16 dezembro, 2012

Ex-ministério da Justiça com crédito de luxo. Abusadores





"Cada um podia gastar até 4.000 euros por mês, mais uns milhares em alimentação.
O ex-ministro da Justiça de José Sócrates e a sua equipa tiveram direito a um cartão de crédito com um plafond de quatro mil euros por mês, informa o «Correio da Manhã».
Alberto Martins, José Magalhães, ex-secretário de Estado e os dois chefes de gabinete tinham um total de 16 mil euros por mês em cartões ao dispor só daquele ministério.
Em Maio, o ex-ministro gastou 1100 euros do plafond e em Junho José Magalhães terá gasto quase 800 euros.
Para além deste crédito de luxo, dispunham ainda de um fundo de maneio para despesas com refeições.
Só em Junho, o gabinete do ex-secretário de Estado gastou 3500 euros em almoços e jantares, mas, se olharmos para o primeiro semestre do ano, este valor sobe para 8500 euros.
O gabinete do ex-ministro foi ainda assim mais comedido na alimentação do que o seu secretário de Estado. Alberto Martins terá gasto quase seis mil euros em almoços e jantares entre Janeiro e Junho de 2011.
A actual ministra da Justiça acabou com os cartões de crédito e com o fundo de maneio para almoços e jantares. As despesas de representação agora só são atribuídas em visitas ao estrangeiro." tvi24
Repare que a ministra seguinte, acabou com os cartões, TRAVOU alguma corrupção, não porque seja contra a corrupção, ou porque esteja preocupada com os impostos dos portugueses, pois se a travou aqui, também a utilizou e promoveu, para oferecer benefícios aos seus próprios amigos, leia aqui a denúncia, segundo Marinho Pinto.

Mas o saque continua a ser exposto
"O DIAP de Lisboa abriu um inquérito-crime contra 14 ministros do Governo Sócrates por ilegalidades no uso de cartões de crédito, subsídios de residência e despesas de representação, avança o Diário Económico.
A Associação Sindical dos Juízes Portugueses (ASJP) enviou documentos de 14 ministérios do Executivo de Sócrates para o Ministério Público após suspeitas das ilegalidades, explica o DE.
A associação sindical considerou que existiam indícios de uso de dinheiros públicos para fins pessoais, o que poderá tratar-se de crimes de abuso de confiança ou de peculato, escreve ainda o jornal." SOL
Enquanto nós como contribuintes, movidos pelo espírito de cidadania, não começarmos a ser os vigilantes atentos dos nossos impostos, eles continuarão a abusar dos nossos sacrifícios, sem qualquer vergonha ou peso na consciência.
Enquanto nós portugueses continuarmos a não nos indignar profundamente com o descaramento com que estes senhores, dividem entre eles, os nossos impostos, eles prosseguirão sem dó nem piedade.
Enquanto nós eleitores continuarmos a achar que não percebemos nada de politica e que devemos confiar isso aos políticos, eles continuarão tranquilos o seu percurso criminoso, que nós pensamos tratar-se de politica.
Enquanto nós cidadãos continuarmos a eleger os mesmos de sempre,  eles continuarão a achar que somos tão cegos ao ponto de elegermos os nossos larápios, e ao abrigo dessa cegueira, eles poderão continuar, em paz.
Todos temos obrigação de nos interessar pela politica, temos obrigação de perceber que fomos nós que permitimos que a politica se transformasse num negócio corrupto, num
assalto aos impostos, num regabofe de promiscuidades, de crimes contra a humanidade...
Não deixes de lutar com o que podes. Não te iludas em falsas lutas. Não participar na politica, não exprime revolta ... a política que desagrada é aquela que agradecerá a abstenção. Só com a abstenção da maioria é que continuarão os ataques da austeridade e à dignidade. A abstenção é o gesto mais inofensivo, nada tem de revolucionário e, em termos práticos, não exprime qualquer indignação contra o sistema. Na realidade, não exprime rigorosamente nada.
Não podemos demitir-nos da luta... A grande maioria do povo (trabalhadores, pobres e desfavorecidos) demitem-se de participar nas eleições. E a minoria (ricos e privilegiados, boys e militantes) podem assim, sem qualquer oposição, eleger quem os representa e favorece.
E...  caramba não me digam que não percebem nada de roubos, de mentiras, de desfalques, de descaramento, de falta de moral e ética... claro que percebem... isso, actualmente é a politica em Portugal, e disso todos percebemos.

