21 julho, 2014

Francisco Leal, ex presidente da C.M.Olhão, exige subsidio de reintegração, mesmo reformado!

cegueira gaza povoFrancisco Leal o ex presidente da C.M.Olhão, exige subsidio de reintegração, mesmo já estando reformado!
Tal brincadeira, vai fazer com que saia dos bolsos dos contribuintes um ano de ordenado o que é o 60 000€.
mesmo que dizer que nos vai roubar a módica quantia de aproximadamente
Os governantes  aprovam leis onde se favorecem a eles próprios, mas que roubam os ordenados de quem ainda trabalha, com cortes atrás de cortes, à maioria dos trabalhadores, e até aos reformados.
Essa lei é uma afronta a todos os cidadãos honestos, e que são roubados todos os dias, pois o pedinte F.Leal, já estava reformado quando saiu da presidência da CMOlhão. Devemos denunciar esta pouca vergonha de um Cacique que deixou a CMOLhão endividada até à raiz dos cabelos por causa da sua gestão. Com diversos indícios de corrupção Fernando Leal tem dezenas de processos em tribunal por causa dos crimes cometidos.

O QUE É O SUBSIDIO DE REINTEGRAÇÃO. 
Subsidio inventado pelos políticos, para os políticos, para eles terem sempre salários garantidos, mesmo quando estão entre tachos ou a receber reformas.
O dito subsidio consiste em:
Quando terminam as funções, os deputados e governantes têm o direito, por Lei (deles) a um subsídio que dizem de reintegração.
Um mês de salário (3.449 euros) por cada seis meses de Assembleia ou governo.

Desta maneira um deputado que o tenha sido durante um ano recebe dois salários (6.898 euros). Se o tiver sido durante 10 anos, recebe vinte salários (68.980 euros). Feitas as contas e os deputados que saíram, o Erário Público desembolsou mais de 2.500.000 euros!
Em Portugal a (in) justiça social é muito eficaz, para os que menos precisam, há sempre mais um subsidio à espera.
Mas este luxo também abrange os ex autarcas...
Apesar desta verba se destinar a ultrapassar dificuldades no regresso à vida profissional, a Associação Nacional de Municípios deu luz verde para que possa ser paga também aos que já estão reformados.
Os serviços jurídicos da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) emitiram um parecer favorável a que ex-autarcas já reformados possam receber subsídio de reintegração. Fernando Ruas, que foi presidente da Câmara de Viseu durante 24 anos e está reformado há uma década como gestor da Segurança Social, foi um dos que admitiu ao “Jornal de Notícias” que já requereu este pagamento ao município. ARTIGO COMPLETO:

E VAI-SE ALASTRANDO, VEJAM BEM O DESCARAMENTO...
Um subsidio de desemprego de luxo? Esta é bem recente...
Ex-administradores da ERSE mantêm remuneração dois anos após saírem.
"Os antigos administradores da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) "têm o direito" a receber uma remuneração durante dois anos após terem saído de funções por não poderem ocupar qualquer cargo no setor da energia, refere o novo estatuto do regulador.
Publicado hoje- 25/09/2012- em Diário da República,  ARTIGO COMPLETO: 

MAS ELES NÃO CONSEGUEM PARAR DE INVENTAR LEIS PARA NOS LIXAR? 
Quiseram ter todos um assistente pessoal, e assim foi.
Como tal um assistente pessoal, pago pelos contribuintes, nunca é demais.
Os nossos governantes já nem sabem que mais inventar para albergar tantos parasitas, criam novas leis para duplicar ou triplicar tachos e cargos, na assembleia.
2. "Cada Deputado tem direito a :
a) Gabinete próprio e individualizado na sede da Assembleia da República;
b) Assistente individual, a recrutar nos termos da lei;  (2007) "
Adivinhem a quem vai pagar entre 4,6 e 7 milhões de euros por ano para amparar mais este golpe?
"Para já serão só mais 230 empregos, mas outros hão-de vir. Iremos, pois, eleger 230 deputados e estes elegerão depois, entre cônjuges, familiares e amigos seus e do Partido, mais 230 para trabalharem (ou, se for o caso, dormirem na bancada) por eles.
Importa recordar, para que não se pense que os senhores deputados andam por lá a tirar as fotocópias que precisem, ou a meter no correio as cartas que decidam enviar pois existem à sua disposição, para aquilo que precisarem o secretariado, com os respectivos assessores e técnicos, e podem também recorrer aos serviços de apoio técnico da assembleia, constituídos por funcionários do quadro da Assembleia da República. Ou seja falta de pessoal assistente não tinham. ARTIGO COMPLETO: 

AS SUBVENÇÕES VITALÍCIAS, ESSAS ENTÃO SÃO UM MUST
Para além de poderem ser pedidas com apenas 8 anos de serviço, são para toda a vida, o que custa uma fortuna a todos nós, pois são quase sempre superiores a 2 mil euros e pagas por 50, 60, 70 anos. Depende do azar que permita ao parasita viver muitos e longos anos.
Mas como não bastava este descaramento, ainda vão mais longe.
"Lei prevê aumento de 100% no valor da subvenção vitalícia, quando o político beneficiado chegar aos 60 anos."  ARTIGO COMPLETO: 
E AS PENSÕES VITALÍCIAS DOS POLÍTICOS QUE DUPLICAM AOS 60 ANOS? PASSAM A SER SECRETAS, MAIS UMA LEI CRIADA POR ELES PARA ELES.

