25 fevereiro, 2013

AFINAL, QUEM SÃO OS FASCISTAS?

 CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR 

E salta a polémica, mais uma para deixar a ferver os comentadores que prezam e desprezam os regimes abaixo citados... 
Para mim o cerne da questão surge apenas após a frase; Agora, está tudo muito melhor, (...) 
Mas a maioria irá concentrar-se no que está antes disso... e vai dar muita polémica, ou não?

"Acabemos de vez com este desbragamento, este verdadeiro insulto à dignidade de quem trabalha para conseguir atingir a meta de pagar as contas no fim do mês.
Corria o ano de 1960 quando foi publicada no "Diário do Governo" de 6 de Junho a Lei 2105, com a assinatura de Américo Tomaz, Presidente da República, e de A. Oliveira Salazar, Presidente do Conselho de Ministros.
Conforme nos descreve Pedro Jorge de Castro no seu livro "Salazar e os milionários", publicado pela Quetzal em 2009, essa lei destinou-se a disciplinar e moralizar as remunerações recebidas pelos gestores do Estado, fosse em que tipo de estabelecimentos fosse. Eram abrangidos os organismos estatais, as empresas concessionárias de serviços públicos onde o Estado tivesse participação accionista, ou ainda aquelas que usufruíssem de financiamentos públicos ou "que explorassem actividades em regime de exclusivo". Não escapava nada onde houvesse investimento do dinheiro dos contribuintes.

E que dizia, em resumo, a Lei 2105?
Dizia simplesmente que quem quer que ocupasse esses lugares de responsabilidade pública não podia ganhar mais do que um Ministro.
Claro que muitos empresários logo procuraram espiolhar as falhas e os buraquinhos por onde a Lei 2105 pudesse ser torneada, o que terão de certo modo conseguido pois a redacção do diploma permitia aos administradores, segundo transcreve o autor do livro, "receber ainda importâncias até ao limite estabelecido, se aos empregados e trabalhadores da empresa for atribuída participação nos lucros".

Em 13 de Setembro de 1974, catorze anos depois da lei "fascista", e seguindo sempre as explicações do livro de Pedro Castro, o Governo de Vasco Gonçalves, militar recém-saído do 25 de Abril, pegou na ambiguidade da Lei 2105/60 e, pelo Decreto Lei 446/74, limitou os vencimentos dos gestores públicos e semi-públicos ao salário máximo de 1,5 vezes o vencimento de um Secretário de Estado. Vendo bem, Vasco Gonçalves, Silva Lopes e Rui Vilar, quando assinaram o Dec.-lei 446/74, pura e simplesmente reduziram os vencimentos dos gestores do Estado do dobro do vencimento de um Ministro para uma vez e meia o vencimento de um Secretário de Estado. O Decreto- Lei 446/74 justificava a alteração nos referidos vencimentos pelo facto da redacção pouco precisa da Lei 2105/60 permitir "interpretações abusivas", o que possibilitava "elevados vencimentos e não menos excessivas pensões de reforma".

Ao lermos hoje esta legislação, parece que se mudámos, não de país mas de planeta, pois tudo isto se passou no tempo do "fascismo" (Lei 2105/60) e do "comunismo" (Dec.-Lei 446/74).
Agora, está tudo muito melhor, sobretudo para esses "reis da fartazana" que são os gestores estatais dos nossos dias: é que, mudando-se os tempos mudaram-se as vontades e, onde o sector do Estado pesava 17% do PIB, no auge da guerra colonial, com todas as suas brutais despesas, pesa agora 50%.
E, como todos sabemos, é preciso gente muito competente e soberanamente bem paga para gerir os nossos dinheirinhos.
Tão bem paga é essa gente que o homem que preside aos destinos da TAP, Fernando Pinto, que é o campeão dos salários de empresas públicas em Portugal (se fosse no Brasil, de onde veio, o problema não era nosso) ganha a monstruosidade de 420.000 euros por mês, um "pouco" mais que Henrique Granadeiro, o presidente da PT, o qual aufere a módica quantia de 365.000 mensais.
Aliás, estes dois são apenas o topo de uma imensa corte de gente que come e dorme à sombra do orçamento e do sacrifício dos contribuintes, como se pode ver pela lista divulgada recentemente por um jornal semanário, onde vêm nomes sonantes da nossa praça, dignos representantes do despautério e da pouca vergonha a que chegou a vida pública portuguesa.

Assim - e seguindo sempre a linha do que foi publicado - conhecem-se 14 gestores públicos que ganham mais de 100.000 euros por mês, dos quais 10 vencem mais de 200.000.
O ex-governador do Banco de Portugal, Vítor Constâncio, o mesmo que estima à centésima o valor do défice português, embora nunca tenha acertado no seu valor real, ganhava 250.000 euros/mês, antes de ir para o exílio dourado de Vice-Presidente do Banco Central Europeu.
Entretanto, para poupar uns 400 milhões nas deficitárias contas do Estado, o governo não hesita em cortar benefícios fiscais a pessoas que ganham por mês um centésimo, ou mesmo 200 e 300 vezes menos que os homens (porque, curiosamente, são todos homens...) da lista dourada que o "Sol" deu à luz há pouco tempo.
Não é preciso muito, nem sequer é preciso ir tão longe como o DL 446/74 (...) Basta ressuscitar a velhinha, mas pelos vistos revolucionária Lei 2105/60, assinada há 50 anos por Oliveira Salazar."
Vasco Garcia,  Professor Catedrático

Conheça as razões porque se mantém este abuso, aqui... 

