07 janeiro, 2013

A arrogância dos snobs que não sabem trabalhar para sustentar os seus luxos.


Decidi compilar estas imagens com citações que expressam de forma evidente a arrogância e o snobismo daqueles que: 
Nunca precisaram de  lutar para ter luxos.
Nunca precisaram de trabalhar para ter mérito.
Nunca precisaram de ser honestos para serem livres.
Nunca precisaram de passar dificuldades para valorizar o básico, para dar valor ao que recebem.
Nunca precisaram de ser competentes para subir na vida.
Nunca precisaram de ser sinceros para ganhar a confiança do povo.
Nunca conheceram a vergonha de serem quem são,
   ...de fazerem o que fazem,
   ...de dizerem o que dizem,
Porque vivem acima da lei, acima do povo e acima das nossas possibilidades... numa redoma de impunidade e luxo que os impede de cair na realidade.
Como podem estes seres ajudar-nos se nos desconhecem?
Como podem estes seres mudar o estado das coisas, se o desconhecem?
Como podem estes seres ter vergonha, se vivem em redomas de impunidade?
Como podem estes seres sentir pena dos que sofrem, se é pela tua dor que eles enriquecem?
Aqui ficam algumas das mais recentes citações que têm feito estremecer  de indignidade os portugueses mais atentos.
Espero que os marcianos que nos desgovernam meditem e se revejam no ridículo...
"Bancada socialista é a que tem mais e melhores automóveis. Só as quatro novas viaturas ao serviço dos deputados socialistas, que ontem o JN noticiou, custam aos contribuintes 3800 euros por mês." fonte






A esta beata ainda não explicaram porque é que há fome em Portugal? 





Aqui o registo em video, que retrata bem a falta de moral, falta de maturidade e baixo nível, de Passos Coelho. Comporta-se como uma criança birrenta que foi ofendida.
Mais alguns vídeos que mostram a falta de moral dos nossos políticos



MAIS MIMOS PARA OS SNOBS 
Mais um banqueiro vampiresco que acha que se deve baixar os salários... Cínicos

29 comentários :

  1. "Uma enxada para cada Português"!!!????

    Zita,

    Permita-me um comentário mais agreste:

    Esse pateta merecia era com uma enxada nos cornos. Mai nada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O video onde está registada esta situação da enxada, é realmente o retrato mais realista de Passos Coelho.
      Todo abespinhado com uma senhora quase em despique, como um menino ofendido e birrento.

      Eliminar

    2. O que odeio MESMO, além do roubo é a desonestidade intelectual, sobretudo camuflada...

      Eliminar
    3. Nisso também são peritos... e é essa camuflagem que lhes permite o descaramento de prosseguirem o seu percurso sem ética e circularem tranquilos pelos país, aplaudidos por milhares de portugueses.

      Eliminar
    4. Vergonhoso como ainda continuam a votar nestas bestas onde o unico intuito é sugar-nos até á medúla...o que mais me custa é que nós povo continuamos inertes...

      Eliminar
  2. O que é que voces querem seus faxistas?
    Viva a democracia. 25 de abril sempre.
    A culpa é do Salazar que devia ter dado inducação aos avós e pais destes nossos queridos governantes.
    Ah! e viva a liberdade também.
    faxistas
    Ó rica?
    Daah!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vergonhoso como ainda continuam a votar nestas bestas onde o unico intuito é sugar-nos até á medúla...o que mais me custa é que nós povo continuamos inertes...

      Sou uma senhora que nada tem de rica a não ser educação, respeito para quem vive no limiar da pobreza e uma Enorme Vontade de querer ajudar quem mais precisa..
      M.Carolina S.S.Brandão.

      Eliminar
    2. Não sei o que é o faxismo porque cada regime varia consoante quem o aplica e quem o analisa...
      Não sou faxista, por que não considero que quem critica o despesismo e a arrogância dos políticos o é, a definição correcta é para o que aqui se faz é denuncia e expressão de cidadãos indignados.
      Democracia não é roubar ou sacrificar os democratas cidadãos, creio eu, pq tal como o faxismo, a democracia só o é dependendo de quem a executa e de quem a analisa. Democracia não é o que temos certamente. O poder ao povo... não a nulidade e a impotência de quem se vê roubado e nada pode fazer para se defender.

      Eliminar
  3. Boa tarde sra. Zita, ainda não tive oportunidade para lhe desejar um bom 2013.

