01 março, 2013

O MISTÉRIO PÚBLICO...

"Engana-se quem pensa que é a troika que se deve lixar.
Engana-se quem pensa que são os partidos que se lixam.
Mas os partidos, ao contrário da tróika fazem parte da democracia e são necessários à democracia.
O que não faz parte da democracia, é a maneira como eles funcionam.
É normal que cada um recorra a tudo aquilo que pode e até que não pode para alcançar e se manter no poder.
Pois se não é para outra coisa que eles existem!
É normal que cada um defenda os seus objectivos próprios, atacando os objectivos que são reclamados pela concorrência.
Pois se é para isso mesmo que não temos, ou pelo menos não queremos um regime de partido único!
Podemos até contar com os partidos, para nos ajudar a perceber quais são as suas diferenças, em que é que cada um é melhor ou pior do que os restantes.
Quando se trata de procurar perceber porque razão o país se endividou desta maneira, enquanto os partidos jogavam o seu jogo democrático, aí os partidos identificam-se no seu comportamento atirando as culpas e as responsabilidades uns para os outros, sem nunca colocarem em causa o funcionamento do seu jogo democrático.

O MISTÉRIO PÚBLICO consiste em atirar com as consequências para cima da população, reservando os conhecimentos das causas para o interior do arco do poder, de maneira a que as pessoas fiquem a pensar que castigaram o infractor votando no outro, quando na realidade toda a gente vê que os outros, afinal de contas não são mais do que os mesmos, senão nas pessoas, ao menos nos resultados.

O MISTÉRIO PÚBLICO consiste em perceber ou esconder porque é que o colarinho branco é apanhado e castigado em qualquer parte do mundo, independentemente do sistema político, enquanto que em Portugal se passeia alegremente pelo mundo à espera que ainda apareça mais uma aberta para continuar a perpetuar o mesmo jogo que o colocou e voltou a retirar do poder.

O MISTÉRIO PÚBLICO consiste em perceber ou esconder como é que é possível um partido conseguir ganhar eleições à custa de ter controlado o défice público, enquanto que os restantes partidos deixaram perder as mesmas eleições queixando-se que não sabiam que afinal o défice público era o dobro daquele que permitiu ao "outro" ganhá-las.

O MISTÉRIO PÚBLICO consiste em perceber ou esconder, e sobretudo em saber denunciar, tudo aquilo que os partidos se recusam a admitir na identidade que praticam, sempre que pretendem acusar o "outro" seja do que for.

O MISTÉRIO PÚBLICO SÃO OS DOIS CONTRÁRIOS QUE IDENTIFICANDO-SE NA SUA UNIVERSALIDADE, PRETENDEM SER MANIPULADOS PELOS PARTIDOS QUE SE PERPETUAM NO PODER RESERVANDO O MISTÉRIO DAS CAUSAS PARA O SEU CONHECIMENTO RESERVADO, E AS CONSEQUÊNCIAS PÚBLICAS PARA CIMA DO ALHEIO." José Ferrão (facebook)

27 comentários :

  1. Então vai com
    Vista ao Mistério Púbico

    Como se promove!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
      A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
      Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
      Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
      A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
      MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK

      http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

      Eliminar
  2. Há mais mistérios:
    Quando o actual primeiro-ministro chegou ao poder, já a situação económica se anunciava calamitosa.
    Sócrates Pinto de Sousa anunciou um PEC4 que PPCoelho rejeitou.

    PPCoelho assegurou, publicamente, que não concordava com mais sacrifícios e que não seria necessário cortar os subsídios de férias e Natal.

    MENTIU!!!

    Pública e descaradamente. Mais: ignorava completamente a situação financeira do país, entregou-se nas mãos de um empedrenido fanático de Milton Friedman e quis ir AINDA MAIS ALÉM do que os agiotas da troika exigiam.

    Resumindo: mentiu, ignorou, apoiou incompetentes, agravou as consequências às circunstâncias, destruiu centenas de milhares de emprego e nada lhe acontece?

