29 abril, 2013

CAMARATE - ATENTADO RECONHECIDO MAS ADIADO ATÉ À IMPUNIDADE.



NESTE VIDEO, UM DEPUTADO RECONHECE CAMARATE COMO ATENTADO, MAS SEM ALARMISMO, JÁ PRESCREVEU, ESTÃO TODOS SALVOS! 
Farinha Simões, (da CIA), colocou em video no youtube a confissão, onde relata em detalhe, como e quem organizou o atentado. 
O atentado, onde faleceu Sá Carneiro, Adelino Amaro da Costa e a restante comitiva, é reconhecido como tal, mas os assassinos ficarão impunes. No entanto, nesta entrevista ao deputado José Ribeiro e Castro, percebemos que o descaramento da justiça e a impunidade dos donos de Portugal, continua no auge.
Já passaram muitos anos, mas o tempo não pode apagar determinadas coisas, não temos o  direito de o permitir. A Justiça, os valores morais e a história não se apagam, ensinam-nos alguma coisa. O que fica, a pesar, deste crime hediondo... é que os criminosos que arruínam e arruinaram Portugal, não só permanecem ilesos e impunes, como conseguem manter-se na ribalta. Com bons cargos, com poder, com tachos de responsabilidade, com  vidas regaladas e de luxo.
E esta situação prevalece, ainda hoje e desde há 3 décadas, por isso não venham dizer que Camarate foi há 30 anos, porque Camarate continua a destruir Portugal tidos os dias. A impunidade, a corrupção e a injustiça, que marcam o caso de Camarate, não foi algo do passado, é algo bem presente .. e é isto que não percebemos.

Até ao minuto 3 descreve porque é que houve tantas comissões, e explica que os processos eram sempre interrompidos com a dissolução da AR ou outros acontecimentos. Enfim, um descaso, muito conveniente. 
deputado afirma, que já em 1991, na 4ª comissão de inquérito, o Parlamento declarou, várias vezes, que tinha sido um atentado. Foi confirmado pelo Parlamento mas não pela justiça.
A justiça não agiu bem. Não investigou e o crime já prescreveu, claro. E apenas prosseguiu a investigação, porque as famílias das vitimas insistiram e assumiram as responsabilidades que eram do estado, e apresentaram a acusação. Caso contrário o processo teria terminado, sem nenhuma conclusão logo em 1995. A actuação da MP, da PJ, da Direcção geral da aeronáutica civil, são muito criticáveis.

