês como vogal do Conselho Geral e de Supervisão (CGS) da TAP, um cargo que acumula com o de presidente do Instituto de Turismo de Portugal (ITP).

09 janeiro, 2014

BPN VENDIDO EM SALDO, MAS O POVO ACHA QUE É ASSIM MESMO A DEMOCRACIA


VIDEO TÍPICO DE UM PAÍS SEM JUSTIÇA, O ALICERCE DA DEMOCRACIA.


UM POVO ESCRAVO DE SAQUES, IMPOTENTE INCAPAZ DE SE DEFENDER? CLARO QUE É DEMOCRACIA!
UMA ELITE CORRUPTA INTOCÁVEL E IMPOSSÍVEL DE SER TRAVADA? CLARO QUE É DEMOCRACIA!
SE TU VOTAS É DEMOCRACIA... O VOTO RESOLVE TODOS OS PROBLEMAS?
O BPN FOI VENDIDO EM SALDO PORQUE NÓS VENDEMOS A DEMOCRACIA POR CRENÇAS INFUNDADAS. ACREDITAMOS QUE A TEMOS, APENAS PORQUE NOS DIZEM. E ENQUANTO ACREDITAMOS QUE A TEMOS, NÃO A EXIGIMOS.

A história trágico-financeira-política do BPN atravessa dois governos e é assustadoramente surreal (ou talvez antes neo-abjeccionista): "nacionalizado" por um Governo PS, isto é, nacionalizadas as suas dívidas, a maior parte resultante de trafulhices, e do seu guru-mor, Oliveira Costa e demais responsáveis continuam a andar por aí de cabeça despudoradamente erguida e como se não fosse nada com eles, coube a um Governo PSD/CDS "privatizá-lo" de novo.
Os jornais publicaram a notícia de um grupo norte-americano que se disporia a dar 600 milhões pelo BPN. Parece que, apesar de repetidas tentativas, nunca conseguiu chegar à fala com o Governo. E o Governo, não tendo melhor oferta, acabou por vendê-lo a um banco, o BIC, de Isabel dos Santos, filha de Eduardo dos Santos, e de Américo Amorim, pela módica quantia de 40 milhões de euros.

Entraram, pois, 40 milhões nas contas do Estado? Não: saíram (mais) 600 milhões, pois o Governo PSD/CDS comprometeu-se, para que o BIC fizesse o favor de "comprar" o BPN por 40 milhões, a dar-lhe... 600 milhões. Parece que para o "viabilizar". E ainda a emprestar-lhe outros 300 milhões a 0% de juros. E a ficar com o encargo de metade dos seus trabalhadores.
Não foi um negócio da China, foi um negócio de pôr os olhos em bico. E, como em negócios assim há sempre um otário, adivinhe o leitor a que bolsos irão parar os seus subsídios de férias e de Natal. fonte

08 janeiro, 2014

RELVAS, BRANQUINHO, AGUIAR BRANCO, PASSOS COELHO, TECNOFORMA, FORAL, NTM E AS NEGOCIATAS EM REDE.


Se estes senhores já no passado, quando ainda possuíam pouco poder, mostraram que gostam de usar o dinheiro público para beneficiar amigos e compinchas do partido, imaginemos do que serão capazes, agora, com todo o poder e dinheiro público para o fazer????
Não há vergonha, mais membros do governo suspeitos de corrupção. 
Foral: a negociata laranja que beneficiou vários governantes.
Conheça os contornos de um esquema liderado por Miguel Relvas que beneficiou financeiramente vários dirigentes do PSD, entre eles o actual primeiro-ministro Pedro Passos Coelho, o ministro da Defesa José Pedro Aguiar Branco e o secretário de Estado da Segurança Social Agostinho Branquinho.
A empresa de publicidade de Agostinho Branquinho, NTM, ganha concurso público de forma suspeita, aprovado por Relvas. Aguiar-Branco, agora ministro da Defesa, tornou-se presidente da assembleia geral da NTM, pouco depois da adjudicação. 
Para desvendar e suavizar esta longa teia de favorecimentos políticos, que tem no PSD o epicentro, deixo este resumo, salpicado de algum humor para facilitar a digestão deste gigantesco abuso, indigesto. 

Sabem o que era o “Programa FORAL”? Não? Então eu ajudo (FOR)mação (A)utarquias (L)ocais. (Financiado por fundos europeus)
Sabem quem era o secretário de estado da administração local na época do FORAL? Não? Que raio de memória a vossa! É por estas e por outras que continuam a ser enganados. Se eu vos perguntar o resultado dum jogo de futebol de há 20 anos são capazes de responder e até dizer quem marcou os golos. Depois queixem-se!
Miguel Relvas, o incontornável, omnipresente e omnipotente (ou talvez não) Miguel Relvas era o secretário de estado da administração local e no desempenho das funções que jurou cumprir com honra e lealdade lançou um concurso público internacional para a campanha de comunicação do tal programa. Excelente, magnifico, nada melhor que um concurso público para garantir que os dinheiros públicos são entregues a quem apresenta a melhor solução, o melhor preço e sem dúvida a quem dá mais garantia de qualidade. Limpinho!
Pois bem, talvez não seja assim tão linear como referi. O concurso foi ganho por uma empresa chamada NTM que era detida por Agostinho Branquinho e pela sua ex-mulher. Irraaa também não se lembram de Agostinho Branquinho? Que raio, tomem alguma coisa para a memória. Branquinho foi aquele deputado do PSD que numa comissão relativa a uma alegada interferência do governo na TVI (Sócrates rules) se saiu com a frase “Mas o que é a Ongoing?” numa tentativa de queimar, ainda mais, a já de si queimada imagem de José Sócrates.
Pois bem este Sr. Deputado, muito pouco tempo depois deixou de o ser para passar a ser administrador duma empresa… Qual? Obviamente a Ongoing! Então se ele não sabia o que era nada melhor que ir para a administração para começar a conhecer.

Voltando atrás, Agostinho Branquinho do PSD, ganhou o concurso lançado por Miguel Relvas do PSD. Na mesma empresa, como presidente da assembleia geral esteve até há pouco tempo Aguiar Branco do… PSD. Até agora nada mais que coincidências. Vamos aos critérios para a entrega da campanha de comunicação no valor de 450 mil Euros à NTM:
Concorrentes: Foram corridos todos, mesmo empresas de referência a nível mundial
Preço: O mais elevado
Capacidade técnica: A mais baixa
Como se vê, uma escolha de qualidade e certamente sem nenhuns interesses à mistura. Acrescente-se que Agostinho Branquinho poucos meses depois sai da empresa que é alegadamente vendida a um fundo de investimento espanhol representado por quem? Sentem-se se faz favor! Representado pelo escritório de Aguiar Branco. Bolas este começa a parecer mais um incontornável, omnipresente e omnipotente.