    Tenho lido o blog mas por falta de tempo, não tenho enviado nenhum comentário, nem felicitado a continuação de bom trabalho. Encontrei este blog por volta de Setembro e até hoje (dia 07/01) fui sempre assíduo. Eu raramente faço alguma intervenção por acaso neste blog deixo alguns comentários, porque é um blog credível com dados reais.

    Mas o titulo de hoje "A arrogância dos snobs que não sabem trabalhar para sustentar os seus luxos" , de facto é revoltante quem conhece um bocadinho a realidade até dá nojo esta senhorita isabel jonet que não merece ser tratada por Sra. Então ela é a presidente do banco alimentar que falta de sensibilidade e conhecedora da realidade portuguesa, como tem este cargo, se calhar foi presidente não por mérito mas sim com tráfico de influências ou uma cunha que lhe deu este tacho. Acerca dos políticos nem vale a pena comentar. Mas este Assis não quer andar de clio, que ande de bmw ou mercedes mas que pague do bolso dele. Eu também com o dinheiro dos outros era um verdadeiro rei. Não custa gastar o que é dos outros.

    Só para sair desta situação que estamos, temos de acabar com a impunidade politica e qualquer politico tem de entregar a declaração de rendimentos e justificar se de um dia para o outro aparecer milionário. E acabar com o sigilo bancário dos politicos todos mas sem excepção e a declaração de rendimentos deles e da família directa, os pais e seus filhos. Assim, se via quem não tinha quase nada e de um momento para o outro são das pessoas mais ricas em Portugal. É caso para dizer o crime em Portugal compensa, ou seja o crime de roubar milhões ao Estado, porque um pobre rouba um produto do hipermercado é logo condenado. Afinal, o que é mais grave roubar 1 quilo de arroz para matar a fome ou desviar um milhão de euros como os políticos fazem. Mas este palhaços são impunes. Eles são impunes na justiça, mas quando o povo de revoltar a sério e matar um filho de p... aí já devem pensar 2 vezes em vez de roubar Portugal.

    Um dia li um texto que a zita escreveu e concordo com ela em absoluto ou cita-lo " uma empresa quando contrata funcionários, se estes forem só ladrões, claro que a respectiva empresa vai falir, então, passar da empresa para o nosso Portugal, todos os políticos que passam roubam", portanto de certeza que tem de falir.

    Com os melhores cumprimentos.

    Fernando

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelo contributo e precioso apoio. Um ano promissor também para si, caro Fernando.

      Eliminar
  4. Tive agora a pesquisar no blog,

    "25 OUTUBRO, 2011

    OS CORTES QUE OS POLÍTICOS NÃO QUEREM SABER.


    As gorduras de estimação dos nossos políticos. Nestas ninguém mexe!?


    ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2011/10/os-cortes-que-os-politicos-nao-querem.html#ixzz2HJHuyE6G"

    É de lamentar que este texto, foi escrito em 25 de Outubro de 2011, isto sim, é que deviam cortar a direito nem mais um cêntimo que era perdoado. Mas esta cambada de inúteis não quer cortar nas mordomias, mas sim aumentar impostos, ver pessoas a passar fome. Gostava de ver e assistir e até mesmo participar numa revolta, alguém que fuzilasse um politico, tanto que somos roubados, que temos de passar fome, ficar sem casa, e não ter dinheiro para meter um litro de gasolina. Portanto, pode ser que a crise traga alguma coisa de boa, é só desgraças, assim os políticos portugueses tinham mais cuidado e não roubavam à descarada.

    Fernando

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esses cortes não são para se fazer, são luxos descarados e intocáveis.

      Eliminar
    2. Os luxos, podem-se ter quando se consegue paga-los. Ora ver um País inteiro cheio de fome ouvir e ver miséria na tv e na rádio. Mas quem manda mais um governo cheio de inúteis e nada sabem fazer 230 parasitas. Ou claro o povo todo na rua. Contra a força não há quem resista. Mas estes governantes andam a brincar com o povo e a roubar todos os portugueses. Devemos pagar impostos, mas para o estado social, devemos pagar o que podemos e não desta forma. Andamos a pagar imposto para serem dados aos políticos e amigos.

