30 abril, 2012

Como é que os corruptos escolhem os gestores das suas "empresas" corruptas.

BPN roubo Vakil E mail
Clique para ampliar o jornal

Veja o E mail trocado entre os cabeças do gang BPN, para escolher os seus boys de recados. 

O famoso e-mail de Abdool Vakil, para Oliveira Costa...
"Meu caro,
No tocante a este assunto, para além do nome que sugeriu que foi o do Doutor Oliveira Martins que julgo não ser o mais provável porque não é para Presidente, lembrei-me de alguns outros nomes que lhe submeto para uma apreciação prévia e para estabelecermos uma hierarquização para que eu possa então seguir a lista por essa ordem.
Vera Jardim - advogado com nome na Praça, Deputado pelo PS e ex-Ministro da Justiça; muito próximo do actual PR (e também amigo do Neto Valente dado que este foi há anos colega do escritório Jardim, Sampaio e Caldas);
João Cravinho - nome bem conhecido, Deputado do PS e ex-Super Ministro do Equip Social, etc, conheço-o bem, já fez o favor de dar alguma colaboração ao Banco Efisa a título gracioso porque quando saiu do governo achou que não devia logo trabalhar para o banco que era prestador de serviços ao Ministério que comandou. Entretanto, como isso já foi há algum tempo, pode ser que já possa aceitar. (Disse-me na altura que tinha aceite um lugar no Conselho Consultivo do Banco do Rendeiro).
Prof. Augusto Mateus - PS muito bem inserido na máquina do Partido ; ex-Ministro da Economia; meu antigo aluno e com quem tenho excelente relação.
Dr. Fernando Castro- que foi Ch de Gabinete e ao que se diz o Mentor do então Ministro Pina Moura, muito bem inserido dentro dos meios políticos onde se move com muita discrição mas com grande eficácia. Dou-me bem com ele; veio há dias almoçar comigo ao banco; está de momento ligado à General des Eaux em Portugal.
Alberto Costa - Deputado pelo PS, advogado e muito ligado ao António Vitorino com quem também me dou bem. Foi Ministro da Administração Interna e é também uma pessoa discreta.
Também o Mário Cristina de Sousa poderia ser um bom nome mas está neste momento ligado à CGD e daí que, mesmo sendo um bom amigo, não possa. Mas fica aqui como uma mera sugestão mas que não me parece viável.
Podemos falar sobre este assunto quando entender conveniente.
("Para além de Oliveira Costa e de Dias Loureiro, pelo BPN passaram nomes como o de Daniel Sanches (ex-ministro da Administração Interna de Santana Lopes e antigo director dos serviços secretos no tempo em que Dias Loureiro era ministro), ou o de Lencastre Bernardo (ex-director dos serviços de estrangeiros e fronteiras). À frente do Conselho Superior esteve vários anos Rui Machete (presidente da Fundação Luso Americana) e dirigente do PSD. Entre os accionistas (e clientes), o grupo conta, por exemplo, com Joaquim Coimbra (da direcção de Manuela Ferreira Leite), Arlindo Carvalho (ex-ministro de saúde) ou Gilberto Madail.")  fonte 
O e-mail enviado a Oliveira e Costa por Vakil foi trocado quando era PM, António Guterres." 


Torna-se bem evidente, a corrupção, na forma como se escolhem as pessoas para os cargos... Neste caso a ideia era envolver, no BPN, pessoas do PS que "influenciassem".  Pessoas competentes para colocar o banco a dar lucro... nem se fala.
Currículo vitae exigido aos boys eleitos; Claramente marcado por interesses obscuros
- ter ocupado um cargo politico
- proximidade com políticos no activo
- provas dadas de gostar de fazer "favores"
- "bem inseridos na maquina do partido"
- "bem inseridos meio politico e discretos"
- boas "relações pessoais"
Em momento nenhum os intervenientes usam as palavras comuns, quando se trata de escolher profissionais para cargos honestos... Porque será que não se avaliaram os pretensos candidatos com palavras como;
- competência?
- experiência?
- capacidade ?
- formação académica... ?
- Mérito e provas dadas?
É desta forma que se arruína Portugal, pois é desta forma que se escolhem os gestores, que todos os dias provocam rombos nas finanças das empresas públicas, é desta forma que se escolhem ministros que provocam o caos social, é desta forma que se escolhem deputados, que decidem o futuro dos portugueses, é desta forma que se escolhem juízes... banqueiros que teimam em saquear o povo com o aval do governo ... etc ... etc 

Por palavras menos elegantes digamos que estamos perante a selecção de pessoal disposto a alinhar no assalto, que tenha perfil para ser discreto e não se "chibar à bofia", que tenha uns contactos porreiros, e que seja facilmente corrompido... 

29 abril, 2012

Reformas milionárias, Jardim tem reforma de 167 mil € por mês.

Um mês de pensão de Jardim Gonçalves sustentava creche durante 17 anos, em S. Tomé. 



"Jardim tem reforma de 167 mil € por mês. Pensão milionária de ex-presidente do BCP custou 34,2 milhões ao banco. O ex-presidente do BCP fez o seu contrato de reforma com o banco, que lhe garante deslocações em 'Falcon' e a protecção de 40 seguranças privados. Conselho de remunerações vai tentar mudar a regra.  DN
A banca e o luxo contrasta com a miséria da crise 
E é neste mesmo contexto que se enquadra a noticia, que chega a ser ofensiva num país onde todos os dias se divulgam noticias famílias que entram em ruptura Social.

É urgente que todos tomemos consciência que a ganancia da banca é a maior responsável pelas crises instaladas.
A banca enriquece com esquemas de usura apoiados pelas políticas. Abusam do poder sobre os cidadãos. Abusam da confiança dos que desconhecem os esquemas que os bancos ocultam, com o aval do governo  e do Banco de Portugal.
Porque se permite que a banca continue a sustentar luxos e lucros ás custas da miséria a que dotou mais de metade do país?
Todo o processo que sustenta os bancos, é descaradamente imoral e deveria ser ilegal. Como se explica neste video, eles tem todo o interesse em levar as pessoas a viver de créditos financeiros, eles tem todo o interesse em criar a falsa ideia nas pessoas, de que podem e devem endividar-se e investir na banca.
Mas afinal onde fica a defesa dos interesses dos cidadãos, neste negócio da banca?

Ganham fortunas graças ás margens de lucro acima da maioria dos negócios, emprestando dinheiro que não possuem e cobrando juros de algo que nem existe.
E ainda tem o descaramento de acusar os portugueses, que confiam na banca, no governo e no Banco de Portugal, de viverem acima do que podiam!!??
 Porque não se cobram impostos justos à banca?
Para se compreender melhor o descalabro abusivo da banca, e entender que a banca serve interesses que não são os do país nem do povo... temos o exemplo mais flagrante do Banco Central Europeu...

"O BCE de Maio a Dezembro de 2010 emprestou cerca de 72 mil milhões de euros a países do euro, a chamada dívida soberana, através de um conjunto de bancos, a 1%, e esse conjunto de bancos emprestaram ao Estado português e a outros Estados a 6 ou 7%. Neste exemplo, ganharam com o empréstimo a Portugal uns 3 ou 4 mil milhões de euros.
As pessoas têm de perceber que os bancos têm de ganhar bem, senão como é que podiam pagar os dividendos aos accionistas e aqueles ordenados aos administradores que são gente muito especializada."

Questão que se coloca. Será que é o banco que vai pagar esta reforma ou somos todos nós? Se tivermos em conta que o governo decidiu ficar responsável pelas reformas milionárias da banca, como podemos ver neste video e fê-lo sem assegurar o interesse do estado, teremos de concluir que somos todos nós que vamos pagar a reforma milionária deste em especial e outros senhores da banca, que exigiram reformas milionárias. 



Mas eles merecem tudo e mais alguma coisa... pela promiscuidade e impunidade... 