"José Silva Lopes disse hoje que se Portugal tivesse uma lei que punisse os violadores das regras orçamentais, o presidente do Governo Regional da Madeira não seria eleito há mais de duas décadas.
"As pessoas que violassem regras orçamentais teriam de ter uma punição. Aos políticos, defendo que a punição teria de ser a não reelegibilidade durante dez anos", afirmou Silva Lopes.
"Esse senhor é um incompetente, foi um colaboracionista dos governos comunistas de Vasco Gonçalves e foi um desastre quando esteve no Governo", declarou o social-democrata Alberto João Jardim." 
fonte

37 comentários :

  1. Bom Artigo, Zita,

    Não vale a pena andar com eufemismos. Não conheço nada mais abjecto que este regime.
    Com pessoas de qualidade até uma má ideologia pode funcionar bem. Com esta gente só funciona o fluxo de dinheiro de nós para eles. Resume-se a isto.

    Ao menos o Salazar geria bem o estado, sem gastos inúteis, sem mordomias excessivas, sem PPPs. Os diplomatas do tempo de Salazar queixava-se que quando iam ao estrangeiro a ajuda de custo mal dava para almoçar, e ficavam sempre em hotéis modestos.
    Acredito que houvesse coisas menos boas. Mas a questão é nunca ouvimos ninguém a valorizar as boas.
    A Honestidade é coisa antiquada e fora de moda nesta pseudo-republica.
    Comparem Salazar com o Ceausescu(Roménia Comunista). Estes é que defendiam os trabalhadores não era? O Povo romeno vivia na miséria e o defensor dos trabalhadores vivia num palácio todo forrado a ouro. E muitos outros casos destes havia no mundo Marxista.

    Agora é evidente, que havia problemas, embora muitos causados por factores externos. O Mundo da alta-finança não gostava que o Salazar não aceitasse dinheiro emprestado.
    É emprestando dinheiro que o mundo da alta finança toma o controlo de um pais.





    ResponderEliminar
  2. Zita,
    Por ora é só para lhe deixar um
    BEIJO

    Mas eu já cá volto para "postar" mais uma coisa interessante sobre o Fascismo, desta feita o verdadeiro, o italiano.
    Até já.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ok venha de lá essa polémica incendiária, que eu sei que vocês adoram...
      A mim pessoalmente .... O faxismo não me interessa nem o comunismo nem os socialismo, nem outros ismos, sei que interessam a muitos portugueses, mas a mim interessam-me os seres humanos e as suas capacidades e qualidades.
      Se um ser for honesto, competente, humano, justo, até o podem chamar de "neozelismo" eu busco resultados e pessoas e não rastos do passado. Como disse o cerne do artigo e o que se denuncia é o estado a que chegamos hoje, não devido a partidos ou correntes ideológicas mas pura e simplesmente devido à corrupção e incompetência, à impunidade e ignorância do povo português, que tudo aceita e pactua.

      Devo ser uma revolucionária niilista... partindo do nada "Tudo é sacudido, posto radicalmente em discussão. A superfície, antes congelada, das verdades e dos valores tradicionais está despedaçada e torna-se difícil prosseguir no caminho, avistar um ancoradouro".


      "Vem por aqui" — dizem-me alguns com os olhos doces
      Estendendo-me os braços, e seguros
      De que seria bom que eu os ouvisse
      Quando me dizem: "vem por aqui!"
      Eu olho-os com olhos lassos,
      (Há, nos olhos meus, ironias e cansaços)
      E cruzo os braços,
      E nunca vou por ali...
      A minha glória é esta:
      Criar desumanidades!
      Não acompanhar ninguém.
      — Que eu vivo com o mesmo sem-vontade

      ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2011/05/para-melhor-se-entender-o-percurso.html#ixzz2LuXTGaFs

      Eliminar
  3. Carta del Lavoro:

    No tocante ao descanso aos domingos, a lei n. 370 de 22 de Fevereiro de 1934, coordena e aperfeiçoa as disposições já existentes, relativas a estes assuntos. Salvo o casos previstos pela lei, (para os trabalhos que têm tendências técnicas especiais) todos os trabalhadores têm direito ao descanso de 24 horas, nos domingos.

    É notório, que o Governo Fascista foi um dos primeiros que adoptou as oito horas de trabalho e foi o primeiro que adoptou as quarenta horas semanais e a limitação do trabalho extraordinário.


    XVI.


    Depois de um ano de serviço ininterrupto os que trabalham nas empresas, onde o trabalho é contínuo, têm direito a um período anual de férias remuneradas.


    * * * * *


    O princípio afirmado nesta Declaração, teve aplicação para os empregados privados, em virtude do art. 7 n. 1825 do Decreto Lei de 13 de Novembro de 1924, que estabelece o descanso retribuído. Todos os anos, o empregado tem direito a um período de férias que varia de 10 a 30 dias, segundo a duração do serviço prestado.


    - Benito Mussolini, O Estado Corporativo

    Zita, a maioria que por aí polula é mesmo ignorante mas atenção aos cabrões dos terroristas intelectuais, a esta escumalha (da esquerda à direitinha) não lhe vamos perdoar.

    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. FEIXISTA!!!

      No tempo do Salazar só havia mizéria.
      Nem Internet havia pá!Nem iPads nem GPS.

      http://www.youtube.com/watch?v=ZRhBKbCj8ZM

      Divida pública:

      http://2.bp.blogspot.com/-xmB_QxIQy6A/UOYHAsMql9I/AAAAAAAACtU/R_jU-hL2rPI/s400/MAPA_D%257E1.JPG


      Desemprego:
      http://3.bp.blogspot.com/-GqqHExBST7s/USpMNnmaiRI/AAAAAAAADQs/hMQCtEZ84Wk/s400/Desemprego+_+Taxa+de+desemprego+em+Portugal,+1932-2010+(Mateus+1998,+BP+histor+stats,+OCDE).png

      Reaccionários fora daqui!!!

      Eliminar
  4. Para os militares e ex-militares os regimes ditatoriais eram bons.
    Para os ditadores, também
    Para todos os outros, pobreza, miséria e morte.
    Morte na prisão e na guerra, miséria na cultura, pobreza na sociedade.

