26 julho, 2013

Cortes nas PPP, teriam evitado os cortes nos salários da função pública.

O Grande Conluio, ou seja, o grande saque, das PPP, apenas possível por ser orquestrado e apoiado por alguns políticos, bancos, construtoras, consultoras e grandes gabinetes de advogados. 


O saque denunciado, por Gomes Ferreira e outros activos denunciadores da corrupção, neste video a responsabilidade do governo Sócrates, vai pesar por 25, 30, 40 anos na vida de todos os portugueses. Um valor anual de 2.800 milhões de euros, que todos vamos pagar. Secretários de Estado, ministros, Primeiro Ministro e o presidente da república, todos a par do desfalque e avisados do que se estava a fazer e ninguém travou o golpe.
Aos 2 minutos Gomes Ferreira explica como a lei em Portugal protege os corruptos e o enriquecimento ilícito.
O estado Português pode e devia invocar o estado de emergência para não cumprir estes contratos, tal como fez para cortar salários.
A situação é tão vergonhosa, a falta de vontade dos governos para fazer valer o interesse nacional, é já tão visível, que a própria Troika aconselhou o governo a pedir ajuda à opinião pública para ajudar o governo a conseguir cortar estes contratos ruinosos.
Medina Carreira explica isso mesmo neste video, o governo sabe que, pela lei, não é obrigado a cumprir os contratos ruinosos e imorais, com as PPP.

Face às afirmações contidas no vídeo, é minha convicção que:
- Há que responsabilizar os governos de Sócrates, nomeadamente ministros e secretários que contribuíram para a ruína do nosso País;
-há que responsabilizar TODOS os Partidos representados na AR por estarem calados sobre isto.
-Há que responsabilizar o actual governo por não ter esclarecido o Povo sobre tudo o que se passou desde 2005 em termos de Finanças Públicas e de Política Orçamental, incluindo as Finanças Locais e as Finanças do Sector Empresarial do Estado;
-há que responsabilizar o ex-governador do Banco de Portugal por nada controlar e ter permitido que alguns Bancos, assumissem acções crediticías prejudiciais ao País;
-há que responsabilizar o Presidente e juízes do Tribunal de Contas por não terem alertado o Povo para o descalabro que Sócrates estava a construir;
-há que responsabilizar todos os órgãos judiciais que estão assobiando para o lado, fazendo de conta que nada aconteceu;
-há que responsabilizar, e exigir a sua imediata demissão, o Prof. Cavaco Silva porque não defendeu o Povo da miséria perpetrada por algumas dúzias de meliantes políticos e financeiros, conforme estabelecido na Constituição.
Mas as responsabilizações a que me refiro, não devem ser só políticas; devem ser ESSENCIALMENTE criminais.
Se as instituições que devem proceder com isenção e rigor na determinação das responsabilidades, não o fazem, então o Povo deverá tomar a seu cargo essa função. A Nação não é composta por apenas alguns milhares de pessoas, mas por 10,5 milhões de cidadãos.

No video que se segue, Paulo Morais vai mais longe e afirma que os maiores responsáveis pela crise, estão protegidos da austeridade, pelo governo.


"O vice-presidente da Associação Transparência e Integridade, Paulo Morais, alerta para a falta de transparência do processo de privatizações em curso. 
“As privatizações, até hoje, têm sido eivadas de uma opacidade quase absoluta. Até hoje houve três privatizações: o BPN foi a vergonha que se viu na nacionalização e agora também na privatização, a alienação do capital da EDP foi um processo completamente opaco, ninguém sabe exactamente o que se passou na transferência do capital que pertencia ao Estado português e que hoje pertence ao Estado chinês, e a própria REN é um processo que está por esclarecer”, adverte o antigo vice-presidente da Câmara do Porto.

Paulo Morais considera que a comissão parlamentar de acompanhamento do processo de privatizações está “ferida de morte”, porque todos os seus membros representam interesses, nomeadamente na privatização da EDP.
“Basta lembrar que nesta comissão o vice-presidente é o deputado Miguel Frasquilho, que pertence ao grupo bancário BES que assessorou os chineses na aquisição. Depois, o advogado Mesquita Nunes, do CDS, pertence ao escritório de advogados que acompanhou a EDP e o Governo neste processo de privatização. O deputado Pedro Pinto é consultor de duas empresas que dependem absolutamente da EDP.”
(...) resta saber se esses deputados quando estão na comissão parlamentar “representam o povo que os elegeu ou os diversos actores, bancos consultores, EDP, advogados, que lhes pagam”.
“Contratados como consultores porque são deputados”
“Estas pessoas são contratadas pelos escritórios de advogados, são contratadas como consultores porque são deputados”, acusa o professor universitário.
“Passa-se um pouco a ideia de que são grandes profissionais, com grandes competências, que vão para o Parlamento, mas não é nada disso”, sublinha, “são jovens que vêm da JSD, da JS, da Juventude Centrista e que, uma vez instalados no Parlamento, são capturados pelos escritórios de advogados e passam a trabalhar nesses escritórios de advogados por estarem na política”.
Renegociação das PPP "teria evitado os cortes nos salários"Na opinião do vice-presidente da Associação Transparência e Integridade, “não há razão nenhuma” para que ainda não se saiba o valor dos compromissos das parceria público-privadas (PPP) e não terem sido renegociados os diversos contractos.
“O Governo já não tem, ao fim destes meses todos, desculpa para não pegar neste dossier”, salienta.
Paulo Morais, nesta entrevista à Renascença, diz que a renegociação atempada das PPP teria evitado os cortes nos salários da função pública, entre outras medidas de austeridade." fonte