"As investigações visam averiguar eventuais ilegalidades na concessão de financiamentos pelo BCP a Filipe Jardim Gonçalves , que resultaram em créditos incobráveis de 12,4 milhões de euros para o banco e que agora o fundador da instituição se dispôs a pagar. Além disso, está ainda em causa o alegado perdão de 15 milhões de euros em juros devidos por José Goes Ferreira, accionista qualificado do BCP."DN

"Joe Berardo afirma que a administração do BCP terá perdoado dívidas no valor de 200 milhões de euros a 17 companhias offshore, a propósito do caso Somerset, um "veículo" sediado em paraíso fiscal que terá sido utilizado em 1998 pelo então BPA para enfrentar "insuficiências de balanço". DN

"O Banco Comercial Português ( BCP ) ocultou a existência de 17 entidades offshores que terão comprado acções próprias do banco. Estas não foram reportadas ao Banco de Portugal, não constam dos relatórios do BCP e nunca foram referenciadas pelos auditores externos. O governador do Banco de Portugal fez esta revelação na sua audição de ontem na comissão de Economia e Finanças, da Assembleia da República." DN

Em Espanha a forma como um juiz corajoso enfrentou os esquemas dos bancos para proteger o cidadão... 
Um juiz que finalmente decidiu fazer frente à exploração dos bancos. 
Quando é para pedir empréstimo ao banco, este atribui um valor à casa, quando o cidadão é obrigado a devolver a casa para pagar as dividas, afinal ela já tem um valor inferior? Claramente um abuso, de que ninguém nos defende.
"A sentença, divulgada neste sábado pelo DN, pode, fazer toda a diferença para muitas das famílias portuguesas que não conseguem pagar os empréstimos contraídos para a aquisição de habitação própria.
De acordo com o juiz de Portalegre, "há um enriquecimento injustificado" por parte dos bancos quando, após a entrega da casa ao banco (dação em pagamento), as instituições de crédito avaliam e adquirem a casa abaixo do valor dessa avaliação, exigindo, como contrapartida, a diferença entre o valor da avaliação e a venda ao próprio banco pelo preço estipulado por estes últimos.
Dito de outro modo: até aqui, quem pede um empréstimo e falha as suas obrigações era obrigado a pagar ao banco a diferença entre o valor da avaliação e o preço aplicado na venda do imóvel ao banco. E é esta regra que o juiz considerou um "enriquecimento injustificado" do banco.
O caso que está na origem desta decisão judicial é referente a um empréstimo para compra de casa – era de 129.521 euros. De acordo com oDN, o imóvel foi avaliado em 117.500 euros, correspondente ao empréstimo no momento da escritura, em 2006.
O banco acabou por comprar o imóvel por 82.250 euros. E reclamaria os restantes 46.356 euros ao casal que tinha contraído o empréstimo e que se referia à diferença entre o valor da avaliação e o valor da compra. Uma reclamação que o juiz de Portalegre não validou, contrariando o entendimento comum em Portugal.
jardim gonçalves corrupção

Em Espanha, porém, já houve decisões semelhantes que, a fazer jurisprudência em Portugal, poderá aliviar famílias com hipotecas ao banco. De acordo com os dados recentemente divulgados pela APEMIP –  no primeiro trimestre de 2012 foram entregues aos bancos 2300 imóveis, o que representa um aumento de 74% nas dações em pagamento face ao período homólogo de 2011. Nesse ano, foram entregues 6900 imóveis em dação em pagamento." Publico
São entregues 25 casas por dia ao banco. Um negócio extremamente lucrativo para a banca e deveras degradante para muitas famílias portuguesas e para todo o país.

28 abril, 2012

Escola de Tomar gasta 20 mil euros em 12 candeeiros, para ajudar os ricos de Portugal?



A Secundária Jâcome Ratton, em Tomar, tem 12 candeeiros do arquitecto Siza Vieira que custam
no mercado mais de 20 mil euros. Foram pagos pela Parque Escolar, custam quase 1.700 euros cada e iluminam a nova sala polivalente.
Ficou bem claro no contrato, qual o amigo que deveria ser bafejado com o beneficio dos impostos dos portugueses, pois o contrato dizia claramente que a iluminação «deve ser do modelo Lorosae da Reggiani ou de qualidade equivalente». Ou seja define especificamente a opção pela iluminação desenhada pelo premiado arquitecto.
E enquanto uns alunos andam a fazer ginástica à chuva, estudam em salas sem janelas e escolas sem WC, há uns senhores que precisam de fazer pela vida e escoar os produtos que fabricam... para fugir da falência! Mas os honestos não tem como fugir, pois estão condenados a competir num país onde a competência, o sucesso, e os tachos são decididos por interesses que se sobrepõem à livre concorrência. 

Mais estranho ainda é que a sala foi feita com material do mais barato, é forrada a madeira de caixote e tem um pavimento de cimento, que são materiais de baixo custo.

Mas tudo tem uma explicação que nos deixa tranquilos e cientes que estes senhores, que abusam dos nossos impostos são muito competentes e poupados.
Calma pois apesar de serem caros, já estavam previsto na obra... Assim ficamos mais descansados!
«São candeeiros relativamente caros, mas estavam previstos no projecto original», contrapõe o engenheiro José Teixeira.
A direcção da escola também desvaloriza o assunto...
Calma... são caros mas quem olha, pensa que são uns quaisquer da IKEA. Ficamos de novo mais descansados.
«São candeeiros simples. à primeira vista ninguém diria que são do Siza Vieira», desabafa o director José Possante. Ou seja o despesismo, claramente danoso e tendencioso foi-nos explicado de forma a que tudo seja claro e justo.
Foram 20 mil euros mas já estava previsto. E????
Foram 20 mil euros mas nem se nota... quem olha. E???
Fonte

VEJA OUTRAS LOUCURAS, DA PARQUE ESCOLAR, PARA ALÉM DOS CANDEEIROS.

27 abril, 2012

Areia para os olhos na luta contra a corrupção. Com 250 euros acabava-se com a corrupção. Mas eles não querem.





Pontos mais marcantes deste video, em resumo.
1- O fiscalista Tiago Caiado Guerreiro afirma que "bastava pegar em 250 euros pagar a um advogado e tradutor para traduzir as normas, anti corrupção, de um país decente e acabava-se com a corrupção por cá. Na verdade as que se fazem cá, é só atirar areia para os olhos."
2 - Os governos fazem sempre uma confusão e depois não dá em nada. Vem com  um conjunto enorme de medidas em vez de normas claras e transparentes sobre o que é que é a corrupção.
3 - A luta contra a corrupção não é difícil de fazer, bastando para tal copiar o que existe, por exemplo, nos cinco países menos corruptos do mundo, são normas que são muito transparentes, são normas que, ao contrário do que aqui está previsto, não se aplicam a toda a população portuguesa.
Aplicam-se só a detentores de cargos políticos, por isso são muito mais focadas naqueles que têm o risco de praticar a corrupção e permite, por isso, um enfoque muito mais fácil da polícia judiciária, do ministério público, dos tribunais e dos outros órgãos de fiscalização.

Governo saqueia mais 50 milhões ao povo. Vídeo para poupar no TDT.

TDT Grátis
NOS  OUTROS PAÍSES FOI GRÁTIS??
"A deputada Catarina Martins intervém sobre o processo de migração para a TDT - Televisão Digital Terrestre, considerando que se trata de um "absurdo técnico e uma chantagem económica para as populações" que tem de ser adiado, referindo que as famílias do interior irão pagar 50 milhões de euros ao estado, para ver TV.
Qualquer desculpa serve para se irem abastecer de mais e mais dinheiro, pois as despesas aumentam e eles já não sabem como as pagar. Esbanjam,  gerem com incompetência e usam o dinheiro público para seu proveito pessoal...  e o povo é quem sofre o castigo.