    Tentar conduzir quem por aqui passa - e que não viveu a guerra de África, ou foi obrigado a participar na "mocidade portuguesa" e não conheceu os milhares de barracas, onde viviam famílias, à volta de Lisboa e Porto - para as ditaduras fascista ou comunista, só pode doente.

    Vejam o que aconteceu na história após o derrube dos regimes fascista e comunista.
    Vejam os muito milhões de mortos e estropiados que provocaram.

    Estes "democratas" serão ladrões. E, por isso, merecem duras penas de prisão.
    Mas não são assassinos em massa, como o foram Hitler ou Estaline.

    Impeçam o histerismo ideológico de entrar nas vossas cabeças ou de mal que estamos, só a muito pior passaremos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas não são assassinos em massa, como o foram Hitler ou Estaline.

      Era impossível não aparecer esta conversa.
      Em muitos países Europeus são proibidos partidos neo-nazis, e em outros os partidos Comunistas.
      Eu até acho bem proibirem partidos comunistas, e sempre fui contra a estratégia belicista seguida pelos Nazis na IIGG.

      Mas faça-nos um favor.
      Pesquise na net por "Dead Toll of Capitalism".
      Portanto segunda a mesma lógica partidos capitalistas e democráticos deviam ser também proibidos, pois já causaram centenas de milhões de vitimas e miséria.
      Isto para não falar noutros assuntos mais abjectos, como a pedofilia, o tráfego de drogas, tráfego de órgãos, tráfego de mulheres e crianças etc tudo fenómenos flagrantes em sistemas "democráticos". Os EUA e seus cães de fila são o farol da democracia, mas vejam a quantidade de guerras onde se envolveram após a IIGG. Quem foi o único pais no mundo a usar a bomba atómica? Foi um pais "democrático e civilizado"?

      Portanto a democracia devia ser proibida pela constituição, segundo essa lógica.


      não conheceu os milhares de barracas, onde viviam famílias, à volta de Lisboa e Porto

      Isto significa afinal que ainda vivemos no fascismo, pois essa é a realidade actual, com a agravante do tráfego de drogas, da prostituição e da pedofilia.

      Eliminar
    2. Em total acordo com o anónimo das 14:12.

      Eliminar
    3. .
      Pedro Lopes:

      Sou o "terrível" anónimo das 14:12...

      Tinha prometido a mim mesmo, não lhe tornar a dar resposta depois daquela vez que você afirmou que não acredita que os americanos tivessem, um dia, chegado à lua.

      Mas, você tem o condão de vergastar o que chamo de bom-senso, com uma crueldade tal que, mesmo não lhe querendo responder, desta feita, sinto uma necessidade incontrolável em defender essa atitude social elementar, de tão flagrante injustiça.

      Quando você diz: "...como a pedofilia, o tráfego de drogas, tráfego de órgãos, tráfego de mulheres e crianças etc tudo fenómenos flagrantes em sistemas "democráticos". "

      Pedro: Sabe o porquê da evidência desses fenómenos em sistemas democráticos?
      Porque nestes sistemas, a dita comunicação social pode falar sobre eles e nos outros, não!

      Já alguma vez ouviu falar de censura?
      Pois é, Pedro. Por isso, só em democracia se fala disso.

      Mas você tem uma alternativa a seu gosto:
      Há um "querido lider" na Coreia do Norte que, certamente, receberá de braços abertos indivíduos com as suas certezas intelectuais.

      Porque não se muda para lá e passa a beneficiar do mundo maravilhoso que advoga, sem sombra de pedofilia ou tráficos de qualquer espécie?

      Por favor, se não me quiser responder, eu compreendo... e até agradeço!



      Eliminar
    4. anónimo das 14:12,

      Coreia do Norte? LOL.
      Você de certeza que leu os meus comentários?
      Anda há anos a vociferar contra quer o comunismo quer o capitalismo. Tento demonstrar que ambas as rodas do poder maligno(Esquerda/Direita) globalismo são uma e a mesma coisa. Controlados pelos mesmos arquitectos.
      Diga-me só uma coisa. Você acredita que o 11/9 foi um acto cometido por 19 extremistas muçulmanos equipados com xisatos?
      É que isto é elementar para poder estabelecer um dialogo sério consigo.

      Eliminar
  5. Pedro Lopes,
    Não vale a pena. Esse aí é mais um ignorante pavloviano de que falava, claro por culpa dos terroristas intelectoides.

    beijo à niilista da Zita ;-) é uma super-mulher quase à maneira de Zaratustra. :-) :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta inventei agora
      espero que não venham a descobrir que os nilistas mataram imensos inocentes, pq sendo assim fico-me pela citação.... ehehehehehe

      Eliminar
  6. «Portanto agradecia que refizesse o seu comentário, ou arrisco-me a que me fechem o istaminé... e haveria muita gente feliz com isso, e não é isso que se quer. Pelo menos que não sejamos nós a silenciar-mo nos .... »

    Ó "anónimo N" nós sabemos que tens razão (nem toda)mas a Zita está tambem certa quanto ao destino do blogue se os nazi-fascitas vierem para aqui usar o coração em vez da cabeça.

    Sied"


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tive que remover eu o comentário já que continha vários insultos pessoais dirigidos ao comentador anterior. E o anónimo não apareceu por cá... para o alterar.
      Se alguém quiser defender regimes que são conhecidos pela opinião pública, como sanguinários, como é o caso do extermínio em massa de judeus, que os defenda, mas que se explique sem ofender os comentadores, e explicando o que defende. Por amor da santa... não me deixem no ar a sensação de que defendem o exterminio de judeus, ou a utilização da bomba atómica, ou outra qualquer forma de destruição de inocentes.


      Há que respeitar o blog, e os leitores e há acima de tudo que saber expor opiniões de forma a que não fique no ar a sensação que estamos num espaço de violência e radicalismos...