Já no minuto 11 afirma que a agenda parlamentar tem andado muito ocupada, o que não permite dar atenção a estes casos.
@- Consulte aqui o video da confissão de Farinha Simões e os documentos.  Onde nomeia nomes sonantes da elite portuguesa, e não só. (resumo aqui alguns trechos do video, da confissão, da responsabilidade do confessor e segundo ele)
  1. Mário Soares, (o preferido dos traficantes de armas) 
  2. Francisco Pinto Balsemão ( Do clube Bildberg e maçonaria, o que sabia do atentado desde o inicio) 
  3. General Diogo Neto, Coronel Vinhas, Frank Carlluci, etc (os que tramaram tudo) 
  4. PS (referido, pelos americanos, como o partido amigo dos americanos) 
  5. Banco BIC de Angola, e o envolvimento do pai (José Pedro Castro)e do filho, director adjunto do BIC (Bruno Castro),  no tráfico de armas. 
  6. O segurança pessoal de Sá Carneiro, também envolvido.
  7. Contém ainda a revelação de todos os envolvidos no atentado e no tráfico de armas.
  8. General Costa Gomes e Rosa Coutinho lideravam o tráfico para Angola
  9. Major Otelo Saraiva de Carvalho cuidava do negócio com Moçambique.
  10. Dinis Almeida, Coronel Corvacho, Varela Gomes e Carlos Fabião, outros nomes dos que enriqueceram com o negócio.
  11. Foi encontrada a mala dele com a investigação e os nomes, foi dada à PJ, mas desapareceu.
  12. Etc...Etc... só visto porque contado ninguém acredita. 
PRIMEIRO - Segundo este relatório, parece que escolheram um dos piores aviões que havia em Portugal para transportar 2 figuras de estado da maior importância?
SEGUNDO - Também o piloto, foi escolhido entre os piores, para se responsabilizar e transportar essas mesmas pessoas, tão importantes? Os responsáveis pela segurança do PM e do avião eram assassinos?
OS 2 PILOTOS ERAM KAMIKAZE? PORQUE CONHECENDO-SE ALGUNS FACTOS DE AERONÁUTICA, TODO O PILOTO E CO-PILOTO ANTES DE DECIDIR PEGAR NUM AVIÃO, TEM DE VER O RELATÓRIO DE PROBLEMAS DO AVIÃO (caderneta dos mecânicos, precisamente aquela que afirma que o avião estava com muitos problemas).
SE ELES ACEITARAM PEGAR NO AVIÃO NÃO TEM LÓGICA O RELATÓRIO PRETENDER MOSTRAR QUE O AVIÃO ESTAVA CONDENADO A CAIR, POIS A SER VERDADE OS PILOTOS SERIAM OS ÚLTIMOS A ACEITAR PILOTA-LO e os primeiros a perceber o perigo.
ALIÁS OS PRÓPRIOS AEROPORTOS TÊM PADRÕES DE SEGURANÇA, QUE EXIGEM QUE ESTEJAM ASSEGURADOS, ANTES QUE UM AVIÃO POSSA DESCOLAR. 
TERCEIRO - O co-piloto também era péssimo? Coincidências a mais, problemas a mais, incompetência a mais, avarias a mais e negligencia a mais, é o que se denota nesta sua explicação...
QUARTO - O advogado Sá Fernandes corrobora que Portugal era nessa altura um paraíso de traficantes de armas.
Já passaram muitos anos, mas o tempo não pode apagar determinadas coisas. A Justiça, os valores morais e a história. O que fica, deste crime hediondo... é que os criminosos que arruínam e arruinaram Portugal, não só permanecem ilesos e impunes, como conseguem manter-se na ribalta. Com bons cargos, com poder, com tachos de responsabilidade, com  vidas regaladas e de luxo. Esta situação prevalece há 3 décadas, por isso não venham dizer que Camarate foi há 30 anos, porque Camarate continua a destruir Portugal tidos os dias. A impunidade a corrupção e a injustiça, não foram há 30 anos... e é isto que não percebemos.

Um artigo muito interessante e sarcástico, sobre a nova comissão de inquérito. 
Senhores deputados, por favor, não cometam o erro de criarem a 10ª Comissão de Inquérito Parlamentar à Tragédia de Camarate (CIPTC). Ouçam as vozes bem avisadas, sensatas e honestas daqueles que pedem que não gastem mais dinheiro do orçamento da Assembleia da República.
Pensem, isso sim, em medidas para combater a actual situação económica em que se encontra o País. Combatam o desemprego, desenvolvam a produtividade nacional, ouçam as palavras do senhor Presidente da República no 25 de Abril e promovam uma imagem positiva de Portugal no estrangeiro. Não gastem tempo a analisar uma situação do passado, que já não interessa e não vai adiantar ao futuro. Por favor, senhores deputados, não percam tempo com mais comissões quando já houve nove, nove comissões de inquérito parlamentar onde não há mais nada a acrescentar. Ou preferem continuar a distrair-nos com estas questões do passado enquanto o povo passa fome? Ouçam, por favor, o ex-conselheiro da Revolução, Sousa e Castro, que diz que os militares de Abril derrubaram o Estado Novo para acabar com a fome em Portugal e investiguem, por exemplo, o negócio dos submarinos.