Veja neste video como poupar o dinheiro do receptor TDT Demonstração de como fazer uma antena TDT barata e em poucos minutos, provavelmente nem terá de comprar material, já que só
precisa de um pouco de cabo coaxial também vulgarmente chamado de cabo de antena, uma ficha tv "macho" na maioria das tv's e fita-cola de "ferramentas" só é necessário uma tesoura e uma fita métrica.
A qualidade da antena vai depender muito do cabo utilizado os cabos totalmente em cobre são os melhores na minha opinião.
É sempre necessário o descodificador ou tv já com sintonizador tdt incorporado.
Quanto maior for a distância do local de recepção para o emissor TDT maior é a dificuldade de receber o sinal.
O teste que se vê no vídeo foi feito a +/- 3Km de um emissor TDT

26 abril, 2012

Duarte Lima, a saga de crimes continua...

Divida publica corrupção

A versão de Duarte Lima para ter começado a enriquecer: em 1987 apostou 100 mil euros na Bolsa. Em dois anos..., terá tido 400 mil euros de lucro líquido, aproveitando a euforia dos mercados.

VIA VENETTO
Nesse ano, o advogado compra um andar de luxo no edifício Via Venetto, situado na avenida João XXI, em Lisboa (antes vivia num modesto andar em Linda-a-Velha, que venderia por 8 mil contos em 1989).
Com uma área de 300m2, Lima disse que o comprou por 36 mil contos. O construtor afirmou que foi por 50 mil contos. Nunca se soube ao certo o valor real. O advogado não celebrou o contrato de compra e venda e, aproveitando um buraco na lei, também não pagou o imposto de sisa. O Via Venetto é do construtor José Cristóvão, que se recusou a falar ao Expresso.
DECLARAÇÃO DE RENDIMENTOS
Na declaração de rendimentos entregue ao Tribunal Constitucional (TC) em 1991, mantém como património o apartamento de Linda-a-Velha (que já tinha sido vendido) e uma moradia em Miranda do Douro, que tinha comprado para a mãe em 1978. Esqueceu-se do Via Venetto.
EDIFÍCIO VALMOR
Em 1993, mudou-se para um edifício a poucos metros, do mesmo construtor. Os dois apartamentos do 11a andar no Edifício Valmor foram geminados e têm 600m2, com um valor que na altura rondaria os 230 mil contos. Duarte Lima declarou 45 mil contos na escritura e só por um dos apartamentos. O outro andar ficou em nome da mãe do seu adjunto no Parlamento e sócio no escritório de advogados, Vítor Fonseca, apesar de o piso inteiro ter sido desenhado de origem para ser um único apartamento.
Em sua defesa, Lima alegou que tinha um contrato de aluguer de 200 contos por mês com Emília Fonseca.
QUINTA DE NAFARROS
Entre 1993 e 1994, Lima comprou seis terrenos em Nafarros, Sintra, juntando-os numa única propriedade de três hectares. As escrituras foram feitas em nome de Alda Lima de Deus, uma sobrinha (que também não falou ao Expresso) sem rendimentos.
As escrituras referiam 31 mil contos, mas, segundo uma investigação do jornal "O Independente", na altura terão sido gastos 141.500 contos com as compras.
Quer Alda quer os vendedores tinham como procurador Vítor Fonseca, o homem de confiança do advogado. O arquiteto que desenhou os muros da quinta admitiu que foi Lima quem o contratou. O então deputado argumentou que a sobrinha representava um empresário do norte, que também não quis falar com o Expresso.
CRÉDITO E BMW
Na sequência do escândalo de Nafarros, deixa a liderança da bancada laranja, sendo substituído por Pacheco Pereira. O novo líder parlamentar mandou suspender um cartão de crédito do PSD que Lima usava e que não tinha limite de gastos e mostrou o desagrado pelo facto de ter devolvido tardiamente o BMW de serviço. O advogado só terá conseguido justificar um terço dos gastos feitos com o cartão.
DÍVIDA AO FISCO
Ao jornal "O Independente", Duarte Lima disse que o seu património e os seus rendimentos foram objeto de inspeção pelas Finanças e que nenhuma irregularidade tinha sido encontrada.O jornal desmentiu-o, com a confirmação do diretor-geral dos Impostos, de que estava em andamento uma execução fiscal contra o advogado por uma dívida de 800 contos de IVA.
CEM CONTAS
No decurso da investigação aos negócios imobiliários (que viria a ser arquivada), a PJ descobriu, em 1997, que o advogado tinha cem contas bancárias, em Portugal e no estrangeiro. Lima tinha dito às autoridades que só possuía meia dúzia. Foi apurado que, entre 1986 e 1994, recebeu um milhão de contos em depósitos (750 mil em cash), valor muito superior ao declarado às finanças (entre 1987 e 1995 declarou 180 mil contos). Na altura, justificou ao Expresso: "Os depósitos nas contas não significam que sejam sempre rendimentos tributáveis".
QUINTA DO LAGO
Entre 2002 e 2003, construiu uma mansão na Quinta do Lago, que registou em nome de uma offshore com o valor de ¤5,8 milhões. Essa casa está agora à venda por ¤10 milhões.
DECLARAÇÃO DE RENDIMENTOS II
Na sua condição de deputado, não incluiu a casa da Quinta do Lago e os créditos no BPN nas declarações de rendimentos entregues em 2002, 2005 e 2009- Já em 2011, depois de publicamente conhecido o montante do empréstimo ao banco, Lima corrigiu a declaração alegando que tinha sido um lapso.
Consulte, neste link, mais crimes que recheiam a história da vida deste politico. Toda o seu percurso rocambolesco é típico de um criminoso descarado e destemido que ostenta claramente sem pudor, a ausência de respeito ou temor à justiça portuguesa. Uma justiça viciada e inerte que não mete medo a ricos e políticos.

NÃO SERÃO ESTES LIMAS TODOS, QUE DEVERIAM PAGAR A CRISE DO PAÍS??
PORQUÊ NÓS?????

25 abril, 2012

25 de Abril, uma data que recorda a liberdade pretendida e nos faz perceber que a perdemos.

Ditadura Portugal

O meu manifesto do 25 de Abril

"Gradual e premeditadamente, o sistema financeiro com os aplausos do patronato mais cúpido e ignorante da Europa não conseguem mais do que acumular capital através da criminalização do povo e da sua condenação a um lento genocídio.
 O governo actual, numa senda já antiga mostra, mesmo a quem estiver distraído uma indigência cultural tão grande quanto o seu delírio destrutivo da economia, da democracia, dos valores.

Este governo e o seu presidente da república nada têm a ver com o 25 de Abril se não como seus empenhados coveiros. É caricato e ofensivo ver aquela gente a comemorar o 25 de Abril com o patente intuito de enganar o povo e ofenderem a democracia que resultou do 25 de Abril.

É para lamentar que a esquerda parlamentar se rebaixe ao ponto de participar na encenação, sem perceber que fica salpicada pelo lodo fedorento que em S. Bento vai dominar, sob a tutela de um tal Cavaco Silva, excelente símbolo da esclerose do sistema político. Ao participar, a esquerda parlamentar definirá as escolhas que faz para poder estar no banquete do orçamento; ficará claro que é uma esquerda “paralamentar”.

Os militares não vão fazer um novo 25 de Abril tal como D. Sebastião não regressou de Marrocos. O retorno à democracia, à construção de instituições públicas credíveis e que nos sirvam, bem como julgamento destes gangs de salteadores é tarefa nossa; não é fácil nem rápida mas é indispensável e urgente.
Deixem os sofás a arejar, o computador fechado e venham para a rua acabar com o regabofe deles. “Que se vayan todos” como se dizia anos atrás na Argentina em bancarrota.
Vamos fazer em Maio um novo Abril"
Grazia Tanta Vitor Lima

A submissão é o primeiro sinal de uma sociedade demente e uma politica doente.

