04 outubro, 2012

Claro que em Portugal não há corrupção, há é incompetencia na justiça


 Portugal corrupção,  incompetencia na justiça
A propósito dos "fanfarrões", demagogos e manipuladores, que em protecção dos seus rentáveis esquemas corruptos, insistem em inundar a opinião pública com a falsa ideia de que em Portugal não há corruptos nem corrupção, decidi publicar este extracto do acutilante e certeiro, Ricardo Araújo Pereira. 

"Este país não é para corruptos
Que Portugal é um país livre de corrupção sabe toda a gente que tenha lido a notícia da absolvição de Domingos Névoa. O tribunal deu como provado que o arguido tinha oferecido 200 mil euros para que um titular de cargo político lhe fizesse um favor, mas absolveu-o por considerar que o político não tinha os poderes necessários para responder ao pedido. Ou seja, foi oferecido um suborno, mas a um destinatário inadequado. E, para o tribunal, quem tenta corromper a pessoa errada não é corrupto - é só parvo. A sentença, infelizmente, não esclarece se o raciocínio é válido para outros crimes: se, por exemplo, quem tenta assassinar a pessoa errada não é assassino, mas apenas incompetente; ou se quem tenta assaltar o banco errado não é ladrão, mas sim distraído. Neste último caso a prática de irregularidades é extraordinariamente difícil, uma vez que mesmo quem assalta o banco certo só é ladrão se não for administrador.
O hipotético suborno de Domingos Névoa estava ferido de irregularidade, e por isso não podia aspirar a receber o nobre título de suborno. O que se passou foi, no fundo, uma ilegalidade ilegal. O que, surpreendentemente, é legal. Significa isto que, em Portugal, há que ser especialmente talentoso para corromper. Não é corrupto quem quer. É preciso saber fazer as coisas bem feitas e seguir a tramitação apropriada. Não é acto que se pratique à balda, caso contrário o tribunal rejeita as pretensões do candidato. "Tenha paciência", dizem os juízes. "Tente outra vez. Isto não é corrupção que se apresente." Fonte



4 comentários :

  1. Ilegalidade ilegal é muito bom...

    É a impunidade na sua melhor forma neste País!

    Mas temos de comentar os 60 minutos de intervenção de Vítor Gaspar no dia de ontem. 60 minutos de tom monocórdico e anestesiante, onde na primeira meia hora dá-nos um retrato de um País fantástico...duvido que estivesse a falar de Portugal face ao exagero dos adjectivos utilizados.

    Mas à medida que o discurso vai passando, passamos dos elogios às famílias e empresas, para as dificuldades da crise, os problemas de ajustamento, o "não está a correr como pensavamos", até "vão ser necessárias" ainda mais medidas. Sempre no seu tom monocórdico.

    E quando chega à altura de falar das PPPs..."ainda estamos a trabalhar nisso"...o que se conclui daqui? Que nem pegaram nesse dossier, nem vão fazer qualquer tipo de corte nas PPPs.

    Despesa do Estado? "Estamos a trabalhar nesse sentido". Mas o que já se viu é que a redução da "despesa" do Estado vai ser camuflada através de engenharia financeira ou então feita onde não o deve ser...

    Fundações e outros organismos? Nem se tocou nesse ponto....tentou embelezar-se a actuação do Governo com a verborreia das transacções financeiras, um assunto que certamente se vai arrastar durante meses.

    Concluindo....cortar no povo, tem-se logo tudo. Cortar nas regalias e no regabofe..."ainda estamos a trabalhar nesse aspecto"

    Mais manifestações e uma revolução pedem-se sff...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tou farto de manifestações! Cartazes que fazem cocegas aos politicos e cidadãos que ficam roucos no dia seguinte... mudar não mudam nada!...Eu quero mesmo é uma revolução!!

      No caso de Portugal uma revolução era algo extremamente positivo!!

      A revolução não tem de ser uma "coisa" com todas as pessoas a partir tudo e aos gritos e a pegar fogo ao país etc...Basicamente: não tem de ser como nos filmes!!

      As pessoas têm ideia que uma revolução é algo com um toque de loucura,e por isso têm medo, mas sinceramente no nosso caso só demonstrava sanidade mental!!

      Podemos agarrar os senhores deputados e ex-deputados por uma orelha e com muita calma e descontração ( com a mesma calma que o gaspar nos aumenta os impostos) encaminhá-los para onde deviam estar há muito tempo. NA PRISÃO!!

      Eliminar
  2. Inicialmente até simpatizei com ele.
    Quando o ouvi, sorri...
    Agora vejo-o como um personagem da série Asterix: Tullius Detritus!!!

    Era um homenzinho esverdeado que tinha o condão de, onde entrava, os presentes começarem todos à bulha.

    Não quero desmerecer Detritus ao compará-lo a Vitor Gaspar mas estou desejando que este incompetente, arvorado em ministro, por um primeiro ministro de pacotilha, escolhido por um povo ignorante, desapareça daqui e vá dar aulas a indefesos, convictos que a realidade pode ser moldada aos seus disparates teóricos para entreter...

    Por favor, Gaspar: DESAPARECE!

    ResponderEliminar
  3. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
    A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
    Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
    Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
    A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
    MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK
    http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

    ResponderEliminar