Esse sim, um verdadeiro escândalo, a par de casos como o BPN ou estas vergonhas do Freeport e os seus “envelopes castanhos” mais os gabinetes de arquitectura de amigos. Por favor, ouçam este apelo de um simples cidadão: não criem a 10ª CIPTC. Senhores deputados, se caírem no erro de criarem a 10ª CIPTC, a situação económica vai piorar, pois arriscam-se a meter a mão num ninho de vespas internacional que depois vai agravar o já apertado sufoco financeiro na tentativa de nos calar.
É assim que eles têm feito há anos e anos. Desde Camarate. Os senhores deputados vão abrir uma caixa de Pandora com todas as desgraças do mundo dentro dela. Se cometerem a imprudência de quererem saber se a “alegada confissão” de um alegado responsável do alegado atentado, que, alegadamente, foi funcionário da CIA, com alegadas ligações a um – e aqui não é alegado, pois é um facto – ex-embaixador norte-americano em Portugal e posterior número dois da CIA, Frank Carlucci, que até era amigo pessoal de um ex-primeiro-ministro e ex-Presidente da República, Mário Soares -, então vão deixar em maus lençóis os nossos aliados norte-americanos e a sua imagem no resto do mundo.
Acaso imaginam as implicações que teria para o nosso futuro se acusarmos os Estados Unidos da América de estarem por detrás do assassinato do nosso primeiro-ministro e ministro da Defesa, apenas porque estes queriam impedir que tivesse lugar em Portugal uns estranhos negócios ilegais de tráfico de armas que desrespeitavam a soberania do nosso País? 

Mas, onde é que já se viu isso? Se a vossa 10ª CIPTC provar que Portugal andava a vender armas para o Irão em 1980, furando assim um embargo internacional, que havia elementos da CIA por detrás desse negócio e Sá Carneiro, dois meses antes de Camarate, desconfiava estar a ser perseguido pela secreta norte-americana por querer investigar essas ilegalidades, pelo que teria sido então “encomendada” a sua morte por um milhão de dólares, isso vai deixar em maus lençóis muita boa gente que ainda hoje está viva. E não é só nos EUA. É também por cá. E aviso-vos que nem sequer é necessário chamar o desacreditado Fernando Farinha Simões de Vale de Judeus para testemunhar no Parlamento que Sá Carneiro desconfiava da CIA, pois podem perfeitamente chamar para ir à 10ª CIPTC uma pessoa credível, Vasco Abecassis, ex-marido de Snu Abecassis (a companheira de Sá Carneiro que faleceu também em Camarate), que contou precisamente isso à jornalista Cândida Pinto (outra pessoa credível), da SIC (a televisão do ex-primeiro-ministro Pinto Balsemão, também pessoa credível), que o escreveu na biografia sobre Snu, editada pela Dom Quixote (que é uma editora igualmente credível e bastante respeitada).