      Há que perceber que existem conceitos enraizados e que não é há bruta que se extraem. Se queremos mudar conceitos e ideias, temos que saber usar a empatia, para conseguirmos chegar a alguém.

      Eliminar
  7. «Qualquer dia querem que o presidente do Grupo Parlamentar do PS ande de Clio quando se desloca em funções oficiais», comentou Assis, citado por um deputado socialista.

    ResponderEliminar
  8. Já agora, faço a mesma pergunta ao resto da audiência:
    Há aqui alguém que ainda acredite na fábula do 11/9?
    Que 19 fanáticos muçulmanos equipados apenas com xizatos tenham sequestrado 4 Aviões no espaço aéreo mais protegido do mundo?

    É que este facto é basilar. Para mim foi o inicio do despertar para outra realidade mais distante do politicamente correcto imposto pelos globalistas assassinos.

    http://www.youtube.com/watch?v=Zv7BImVvEyk

    Falar com pessoal que ainda acredita nesta fábula é praticamente o mesmo que falar em línguas diferentes. Não nos entenderemos.


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Respondo por mim... o 911 foi um "inside job"

      Eliminar
    2. Isso não prova que a democracia é que permitiu que isso acontecesse. Tal como venho afirmando, são os homens que comandam os regimes e não o contrário.
      Em democracias podemos ter ditadores, assim como fascistas, nacionalistas e outros mais, no poder. E o contrário tb acontece.
      Basta ver o caso da Islandia, o presidente que salvou a Islandia da banca e dos interesses instalados, é comunista e não vejo semelhança nenhuma entre o que se passou na islandia e o que se passa na Coreia.... qd é que vamos perceber algo tão simples?

      Eliminar
    3. Zita,

      A sua resposta não me surpreende.

      Mas há uma coisa que talvez possamos discordar(Civilizadamente). Você poderá dizer "E o que isso tem a ver com os nossos corruptos?".
      Indirectamente tem.
      Os nossos corruptos, seguem a agenda globalista, sem valores, materialista, sem pestanejar, sem nada questionarem, sem nada se oporem. Só baixam a cabeça.

      Reparem num politico Tuga a receber outro chefe de estado de um pais mais poderoso(Seja a China, seja o Brasil, seja os EUA) , reparem bem que ele se desfaz todo em manteiga, a acenar a cabeça como se o chefe de estado visitante fosse um DEUS que chegou a uma comunidade de índios numa floresta. Este tipo de bajulação/Rebaixamento é típico de gente que nada vale, gente que não tem interior, nem auto-confiança.

      Reparem no Putin. O Obama até tem medo dele, até vira a cara. Não vemos o Putin fazer figura de otário a ajoelhar-se perante as bestas do capital. E o Putin não é propriamente um nacionalista. É capitalista mas defende a Rússia de predadores, embora permita predadores internos. Mas pronto nada é perfeito.

      Agora desviei-me do assunto. O Que pretendia dizer é que o 11/9 não é apenas um crime cometido pelas altas instâncias do poder globalismo. Ouviram algum órgão de Média na europa questionar o evento? Quase nada. Em Portugal passou o "Loose/Change" ás 2 da manhã em 2003~2004 na RTP2.

      No Japão o líder da oposição fez uma exposição no parlamento Japonês sobre a farsa do 11/9 e questionou o apoio oficial do Japão aos Americanos e NATO no Afeganistão.

      Um deputado Italiano chamou centenas de órgãos de comunicação social para irem ao parlamento Europeu ver um filme sobe o 11/9 (Chamado ZERO). Fugiram todos os deputados e nenhum orgão de CS apareceu. Apenas ficaram alguns vídeos que assistentes filmaram no PE.

      Se foi um "Inside Job" e todo o mundo se encolheu(Excepto Irão, Rússia, e poucos mais) o que significa isto?
      O Que significa este blackout?

      Quem se atrever a falar nisso, leva logo com um "É pá o Elvis está vivo" na cabeça.

      Portanto todos os que calaram e sabiam da farsa são cúmplices deste crime hediondo, ao qual se seguiram muitos mais no Iraque, Afeganistão, Libia e Síria.
      Tudo isto feito por regimes ditatoriais "democráticos". Mas pronto vamos assumir que são certas elites malignas e não as ideologias a raiz do mal. Mesmo limpando as forças malignas o mundo não deve perder a diversidade cultural e económica. É aqui que entra o meu Nacionalismo.






      Eliminar
    4. Claro que o inside job dos USA tem a ver com os nossos corruptos. Se um "inside job" é um acto lesivo e de traição contra os que supostamente se devem proteger, a nossa crise tb é um inside job, que eles querem disfarçar com causas mundiais, ou mesmo afirmando que é culpa dp povo esbanjador.
      O nosso BPN é outro inside job, que eles fingem que foi um acidente de maus investimentos.
      O nosso Camarate, foi um inside job...
      As nossas medidas de austeridade são um inside job, que eles querem que acreditemos que é da troika.

      Ninguém fala disso, por uma razão muito simples.... Já o hitler dizia, se tiveres que mentir, inventa uma mentira tão grande, que seja difícil alguém acreditar... algo assim

      E esse tem sido um truque bem explorado pelos manipuladores/enganadores de massas.
      Quem é que vai acreditar que os USA se atacaram a eles próprios?
      Eu acredito, porque sei que a crueldade dos lideres que nos desgovernam, lhes permitem matar seja quem for para alcançar determinados objectivos.
      Entre os desgovernantes.... A traição vulgarizou-se e a lealdade foi algo que se rendeu aos interesses globais...

      Mas porque tem o Pedro Lopes de desaguar sempre na palavra nacionalismo?
      Porque não inventa um nome para a sua pp ideologia?
      Se o nacionalismo está associado a radicais exterminadores de raças, e outra paranóias , ás quais o Pedro não se quer ver associado, para quê dizer que quer ser justo e acredita que se deve ser leal e colocar a pátria acima de tudo... etc etc se depois termina sempre com a palavra nacionalista ou nacionalismo?

