23 setembro, 2012

O envelhecimento ilícito prejudica o enriquecimento ilícito. Qual combater?



A peste grisalha incomoda os parasitas? 
«Governo inventou um novo crime, o envelhecimento ilícito» (nos primeiros 2 minutos do video)
Ricardo Araújo Pereira sobre os cortes recentemente anunciados pelo Executivo que empobrecem os mais necessitados.
«De tanto ouvir falar do combate ao enriquecimento ilícito, o Governo decidiu fazer algo semelhante: combater o envelhecimento ilícito», lançou Ricardo Araújo Pereira, numa sala praticamente cheia no CCB, para o encerramento do primeiro dia do encontro «Presente no Futuro», organizado pela Fundação Manuel dos Santos.

«Tratam-se de pessoas que se atrevem a viver depois dos 65 anos, deixam de estar na vida ativa e acham-se no direito de viver à custa da reforma. É por causa disso que o Governo decidiu penalizar pensionistas e reformados retirando-lhes dois ou três salários por ano. Para aprenderem», disse o humorista, acompanhado no palco por Vasco Palmeirim, Nuno Markl e Pedro Ribeiro.
Vasco Palmeirim cantou uma ode ao ano 2030 (data escolhida pela organização), Nuno Markl e Pedro Ribeiro fizeram rir com as suas perspectivas para a rádio e televisão nesse ano, ao passo que Ricardo Araújo Pereira mostrou as suas «poucas expectativas» sobre o humor daqui a 18 anos.
Questionado já por uma senhora da plateia sobre a sua disponibilidade em candidatar-se, num futuro próximo, ao cargo de Presidente da República, Ricardo Araújo Pereira foi claro: «Nem que Jesus Cristo desça à terra, pela primeira vez, serei Presidente da República. Podem contar comigo para fazer piadas sobre o cargo, mas nunca para o exercer».
http://www.tvi24.iol.pt/aa---videos---sociedade/rap-ricardo-araujo-pereira-pr...

12 comentários :

  1. "Não ..Não ...Mas vamos acreditar!" O mestre a ironia

    Aconselho a todos a ouvirem o Governo Sombra na TSF.

    Saudações

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Quanto ao programa

      Para quê, não dizem nada de jeito!

      São umas aberrações!

      Eliminar
  2. Tal como hoje é evidente que, no futuro, as pensões pagas pelo estado serão mínimas, deveria ter sido óbvio há 20, 30 anos que, neste momento, os reformados iam perder 25% daquilo a que tinham direito, tal como o tiveram seus pais e avós.

    A dificuldade maior não estará em perder essa grossa fatia da pensão.
    Está em respoder aos compromissos feitos pensando em 100% dela e também na forma arrogante com que o poder arrasa uns, poupa outros e promove amigos e corregelionários, ao manter estruturas insuportáveis no estado e nas autarquias à custa, principalmente, de quem trabalhou e agora merecia mais respeito.

    "Governos" de corruptos e ladrões trouxeram-nos até aqui. PAREM-NOS!

    ResponderEliminar
  3. Reformas, ora deixa ver..
    Entao uns quantos tiveram uma data de anos a fazer descontos, os governos em vez de guardar gastaram o dinheiro amealhado, distribuiu-o. E o povinho que em parte tambem beneficiou nao disse nada. Agora que o mealheiro ta vazio e nao ha dinheiro que chegue para pagar as reformas é que reclamam?
    Um bocadinho tarde para reclamar.

    Queria saber onde é que vao buscar o dinheiro?A resposta é roubar o Futuro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A culpa é do povo? ...

      O problema do envelhecimento da população não é um exclusivo de Portugal. Tem a ver com a melhoria das condições de vida de camadas crescentes da população e a redução da pirâmide etária na base, entre outros factores.

      Cabe, em primeira instância, aos detentores do poder político acautelar o futuro das suas nações. São eles que detêm o poder de soberania (legitimado democraticamente ou não, no caso das ditaduras) para tomar decisões, e são eles que possuem acesso à informação necessária para tomar decisões informadas.

      Insinuar que a culpa é da população, é tão falacioso como atribuir a derrapagem das contas públicas a mim ou a si individualmente.

      Cumps.

      Eliminar
  4. Nao acho piada à personagem.
    Um ex-comuna que ganha a vida a fazer publicidade de produtos descartaveis, nao da muita vontade de rir.

    ResponderEliminar
  5. O problema não é a "alma mater" política do comediante...

    Porque se vamos por aí, o Passos Coelho veio da JCP (sim, sim a Juventude Comunista), o Crato da UDP, o Sócrates da JSD, o Durão Barroso e Maria de Lurdes Rodrigues do MRPP, e por aí fora...

    Cumps.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem mais... as pessoas focam-se mais em coisas sem importância do que na verdade. Se formos por aí deveríamos recordar tb que cavaco silva aspirou pertencer à PIDE, e há muitos outros que fazem da carreira politica isso mesmo, um percurso sem conteúdo, sem ética sem moral. Uma escalada sem escrúpulos até ao poleiro recheado de dinheiro e poder fácil. A mim preocupa-me mais os que realmente conseguiram alcançar o poder e roubar-nos ás custas disso.

      Eliminar
    2. Convém lembrar que Cavaco Silva apareceu há cerca de 30 anos a vociferar contra os que faziam da política um modo de vida. Foi Ministro das Finanças do VI Governo Constitucional.
      Volvidos todos estes anos, verifico que é mais um político de carreira!

      Parabéns à Zita pela isenção do seu blog e pelo excelente trabalho de recolha de informação dispersa.

      Cumps.,
      Falso Vate

      Eliminar
    3. Conclusao:
      este come-diante é indestingivel dos outros come-diantes (os politicos).Ambos dao enfoque ao prefixo 'come'.

      E o povo, olha para eles e diverte-se com o circo.Fica a espera que este senhores acautelem o seu futuro, do povo.Quando o unico futuro que eles acautelam e o deles, dos comediantes.

      Eliminar
  6. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
    A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
    Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
    Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
    A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
    MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

    ResponderEliminar
  7. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
    A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
    Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
    Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
    A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
    MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

    ResponderEliminar