Senhores deputados, por favor, não cometam ainda o imenso e superlativo erro de irem investigar o Fundo de Defesa Militar de Ultramar - o “saco azul” do exército do tempo da guerra colonial, destinado a financiar a compra de material de guerra fora do controle do Orçamento do Estado e que, desde o 25 de Abril de 1974, era gerido em segredo pelos “militares de Abril”, esses, ingratos, que, tal como Mário Soares (o amigo do Carlucci da CIA), faltaram às celebrações da data de Liberdade no vosso Parlamento. Se insistirem nessa perigosa ideia, então façam tudo para enganar o povo Português e escondam a necessidade de envolver o nome do Presidente da República nessa questão.
Eu sei que vai ser difícil, pois quando o actual Presidente da República era ministro das Finanças recebeu ordens de Sá Carneiro para investigar o Fundo de Defesa Militar de Ultramar e nunca o fez. Assim, qualquer comissão séria teria de ir perguntar-lhe o motivo pelo qual não conseguiu cumprir as ordens do primeiro-ministro e se manteve calado ao longo destes anos todos. E, mais uma vez, não é sequer necessário recorrer a “alegadas confissões” no YouTube para confirmar isso, pois basta consultar os comunicados do Conselho de Ministros de Novembro de 1980 onde essa ordem está bem explícita. Ou então a imprensa da época – tenho cópias que vos posso fornecer.
Senhores deputados, não sujeitem o Presidente da República a perguntas incómodas sobre qual o conteúdo da última reunião de Sá Carneiro e Adelino Amaro da Costa, na qual ele esteve igualmente presente, na manhã do fatídico dia 4 de Dezembro de 1980, juntamente com as mais altas chefias militares do País, para falarem precisamente sobre questões de dinheiro e Orçamento. Não façam essas perguntas ao Presidente da República, pois o País já tem tantos problemas económicos que a imagem de Portugal no estrangeiro iria ficar arruinada para sempre.
Já basta termos um ex-primeiro-ministro com fama de corrupto, imaginem agora só se, na sequência da vossa investigação, um jornalista norte-americano, ou inglês, ou francês, ou alemão se lembrasse de escrever lá no país dele que, aqui, no belo e tranquilo Portugal, o Presidente da República é suspeito de ter encoberto o móbil do assassinato de um antigo primeiro-ministro e ministro da Defesa pela CIA. Que o fizera para proteger militares portugueses e norte-americanos. Que assim escondeu um negócio de tráfico de armas de Portugal para o Irão no tempo em que o ex-director da CIA, George Bush, era candidato a vice-presidente dos EUA. Imaginem ainda que esses jornalistas se lembrassem ainda de que, no dia da primeira tomada de posse do nosso Presidente da República, George Bush esteve no Parlamento português como seu convidado de honra, confirmando assim uma longa amizade. Imaginem então uma coisa ainda mais grave, pois esses jornalistas estrangeiros iriam depois ficar a saber que, a ter havido negócio de tráfico de armas para o Irão através de Portugal em finais de 1980, isso iria demonstrar que elementos da campanha republicana Reagan/Bush, ex-agentes da CIA, teriam negociado secretamente com os iranianos a não libertação dos reféns de Teerão antes das eleições presidenciais nos EUA, a 4 de Novembro de 1980, roubando assim a reeleição de Jimmy Carter.

Isso significaria que a administração Reagan chegara ao poder através de um acto de traição. Iria colocar em causa toda a política norte-americana no Médio Oriente na actualidade, pois a mesma tem sido a sequência lógica das acções iniciadas por esse negócio da CIA em Portugal com a cumplicidade dos nossos dirigentes, dirigentes norte-americanos republicanos e até com complacência dos democratas. Não, senhores deputados, a morte de um estadista em Portugal não pode chegar as estas conclusões. É preciso manter esta Ordem Mundial, senão ainda se chega à questão de saber de onde vinha o dinheiro para manter estes negócios e revelar as redes de tráfico de droga, as organizações terroristas que são promovidas para justificar as mortes e assassinatos que cresceram da mesma forma que os furacões nascem com o bater de asas de borboletas. E é por isso que temos a crise económica mundial de hoje, precisamente por causa de todos os negócios que se fizeram depois destes negócios que levaram a Camarate. Sei que parece ser algo pretensioso querer dizer que Camarate está na origem de todos os males no mundo, mas, de certo modo, infelizmente, e sem exageros, até está. E não podemos mostrar essa verdade aos Portugueses: eles não iriam aguentar. É pior do que o holocausto de Hitler, acreditem. Por isso, o meu apelo, para que não iniciem sequer os trabalhos. Tentem ir adiando até ser esquecido. A imprensa está a dar o exemplo e está fazer um bom trabalho ao ignorar o assunto. Deram a notícia ontem, mas hoje já ninguém se lembra.
Não falem mais nisso e daqui a nada, no fim do mês, os portugueses já se esqueceram e podem continuar infelizes e domesticados como sempre. Qualquer CIPTC nesta altura ou noutra qualquer, mesmo que conseguisse abafar metade daquilo que eu aqui digo, ainda assim iria descobrir muita coisa, pois os factos existem e até estão à vista. Não os liguem entre si. Não estraguem a verdade oficial que tantos anos demoraram a construir. Lembrem-se que se houver sangue, ainda pode ser o vosso a jorrar nas escadas do Parlamento. Não deixem falar quem quer falar, não façam falar quem não pode falar. Por favor, senhores deputados, não falem mais em Camarate!  fonte