Nada mais eficaz para a degradação de um país, do que aliar ao poder económico o poder politico, e
abençoar ambos, com a cegueira e a inércia da justiça.

Encontrei este artigo que achei interessante partilhar para percebermos como, lentamente, nos tornamos servos da banca e dos políticos, que na realidade representam ambos a mesma entidade: aquela que insiste em oprimir e submeter os cidadãos aos interesses da corja que detém o poder em Portugal.

"A Universidade Lusófona fez um apelo pouco ortodoxo aos seus colaboradores: que passassem a ser clientes do Banco Espírito Santo e que, além disso, aderissem a um determinado cartão daquela entidade bancária. A razão para este ‘pedido’ é simples: a Universidade em causa está a renegociar o financiamento do BES e este exige, em troca, cem novas contas. E esta chantagem foi explicada, em carta e sem rodeios e secretismos, aos que trabalham para a Lusófona. A Universidade tinha oito dias para angariar cem novos clientes para o BES.
Não discuto aqui a legalidade desta forma de ‘marketing’, que passa por fazer chantagem sobre empregadores para estes fazerem chantagem sobre empregados. Se é legal, não devia ser. Porque é imoral.
Mas já nada me espanta. A crise económica deu todo o poder aos chantagistas.

Na Europa e em Portugal, já quase todos aceitam a cobardia como um comportamento aceitável e até merecedor de louvor. A Europa faz chantagem sobre Portugal, o Governo faz chantagem sobre os portugueses, os bancos fazem chantagem sobre as empresas, as empresas fazem chantagem sobre os trabalhadores.
E o medo é a máquina que faz Portugal funcionar. O que o BES exige à Lusófona e a Lusófona exige aos seus colaboradores é apenas mais um episódio na nossa degradação moral. Quem pode, aproveita-se da crise. Quem deve, aceita e cala-se. E o exemplo, no abuso e na cobardia, vem de cima."
(Daniel Oliveira, no Expresso)



24 abril, 2012

O porquê de a Islândia não se juntar à União Europeia. As diferenças que afundam Portugal.


À semelhança de Portugal também a Islândia teve um caso ao estilo BPN.
Créditos ao desbarato para os amigos. Empréstimos sem garantias. Todos os envolvidos estavam ricos. O governo e o Banco de Portugal, "desatentos" não cumpriam o seu papel, permitindo que a situação atingisse o ponto de ruptura. Tal como em Portugal, era o regabofe.
Contudo ao contrário de Portugal estes senhores na Islandia, julgando-se intocáveis e crendo que o estado iria assumir todas as suas asneiras, depararam-se com um governo justo e integro e um povo resistente, que os obrigou a "pagar" pelo que fizeram.
As diferenças entre a postura do governo e povo Português e do Islandês, ditaram o destino do país.Assim percebemos que a profundidade da injustiça e corrupção, em Portugal, tem uma dimensão maior que a que julgávamos.
Pior ainda, percebemos que oferecer as dividas de um banco saqueado por políticos, a um povo inocente, não era a única opção mas sim a mais conveniente aos saqueadores.
Se quiser conhecer os 15 passos que salvaram a Islândia, siga o link.


23 abril, 2012

Reformas de luxo estão ao rubro. A injustiça social na base da ruptura da SS.

Abusos de poder Esteves AR
REFORMADA AOS 42, ACUMULA COM
SALÁRIO (
Presidente Ass. Rep.)
Estado gasta mais 3,5 milhões nas subvenções vitalícias de 383 deputados, do que nas reformas de 22.311 pensionistas.
Espantosamente eles legislaram para que ESTE VALOR DUPLIQUE AOS 60 ANOS!!! Ou seja se retirássemos aos deputados, esta regalia abusiva que apenas foi criada para enriquecimento das elites - as subvenções vitalícias - teríamos milhares de portugueses a viver com alguma dignidade, após décadas de trabalho.
No entanto este é um país de contrastes ofensivos, e temos 383 deputados que ao fim de 8 anos de serviço, ficam a ganhar de forma vitalícia, entre 2000 a 3000 mil euros, que duplica aos 60 anos.
Uma despesa anual crescente, de 9,1 milhões de euros, que desfalca e desequilibra a CGA, e que se arrastará durante largos e largos anos.
Existem reformados que começam a receber estas pensões chorudas, aos 42 anos. Enquanto que a lógica do equilíbrio da Segurança Social, assenta precisamente no contrário - descontar muitos anos e receber poucos. 
Assunção Esteves, na imagem, é um desses exemplos, vejam aqui as contas do que ela descontou e do que vai receber.
Desta forma a CGA jamais conseguirá suportar o desfalque dos privilegiados que não descontando quase nada, recebem durante décadas, reformas de luxo. 

22 abril, 2012

Senhor todo poderoso, salva Portugal... Rogamos-te. (Anedota)

Passos Coelho anedota traidor

- Senhor todo poderoso: em 2 anos o Senhor levou o meu cantor favorito Michael Jackson! 
As minhas cantoras predilectas Whitney Houston e Amy Winehouse! O meu actor preferido Patrick Swayze! A minha dançarina preferida Lacraia! 
Quero lembrar ao senhor que os meus políticos preferidos são:
CAVACO SILVA, M
ERKEL, SARKOZY, PASSOS COELHO, PORTAS, SOARES GUTERRES e SÓCRATES!!

21 abril, 2012

Contrastes ... O desmoronar de Portugal e da sociedade...

a justiça serpente, morde os descalços
Compilação de várias noticias recentes, que evidenciam os efeitos devastadores das medidas injustas, dos que nos (des)Governam.