      Pense cmg... ainda recentemente se falou aqui sobre a maçonaria, um comentador afirmava que só pq havia alguns maçons maus não invalidava que existissem tb maçons bons..
      E eu respondi... que os maçons bons se fossem bons, ou excluíam os maus do seu núcleo para o proteger e se protegerem a eles da má imagem. Ou então saiam da maçonaria para não serem associados a ela e aos maus elementos que ela alberga.

      Agora coloco o mesmo dilema ao Pedro... para quê querer associar-se à imagem do nacionalismo que todos acusam de radical extremista, violento, racista, xenofóbico, enfim o Pedro sabe o rol de preconceitos associados.

      Porque não dizer apenas o que defende sem o conceito... que esse está totalmente degradado?
      Ou então terá de se explicar cada vez que usar o termo, ou fica sempre condenado a ser vitima de preconceito.

      Isto serei eu a ver mal? O Pedro que me explique, pois eu ainda não percebi qual é a parte nacionalista que defende. E a que critica.

      Eliminar
    5. Zita,

      Na minha cabeça as coisas são simples. Admito e peço desculpa se não as soube clarificar tal como estão na minha cabeça.
      As coisas não são boas ou más por serem mais ou menos repetitivas. Há uma tendência tipicamente Tuga de inventar novos nomes para as mesmas coisas.

      Na globalização, que somos obrigados a aceitar (democraticamente) temos uma coisa que nos enfiam pela guela adentro como sendo excelente: A Concorrência Global!!!!
      Jasus, o que é isto? Como se pode concorrer num concurso onde as regras não são iguais?
      Num jogo de futebol as balizas são iguais dos dois lados, a bola é a mesmo e concorrem 11 jogadores contra 11. Na globalização o que temos? Na China os Salários são mais baixos, no bangladesh os impostos são bais baixos, no Chile as tarifas alfandegárias são diferentes, no Paquistão a matéria prima é mais barata etc etc etc.
      Concorrência global com regras totalmente diferentes? Que jogo é esse? E para não falar de "concorrentes" que recebem o aval total dos papas da banca. Que é isto?


      Vamos a um exemplo concreto.
      Em Portugal deverá haver mais de 10.000 lojas chinesas. Mas imaginemos que são só 10.000. E que cada loja tem 5 empregados em média. Isto tudo somado significa que 10.000 famílias portuguesas mais 50.000 empregados portugueses deixaram de ter uma fonte de rendimento(aprox é claro). Custa a assim tanto a perceber? O resto idem.

      No globalismo, vemos multinacionais que já são gigantes a juntarem a outras grandes. O Resultado é a valorização das acções, mas(a imprensa pouco fala) ao mesmo tempo temos despedimentos colectivos de milhares de pessoas. É o efeito da chamada "Economia de escala", em que a eficiência financeira é determinada pelo despedimento de trabalhadores.
      Isto é apenas uma parte. A outra é a cultural.
      Eu gostava de ir ao estrangeiro, ver culturas diferentes, ouvir as suas musicas, provar a sua gastronomia. Mas com o globalismo um dia mais tarde só há McDonald ou pizzhuts em todo o lado.

      No globalismo, vemos ainda coisas do mais abjecto que existe, nomeadamente os produtos transgénicos. Uma multinacional controlar o que podemos ou não podemos cultivar é o quê? Democracia pluralista?Cidadania?
      Mas os milhares de indianos que já se suicidaram por causa dos transgénicos não aparecem na comunicação social. São lixo.

      Que ideologia ou formas ideológicas se podem opor a isto?

      Não chateio mais....


      Eliminar
    6. Agora coloco o mesmo dilema ao Pedro... para quê querer associar-se à imagem do nacionalismo que todos acusam de radical extremista, violento, racista, xenofóbico, enfim o Pedro sabe o rol de preconceitos associados.

      Essa associação é apenas mediática. Temos dezenas de casos de nacionalismo sem esse tipo de casos. A própria América sempre promoveu um certo nacionalismo, embora falso. Basta ver certos filmes do Hollywood.
      A China é nacionalista e internacionalista ao mesmo tempo. Na china não entram empresas estrangeiras sem a aprovação do politeburo chinês. A Venezuela(Apesar de marxista) tomou medidas Nacionalistas ao nacionalizar o petróleo.
      O Irão(Não gosto do islamismo na politica) é nacionalista. Atacou alguém?

      Eu acho que o Nacionalismo é bonito desde que não seja em nenhum pais Europeu. É o que eu acho.

      E para finalizar, tal como na farsa do 11/9 há muita farsa á solta sobre certos extreminios alegadamente cometido por nacionalistas. Os Sérvios que o digam.

      O Racismo é de condenar. Mas é aceitável que em Portugal dêem casas a Romenos e outros estrangeiros só as que sobram ficam para portugueses? Acho que isto é racismo. Contra Portugueses cometido pelo nosso governo.
      Londres já tem 53% de estrangeiros. É racismo questionar o porquê disso?
      Com amarras ideológicas e politicamente correcto não vamos a lado nenhum. Á maioria das pessoas opina de forma a ficar bem na fotografia. Só isso. É pobre.