14 comentários :

  1. Respostas
    1. Com quem? Tudo o que aqui está , também está divulgado em centenas de sites, tinham muita gente para matar, antes de mim. Existem inclusive livros sobre isto, videos, filmes, relatórios, e sites que apenas divulgam coisas sobre Camarate. Já para não falar na quantidade de testemunhas vivas que sabem muito mais que eu.

      Eliminar
    2. Concordo inteiramente, aliás quando escreves tens sempre bons argumentos e factos que sustentam e solidificam a tua opinião, as provas e os depoimentos já foram apresentados em tribunal bem fundamentadas e esclarecidas em dezenas de audiências.

      Eliminar

  2. O tráfico de armas tendo como entreposto países marginais do palco político internacional sempre foi um método usual.
    O espantoso é como os traficantes nunca sofrem consequências...

    ResponderEliminar
  3. Camarate poderá ter sido um assassínio. Mas já passaram mais de 30 anos...

    Hoje uma li uma notícia. Preocupante.

    Os islandeses, uma das populações politicamente mais educadas do mundo, voltaram a votar no MESMO PARTIDO que os condenou à desgraça há alguns anos.

    A chamada austeridade, esse chicote político bramido por capatazes alemães da finança internacional, agastou de tal modo os islandeses que, para se libertarem dos actuais negreiros, votaram... nos antigos!

    Em breve, por maioria de razão face à ileteracia política, os tugas voltarão a votar no PS ou na coligação que se adivinha, com o seu suporte.

    Mas o que mudou no PS?
    Que novas ideias existem por lá?
    Que caminho compreensível apresenta, para o país sair da crise?

    Acaso o PS vai rever os juros escandalosos das PPPs?
    Acaso o PS vai rever as rendas exorbitantes pagas, por todos nós à EDP?
    Acaso o PS vai acabar com o ESCANDALOSO número de autáquias e empresas municipais que o país tem?

    E tudo o acima consta do MoU (memorandum) com a troika...!

    Mas, por acaso o PS:

    -Tem um objectivo concreto para a recuperação económica nacional?
    -Abraça uma atitude comum dos PIIGS para enfrentar Merkle?
    -Tem um caminho para atenuar a dívida colossal dos transportes públicos?

    Sabe-se que a constituição do euro foi uma DECISÃO POLÍTICA.
    Que outra decisão(ões) política(s) defende o PS para o equilíbrio fiduciário e económico da Europa?

    Acaso meia dúzia de caras novas do PS - a par das velhas - nas tvs são garantia para um futuro, ainda que não melhor, menos aterrador que o presente?

    Mas coloquemo-nos no lugar do eleitor:

    Votar em quem?
    Que alternativa credível?
    Que caras tranquilizantes?




    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já passaram muitos anos, mas o tempo não pode apagar determinadas coisas, não temos o direito de o permitir. A Justiça, os valores morais e a história não se apagam, ensinam-nos alguma coisa. O que fica, a pesar, deste crime hediondo... é que os criminosos que arruínam e arruinaram Portugal, não só permanecem ilesos e impunes, como conseguem manter-se na ribalta. Com bons cargos, com poder, com tachos de responsabilidade, com vidas regaladas e de luxo.
      E esta situação prevalece, ainda hoje e desde há 3 décadas, por isso não venham dizer que Camarate foi há 30 anos, porque Camarate continua a destruir Portugal tidos os dias. A impunidade, a corrupção e a injustiça, que marcam o caso de Camarate, não foi algo do passado, é algo bem presente .. e é isto que não percebemos.

      Eliminar
    2. Solução não votar!

      Não votar é desligar-se do sistema e não pactuar com o corrupto.

