11 novembro, 2013

MACHETE ESCANDALIZA AMERICANOS COM ABUSOS, À PORTUGUESA


 Cargos de Machete,
 clique na imagem para ampliar  
Para que se perceba que somos governados por gente exageradamente e abusivamente desgovernada e pouco honesta, eis uma opinião, de quem conhece outras realidades... Ex embaixador que conhecia Machete afirma que ele conseguiu fazer passar a despesa com a administração de 2% para 50%. Distribuiu carros de luxo e outras regalias para a administração, algo muito típico do governo à portuguesa. 
"Ex-embaixador lembra “gastos escandalosos” de Machete na FLAD
Everett Briggs foi crítico da gestão do actual ministro dos Negócios Estrangeiros na FLAD.
O antigo embaixador dos EUA em Portugal, entre 1990 e 1993, explica em entrevista ao jornal i que os gastos elevados do então presidente da Fundação Luso-Americana (FLAD) faziam com que o governo americano estivesse de pé atrás com o trabalho do agora ministro dos Negócios Estrangeiros. O ex-embaixador acusa Rui Machete de gastar fortunas com arte francesa, motoristas e BMW."Enquanto o Dr. Rui Machete esteve na FLAD tivemos as nossas divergências, sobretudo no que refere aos gastos da fundação", admite, acrescentando: "Nos EUA, as fundações tinham uma meta que passava por não gastar mais de 2% ou 3% das receitas em administração. E a FLAD, nessa altura, gastava mais de 50% em administração.
Sem diplomacia, admito que era escandaloso. Encontrei-me numa situação em que tive de manifestar o meu desagrado, até porque o próprio governo norte-americano começou a mostrar apreensão com a reviravolta na gestão das contas da Fundação Luso-Americana. A cada dois anos eram carros novos - BMW - para os seis directores portugueses, com motoristas. Com isso e ainda com os escritórios na Rua da Lapa - com vários funcionários - gastava-se mais de metade das receitas da fundação".
É de reparar que mesmo nos elogios, não lhe reconhece competência, mérito, brilhantismo ou inteligência, apenas influências, inclusive acha que Machete é apenas uma boa escolha, apenas porque os americanos têm memória curta.
"No entanto, Everett Briggs elogia a escolha de Rui Machete para ministro dos Negócios Estrangeiros já que está é "uma excelente oportunidade para estreitar relações com os Estados Unidos, país onde "geneticamente as pessoas têm a memória curta"."Como ministro, acho que é uma excelente escolha, uma vez que conhece muito bem os Estados Unidos e tem contactos privilegiados que são importantes nas funções que agora desempenha, além de ser um indivíduo reconhecido dentro do PSD e na política portuguesa. É isso que me leva a dizer que está preparadíssimo para liderar a pasta dos Negócios Estrangeiros". O ex-embaixador defende também que o dossier FLAD não deverá prejudicar a abordagem de Portugal aos EUA. "Não acredito. Ao povo americano falta, geneticamente, memória. Parece-me que houve uma reformulação da FLAD desde que saí. Aliás, já estive com o Dr. Manchete depois de deixar a fundação e penso que as relações entre a embaixada e a fundação melhoraram entretanto", declarou.
Briggs acusou Machete, em Abril de 1992, de manter ligações "pouco transparentes" com empresas de Washington, uma delas com ligações ao seu escritório de advogados. Mas questionado sobre esse assunto, na mesma entrevista, o ex-embaixador afirma: "Não estou recordado dessas relações. Tenho a vantagem de ser um ex-diplomata e poder dizer o que penso. Mas, neste caso, mesmo que lembrasse, não seria conveniente pronunciar-me sobre situações de falta de transparência. Prefiro salientar que se trata de um homem experiente e, pelo que conheço dele, tinha uma excelente actuação no que refere às relações com Washington. Fora disso não tenho opinião e não sei. E como está a gravar, quero que fique claro que sobre o facto de o Dr. Machete estar ou não no governo não devo tecer qualquer opinião". fonte

Mais sobre o personagem, que deixa antever que será um exímio governante, mas a defender o interesse da sua classe. 
@ - Ministro dos Negócios Estrangeiros declarou 265 mil euros de rendimentos de trabalho em 2012. Recebeu, em média, 11040 euros por mês. Acumulou cargos em 31 instituições. fonte
@ - Escritório de advogados onde trabalhava Machete representa angolanos investigados. fonte
@ - Rui Machete foi presidente do Conselho Superior da sociedade gestora do BPN e também passou pelo Conselho Consultivo do BPP. fonte
@ - Rui Machete vendeu acções da SLN ao BPN com ganho de 150%. fonte
@ - MACHETE E SOARES CRIARAM A LEI DAS SUBVENÇÕES VITALÍCIAS. Ideia original partiu de um governo PS/PSD em 1984, Lei original das pensões vitalícias é de Soares e Rui Machete. Governo de Soares e Machete avançaria com a proposta de lei 88/III que, após várias alterações, acabaria por ser aprovada no Parlamento com os votos favoráveis do PS e do PSD."
ARTIGO COMPLETO:
@ -  Escritórios de advogados favoritos, Rui Machete - presente! ARTIGO COMPLETO