      Assim não vamos lá. Só com gente séria e honesta se pode contar e confiar, quando há ladrões corruptos e vigaristas, não há sociedade que resista. Em todo o lado há corruptos, mas os políticos portugueses, contam-se por os dedos de uma mão que sejam sérios, quando é assim tudo é roubado até ao ultimo cêntimo. EU TENHO VERGONHA DESTE PORTUGAL, O País não tem culpa, mas quem nos governa é que são os principais culpados. E já agora, já se ouviu que este governo vai cortar e renegociar as ppp´s (parcerias publico privadas), claro que não é a mesma coisa que "Esses cortes não são para se fazer, são luxos descarados e intocáveis."

      Fernando

      Eliminar
    3. Passos Coelho garantiu que as PPP iam ser tratadas no ultimo trimestre de 2012... o povo ficou impaciente a aguardar, e aguardou e aguardou, até que tudo caiu no esquecimento... é o truque do costume. Já ninguém se lembra das PPP? Nem a Troika? Que foi quem exigiu que se acabasse com este escândalo? Porque em Portugal não houve uma alma caridosa que exigisse a defesa do estado português?
      Alguns partidos da oposição criticaram, outros refilaram, mas fazer, ninguém fez nada!

      Eliminar
  5. Zita,

    Apareceu hoje uma noticia sobre um senhor muito competente e sempre com um ar sério. Um grande senhor da nossa grandiosa democracia.
    Que pena ter ido embora.

    http://sol.sapo.pt/inicio/Politica/Interior.aspx?content_id=65850

    São estes competentes, tal como o Barroso, que são chamados para organismos internacionais.
    Eu já não acho estranho, mas ainda há quem não perceba.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Pedro,

      esse senhor é o vitinho Constâncio esse artolas que não deu conta da trafulhice do BPN e é um dos senhores mais importantes do BCE. Como é possível, este constâncio no banco de portugal tinha um salário astronómico. Que não era compatível com o País nem com as suas responsabilidades. Não deu por nada do BPN. Concordo contigo sr. Pedro "São estes competentes, tal como o Barroso, que são chamados para organismos internacionais." não admira que a Europa começa a ficar um caos, portugueses incompetentes em funções de poder, tem de dar bronca.

      Acerca do BCE, o primeiro ministro foi buscar o mr. bean ao bce (este gasparzinho) que não percebe nada da vida real, apenas fazer uns gráficos no excel.

      Eliminar
    2. Mas segundo Vítor Constâncio, isto é assim mesmo... é a vida, nada se pode fazer para acabar com esta vergonha.
      "Num sistema de organização capitalista de mercado de livre iniciativa, há fraudes, há corrupção, há tudo isso, em todos os países e em todos os sectores, e não há regulação e supervisores que descubram todas essas fraudes quando elas estão a ser cometidas."
      "Não há garantias absolutas em nenhum país e em nenhum sistema, nessa matéria, a menos que queiram, de facto, que se constitua uma espécie de polícia de supervisão com milhares de pessoas que se instalem ao pé de cada administração e de cada direcção de serviço dos bancos, e de outras actividades, já agora, e que controlem tudo. Não é esse o sistema em que vivemos, de facto, e, portanto, não tenham ilusões de que haverá fraudes e corrupção nestas actividades, em todos os países e também em Portugal."
      "Era impensável, para mim, que conheci já há muitos anos o Dr. Oliveira e Costa e conhecendo o percurso todo que ele teve, que houvesse um esquema com todos estes contornos no BPN."
      ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2011/10/maior-roubo-ao-estado-portugues-e.html#ixzz2HJTe3EUx

      Eliminar
    3. Anónimo07 Janeiro, 2013 17:43

      Por lapso não mencionei o meu nome

      Fernando

      Eliminar
  6. Hoje de manhã quando vinha para mais um dia de trabalho ouvi na rádio que Portugal tem a maior carga fiscal sobre os reformados, a frente de Países como Alemanha e França. Mas está tudo doido. Que políticos rascas temos à frente de Portugal. Temos um presidente da Republica, com as declarações que faz, parece que não vive o dia a dia neste País da treta.

    Nota-se que as pessoas tem dificuldade a pagar a electricidade, gás e agua isso quer dizer muito, ou seja que não tem poder de compra, se aumenta o custo de vida, logo perde-se o poder de compra. Mas temos um ministro das finanças que mais parece o maluco do mr. bean é tal e qual cara de um tromba de outro. Só pensa em aumentar impostos e mais impostos. Mas quando há não liderança o primeiro-ministro é um medroso, não sabe nada de nada. Era um jotinha sem experiência. Pensa que governar um País é brincar as casinhas. Se correr mal, pode-se reiniciar o jogo, mas na vida real, há asneiras que são irreversíveis, que jamais se poderá voltar atrás. Temos o sector industrial feito num oito, se continuarmos neste caminho em 2014, nem há empresas e nem emprego.