    Apenas a "responsabilidade política" em 2015? Até lá pode mentir, roubar, destruir impunemente? Para que serve o cargo de presidente da república? para passear amigos e oferecer jantaradas?

    Que cargo misterioso é este, que só serve para subtrair dinheiro aos nossos impostos?

    E há quem, por roubar pão, vá preso? BASTA!


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Existe liberdade para tudo e impunidade para todos... é este o grave erro que lhes permite arruinar uma nação sem o menor temor.

      Todos os governos possuem essa impunidade e liberdade

      Eliminar
    2. O choque e espanto é ainda haver gente a discutir quem é melhor ou quem é pior se Socrates ou o Passos Coelho.

      Quando o denominador comum tem apenas uma origem:

      A Banca e Avental

      Ah e tal, por isso eu voto nos comunistas ou no Fazenda.

      Se um dia ouvir os comunistas falar em Rostchilds, Rockefelers, Sionismo, 11/Set/2001, Assassinato do JFK, do Sá Carneiro, dos Gulags, das chacinas de MAO e muito mais. Se isso acontecer ainda equaciono cantar o Grândola.
      Mas duvido.......

      A luta não é entre Esquerda e Direita.
      A Verdadeira luta é acabar com ambos.


      Eliminar
    3. A verdadeira luta é acabar com a corrupção... qualquer um pode enveredar pelo caminho da corrupção, seja qual o partido que for ou o regime.

      Eliminar
    4. Zita,

      Tudo tem uma lógica, uma ordem natural.
      A Corrupção é apenas uma causa de um certo tipo de lógica anti-natural.
      Porque na realidade, os que tem o poder não são apenas corruptos. É mais sinistro ainda. São pedófilos, são falsos, são cruéis, são assassinos, são mentirosos.
      Fazem grandes jantaradas á nossa custa, e se necessário ainda tratam mal os empregados. É Só gargalhadas.
      Então se lá estiver o monhé-mor, o pai dos parolos, ou seja o Boxexas então é tudo á fartazana. É comer e beber até cair par ao lado á custa dos contribuintes.

      Ouvi há tempos um maluco de Santa Comba dão dizer esta maluquice:
      "Antes vivíamos do que era nosso, agora andamos todos a crédito dos bancos".

      Bom, por aqui me fico .....


      Anda ai um gajo a perseguir-me, deve andar a anotar tudo o que eu escrevo. É um jota qualquer. Mas que normalmente posta como anónimo. Só esse facto de postar como anónimo revela alguma coisa. Cobardia? Medo?
      Eu comento sempre com o mesmo nome, mas já vi aqui comentários com o meu "nome" que não fui eu que escrevi.


      Eliminar
    5. Quem é Pedro Lopes? Quantos Pedros Lopes existem em Portugal? Onde vive Pedro Lopes? Qual é o IP de Pedro Lopes? Mas o Pedro Lopes não é anónimo, pois não?!

      Anónimos somos todos, sem excepção, percebe?? E ainda bem!!!!!!!!

      Ah, não sou o jota a que se refere nem tampouco sinto que a mim - ''anónimo''- o seu comentário foi dirigido mas, francamente e desculpe-me a frontalidade, achei-o minimamente hilariante!


      Eliminar
    6. por favor sem insultos e sem palavrões... plssssssssssssssssssssss
      discórdia pode ser bom insultos é péssimo.sempre

      Eliminar
    7. E sem ataques pessoais.

      Eliminar
  3. ''Todos os governos possuem essa impunidade e liberdade'' - sómente porque somos carneiros mansos, perguisosos, imcompetentes, inconscientes..... e tudo toleramos.
    A democracia funciona nos países nórdicos porque tudo na vida é e será sempre (como tudo) uma luta contínua. Essa é, entre muitas outras, a grande diferença com os países do sul!!
    Estamos condenados ao fracasso se não mudarmos de mentalidade!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade... É urgente deitar por terra a ideia inabalável e implantada, de que os políticos só porque são políticos são senhores de mérito, de confiança, respeitáveis e respeitadores... É URGENTE FAZER RUIR A CREDIBILIDADE DESTES SENHORES, DIVULGAR AS SUAS VERDADEIRAS INTENÇÕES E ACÇÕES... SÓ ASSIM CONSEGUIREMOS O INICIO DO FIM DELES ... POIS JÁ BASTA ...

      ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2013/02/que-se-lixem-os-corruptos-politicos-que.html#ixzz2MKgpVbsz

      Eliminar
  4. Para mim, sem qualquer margem para dúvidas, o melhor sistema de governação é a democracia.
    Mas isso, por si só, não chega. É preciso fiscalizar devidamente e ininterruptamente essa democracia a fim de fazer respeitar e preservar os seus valores constitucionais.Se estes não forem respeitados, não vivemos numa democracia mas sim numa pseudo-democracia - uma vigarice, tão simples quanto isso!!
    No nosso país, quase toda a gente de boa fé ( eu incluído) andou demasiado distraída e o restante, em má fé, aproveitou-se vergonhosamente disso. O resultado está à vista e não serão os extremistas/oportunistas que o irão resolver o problema. Esses passam a ser um problema adicional!!!
    Devemos sim pressionar (com ...muita pressão) a justiça e os políticos para que o rumo do nosso destino seja forçado a virar para outro lado mais ético, responsável e humanista.
    Em democracia temos o poder de fazer essa viragem, temos de ser firmes mas também extremamente cautelosos na forma em que o fizermos....só isso!!! Tudo, para já, está nas nossas mãos......
    O nosso grande problema é o medo....!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. a democracia conquistada, segundo algumas crenças, em 1975, e roubada à socapa em 1976... Portugal teve um ano de democracia, supostamente...
      O Grande Golpe terá estado nos números 1 dos artigos 285 e 286, a seguir transcritos: que colocaram todo o poder na mão dos políticos e afastaram o povo, para sempre desde 1976.
      Artigo 285.º
      - 1.A iniciativa da revisão compete aos Deputados.
      Artigo 286.º
      - 1.As alterações da Constituição são aprovadas por maioria de dois terços dos Deputados em
      efectividade de funções.
      Ou seja, o voto popular foi, afastado para sempre, das revisões constitucionais, permitindo que 2/3 dos deputados a ajeitem, como entendam conveniente, na defesa dos interesses da classe, maquilhando-os de “interesse nacional”.

      Democracia atribui poder ao povo... não era? Pois...

      ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2013/02/que-se-lixem-os-corruptos-politicos-que.html#ixzz2MKoqzywH

      Eliminar
  5. Tem razão!! Tinha-me esquecido desse, tão importante, pormenor!
    Mas, mesmo assim, vivendo em democracia, temos muito poder para alterar esses perniciosos poderes incutidos na Constituição quando o povo, politicamente ,estava totalmente extasiado pela nova situação (1975) , não acha?
    Alias, a constituição não é uma lei divina e poderá ser sempre actualizada de acordo com as circunstâncias,e se essas não forem suficientes sobre pressão do povo (e a favor dele, obviamente).
    Nada é impossível, embora, juridicamente, não parece ser uma tarefa fácil, penso eu!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas os politicos desenharam de forma a poderem estar seguros e sem interferência, por isso não é fácil mudar o que lá está, porque os politicos não querem perder a autonomia e a ditadura que desfrutam, onde podem fazer e decidir tudo sem consultar os que lesam, ou preocupar-se com eles.
      Por isso não é fácil, é impossível, só pela força eles acederão a repor o poder do povo.

      Eliminar
    2. Se não houver outra alternativa , o que francamente ainda não acredito, então teremos que optar pela força!
      Usemos toda a nossa imaginação para explorar todas as outras possibilidades sem recurso à força ou à ajuda de extremismos que nos afundarão ainda mais. Temos o conhecimento, talvez ainda inconsciente ou embrional, de alterar a situação e estou certo que mais tarde ou mais cedo, dele poderemos usufruir.
      A situação é complicada mas não devemos desesperar pois se assim for cometeremos erros que nos poderão ser fatais.


      .