É este o país maravilhoso que milhões de portugueses ajudaram a criar. Um país onde o povo tudo ignoram e assim querem continuar a ignorar.
Um país onde um povo nunca quer saber o que se passa. E os oportunistas perceberam que são livres e impunes para fazer o que querem, que o povo dorme e é manso.

ALGUNS BENEFICIÁRIOS DAS SUBVENÇÕES VITALICIAS



MAIS UM VIDEO QUE DEVERIAM VER, A DEMOCRACIA EM PAÍSES ONDE O POVO NÃO É MANSO E A POLITICA NÃO É PARA OPORTUNISTAS E PARASITAS. 
OUTRO VIDEO SOBRE COMO DEVERIAM SER AS REFORMAS E COMO DEVERIA O POVO INTERAGIR COM O GOVERNO.

Fernando Leal, um democrata à moda da santa terrinha
Denuncias contra Fernando Leal

8 comentários :

  1. D. Zita uma vez que tem este bom blogue que já assume contornos de útil serviço público, encorajo-a a investigar: EM ELVAS HÁ REGABOFE na Câmara Municipal, e do grosso!

    ResponderEliminar
  2. A solução passa por esperar que eles morram e aí la para 2040 o ar estará mais respirável.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Porra essa não !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! .Por essa data já cá não estou , o melhor era morrerem amanha para ainda poder ter ar puro por uns anitos.

      Eliminar
  3. Está redondamente enganado.
    Estas criaturas abrilescas tem linhas de montagem nas juventudes partidárias e vão perpetuar esta monstruosidade a menos que alguém lhe ponha termo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Completamente de acordo, infelizmente para Portugal, as linhas de montagem funcionam em pleno

      Eliminar
    2. Há que destrui-las, não é preciso violência . Todos eles abanaram com a votação para as europeias.

      Eliminar
  4. Aproveito para denunciar outra situação escandalosa com que fui confrontado há 2 semanas atrás.

    Uma imigrante brasileira que trabalhava com um contrato de doméstica há 8 anos a prestar serviço interno na casa de uma senhora idosa, foi despedida sem justa causa. Isto, porque dada a idade avançada da senhora e à senilidade crescente, fizeram com que a senhora se incompatibilizasse com a funcionária, forçando assim , os filhos a tomarem a decisão de despedir a funcionária. Eu, qual ignorante, após a imigrante brasileira me afirmar que tinha passado pela SS e não tinha direito a subsidio de desemprego, insisti que isso não podia ser, era impossivel e não fazia sentido, sendo a minha base de argumentação que ela era um trabalhador como outro qualquer, já que trabalhava por conta de outrém, não era empresária em nome individual, etc... etc..., ofereci-me então para a acompanhar à AT que eles é que lhe poderiam explicar quais eram os seus direitos e que os funcionários da SS poderiam ter-se enganado, pois operam um sistema informático que todos sabemos que deixa muito a desejar, etc...
    Decidimos então ir ao CNAI à AT. Acabámos por passar por uma triagem de 1 hora para sermos redireccionados para o Gabinete de Apoio Juridico, mais 30 minutos de espera, e somos recebidos por um funcionário bastante educado que nos explicou que o contrato que a imigrante assinou era de doméstica e não lhe dava direito a subsidio de desemprego, a não ser que tivesse mudado uma cláusula qualquer perante a SS. Cláusula essa que a entidade empregadora não accionou (penso que era aderir a um regime qualquer). Eu que sou nativo era enganado na mesma, agora imaginem quem não o é. E afirmo com toda a convicção que a maioria de nós eramos enganados. Esta é uma daquelas leis que os deputados e os gordos pançudos fizeram para roubar o trabalho que não é deles.
    Por isto e os milhares de coisas que aconteceram e acontecem diariamente, tenho vergonha de ser português, e ainda mais de me acobardar perante os acontecimentos. Não que tenha vergonha de ser português, mas pelo que ser português representa para o Mundo. Agora entendo a nossa baixa auto-estima para as outras civilizações. Nós somos cobardes.

    ResponderEliminar
  5. Sim, quase todos somos muito covardes!

    ResponderEliminar