    Isto só vai com o uso da força, porque manifestações sem porrada, não se chega a lado nenhum. Eles só se preocupam com o povo quando é para as eleições depois durante 4 anos de poleiro de roubo apenas se estão a borrifar para o povo inteiro. Mas revolta-me ver pessoas nos caixotes do lixo, a procura de comida. E acima de tudo é muito mau para uma democracia trabalhar e passar fome. O salário, que mais parece uma esmola, nem dá para pagar as despesas mais básicas. Mas os patrões tem de ter uma casa no Algarve, mercedes, jaguar, e claro milhões em offshore.

    Assim não, não mesmo. Neste Portugalzito nada funciona, mas há uma coisa que funciona muito bem, ou melhor, não há País nenhum que funcione melhor, claro que me estou a referir a Corrupção.

    Fernando

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para os do avental isto é uma democracia madura e consolidada.
      Alguém conhece algum dos do avental que esteja na miséria?

      Eliminar
    2. "Mas os patrões tem de ter uma casa no Algarve, mercedes, jaguar, e claro milhões em offshore."

      Zita, está a ver isto é tudo um bando de invejosos. Eles querem todos é ser patrões com piscinas e amantes.

      Estes tugas são um bando de invejosos. Viva a democracia

      Eliminar
  7. Dos "casos notáveis" da fácil multiplicação dos milhões, destaco o do auxiliado por seu pai e mãe, um ex-deputado do PS e esposa o qual coitado,tendo afirmado na tv que educava os filhos com a ajuda dos pais!
    Ainda bem que há avós.
    De facto se os filhos deste senhor fossem apenas educados por ele, estariam bem servidos: de "esquemas", conluios, dinheiros "por fora" oferecidos por bancos apenas para "passar para lá" os depósitos das empresas do estado onde geria os dinheiros, de militância na jota seguindo os brilhantes Sócrates e Relvas enfim, só bons exemplos...

    ResponderEliminar
  8. O mundo já passou por muitas revoluções!
    Mas após o climax de cada uma, de novo regressa o nepotismo, a corrupção, o compadrio.
    Porque as revoluções não mudam os comportamentos do homem!
    Apenas as leis e, mais recentemente, meios eficazes para detecção do crime poderão alterar esses comportamentos.

    TEMOS DE LUTAR PELA SUA INSERÇÃO NA CONSTITUIÇÃO.

    ResponderEliminar

  9. Outras coisas que DEVIAM estar na Constituição eram:

    - Dívida acumulada, nunca superior a 60% do PIB.
    - Deficit nunca superior a 3% do PIB.
    - Qualquer proposta de política económica ser quantificada financeira e temporalmente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E A PRIMEIRISSIMA DE TODAS , não serem os politicos a alterar e a aprovar as alterações à constituição.

      """""Em 1976, foi aprovada pela Assembleia Constituinte (AC) a Constituição da República Portuguesa.
      A AC foi eleita democraticamente, pelo voto popular, do mesmo modo que hoje se elege a Assembleia da República, mas expressamente para elaborar a Constituição.

      O Grande Golpe terá estado nos números 1 dos artigos 285 e 286, a seguir transcritos:
      Artigo 285.º
      1.A iniciativa da revisão compete aos Deputados.
      Artigo 286.º
      1.As alterações da Constituição são aprovadas por maioria de dois terços dos Deputados em efectividade de funções.
      Ou seja, o voto popular foi, afastado para sempre, das revisões constitucionais, permitindo que 2/3 dos deputados a ajeitem, como entendam conveniente, na defesa dos interesses da classe, maquilhando-os de “interesse nacional”.

      ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2012/05/como-e-onde-os-politicos-decidiram.html#ixzz2HKXDTZcj

      Ou seja eles querem podem e mandam... é aqui que reside a raiz de todos os males.

      Eliminar
    2. - Deficit nunca superior a 3% do PIB.

      Não era mau, mas a essência do problema não é esse.
      Com esta canalha a mandar se a constituição dissesse que o défice tinha de ser abaixo de 3%, eu sei que para o cumprir quem é que seria o burro de carga. Eu sei e todos aqui sabem.