      Desculpem mas é a minha opinião...já não voto há bastante tempo e afinal tinha razão eu não tenho confiança nestes partidos politicos, logo não voto.

      Votem e depois vêm os intrujas...Blá Blá Blá fomos eleitos maioritáriamente pelo POVO!!!

      Eliminar
    3. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
      A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
      Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
      Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
      A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
      MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK

      http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

      Eliminar
  4. Durante a maior parte de minha vida também tive a mesma sensação, ou seja sentir que o puzzle não encaixava,apesar de tentar ver as coisas de diferentes prismas e de diferentes fontes de informação.
    Assim cheguei a uma triste conclusão, que o problema não estava da forma como eu via as coisas mas de quem eram os olhos que viam! Por isso se quiserem algum dia começar a compreender os factos, primeiro vão ter que saber quem de facto vocês são! Se vos digo isto, não digo com qualquer espécie de ironia ou outro sentido, mas simplesmente porque não vão gostar da vossa descoberta, pois é no mínimo perturbante.
    Nota: Já conhecia toda a trambóia deste crime e de seus actores desde o ínício, por isso não fiquem surpesos, pois a sociedade é mesmo isso!...rsrsrs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este ultimo anónimo é que está certo...é preciso uma reciclagem total da pessoa merdiocrata para começar a ver as coisas com outros olhos.

      «OS CORDEIROS VÃO AO MATADOURO NADA DIZEM E NADA ESPERAM. MAS AO MENOS ELES NÃO VOTAM NO AÇOUGUEIRO QUE OS MATARÁ, E NO BURGUES QUE OS COMERÁ. MAIS BESTA QUE AS BESTAS, MAIS OVINO QUE OS OVINOS, O ELEITOR ELEGE O SEU AÇOUGUEIRO E ESCOLHE SEU BURGUES. REVOLUÇOES FORAM FEITAS PELA CONQUISTA DESSE DIREITO». - Octave Mirbeau.

      gandolavilamolena

      Eliminar
  5. Não vale a pena lutar contra esta situação do sistema mundial que governa o mundo ,porque as mudanças que se poderão fazer nos países têm que ter sempre a aprovação da TRILATERAL, ninguém vai para um governo sem a sua aprovação !!! O seu papel é sempre o de manter este sistema, de contrário vai haver guerra. Já aconteceu assim em 1917 na Rússia ,em 1939 na Europa e Japão e em todas as situações de mudança de regime, que não obedeçam às suas orientações em qualquer país do mundo !!! E será sempre assim .até que regresse à Terra o Criador deste mundo, para o governar , e congregar o seu povo para viver um milénio de paz e harmonia entre toda a humanidade !!! Quem não perceber isto é porque não conhece nada do Evangelho de Jesus Cristo ,que foi o criador deste mundo, e que da primeira vez que cá esteve, veio pregar aos judeus , não o reconheceram como o verdadeiro Messias e o Jeová do Velho Testamento !!! Tenhamos paciência e aguardemos pela Sua vinda, porque esta situação vai continuar enquanto os donos deste mundo, com o seu mentor (o Capeta ) e os braços que nos governam em DEMOcracia ,não forem todos eliminados ou convertidos !!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro temos que lutar. Repare que há países na europa cujos governos não venderam a Alma ao diabo e que se mantêm longe das crises e de todas as manipulações dos bildbergs e afins. Basta haver uma classe politica forte criada por uma população atenta e exigente.

      Eliminar
    2. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
      A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
      Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
      Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
      A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
      MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK

      http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

      Eliminar
  6. É claro que o caso de Camarate não foi acidente e alguns dos responsáveis já confessaram até como fizeram a bomba, mas, tal como a história do Estado Novo apenas pode ser feita só depois do regime cair, enquanto houver responsáveis vivos nada se saberá, apesar das inúmeras Comissões de inquérito feitas. É que houve gente muito importante envolvida. Um dia a história o dirá....

    ResponderEliminar