1 - "A Confederação Nacional de Associações de Pais (CONFAP) desaprovou hoje, em Vila Real, a medida do Governo de aumentar o número de alunos por turma entre o 5.º e o 12.º anos, dos atuais 28 para 30 estudantes." ( Aquilo que não se deve fazer para bem das sociedades é o que o governo tem feito) Fonte
2 - "A direcção da organização da Cidade do Porto do PCP avançou hoje que o Governo, através do Ministério da Administração Interna, confirmou o encerramento das esquadras da PSP da Rua do Paraíso, Rua João de Deus e Praça Coronel Pacheco." Publico
3 - "Centenas de pessoas, entre profissionais de saúde, pacientes e famílias inteiras, concentraram-se hoje em frente à Maternidade Alfredo da Costa para protestar contra o encerramento da maior maternidade do país, recentemente anunciado pelo governo." Fonte
4 - "Ponderada fusão das duas maternidades de Coimbra." fonte
5 - "Estado gasta 296 milhões em armamento militar."sol.sapo
6 - "Estado gastou mais 3,5 milhões de euros com reformas de 383 deputados do que com os 22 311 pensionistas que ganham até 217 euros."DN
7 - "As vítimas, dois casais, cunhados, residentes na Guarda, com idades entre os 57 e 67 anos, viajavam num Skoda e iam a uma consulta no IPO  de Coimbra. (Hospitais cada vez mais distantes dos doentes) Morreram 3, a sobrevivente está internada em estado grave em Coimbra." fonte
8 - "Os médicos detectam uma nova doença em Portugal... Doentes que adoecem por não terem dinheiro para medicamentos."O número de doentes que chegam às urgências com problemas cardíacos porque não têm dinheiro para comprar os medicamentos está a crescer. apodrecetuga
9 - "Hospitais do Norte limitam remédios. Médicos denunciam terapias mais baratas e menos eficazes contra o cancro." CM
10 - "Neste video, entenda o impacto que as medidas mesquinhas, cegas e cruéis dos nossos ministros, tiveram, na já de si, triste e dorida vida dos pobres e doentes... Matar ou deixar morrer, é crime!! Apodrecetuga
11 - "No distrito de Bragança há muitos doentes, sobretudo oncológicos, que estão a faltar a consultas e tratamentos porque não podem pagar o transporte de ambulância. Uma viagem entre Alfândega da Fé e o IPO, no Porto, pode custar 250 euros."fonte
12 - "Idosas hoje encontradas em casa morreram de forma dramática." fonte
13 - "António e Adelina Duarte vivem em Mafra. António sofre de cancro colorrectal, e a reforma do casal (500 euros) não chega para pagar os remédios." fonte
14 - "A população idosa e isolada não tem maneira de pagar o transporte de acordo com a nova lei. Em Odemira, como conta a repórter Maria Augusta Casaca, há casos de reformados que recebem 250 Euros por mês e têm de pagar 200 Euros pelo transporte nas ambulâncias. Há mesmo quem pergunte aos bombeiros se é possível o pagamento em prestações"fonte
15 - "The Guardian", denuncia misérias de Portugal.Uma história muitas misérias...(The Guardian - versão original) "O pico de mortes em Portugal está relacionado com o programa de austeridade. O SNS foi forçado a cortes radicais desde que começaram a executar o plano de resgate do FMI em Maio, os efeitos começaram a sentir-se. versão traduzida
16 - "25 imóveis entregues por dia a bancos por incumprimento."Cerca de 2.300 imóveis foram entregues em dação em pagamento por famílias e por promotores imobiliários nos primeiros três meses deste ano, o que corresponde a uma média superior a 25 imóveis por dia.
Este valor representa uma subida de 74%, em comparação com o mesmo período do ano passado. DN
17 - "Sintomática da nova era que se anuncia, esta doença alastra-se em Portugal causando cada vez mais vitimas: é a pobreza."
18 - desumanização caótica dos serviços sociais
19 - Será que o governo considera os idosos as gorduras a cortar?
20 - Passos Coelho sempre a perseguir os pobres. 0,48 euros/Km para doentes.
21 - Os impostos que pagamos servem para quê ou para quem?
22 - Argentina e as privatizações, o caos que nos pode esperar, veja...
23 - "O ex-chefe de Estado Mário Soares considerou esta quinta-feira que o primeiro-ministro está a fazer "um péssimo trabalho", enquanto o presidente honorário do PS, Almeida Santos, disse que o executivo PSD/CDS é formado por "tecnocratas sem experiência política".

Mas intrigante mesmo é o PSD manter-se com sondagens que mostram que o povo está contente com a sua obra... Seremos sempre fieis seguidores de criminosos? PS, PSD e CDS sempre a rodar no saque.
"Sondagem revela maioria absoluta de PSD e CDS"a bola

20 abril, 2012

O 5º funcionário público, é o mais eficaz.

Função Pública excessos deixa andar

ERA UMA VEZ... 4 funcionários públicos chamados Toda-a-Gente, Alguém, Qualquer-Um e Ninguém.

Havia um trabalho importante para fazer e Toda-a-Gente tinha a certeza que Alguém o faria. 
Qualquer-Um podia fazê-lo, mas Ninguém o fez.
Alguém se zangou porque era um trabalho para Toda-a-Gente.
Toda-a-Gente pensou que Qualquer-Um podia tê-lo feito, mas Ninguém constatou que Toda-a-Gente não o faria. No fim, Toda-a-Gente culpou Alguém, quando Ninguém fez o que Qualquer-Um poderia ter feito.

Foi assim que apareceu o Deixa-Andar, um 5º funcionário para evitar todos estes problemas.

19 abril, 2012

800 mil roubados e tribunal exige 40 mil euros de multa? Crime compensa.

Portugal sem justiça
RENDE 

O crime em Portugal é um sector rentável e em franca expansão... recomenda-se? 

Dedica-te a roubar, e se ganhas apenas 9 mil euros, podes ficar com 760 mil euros, roubados aos clientes. Agora que todos sabem como funciona, é começar a roubar os clientes e amigos...
Uma vergonha a justiça portuguesa.

Ao que parece um técnico oficial de contas e sócio-gerente da Contibatalha, Rui Trovão usou 800 mil euros de clientes, para pagar as suas próprias dividas.
Foi a tribunal "acusado de crimes de abuso de confiança e de peculato na forma continuada" pelo tribunal de Porto de Mós. 
Alegou em sua defesa "sincero arrependimento numa postura colaborante", estas atenuantes julgadas pela juíza Joana Morgado, surtiram um efeito muito positivo na sua sentença. Um VERDADEIRO criminoso, pelos prejuízos causados - pelo roubo do alheio, pelo abuso da boa fé dos clientes, e pelo prejuízo não só dos clientes mas também da classe que representa (oficial de contas). 
Mas a sentença foi suave, acabando apenas por "convidar" de forma "colaborante" o Sr réu a pagar 40 mil euros dos 800 mil que desviou. Se o fizer, ficará livre de 4 anos de prisão. 
Ou seja, em boa verdade roubou 800 mil e ficou condenado a pagar 40 mil... a margem de lucro foi bem positiva para o criminoso, ganhou 760 mil euros... e muito negativa para as vitimas.

Burlão livra-se da cadeia, Rui Trovão, 47 anos, fica livre da cadeia desde que devolva aos clientes 5% do dinheiro de que se apropriou, que ultrapassa os 800 mil euros, no prazo máximo de quatro anos e oito meses, decidiu ontem o Tribunal de Porto de Mós.
O colectivo de juízes, presidido por Joana Morgado, deu como provados um crime de abuso de confiança e outro de peculato, ambos na forma agravada e continuada, condenando o arguido à pena única de quatro anos e oito meses, suspensa por igual período se pagar aos lesados 40 mil euros, que desviou entre 2005 e Abril de 2009.
TADINHO E A DIGNIDADE DELE NÃO FOI JÁ POSTA EM CAUSA, QUANDO ROUBOU OS SEUS PATRÕES?
... A juíza defendeu que "não é exequível o pagamento do total dos valores em dívida", por "colocar em causa a dignidade e o sustento do arguido", que no ano passado obteve 9900 euros de rendimento, como consultor e assessor de uma empresa. A defesa do arguido, a cargo de Francisco Luís, não deverá recorrer da decisão, que considera "equilibrada", na parte criminal. Na leitura do acórdão, a juíza que presidiu ao colectivo disse que o "grosso da acusação foi provado", adiantando que Rui Trovão usou o dinheiro dos clientes para "pagar dívidas vencidas" à Segurança Social e às Finanças, chegando a falsificar cheques, que depois depositava nas contas da Contibatalha. "Haverá outras circunstâncias que não foi possível apurar", frisou Joana Morgado, defendendo que "o arguido não disse toda a verdade". Apesar disso, destacou a sua "postura colaborante" e o "arrependimento sincero" demonstrados em julgamento. Em tribunal, não ficou provado que Rui Trovão obteve "benefícios pessoais" ou que agiu em "proveito próprio", disse a juíza. Mas não há dúvidas de que "dispunha do dinheiro" de clientes destinado a pagar contribuições e utilizava-o para "outros fins". 

Outros exemplos de impunidade... 


18 abril, 2012

Criar partidos pode ser rentável, o eleitor paga mais de 3 euros para votar.


Um partido que tenha mais de 50 mil votos receberá por cada grupo de 135 votos, um ordenado mínimo nacional. O povo paga...
Vejamos o caso do PS. Teve 1.566.347 votos. Recebeu a módica quantia de 5.627.246 euros.
"Cada partido vai receber, nas próximas legislativas, 3,15 euros por cada voto individual. Nos 4 anos da próxima legislatura as várias forças partidárias vão receber do Estado um valor global de mais de 70 milhões. Um montante destinado às despesas correntes, a que acrescem as subvenções às campanhas e verbas para os grupos parlamentares.