Os americanos já antes tinham criticado o espirito despesista e esbanjador dos que gerem Portugal, num artigo sobre as nossas Forças Armadas  - "EUA dizem que Portugal compra “brinquedos caros e inúteis” por “orgulho” “No que diz respeito a contratos de compras militares (...) O ministério compra armamento por uma questão de orgulho, não importa se é útil ou não. Os exemplos mais óbvios são os seus dois submarinos (actualmente atrasados) e 39 caças de combate (apenas 12 em condições de voar)”, lê-se num pequeno parágrafo a meio do telegrama de seis páginas citado pelo Expresso. ARTIGO COMPLETO

Estes snobs, jamais saberão resolver os problemas do país, pois eles não conhecem os problemas e vivem numa redoma de parasitismo onde aprendem desde cedo a não valorizar o dinheiro, principalmente o alheio...
Veja esta compilação de imagens, repletas de exemplos de snobismo.
Ou ainda este video, que exibe o desprezo dos políticos, pelo povo.
Ou ainda este exemplo dos directores da CP... Carros "modestos"
E ainda têm a lata de garantir que são abusadores e despesistas, porque este é o preço da Democracia??? Vejamos as democracias das pessoas civilizadas e não dos snobs... neste link exemplos da Suécia, Suiça, Inglaterra, etc



13 comentários :

  1. Excelente artigo que mostra aos tugas em quem não se deve votar. Vou passar aos amigos pela net.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O medo que os políticos têm, que os eleitores indignados, comecem a votar...
      Há quem apele à abstenção tentando convencer os eleitores que os políticos têm muito medo da abstenção porque se esta for elevada, pode derrubar o regime. Uma espécie de golpe de estado de "sofá"! Que cómodo...
      No entanto essa teoria cai por terra quando percebemos que são os próprios políticos que mantêm deliberadamente 1,25 milhões de eleitores fantasma, portanto, só da parte dos políticos, estão garantidos 1,25 milhões de abstencionistas...
      Tal é o medo que eles têm da abstenção, que apesar de muitas criticas, para que haja em Portugal uma actualização dos cadernos eleitorais, eles, os que dominam o poder, insistem em manter este exército de falecidos e emigrados, registados como eleitores.
      E sabem porque não temem, os corruptos, a abstenção? Porque criaram uma lei que faz da abstenção uma nulidade, não existe um numero de votos mínimos para validar a conversão de votos em mandatos. Mesmo que votem 2 mil pessoas apenas, é suficiente para legitimar mandatos.


      Por isso pensem por vós mesmos e olhem para os factos: a quem a abstenção tem garantido poder e governação nestes anos de abstenção elevada? Não se deixem enganar... não permitam que vos conduzam para a nulidade, que vos impeçam de usar o voto contra eles.
      Pensem... se é a abstenção elevada que os mantém lá, então só quando todos os revoltados e indignados forem votar contra eles, é que eles sairão de lá. Já basta de governos PS e PSD, os que são contra eles, que votem. E veremos se Portugal não começa a mudar. Mais uma vez fica claro que os que apelam à abstenção servem a perpetuação da corrupção.
      Comece a votar em partidos pequenos e com propostas mais democráticas, veja neste link os partidos que propõem democracia directa e que querem mudar a lei eleitoral.