FREITAS DO AMARAL CONTA OS ABUSOS DE CARTÕES DE CRÉDITO SEM FUNDO


Mais tristes destinos dos cartões de crédito que sustentamos



5 comentários :

  1. O PS foi, durante anos, o albergue espanhol dos transfugas da política, especialmente os "revolucionários" envergonhados do PCP de 74 e 75.

    Estes homens - que vendem a alma pela porta para o poder, que hoje são negros e amanhã cor-de-rosa, que ontem queriam assassinar, como "revolucionários", aqueles a quem hoje juram ser amigos - são esterco humano.

    A sua consciência é dejecto da coerência intelectual e, até, do senso comum.

    Estes virus políticos entraram no PS, ainda pela mão dum Mário Soares em queda de prestígio e atingiram o auge na oligarquia comandada por Paulo Campos, Armando Vara e Sócrates Pinto de Sousa (este tb um travesti da JSD).

    Foram eles os assassinos económicos que para servirem interesses dos novos negreiros, nacionais e internacionais, condenaram o nosso futuro.
    A quadrilha que nunca quis servir nada nem ninguém - e muito menos o Povo - além de si mesmos.

    Condenaram os portugueses como os seus amigos, os bandidos soviéticos, condenaram os povos que escravizaram até 1989.

    Gente decente no interior do PS, que há, viu com espanto a ascenção meteórica desses arrivistas mas, só percebeu o porquê, quando olhou a desvergonha dos "números dos negócios" onde esse esterco humano manobrava.

    Espero, sinceramente, que haja Justiça Divina.
    A única que esses bandalhos devem temer!

    ResponderEliminar
  2. Não sou um assassino. Logo, não mato.

    Porém, se tivesse na mão um antídoto que evitaria a morte a um cão ou ao Passos Coelho, ambos em risco de vida, dá-lo-ia, seguramente, ao cão.

    De facto, morre tanta boa gente todos os dias e as ervas daninhas continuam a reproduzir-se como coelhos.

    Por favor alinhem naquele mail que pede a todos os que sejam contaminados com a chamada "mensagem de Natal" do Coelho que desliguem - não mudem de canal - desliguem o televisor.

    Evitam ficar pior da cabeça do que já estão...!

    ResponderEliminar
  3. que miséria de "pulhíticos" ... não se aturam , a cor pode mudar , mas é tudo muito parecido e mau !!

    não acredito na democracia representativa ... é preciso evoluír !!
    #democracia directa#

    ResponderEliminar
  4. Boa tarde,

    E ainda querem os Portugueses votar no PS para voltar ao poder. Ridículo. Não se esqueçam que actualmente existe na bancada parlamentar do PS, ex- ministros e ex-secretários de estado que estiveram no governo Socrátes e Guterres e que agora são deputados.

    Temos este Alberto Martins que está referenciado acima, temos Paulo Campos, Jorge Lacão, Vitalino Canas, José Lello, Maria de Belém, Carlos Zorrinho, Helena André, Pedro Silva Pereira, Pedro Marques, António Serrano, Vieira da Silva, Gabriela Canavilhas, Laurentino Dias, Basílio Horta e Alberto Costa. Ou seja, é a continuidade das políticas do PSD e CDS.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estou cheio de malabaristas, este filho dc diz merda, ouve lá o caro, porque nao pões o plural, dentro da pt da bancada do psd/cds? quem que la esta que sejam serios.

      Eliminar