Nas próximas eleições legislativas, quando votar num partido, estará a dar-lhe não só a sua confiança política, mas também três euros e 15 cêntimos - é o montante que valerá cada voto individual no escrutínio para a AR. A multiplicar pelos 4 anos da legislatura, dado que a subvenção do Estado é atribuída anualmente: no total terá contribuído com 12,60 euros para os cofres partidários.
Em termos de valor global, o próximo quadriénio valerá aos vários partidos uma subvenção estatal próxima dos 70 milhões de euros. (...)

17 abril, 2012

Burlas no multibanco, divulguem! Roubam dinheiro sem ninguém se aperceber.

Os multi bancos andam a roubar dinheiro aos portugueses?!
Esteja atento. Agora a nova modalidade dos assaltos é limpa e segura para os assaltantes. Sem dar por nada perdem-se muitos euros. Por isso não perca este video.

Só em Portugal é que não se encontram culpados no caso dos submarinos.


Já condenaram os gestores que pagaram as luvas, para que os mal governados e facilmente corrompidos tristes países como Portugal e Grécia, obrigassem o povo a comprar submarinos inúteis.
Já se sabe que foram pagos, a dividir entre portugal e Grécia, 62 milhões de euros, em luvas.
Já se sabe inclusive que Paulo Portas pagou mais do que era preciso, pelos submarinos.
Já se prendeu o ministro grego, responsável pelo ministério da defesa e pelo negócio.
Em Portugal, este farwest árido e sedento de justiça, o que se faz aos envolvidos, responsáveis pela pasta e corruptos? São presidentes da UE? Vice- Presidentes do BCE? Ministros da Defesa no activo? O que quiserem... ?
Aliás a compra dos submarinos deveria ser considerada crime, desde logo, por atentar contra a estabilidade nacional. Pois contribuiu e muito para a crise em que nos afundamos.
O video com a noticia da prisão do ministro grego.
A noticia da condenação dos 2 gestores da Ferrostal e da própria Ferrostal, que só a empresa teve que pagar uma multa de 140 milhões.

"As autoridades judiciais alemãs negaram a Ana Gomes, eurodeputada do PS, acesso à sentença do processo sobre a venda de submarinos alemães a vários países, entre eles Portugal.
A eurodeputada, que é assistente na investigação em Portugal, não esconde a surpresa: «Tenho indicação de que eles sabem quem recebeu as comissões, nomeadamente os políticos». fonte
"Nome de Durão Barroso envolvido no negócio dos submarinos por investigação alemã.
A revista alemã Der Spiegel deu conta de uma investigação judicial alemã ao contrato de entrega de dois submarinos a Portugal que envolve o nome de Durão Barroso em actos ilícitos.
Segundo a revista, a investigação revela que um cônsul honorário português teria alegadamente conseguido arranjar uma reunião para a empresa concorrente ao negócio, a Ferrostaal, com o então primeiro-ministro Durão Barroso, durante o Verão de 2002.
A administração da empresa alemã terá ficado de tal forma impressionada com a "influência" do cônsul que o contratou em Janeiro de 2003 como consultor, tendo este chegado a receber mais de milhão e meio de euros, o que poderia constituir uma violação dos seus deveres de diplomata.

De acordo com o relatório de investigação citado pela Der Spiegel, os subornos alegadamente pagos incluiriam ainda um contra-almirante português, que terá recebido um milhão de euros, num acordo de consultoria. A investigação chegou ainda a uma firma de advogados portuguesa, que, além de poder ter ajudado o contrato a pender para a Ferrostaal, terá também sido paga para "apagar o rasto de dinheiro" usado para subornar "decisores no Governo português e na Marinha". A investigação alemã, que resultou já numa detenção de um dos membros da administração da Ferrostaal, inclui suspeitas de subornos não só em Portugal, mas também em contratos navais na Colômbia e na Argentina, onde um membro do Ministério da Defesa teria sido subornado num negócio de equipamento da Guarda Costeira." fonte

Corrupção, a alma do negócio. Submarinos afundam estaleiros de Viana. 

15 abril, 2012

Confissão de Camarate em texto, Farinha Simões.


Texto integral:
1- Eu, Fernando Farinha Simões, decidi finalmente, em 2011, contar toda a verdade sobre Camarate. No passado nunca contei toda a operação de Camarate, pois estando a correr o processo judicial, poderia ser preso e condenado. Também porque durante 25 anos não podia falar, por estar obrigado ao sigilo por parte da CIA, mas esta situação mudou agora, ao que acresce o facto da CIA me ter abandonado completamente desde 1989. Finalmente decidi falar por obrigação de consciência.
Fiz o meu primeiro depoimento sobre Camarate, na Comissão de Inquérito Parlamentar, em 1995. Mais tarde prestei alguns depoimentos em que fui acrescentando factos e informações. Cheguei a prestar declarações para um programa da SIC, organizado por Emílio Rangel, que não chegou contudo a ir para o ar. Em todas essas declarações públicas contei factos sobre o atentado de Camarate, que nunca foram desmentidos, apesar dos nomes que citei e da gravidade dos factos que referi. Em todos esses relatos, eu desmenti a tese oficial do acidente, defendida pela Polícia Judiciária e pela Procuradoria Geral da Republica. Numa tive dúvidas de que as Comissões de Inquérito Parlamentares estavam no caminho certo, pois Camarate foi um atentado. Devo também dizer que tendo eu falado de factos sobre Camarate tão graves.e do envolvimento de certas pessoas nesses factos, sempre me surpreendeu que essas pessoas tenham preferido o silêncio. Estão neste caso o Tenente Coronel Lencastre Bernardo ou o Major Canto e Castro. Se se sentissem ofendidos pelas minhas declarações, teria sido lógico que tivessem reagido. Quanto a mim, este seu silêncio só pode significar que, tendo noção do que fizeram, consideraram que quanto menos se falar no assunto, melhor.

Camarate finalmente trazido à luz pela CIA. Os nomes da vergonha


Se alguma vez nos passou pela cabeça que todos os políticos e militares portugueses, ganham fortunas no poder, para nos servir, para nos gerir, para nos salvar, para nos proteger...
Desenganem-se... Talvez haja outras versões...
E se eles ganham fortunas para servir interesses estrangeiros criminosos, para se servirem a eles próprios, para colocar a nação ao serviço do tráfico, para nos roubar, para nos enganar, para nos falir e para matar... se for preciso?
O clube Bilderberg, a CIA, a Maçonaria, o tráfico de armas, os atentados, os partidos ao serviço de tráfico de armas, parece uma história de países distantes e perigoso... Ou de filmes americanos!
Mas é afinal... a história de Portugal?
Sá Carneiro e o atentado de Camarate...
Conheça as Últimas divulgações do caso Camarate onde surgem nomes sonantes de portugueses e não só. 18 paginas da confissão em Video: (resumo aqui alguns trechos da responsabilidade do confessor)
  • Mário Soares, (o preferido dos traficantes de armas)
  • Francisco Pinto Balsemão ( Do clube Bilderberg e maçonaria, o que sabia do atentado desde o inicio) 
  • General Diogo Neto, Coronel Vinhas, Frank Carlluci, etc (os que tramaram tudo)
  • PS (referido, pelos americanos, como o partido amigo dos americanos)
  • Banco BIC de Angola, e o envolvimento do pai (José Pedro Castro) e do filho, director adjunto do BIC (Bruno Castro), no tráfico de armas.

14 abril, 2012

Camarate finalmente trazido à luz pelo que fez a bomba.

Neste video assiste-se à confissão de mais um envolvido no atentado Camarate. José Esteves, o fabricante de bombas. 