      Meus amigos, sem uma limpeza, isto não vai a lado nenhum! Não vale a pena andar a falar em leis e regras.
      É o mesmo que colocar raposas a guardar um galinheiro e por lá um sinal a dizer que é proibido comer galinhas.
      Com os lorpas parasitários lá instalados é absolutamente impossível melhorar o sistema.

      Portugal tem meios, pessoas, recursos, para se viver razoavelmente bem. Não podemos ambicionar ser ricos, mas é perfeitamente possível termos um nível de vida geral razoável e digno. Há países com menos recursos e que são mais ricos, e até trabalham menos horas que nós.
      Não se deixem enganar por propaganda barata.

      Eliminar
    3. Não é propaganda barata:
      Foi assinado por Portugal no acordo de Maastrich,em 1992, para que o euro pudesse existir. Critérios:

      - Estabilidade dos preços (inflação): em um período de um ano, o índice de inflação não deve superar em mais de 1,5% a média dos três Estados membros da UE com menor índice de inflação. Além disso, a Comissão deve julgar que o controle da inflação será duradouro.

      - Estabilidade do câmbio: a taxa de intercâmbio nominal da moeda nacional não deve flutuar além dos 15% em torno de sua paridade central, sem crise maior nem desvalorização durante os dois anos anteriores à adesão.

      - Estabilidade das taxas de juros: as taxas de juros a longo prazo sobre a dívida pública não devem superar em mais de 2% a média dos três Estados membros da UE que registram as menores inflações do bloco.

      - Viabilidade das finanças públicas (déficit público e dívida): o déficit público não deve ser excessivo, ou seja não deve superar os 3% do Produto Interno Bruto (PIB).

      Por sua vez, a dívida pública não deve superar 60% do PIB ou, caso ultrapasse o limite, deve se manter em queda regular para se aproximar da meta.

      Eliminar
    4. Aqui vai a minha contribuição, para mudanças no País
      Se aproveitável, estou disponível.
      Enquanto cidadão preocupa-me o estado actual do País.
      O compadrio, apadrinhamentos, afilhados e afins levaram e levarão o País ao fundo.
      Ninguém acredita em ninguém. De facto não basta dizer sou Honesto-tem de se provar.
      Assim , tem de ser baseado na desconfiança que reina actualmente,que se pode ainda propor algo, que as Pessoas, mesmo desconfiadas, possam ainda experimentar.
      Ao apresentar a proposta tendente à actuacção do PARTIDO POLÍTICO, faço-o porque pretendo de facto um Novo Partido e não mais um, semelhante aos existentes. Desde o sorteio por todos os militantes para integração dos ÓRGÃOS REPRESENTATIVOS, quer a nível regional quer a nível nacional para integração das listas concorrentes às eleições, passando pela adopção constante e permanente dos REFERENDOS, para resolução de todos os problemas e adoptando totalmente o respeito pela “DECLARAÇÃO DOS DIREITOS DO HOMEM” e o princípio de “NÃO FAZER AOS OUTROS O QUE NÂO QUERES QUE TE FAÇAM A TI”, demonstra que efectivamente o Partido se propõe aparecer, com uma dinâmica de actuação NOVA..

      Recepção de propostas e as propostas vencedoras dos referendos serão lideradas pelos subscritores, pois só assim,terão credibilidade e êxito.


      Forma de actuacção:
      1-recepção de todas as propostas, para referendo
      2-apresentação para votação das mesmas e apuramento dos resultados.
      3-o subscritor da proposta mais votada, será o responsável pela área em questão, com funções de governação.
      SIM É POSSIVEL INTERVIR NA VIDA PÚBLICA RESPEITANDO OS OUTROS E PROVANDO-SE HONESTIDADE .

      Eliminar
  10. Adoro este argumento dos salários baixos e da competitividade:

    Politicos ganham pouco (dizem eles) mas deixam sempre o Estado falido, não são despedidos mas recebem indemnizações.

    Banqueiros ganham muito mas sempre que estão falidos é o Estado que entra com a massa.

    Operário têxtil que faz roupa para Alta Costura e reconhecida pelos próprios como a de melhor qualidade, ganha o exorbitante salário minimo, vive acima das possibilidades e tem a culpa de a sua empresa estar falida porque o patrão para quem trabalha é tão competente como esses banqueiros e politicos. E é por isso que merece ficar com 6 a 12 meses de salários em atraso antes da mesma falir.

    ResponderEliminar