04 setembro, 2012

43 milhões para relvados em Braga dão lucro... a alguém.

menezes corrupção gastos
Relvados caros e difíceis de sustentar.
"Uma notícia no jornal Diário do Minho, informa-nos que a "brincadeira" populista dos relvados  Mesquita Machado tem brindado clubes e freguesias do município, está a custar à autarquia cerca de 43,5 milhões de euros. Mais surpreendente é a verba destinada ao salário dos dois únicos funcionários responsáveis pela execução dos sintéticos: 63 mil euros, ou seja, um ordenado mensal de 2.260 euros. 
sintéticos, com que o generoso
Aqui está o exemplo de uma parceria público-privada à moda de Braga, da qual os maiores beneficiários são os empreiteiros que a constituem e...obviamente os cidadãos que vão utilizar estes equipamentos construtivos.
Todavia, o exagero é questionável e os próprios clubes de futebol se começam a queixar da falta de condições económicas para manter este tipo de espaços. A prova de uma acção política pouco discernida.
Como habitualmente, o gabinete do mui ocupado Presidente da Câmara não responde, não comenta, não esclarece, não comunica. Alguma semelhança com um regime ditatorial? fonte

MAIS UMA PPP, TRADUZINDO, MAIS UM SAQUE DESCARADO AO ERÁRIO PÚBLICO, ACEITE POR QUEM ELEGEMOS

NÃO CONTENTES EM APENAS OFERECER NEGÓCIOS A AMIGOS, COM DINHEIRO PÚBLICO, OS POLÍTICOS QUE NOS DESGOVERNAM, AINDA TEM O DESCARAMENTO DE GARANTIR QUE O DINHEIRO PÚBICO CONTINUARÁ A JORRAR, PARA AS CONTAS PRIVADAS, POR MUITOS ANOS, SEM QUE NINGUÉM O POSSA DETER.
"Ricardo Rio, novo presidente da Câmara de Braga denuncia contratos ruinosos. Negócio de Mesquita Machado paga renda de 35 relvados sintéticos. Autarca quer renegociar parcerias público-privadas.
O atual presidente da câmara de Braga, Ricardo Rio, acusa o anterior executivo, liderado pelo socialista Mesquita Machado de ter deixado uma fatura de 150 milhões de euros para pagar até 2033 -- uma parceria público-privada criada para construir e requalificar campos de futebol em 45 das 62 freguesias do concelho, de acordo com o "Correio da Manhã".


Este video é a caricatura DOS NOSSOS CORRUPTOS, de muitos dos nossos políticos e da forma como decidem a quem adjudicar obras públicas e serviços, muitas vezes inúteis para os cidadãos, mas muito úteis para família e amigos dos políticos. Por vezes, estas parcerias, para além de não beneficiarem os contribuintes ainda os prejudicam, pois transformam-se em monstros despesistas e difíceis de manter.
Como é o caso desta lista de obras despesistas inúteis que se tornaram insustentáveis. 
Alcatifar Vila Nova da Rabona, como ironizam neste video, tem semelhanças cómicas com os relvados sintéticos que pululam por Braga... por isso lembrei-me de partilhar este momento. Se não fosse tão dolorosamente verdadeiro, era para fartar a rir... 

Noticia no Diário do Minho
Parceria dos sintéticos “esconde” dívidas de 43,5 milhões de euros.
As responsabilidades financeiras da Câmara Municipal de Braga na parceria público-privada conhecida pela construção de dezenas de campos de futebol com piso sintético dispararam mais de 47 por cento. A sociedade, que tem o município bracarense como maior acionista e as construtoras de Braga Europa Ar-Lindo SGPS e Irmãos Borges como parceiros privados, fechou 2011 com prejuízos e um volume de dívidas de 43,5 milhões de euros, mais 14 milhões que em 2010. A Sociedade Gestora de Equipamentos de Braga deve aos financiadores quase 33 milhões de euros.
 diariodominho

CONTINUAÇÃO DO DESPESISMO DE PORTUGAL

4 comentários :

  1. em coimbra tambem se fez coisas engraçadas....

    ResponderEliminar
  2. Se não mandam prender os corruptos compete aos cidadãos encontrar formas de os exterminar. Vamos a eles!!!!!!!!! pelo menos denunciem-nos e apontem-nos a dedo quando os virem na rua ou em q.q. lugar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
      A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
      Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
      Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
      A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
      MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

      Eliminar
  3. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
    A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
    Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
    Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
    A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
    MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

    ResponderEliminar