Antes de ir ao Parlamento falar à porta fechada, José Esteves mandou a sua confissão para os jornalistas. José Esteves, o presumível autor da bomba de Camarate, fez chegar à Comunicação Social uma confissão que diz que lhe irá servir de base para o testemunho que vai prestar na Assembleia da República, perante os deputados da Xª Comissão Parlamentar de Inquérito à Tragédia de Camarate. E explicou: “Faço esta divulgação prévia não por desrespeito à AR, mas sim porque sei que vou ser ouvido à porta fechada, facto que vai contra a minha vontade expressa, pois aquilo que tenho a dizer deve ser do conhecimento público”.
José Esteves, cúmplice de Fernando Farinha Simões, no atentado de Camarate, conta as diversas formas utilizadas pela justiça portuguesa para o intimidar. Mas apercebendo-se das medidas extremas que pretendem tomar para o silenciar, decide confessar tudo.
Segundo ele, a sua vida corre cada vez mais perigo;
- Internaram-no à força num manicómio.
- Retiram-lhe o filho sob acusação de maus tratos.
- Tentaram envenena-lo.

13 abril, 2012

As lutas contra a ganancia dos governos. 2000 espanhóis unidos cortaram o trânsito.

"El 13 de Abril 2011, desde las 16:30 hasta 19:30 más de dos mil trabajadores de la Sanidad de Barcelona

“O Estado não tem o direito de pagar a uns e não a outros”

coelho mentiroso piegas corte ilegal
"O magistrado António Martins explica ao Expresso porque é que o corte dos subsídios de férias e Natal é ilegal - não devendo ser cumprido mesmo que aprovado pelo Parlamento - e como é inadmissível que o Estado trate os seus credores de forma diferente. Porque os funcionários públicos são tão credores como os donos da dívida pública.

- Porque é que o corte dos subsídios de férias e de Natal é ilegal?

- O património das pessoas só pode ser objecto de incorporação no património do Estado por vias legais. E elas são o imposto, a nacionalização ou a expropriação. Não é possível ao Estado dizer: vou deixar de pagar a este meu servidor ou funcionário. O que o Estado está a fazer desta forma é a confiscar o crédito daquela pessoa. Por força de uma relação de emprego público, aquela pessoa tem um crédito em relação ao Estado, que é resultado do seu trabalho. Há aqui uma apropriação desse dinheiro, que configura um confisco: isso é ilegal e inconstitucional.
- Mas não há excepções que tornem o corte legítimo?
- Há o estado de emergência e o estado de sítio, em que os direitos das pessoas podem ser comprimidos ou suspensos durante algum tempo. Mas não foi decretado o estado de sítio ou o estado de emergência. E não o tendo sido decretado, o Estado continua sujeito ao respeito dos direitos dos cidadãos. (...)
Qualquer dia o Governo lembra-se de decidir que as famílias com dois carros vão ter de entregar um. A situação é a mesma. Ficar com um carro de um cidadão ou ficar com o seu dinheiro é igual.
- E o que vai fazer para combater essa decisão?
- Da parte dos juízes, achamos que temos uma responsabilidade de cidadania e um imperativo de transmitir aos cidadãos portugueses que esta medida, ainda que venha a ser aprovada pelo Parlamento e ainda que venha a ser lei, não é uma lei conforme ao direito e à justiça.
- Será, portanto, uma lei ilegal?
- É uma lei ilegal e que não deve ser cumprida. Os cidadãos podem recorrer aos tribunais para salvaguardarem os seus direitos. Cabe aos tribunais dizer se elas são conformes ao direito, à justiça e à constituição. Essa é a nossa grande preocupação neste momento.
- Está a apelar para que se recorra em massa aos tribunais?
- Não se trata de um apelo. Caberá a cada cidadão fazer a sua opção. Não estamos a apelar a uma intervenção maciça das pessoas juntos dos tribunais. Temos é um dever de fazer ouvir a voz dos juízes para que os cidadãos não se sintam completamente desprotegidos e abandonados perante este poder fáctico do Estado e que tem apoio em comentadores e opinion makers que aparentemente caucionam toda esta actuação.
- Mas, se a decisão é aprovada pela maioria do Parlamento, ir contra ela não é, de certa forma, um ato de desobediência civil?
- Não se trata de desobediência civil. É um exercício de um direito.  Porque é que o Estado opta por dizer que não paga a estas pessoas e, em vez disso, não opta por dizer que não paga às entidades com as quais fez negócios ruinosos nos últimos anos, celebrando parcerias público-privadas com contratos leoninos?
- Há cláusulas nesses contratos que obrigam, certamente, a pagamentos de multas pesadas…
- E para os trabalhadores públicos não há cláusulas? É obrigação do Estado pagar-lhes os vencimentos, incluindo o 13.º e o 14.º meses. Está na lei.
- Acharia mais legítimo não pagar parte das parcerias público-privadas?
- Um Estado de bem tem a obrigação de pagar a todos os seus credores. Se não tiver possibilidade de pagar a todos, também não tem o direito de dizer que paga a uns e não paga a outros. Esta é a questão. O Estado não tem direito de dizer que paga aos seus credores internacionais, aos seus credores das parcerias público-privadas, aos credores que defraudaram os depositantes no BPN e no BPP, mas não paga às pessoas que trabalham no sector público."
Micael Pereira | Expresso | 29-10-2011

12 abril, 2012

Quanto custa a Portugal cada ex-presidente? Mais uma lei feita à medida deles.

Cavaco silva despesismo
Cada ex-Presidente da República custa 300 mil euros/ano.
Povo que não vota ou vota em corruptos só pode ter ladrões e abusadores no poder. Povo que não vota não é representado nem respeitado porque não é temido.
  1. têm direito a gabinete 
  2. secretária 
  3. assessor 
  4. carro com motorista 
  5. combustível para serviço pessoal 
  6. ajudas de custo para deslocações oficiais DN
Gabinete? Secretária e assessor? Porque existirá a lei (que eles inventaram) que permite desperdiçar recursos despropositados, para regabofe de um ex-funcionário? Não faz sentido nenhum... é um acto gratuito de exibição de poder, despesismo e incompetência de quem decide este tipo de regalias.
De acordo com o «Diário de Notícias» desta segunda-feira, estes são direitos que a lei dá aos antigos chefes do Estado e que pesam um milhão de euros no orçamento do Palácio de Belém. Feitas as contas, Ramalho Eanes, Mário Soares e Jorge Sampaio custam, cada um, cerca de 300 mil euros aos cofres públicos.
As fundações que eles "fabricam" para receber subsídios.
Os cargos que eles vão desempenhando para somar rendimentos.
As reformas, subvenções e outros subsídios que vão acumulando.
E todos os favores que acumularam durante a sua vida politica, no habitual jogo duplo de interesses entre os privados e os públicos/ políticos de forma muito vantajosa e lucrativa para eles.
Não esquecendo ainda os rendimentos vitalícios que oferecem a amigos e familiares e que tanto engordam a despesa do estado. Ou seja o típico tacho pago acima do mérito e do currículo, sem utilidade alguma e em total deslealdade com os cidadãos comuns.
Mais grave ainda... se somarmos a este despesismo todos os prejuízos causados à pátria pelo papel omisso, de regulador e defensor da pátria e do povo.
Óbvio que o desfalque, que os presidentes e ex, representam nos impostos dos portugueses, é muito superior a estes 300 mil euros/ano.
Mário Soares o grandioso presidente!

10 abril, 2012

Portugueses optimistas e pessimistas. (Anedota)

Anedota pessimismo portugueses reformas
Passos Coelho manda fazer uma pesquisa para saber o que povo acha do seu governo.
Alguns dias depois, chega o pesquisador com o resultado.
— Senhor PM, nós constatamos que a população está divida em dois estados de espírito opostos.
— E quais são eles?
— Bom, os portugueses dividem-se entre os optimistas e os pessimistas. Os optimistas acham que, se o seu governo continuar a sacrificar o povo por mais tempo, vai acabar por ter o povo todo a comer lixo…

PS/Sócrates mudaram a lei para levarem a cabo mais um grandioso saque aos portugueses.