Antigo ministro da Agricultura advertiu que "não é aceitável que um Estado democrático tenha cláusulas secretas", vincando que "não pode haver cláusulas secretas em contratos do Estado".
António Barreto denunciou a existência de "cláusulas secretas" nos contratos das Parcerias Público Privadas (PPP).
"Eu sei há muito tempo, por acaso, há quatro anos que sei que há cláusulas secretas nas PPP".
António Barreto limitou-se a dizer que o actual Governo, "já que as criticou em tempos, a primeira coisa que devia fazer era tornar todas as cláusulas transparentes". fonte

  1. PPP o desastre... 
  2. PPP denunciadas
  3. PPP e a lei
  4. PPP o abismo intocável
  5. PPP falsos cortes
  6. PPP a renegociação e a farsa
  7. PPP a herança PS/PSD
  8. PPP explosivas


16 comentários :

  1. Sem querer ser desmancha prazeres já que concordo a 100% com o video e post(alias com o blog)devo responsabilizar primeiro quem a tem: os eleitores, que ou são distraidos ou têm fé desenfreada e cega, até por vezes burros.
    Contrariem essa desalmada sede de indicar que os culpados são "eles" ;e "os outros" é que têm que resolver a crise(sendo os outros por ex: os ricos,a merkl,opainatal,troika,oministro, outrministro,osocrates,oanibal,osalazar,aoposdei,maçonaria,minoria). Parem e pensem =quem tem que resolver a crise são os ignorantes que não votam,os eleitores que há quarenta anos andam a votar nos que enterraram isto, nos como nós que votam com a porra do coração em vez de usar o raciocínio e estudar os problemas. Nós é que temos que resolver o problema porque somos nós que vamos pagar a crise e mais criminoso deixa-la para os nossos netos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde Sr António. Dou-lhe toda a razão « o mais criminoso, deixa-lo para os nossos netos». Vejamos e pense, onde vão os médicos tratare-se? pagam taxas moderadoras?
      Fui a uma consulta pré operatória, após passar 3 noites, com dores horriveis, para detetarem que o problema era a visicula, Posso dizer que este erro ficou mt caro ao Estado, pois tiveram que me internar durante 17 dias e após esses mesmos, colocarem-me o dreno, em ambulatório, sem que eu tivesse conhecimento do que +ia fazer, tendo verificado que o jovem médico pensava que eu tinha assinado o consentimento, Disse-me; Não é pêra Doce, mas ou o faz ou morre!!! As tais mortes que ficam sem culpados. Mortes por negligência. O médico, doia-lhe a cabeça, já numa consulta, deixou-me sozinha no gabinete e foi abastecer os bolsos com comprimidos. A mim, passou-me uma receita para os comprar! Buracos? por onde ceça o pr+iprio Estado? pelos que ganham uma miséria e trabalham, ou por os que ganham balurdios e não gastam dinheiro na saúde?

      Eliminar
  2. Neste país de opereta...

    ResponderEliminar
  3. Neste país de opereta apenas 300.000 pessoas leem jornais, menos ouvem radio mas, mais de 9.000.000 são adictos a toda a porcaria que a televisão emite.

    O nível de adicção e ignorância é tal, que ano após ano, variadíssimos canais de tv, bombardeiam - sem qualquer sombra de escrúpulo - indigentes espectadores, com publicidade agressiva aos seus números de telefone de valor acrescentado numa manobra alienante e despudorada sobre uma população pobre, envelhecida e indefesa face a estes ataques selvagens do capitalismo.

    E a chamada ERC (Entidade Reguladora da Comunicação Social) o que faz? NADA! A auto-publicidade não é regulada? Porquê?

    Qualquer desses espaços numa hora, apela vinte vezes, para que os seus espectadores-vítimas liguem para os seus telefones de valor acrescentado a troco de prémios ridículos face aos montantes que esses programas conseguem com esta manobra.

    Mais uma vergonha consentida pela quadrilha de reguladores que o Pinóquio promoveu, protegeu e premiou com chorudos e injustificados vencimentos para os apaniguados - incompetentes - que lá meteu e que o Relvas, e agora o Maduro, protegem em nome desta ditadura vigente, imposta por políticos-abutres.


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E a Internet, não tem ninguém a vê-la?