      Eliminar
    7. http://dotsub.com/view/8f17c762-01fd-4d34-97f1-f5e639905afa#.UFNtitl1NZA.email

      Eliminar

  9. “Por amor da santa... não me deixem no ar a sensação de que defendem o exterminio de judeus, ou a utilização da bomba atómica, ou outra qualquer forma de destruição de inocentes. “

    Sr. Zita, não me diga que só agora descobriu o que estes senhores “auto-intitulados” de nacionalistas (incluindo o insosso do Sr. Pedro Lopes) defendem?? Isso mesmo, o extermínio de inocentes. Para eles, são esses os verdadeiros traidores da nação. Tal como os “democratas”, os “comunistas”, os “globalistas”, os “capitalistas”, os “maçons”(espero não me ter esquecido de nenhum!!), que estes senhores, todos os dias ofendem e acusam neste blog “de dividir para reinar” ; SÃO ELES QUE NECESSITAM DE CRIAR E EXPLORAR AS DIFERENÇAS PARA PODEREM REINAR. E COMO ELES DESEJAM REINAR!!!! Pois, de facto, eles são “anti” tudo o que mexe(judeus, maçons,...etc.etc.) e a qualquer um que se lhe oponha. Porque se alguém neste blog os contradizer é logo o inimigo a abater. O que eu acho, no mínimo, curioso que neste espaço não venha aqui ninguém fazer apologia e PROPAGANDA democrática, ou capitalista, ou comunista e estes senhores, que nos apelidam, a nós o povo de rebanho e gado, necessitem tanto de nos convencer de qualquer coisa, digamos uma espécie de verdade pura, que nós os impuros e os idiotas pavlovianos ainda não alcançamos e que eles, os iluminados pelo espírito e esclarecidos pela razão absoluta nos irão levar, a todos nós apoucados de entendimento, à verdejante terra prometida.

    Quanto aos crimes: - crimes são crimes independentemente da ideologia que o pratica. Seja o “inside job” do 9/11 do “establisment” norte-americano; seja o extermínio de judeus pelo regime nazi; sejam os “gulags” do regime de Stalin; sejam na guerra do Iraque no regime de George W, Bush, sejam as bombas atómicas pelos aliados na 2 guerra , sejam perpetrados pelos Kmers Vermelhos no camboja, sejam pela PIDE no regime de Salazar, sejam pela Inquisição da Igreja Católica etc, etc, etc, etc, São todos condenáveis e repudiáveis. Mas, a estes Senhores quando lhes são apontados crimes da responsabilidade dos regimes que defendem, há sempre um crime feito pelos apelidados “bons” ainda muito mais grave. Como se os crimes fossem comparáveis e passíveis de branqueamento factual e histórico.

    Aproveito para mais uma vez lhe agradecer o seu trabalho e dedicação por um País melhor. A Sr.a Zita, é, de facto, um espírito “Nietzschiano” que eu muito aprecio. Ao contrário, desses Senhores que , de quando em quando, utilizam o pensamento de Nietzsche como autoridade moral da suas ideologias de intelectoides infra-humanos( de “untermenschen e não o nietzschiano “Ubermenschen). Se os Senhores soubessem o que Nietzsche escreveu sobre vocês(nacionalistas, fascistas e neo-nazis) não o citava com tanto apreço. Mas ninguém lê, não é verdade? Uma citação tirada aqui outra acolá. Enfim! Meus Senhores, o pensamento de Nietzsche estava acima de toda essa vossa mesquinhice. E por aqui me fico, com a sugestão de leitura dos livros do pensador alemão e aprendem com ele a amar e a respeitar os vossos adversários, porque só assim vocês serão superiores nalguma coisa. APRENDAM A RESPEITAR A UNIDADE DA DIVERSIDADE.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tenho conhecimento de em momento algum o sr Pedro Lopes, ter mostrado ser defensor de extermínio de inocentes ou de radicalismos.
      Como lhe disse acredito que as pessoas se podem sobrepor aos regimes para o bem e para o mal. `
      Actualmente os nossos governos são exemplos de democratas que raramente aplicam a democracia. Assim como o presidente da Islandia, em nada se assemelha ao comunismo da Coreia.
      Eu acho e esta é apenas a minha opinião que o Sr Pedro é um nacionalista patriota. Aliás ele, no comentário em cima, explica a sua ideologia. E não a identifiquei ódios ou radicalismos ou nada que leve a extermínio... de certa forma creio que o sr Pedro me parece mais um anti globalista que um nacionalista.

      citando-o
      """"A Concorrência Global!!!!
      Jasus, o que é isto? Como se pode concorrer num concurso onde as regras não são iguais?
      Num jogo de futebol as balizas são iguais dos dois lados, a bola é a mesmo e concorrem 11 jogadores contra 11. Na globalização o que temos? Na China os Salários são mais baixos, no bangladesh os impostos são bais baixos, no Chile as tarifas alfandegárias são diferentes, no Paquistão a matéria prima é mais barata etc etc etc.
      Concorrência global com regras totalmente diferentes? Que jogo é esse? E para não falar de "concorrentes" que recebem o aval total dos papas da banca. Que é isto?""""

      Talvez o problema esteja nos preconceitos, associamos sempre nacionalistas a uma figura e não conseguimos descolar, assim como o comunismo. E apesar de termos ali o presidente da Islandia, o exemplo mais actual e vivo de que os preconceitos são uma tentação do julgamento cruel, continuamos na nossa... comunismo é mau, nacionalismo é mau, venha quem vier...
      Eu por exemplo, manterei a minha posição, as pessoas é que comandam as ideias, só as muitas burras é que se deixam comandar pelas ideias. E ainda há os que seguem ideias dos outros e esses são os verdadeiros perigosos, fanáticos que seguem ideologias de um qualquer.

      Eliminar
    2. Zita,

      De facto inicialmente o meu sentimento era Anti-Globalismo.
      Só que de facto só se pode combater o globalismo com algum tipo de Nacionalismo. Ou se não gostam do nome chamem-lhe patriotismo. É engraçado é que em muita gente o patriotismo é coisa fora de moda, foleira. E mesmo a honestidade é coisa de chacha. A Gentchi que é curtir.

      No entanto nunca me identificaria com algum destes movimentos que defendesse a morte e perseguição de etnia ou raças. E não conheço nenhum que defenda isso. Defendem o estancamento do excesso de imigração, mas isso só por si é racismo? E os Europeus nativos não são pessoas?Devem ser castigadas porque motivo?E o desemprego galopa de forma descontrolada.