      Eliminar
    3. A Islândia teve a sorte de ter um presidente que salvou o povo e não a banca e que permitiu ao povo pegar na constituição e desenha-la a bem da nação e do povo...
      Consegue imaginar algum dos nossos politicos a conseguir fazer isso?
      Consegue imaginar algum dia em Portugal os politicos desistirem de ser corruptos e entregarem o país na mão do povo e da justiça?

      Eles construiram um império de impunidade, de onde nada nem ninguém os pode retirar, são os maiores, são intocáveis, ricos e poderosos, sem o menor mérito ou esforço.... só um louco abdicaria de tudo isso de mão beijada...

      Como diz e bem , à força pode ser fatal e perder-se muito, mas este adiar, de décadas, esta esperança burra de experimentar todas as eleições, um corrupto novo, está a ser fatal e igualmente destrutivo.

      Como pudemos nós permitir que tenham destruído a industria, as pescas, a agricultura, o comércio?
      E agora as famílias, as casas, os empregos, a dignidade?
      E em breve as reformas, o SNS, a educação... a vida?
      Que mais destrutivo que isto pode ser-se?

      Destrutivo já é o que temos, a diferença é que quem está a usar a força agora e sempre são eles, contra nós... talvez tenha que se perceber que está na hora de responder ...à letra.

      Eliminar
    4. Tem toda a razão!! A zita pertence a uma geração que é e será muito sacrificada, disso não tenho duvidas. Mas as lutas não são meras palavras, envolvem muitas ações com ou sem o uso de força e por isso terão que ser bem pensadas e repensadas, com a cabeça bem acima dos ombros para que o resultado não seja infrutífero.
      Lembra-se como começou o movimento germânico das armada vermelha (Rote Armee Fraktion) e como acabou apesar de inicialmente ter sido bem intencionado?

      Eliminar
  6. Sobre leis Platão disse algo muito simples:

    "Os homens bons não necessitam de leis.
    E os maus conseguem sempre contorná-las"


    ResponderEliminar
  7. Quando se fala em banca e avental está o caldo entornado.

    Maior cego é aquele que não quer ver.

    Houve um visitante deste blog que expôs bem aqui a trapaça do tratado de Maastrich. Poucos ligaram.
    O Coelho é um zé ninguém na engrenagem. Podia ser outro servente qualquer.




    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não está tudo calado, Pedro, isso já é tão banal como o mau tempo, está sempre lá, latente, a causar estragos mas não adianta falar sempre do mesmo. Haverá alguem que não saiba já o que esses do avental fazem e representam?
      Para mim são outro governo paralelo, portanto e que fazem o mesmo que os outros, só que em segredo, pseudo segredo.

      Eliminar
  8. A Velha banca!!!!!

    Sempre ela por detrás dos grandes acontecimentos, sem que o pacóvio lhe aponte um dedo.

    O povo, humilhado e roubado, expele a sua raiva para um ser morto(O PM,os ministros, o governo), ficando os verdadeiros arquitectos da desgraça a salvo da ira popular.
    Sempre foi assim. E será. Até um dia.
    Por causa disto mesmo eu sou daqueles que não ignora a história.


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pedro, não sei o que o leva a concluir que as pessoas ignoram a banca e o avental, eu não vejo nada disso. Se tem facebook convido-o a visitar a minha galerias de caricaturas do estado do país, e verá que a banca e o avental são bem atacados.
      https://www.facebook.com/Apodrecetuga

      Eliminar
  9. Acredito que se a partir dos anos 80 (pelo menos) a sociedade portuguesa tivesse sido tão activa a acompanhar, a denunciar, a criticar, e a divulgar os comportamentos ou devaneios da classe politica em Portugal, como o esta sendo agora, hoje nos estaríamos em dificuldades económico/financeira. Eh certo. Porem, acredito que tais dificuldades não causariam tantas feridas sociais. Mas a sociedade portuguesa na sua maioria deixou-se adormecer a sombra da azinheira, e, entretanto, a gatunagem politica e seus satélites foram roubando as bolotas.

    ResponderEliminar
  10. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
    A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
    Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
    Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
    A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
    MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK

    http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

    ResponderEliminar