      "Número de eleitores em Portugal não bate certo, existem cerca de 1,25 milhões eleitores-fantasma... mais uma artimanha que permite aos partidos, albergar mais boys e alargar o seu poderio, através do poder local.
      A listagem total das freguesias aponta para 9,62 milhões de portugueses registados nos cadernos eleitorais, mas as contas feitas pelo jornal «CM» revelam que há 1,25 milhões eleitores-fantasma em Portugal. O jornal «i» também fez as contas com base em números oficiais e dá conta de 800 mil eleitores-mistério. E se há divergência em relação aos números, o mesmo não se verifica em relação à justificação. Emigrantes, mortos e duplicação de registos são explicação consensual para a diferença entre a base de dados eleitoral e a população portuguesa.
      O «CM» avança que entre os cerca de 1,25 milhões de eleitores-fantasma no país estão pessoas que já faleceram e ainda não foram eliminadas nas listas das freguesias. Aos falecidos somam-se emigrantes que mantêm o local de voto em Portugal apesar de se encontrarem no estrangeiro.
      As contas do «CM», com base no Instituto Nacional de Estatística (INE), foram feitas por Jorge de Sá, director da Aximage. O responsável explica que, se aos 10,6 milhões de cidadãos residentes, dos dados do INE, se retirarem os menores de 18 anos, que não podem votar, e dois terços dos estrangeiros em Portugal, que não têm direito de voto (290 mil), chega-se a um total de 8,37 milhões de eleitores. A listagem total das freguesias aponta para 9,62 milhões. A diferença revela que há 1,25 milhões de eleitores-fantasma no país. fonte
      ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2014/06/saiba-porque-os-corruptos-insistem-em.html#ixzz4YE1tbi1R

      Eliminar
  2. Vou patilhar por tudo onde me movo, porque gramei o que li.
    Grato pelas informações prestadas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O voto branco e nulo, tem poder?
      As mentiras são muitas, são estratégias sujas para manter as vitimas longe do tribunal onde os seus carrascos estão a ser julgados, e poderiam ser condenados: as urnas.
      "É de respeitar a posição de quem prefere não optar, mas o voto branco não funciona para quem quer tomar posição na luta social e política.
      Uma impressionante cadeia de emails anónimos tem divulgado uma mentira.
      Um apelo ao voto branco "contra estes políticos" garantia que, "se a maioria da votação for de votos em branco, são obrigados a anular as eleições e fazer novas, mas com outras pessoas diferentes nas listas".

      Tanto circulou a mentira, que a Comissão Nacional de Eleições teve de lançar um esclarecimento sobre a lei: "Os votos em branco e os votos nulos não têm influência no apuramento dos resultados - será sempre eleito, à primeira ou segunda volta, o candidato que tiver mais de metade dos votos expressos, qualquer que seja o número de votos brancos ou nulos." A abstenção nem é digna de referencia pois todos sabem que a esta tem diversas causas, e portanto não pode ser uniformizada. Não se pode apurar que o abstencionista quer isto ou aquilo, porque na realidade o abstencionista apenas não quis ou não pode votar, porquê? Apenas se pode especular.

      Os votos brancos e nulos já atingiram percentagens importantes. Somados, em eleições presidenciais anteriores, chegaram a 2% a 3%, ultrapassando mesmo alguns candidatos. Cabe perguntar: quem o recorda? Quem se incomodou? Quem vibrou e quem tremeu? Os votos brancos e nulos são uma má opção de protesto, desde logo porque podem não ser protesto nenhum. São apenas uma expressão vazia, onde cabe o apelo autoritário, a hesitação radical (que não se decide a tempo), a desilusão do momento. É de respeitar quem prefere não optar, mas o voto branco não funciona para quem quer tomar posição na luta social e política. Jorge Costa, Jornalista

      ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2012/11/o-poder-do-voto-voto-em-branco-e-nulo.html#ixzz4YE29VO6z

      Eliminar
  3. Ja conhecia parte desta notícia e muitos outros certamente a conhecerão.
    Admira-me a passividade da nossa sociedade ao aceitar sem oposicão a nomeação de tão degradante e arrogante pessoa a ministro. Por outro lado ele é o reflexo vivo da maior parte da sociedade.
    Nada me surpreende mais neste país!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois ele reflecte bem o nosso desgoverno, cada vez gasta mais em luxos.

      Eliminar
  4. este senhor nuca devia fazer parte do governo, pois ele, leva á falencia qualquer estado por mais rico que seja.

    ResponderEliminar
  5. Excelente artigo pelo esclarecimento "VAMOS ACORDAR"

    ResponderEliminar
  6. A prova provada de que a ignorância, burrice e estupidez, tem valor para a m. deste governo, o camelo do 1º ministro mantém a confiança política, o diabo nos acuda que deus parece estar ocupado.

    ResponderEliminar
  7. Por alguma razão os responsáveis pelo estado deste pais se fazem deslocar em carros blindados na companhia de elevado número de guarda costas.

    ResponderEliminar
  8. Enquanto não perceberem que quem manda neste país são os banksters edtrangeiros e que estes mafiosos querem é Manchetes, sócrates, coelhos, barrosos e afins para melhor destruir e conquistar os bens essenciais do país, nunca vamos inverter esta situação. Acordem os patrões do Machete "seguram-no" exactamente para que ele faça estas barbaridades...

    ResponderEliminar