Video onde se noticia que mudaram a lei para poderem renegociar as PPP a favor dos amigos privados e contra os interesses dos portugueses e da nação.
Mais uma negociação criminosa onde aqueles que nos governam oferecem, de mão beijada, o dinheiro dos portugueses ás empresas amigas. 10 mil milhões! Usam e abusam da lei em seu beneficio e mudam-na quando incomoda.
As scuts já foram pagas 3 vezes pelos portugueses, sempre com uma desculpa diferente, pagamos o mesmo as vezes que eles quiserem. 
Na última renegociação chularam novamente o povo e ao mesmo tempo ofereceram rendas fixas ás empresas amigas a troco de nada. Caso não tenham lucro o estado oferece-o. Caso tenham lucro o estado oferece na mesma.

09 abril, 2012

10 mil milhões de euros, duvidosos. Estradas de Portugal no banco dos réus? Será?




Os juízes do TC queixam-se de omissão de dados num negócio de 10 mil milhões, que contribuiu para induzir o estado em erro e elevado prejuízo. É cada vez mais óbvio que os gestores públicos têm por função roubar o patrão (estado) para favorecer amigos. Deve ser uma das exigências que, invariavelmente, faz parte do currículo dos eleitos - bom ladrão e com experiência.
Competência para levar a empresa a dar lucro, isso não é exigido.
Este E-mail é um exemplo, que expõe os parâmetros a valorizar nos currículos, para escolher os chefes do BPN. Veja neste link como é que os corruptos escolhem os gestores...

#-O TC aprovou 5 auto-estradas com base em dados incompletos e/ou enganosos? E o argumento do responsável é que - se o Tribunal de Contas queria os papeis que os pedisse... Suponhamos... eu vou pedir um orçamento a um construtor e ele fornece-me o orçamento com os dados que me levam a concluir que a obra ficará em 200 mil euros. Este ganha a obra por apresentar o orçamento mais barato. Após a obra feita descubro que afinal ficará em 800 mil euros porque tenho que pagar comissões a bancos e a outros construtores, que o contrato ocultava.
Vou pedir uma explicação ao orçamentista, e ele brilhantemente responde que - só me deu os papeis dos 200 mil euros porque eu não pedi os papeis onde estava o restante do orçamento?... se eu os quisesse, tinha que os ter pedido!!!

08 abril, 2012

Políticos sem coração... (Anedota)

Políticos corruptos BPN
Numa cirurgia, cinco cirurgiões discutiam sobre quais os melhores pacientes numa sala de operações.
Dizia o primeiro:
- Gosto de operar contabilistas porque, quando se abrem, todos os órgãos estão numerados e ordenados.
O segundo retorquiu:

07 abril, 2012

400 mil euros indevidos, médico de João Jardim ou presidente da Junta?

corrupção médicos ganham a dormir
O caso que se segue, retrata como em Portugal não se penaliza o crime público de forma dissuasora, as multas ficam muito aquém dos ganhos que obtiveram, e por isso o crime compensa. 
Para agravar, os médicos são abrangidos por um esquema de horas extraordinárias que promove más práticas e prejudicam os doentes e o estado.
Simplificando, quanto menos horas de serviço normal fizerem mais horas extraordinárias recebem, e assim os médicos são incentivados a não cumprir horários normais de serviço, com baixas frequentes, faltas frequentes, e atrasos quase diários. É raro o dia que os médicos dos centros de saúde, entre ao serviço à hora e saia à hora, o comum é ver os médicos que vão ao centro de saúde aparecem às 11h e passado uma hora, ou pouco mais, já estão de partida.
Torna-se rentável ser mau médico e mau funcionário, pois quantos menos doentes atenderem no horário normal, mais doentes existirão nas urgências/ horas extras. Prejudicam-se os doentes que esperam meses e meses por vagas e anos por cirurgias, e prejudica-se o estado que paga horas extras e horas normais indevidamente.

O caso que se segue é o exemplo de tudo isso, mas consegue ser ainda mais rebuscado, porque este Srº Drº meteu baixa para ser presidente da Junta, e como médico, só trabalhava à base de horas extras. (Mais rentável e como quase todos fazem)

06 abril, 2012

Passos Coelho emigra, mas em condições extremas... de luxo.(anedota)

Portugueses por motivos financeiros vou mudar de residência qualquer assunto a tratar comigo nos próximos tempos só por email, fiquei sem morada fixa e sem telemóvel, tudo confiscado pelo fisco. A casa de Massamá ficou demasiado deprimente.

Mais um caso de incompetência na justiça, que facilita a vida aos criminosos.

Injustiça caso das farmácias
Desta vez a história de impunidade resultante da inércia justiça, envolve um magnata da área das farmácias. Na justiça nem eles se entendem...
"O caso prometia: um magnata das farmácias, suspeito de burlas em série no valor de 100 milhões de euros, deixou gente na ruína, armazenistas falidos e bancos com dívidas de cobrança duvidosa.
O juiz Carlos Alexandre, do Tribunal Central de Instrução Criminal, ficou pacientemente à espera que lhe levassem o milionário – e preparou-se para mais uma prolongada sessão para decidir se o deixava em liberdade ou mandava em prisão preventiva. Esperou em vão. O Ministério Público, afinal, não tinha nenhum detido. 
A procuradora Maria João Costa, do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP), limitou-se a passar uns mandados de busca e de apreensão de uma frota de 14 carros de luxo e dois magníficos iates. O suspeito agradece tanto zelo. Por muito menos do que recai sobre o farmacêutico está muita gente em prisão preventiva – e o caso faz recordar a velha suspeita que não deixa de perseguir a Justiça portuguesa: os mais fracos e pobres são tratados com toda a intransigência; os poderosos e ricos continuam a merecer alguma compreensão." CM

Casos de mais impunidade 
Etc... etc... etc, basta consultar a lista do blog à direita para encontrar dezenas e dezenas de exemplos de injustiça. 


Mais detalhes do caso das farmácias.
Um iate, 14 automóveis de luxo, quadros valiosos e joias foram hoje apreendidos numa operação integrada numa investigação de fraude lesiva do Serviço Nacional de Saúde e concretizada através de farmácias.
... operação "SOS PHARMACIAS" envolveu buscas a mais de 30 farmácias e residências em diferentes pontos do país.
Fraude fiscal, associação criminosa, falsificação de documentos e burla são os crimes sob suspeita no estratagema a funcionar há pelo menos quatro anos e que envolverá montantes de "muitos milhões de euros",
O processo iniciava-se com a aquisição de farmácias, através de crédito bancário, nalguns casos mais do que as quatro permitidas por lei a cada proprietário, recorrendo à ocultação da verdadeira identidade do comprador, através de "testas de ferro".
O passo seguinte era a aquisição de medicamentos a fornecedores, a quem nunca eram pagos, e posterior venda ao público, recebendo ainda a parte referente à comparticipação do SNS, sem o pagamento dos devidos impostos.
As verbas reunidas eram todas encaminhadas para a aquisição de "luxuoso património mobiliário e imobiliário", já que não pagavam qualquer dos créditos obtidos nem pagavam impostos, acrescentou a fonte da PJ.fonte

Segundo o Expresso, os nomes dos principais suspeitos são Nuno Alcântara Guerreiro e Bruno Lourenço. O esquema que usavam permite lucros 30 vezes superior ao que se obtém ao balcão das farmácias.
Não pagavam impostos, não pagavam aos fornecedores, nem pagavam os próprios imóveis. O nome das farmácias era "Progresso". Em simultâneo com estes esquemas ainda existe mais uma acusação contra Bruno Lourenço, que fornecia medicamentos a vários lares de idosos sem que a venda passasse pelo balcão da farmácia, e sem contacto entre doente e farmacêutico, o que é ilegal. Recolhiam-se as receitas dos idosos e eram fornecidos os medicamentos em concorrência desleal com todas as farmácias locais.