      E mesmo nos países Nórdicos há movimentos Nacionalistas, bem mais fortes até que em Portugal.
      Vejam lá a xenofobia que a Frente Nacional de França colocou um Português como candidato a presidente da câmara de Paris.

      Eliminar
    3. Sr.a Zita, se me permite, passo a citar o Pedro Lopes, “O Anti-Globalista” :

      08 Fevereiro, 2013 23:18

      “Após um golpe de estado de carácter NACIONAL REVOLUCIONÁRIO, o processo jurídico aos gatunos que tem conspurcado e emporcalhado este belo país, teria de ser politico e não judicial.
      (...)
      Embora á partida esse julgamento fosse APENAS PARA O POVO VER. Porque na realidade todos seriam condenados a prisão efectiva de 30-40 anos. E todos os que ficaram cá foram sem qualquer acusação mas ligados a essa gente teriam de ser ESTERILIZADOS, de forma a não procriarem mais.

      Só depois de uma vassourado épica é que se pode falar em modelos alternativos. Se queremos democracia, se queremos algo mais arrojado tipo um FASCISMO ou um NACIONAL SOCIALISMO etc.
      Mas Monarquias, Capitalismos ou Marxismos é que não devemos aceitar. Digo eu.”


      Dia 23 Fevereiro, 2013 02:00

      “Sem medo das minhas ideias, chamem-me o que quiserem mas gosto destes:

      http://www.youtube.com/watch?v=wKcT0WM3-fQ

      Não vos faz pele de galinha a musica? A inspiração nacionalista revolucionária? A unidade do povo.
      A mudança. A verdade.
      A Revolta contra traidores que levaram a Grécia á bancarrota e onde os maiores responsáveis tem fortunas na Suiça e nunca pagaram impostos? É um caso muito semelhante ao nosso, só que nós infelizmente não temos um partido desta categoria. O Golden Dawn.- AURORA DOURADA
      (...)
      O SOCIALISMO NACIONALISTA REVOLUCIONÁRIO é a única esperança visível. A única estrada que nos pode levar á liberdade e á devolução da independência, e ao fim das escravatura maçónica e usurária.
      Burguesia/Capitalismo/Marxismo/Comunismo = Escravatura.”

      No mês de Janeiro

      “Mas essa resposta é um pouco baixa devo dizer-lhe.
      Eu sou anti-capitalista e anti-comunista na mesma medida. Portanto fale á vontade dos Sovieticos que a mim não me faz cócegas.Antes pelo contrário, sabemos todos muito bem os crimes cometidos pelo regime Comuno-Sionista na Rússia, um pais que admiro e que teve a infelicidade de gramar com essa ESCUMALHA.”


      Eliminar
    4. http://dotsub.com/view/8f17c762-01fd-4d34-97f1-f5e639905afa#.UFNtitl1NZA.email

      Eliminar
  10. o extermínio de inocentes

    Relativamente a este eu sinto-me ofendido.
    Este senhor que prove onde eu defendi o extreminio de inocente se faz favor, dado referir na sua confusa crónica o meu nome como sendo um dos que defendem o tal extreminio.

    Hoje foram apagados comentários ofensivos neste blog. E nada tenho a opor a isso e a autora do blog deve ter toda a legitimidade para o fazer. Por acaso os meus não foram apagados, e vejam se em algum deles procurei ofender alguém?
    Para muitos opiniões contra o seu ecossistema ideológico é ofensa.
    Sabem nadar apenas no clássico "Esquerda/Direita". Tudo o que escape a esta prisão leva com nazismos, fascismo etc.

    Evolução na continuidade. É isto.


    ResponderEliminar
  11. Eu sou o anónimo das 23:53

    Ex.mo Senhor Pedro Lopes eu não tenho ecossistema ideológico e não retiro nem uma vírgula do que afirmei:

    O Senhor Pedro Lopes, na minha opinião, é apenas um insosso sem tomates que se auto-intitula, eufemisticamente, "nacionalista" sem coragem de revelar aquilo que realmente defende e que utiliza este espaço público, com "passinhos mansos" e de pseudo-vitimização, para fazer sua PROPAGANDA privada e dos seus camaradas do PNR(Partido Nacional Renovador) e da Aurora Dourada( desculpe, Auréola Dourada por aquilo é tudo rapaziada santificada e altruísta, tal qual monges-guerreiros patriotas a defender nação grega do multiculturismo dos sub-humanos dos imigrantes). Ao menos, os seus camaradas que p´ra aqui vêm “blogar” têm a coragem de demonstrar tudo o que defendem - QUE É LICÍTO COMO QUALQUER OUTRA IDEOLOGIA. Assim, como é licito eu discordar dos senhores, sem que necessariamente pertença à esquerda ou à direita. O Senhor percebeu ou quer que eu faça um desenho???

    Temos pena Sr. Pedro Lopes, mas para mim o senhor não passa de um arrogante bem-falante que manipula (ou tenta manipular) o “rebanho-povo”, que o senhor pretende a todo o custo pastorear a seu belo prazer.É, simplesmente, um Cavalo de Tróia!!!!!
    Mas tenha cuidado com o “gado-povo” porque entre a manada das vacas mansinhas pode haver um touro, que mesmo domesticado, que numa cornada lhe pode partir a coluna em vários pontos.