      Eliminar
    2. A Internet terá toda a população abaixo dos 50 anos a visitá-la, com regularidade.
      Porém a Internet é uma teia, um emaranhado disperso de opções.
      O visitante da Internet passeia-se por centenas de sites e não centra esforços em nenhum.
      Falta-lhe o site aglutanidor, aquele onde muitos se revejam e cuja opinião seja marcante podendo preocupar o poder instalado pelo seu potencial em provocar a deriva do voto para outros lados, que não os que habilidosamente usurparam o poder em nome da democracia.
      Uma rede, como o facebook, pode construir acontecimentos pontuais mas, falta-lhe capacidade para manter uma alternativa cultural e política, capaz de correr com estes canalhas do poder.
      A meu ver, a Internet por si só, não provoca a concentração, sustentada no tempo, das novas atitudes sociais.
      Parece mais capaz de facilitar o desabafo disperso (como os nossos) sem consequências políticas para os usurpadores.
      Por isso a quadrilha tem sobrevivido, e bem, apesar da Internet existir há muito...

      Eliminar
    3. A Internet em Portugal é um meio pouco eficaz para chegar a todos.

      41% DOS PORTUGUESES NUNCA SURFARAM NA NET
      Por vezes pensamos que a internet está demasiado presente na vida dos portugueses. Que é por
      ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2012/08/a-internet-em-portugal-e-um-meio-pouco.html#ixzz2aHNblLGm

      Eliminar
    4. ENTIDADES REGULADORAS? OU BRANQUEADORAS? http://www.youtube.com/watch?v=siDDSTkMbuE

      Eliminar
  4. "Neste país de opereta apenas 300.000 pessoas lêem jornais".

    E isso é mau?
    Ou você não sabe que a maioria dos jornais pertencem á escumalha?
    Ler jornais é sujeitar-se á mesma endoutrinação das TVs.
    Exceptuando talvez o "O Diabo", o resto dos jornais servem apenas para gerar poluição. O Expresso não é um jornal, é um fardo de palha.

    Na internet, sim, podemos encontrar informação boa, mas é apenas em 1% da internet. E é necessário saber procurá-la e vê-la com sentido critico, não acreditando em tudo o que lê.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Internet em Portugal é um meio pouco eficaz para chegar a todos.

      41% DOS PORTUGUESES NUNCA SURFARAM NA NET
      Por vezes pensamos que a internet está demasiado presente na vida dos portugueses. Que é por
      ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2012/08/a-internet-em-portugal-e-um-meio-pouco.html#ixzz2aHNblLGm

      Eliminar
    2. Zita,

      O maior problema ainda é outro.
      Eu conheço gente que acha que na internet só escrevem porcarias e teorias doidas da conspiração.

      Acham que o credível é o que passa na Sic Noticias, ou no expresso ou noutros com a aparência de "qualidade" mas que depois não tem sumo nenhum.

      Eliminar
    3. A internet pode ser um perigo para quem não possui o discernimento para filtrar o que é manipulado e o que é real.
      Mas há coisas tão manipuladas na TV e que já são demasiados óbvias, para que as pessoas continuem a dar-lhes atenção.
      Pergunto-me como é que o martelo rebelo de sousa tem milhões de seguidores quando todos o conhecemos há anos e anos e nunca o ouvimos chamar os corruptos pelo nome, os roubos pelo nome, as aldrabices pelo nome e os aldrabões pelo nome.
      No país do martelo rebelo de sousa, não há saques do BPN, não há corrupção, não há miséria, não há politicos desonestos, não há rapinagem, incompetencia nem desvios de dinheiro... Somos o paraíso e as pessoas ouvem e ouvem o martelo a martelar, cérebros ocos.

      As afirmações mais graves dele, são tão ocas que ofendem.
      Escandaliza-se com manobras politicas, estrategias e jogadas mas não escandaliza com o esquema do pavilhão atlântico, com o gang do BPN, com o saque na Madeira, etc etc

      Eliminar
    4. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    5. "No país do martelo rebelo de sousa, não há saques do BPN, não há corrupção, não há miséria, não há politicos desonestos, não há rapinagem, incompetencia nem desvios de dinheiro"

      O Matelo é um individuo altamente perigoso.
      Ele apenas entretém o gado com questões de "etiqueta politica". Para o Martelo a coisa resume-se aos timings, á forma, ao momento e nunca ao conteúdo.

      Para o martelo uma medida politica pode ser uma porcaria mas se for bem explicada e bem comunicada pelo primeiro ministro ele bate palmas.
      E depois faz aquela encenação patética de recomendar livros. Ele pode ler 1 milhão de livros que não passa de um otário.

      Eliminar
    6. Sr Pedro Lopes, obrigado por ter abordado este anuncio. Não tenho facebook, mas após efetuar carregamento no meu vodafone, apos duas horas, o dinheiro já não existia. Desloquei-me a uma çoja e questionei. Primeira pergunta: se tenho filhos que acedam ao meu tlm« é mais f+acil», Ninguem tem acesso ao meu tlm, pensamos nós! Recebi um cheque com o valor carregado. Cancelei as ditas chamadas de valor acrescentado, que não fiz! Na passada semana, tive conhecimento, numa loja vodafone, que qualquer pessoa que saiba o nosso numero o pode utilizar para esse fim, Protejam.se, Passem a palavra

      Eliminar
  5. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
    A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
    Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
    Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
    A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
    MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK

    http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

    ResponderEliminar