    Para mim, o senhor Pedro Lopes pode ter os arrepios na pele que quiser ao ver os vídeos do youtube da Aurora Dourada (desculpe, a Auréola Dourada), com seus correligionários musculados, de cabeça rapada e vestidos de pretos agarrados a um pau com um pano na ponta. Já eu, tenho bastantes arrepios em específicos pontos da minha pele, quando visualizo vídeos de mulatas todas descascadas a dançar o samba. A MINHA PELE PORTUGUESA É MUITA MULTICULTURAL....É VÊ-LA CRESCER, CRESCER E CRESCER!! Um verdadeiro milagre da VIDA. Gostos são gostos e ainda bem que existem no mundo muitos e variados. Mas quero aqui, expressar a minha solidariedade com as suas preferências e que não tenha vergonha dos seus “calafrios” a ver homens musculados, porque o senhor Pedro Lopes não está só neste mundo...que o diga o Bispo D. Carlos Azevedo.

    Deste seu sempre amigo, anónimo (porque eu não preciso de protagonismo para as minhas tolices, umas mais ou menos à direita, outras mais ou menos tortas)

    ResponderEliminar
  12. Zita,
    Falta de coerência! (ou talvez não…) não lhe conhecia essa faceta!!!
    Eu tinha uma imensa vontade de chamar filho da puta ao democratoide aí de cima mas não chamo para não ver o meu comentário apagado. Eu tinha vontade de lhe dizer que ao contrário dele e seus iguais merdiocratas há homens que assumem os seus actos mesmo que estes sejam, pretensamente, repugnantes aos "olhos" dos arrepiados com mulatas, mas não vale a pena perder tempo com mais explicações.
    Zita, tenho pena que você tenha decidido pelo comprimido de cor errada.
    Sem beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bah... vocês insultam e decidem o que eu penso, assim tenho que apagar? Não percebo porque chegar a este ponto.
      Eu não decidi por comprimido nenhum, o que o levou a chegar aí?
      Vamos lá ver se a gente se entende, eu nem tenho opinião sobre estes assuntos nem quero ter.
      Como disse, não sigo ideologias, sigo almas revoltas, a minha... sou o cântico negro de José Régio... , por isso ofende-me dizer que sigo cores ou seja o que for. Sou isenta, sempre até onde a minha clareza de espírito mo permitir.

      Jamais serei nacionalista, jamais serei comunista, jamais serei nazi, jamais serei, democrata, jamais serei fascista, porque serei sempre eu. Recuso-me a assumir o rasto de sangue ou de glória que outros traçaram... E eu sou aquilo que a ocasião me pedir. Livre de escolher o melhor para quem defendo e no momento que defendo. Não moldo o presente pelo que veio do passado. A minha guia base é tentar ser justa, sem olhar a preconceitos ou a regimes pré concebidos. OK?

      Mas uma coisa sei e sinto... o insulto é sempre um mau presságio. :(

      Eliminar
    2. (anónimo das 2:05 do dia anterior)

      Ex.mo Sr. Pedro Lopes

      De facto, o Senhor realmente ainda não percebeu : Eu não estou defender a Democracia (e muito menos a nossa) ou qualquer outro regime ou sistema politíco.

      Meu caro amigo, o senhor não me ofendeu. Se isso era o pretendido lamento informá-lo que fracassou. Ofendeu foi a minha mãe que nada tinha com assunto. Mas, Sr. Pedro Lopes, não se preocupe porque ao que parece A SUA MÃE É QUE ERA A PROFESSORA DA MINHA.

      Deste sempre seu amigo anónimo, com que pode desabafar

      Eliminar

  13. Não sabia que havia Internet na casa dos segredos.

    ResponderEliminar
  14. Pedro,
    Você fala de um programa que passou de madrugada sobre o 11/09 e fez-me lembrar um que eu vi nos finais de 90 no Canal 2 que dava pelo nome de Sr. Morte (em inglês) e passou também de madrugada.
    O dito programa falava de um perito norte americano, que tinha desenvolvido o programa das câmaras de gás para sentenças de morte, e que foi convidado e pago, por uma comunidade alemã, salvo erro do Canadá, para visitar os campos de concentração onde os judeus teriam sido esgazeados...
    Resumindo: O homem foi lá fazer as pesquisas (raspagens para amostras, etc.) quando apresentou o relatório, e este se tornou publico, foi despedido de todas as funções que tinha nos EE.UU. e perseguido e mais tarde ostracizado.
    Há verdades que não convêm ser reveladas. E em dogmas não se mexe. Este é um dos dogmas, provavelmente o maior, em que se assenta esta merdocracia.
    P.s. – não sei se esse documentário ainda existe no youtube mas provavelmente também já foi censurado?

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. É melhor não ir por ai. Isso leva a discussões sem fim e rapidamente descamba em ataques e rótulos.

      Eu defendo o que defendo em função do que é a realidade em que vivemos. E está á vista de todos, só não vê que não quer ver.

      Há que respeitar e valorizar o excelente trabalho que é feito neste blog de denunciar as patranhas dos inimigos do Povo Português.

      Eliminar
    2. E isso iliba os alemães de terem sido os mentores do massacre?
      E isso implica que os americanos são culpados?
      Os terroristas que desviaram os aviões americanos, tb não eram americanos, e isso não faz do 911 um ataque de árabes. Eles contrataram os terroristas de forma a que eles pensassem que estavam mesmo a trabalhar para o seu país.
      Quem inventou a bomba atómica tb não é responsável pelas mortes provocadas por quem as decide fazer explodir...
      Não percebi o que quis dizer... de qualquer forma não estou a gostar que estejam sempre a desviar o assunto do blog que trata de Portugal e de casos secretos ou não de corrupção, e estejam sempre aqui a haver conversas que nada tem a ver com o que divulgo.
      Aliás sempre que alguém tenta falar da corrupção portuguesa como sendo um fenómeno que vem do exterior ou que tem a ver com complexas teorias da conspiração, só pode estar a tentar despistar os mais ingénuos e a fazer os mais fracos desistir de lutar.
      A nossa corrupção é bem interna e está aqui mesmo ao lado, nas maõs de delinquentes que nem sabem disfarçar que o são... a nossa corrupção não é uma teoria da conspiração, é bem real...

      Eliminar