21 agosto, 2012

Salários dourados nas fundações... e nós a pagar.

fundações parasitas impostos
Em Portugal já não basta assistirmos ao saque descarado e habitual, do erário público, levado a cabo pelos políticos, gestores públicos, boys, girls, familiares e amigos... ainda temos que sustentar mais o saque atrevido e sujo das fundações, que é, em boa verdade, um universo paralelo de albergues, criado e inventado para alargar o circulo dos saqueadores a mais pessoal, pois a politica  e a função pública, já não dispõem de espaço para encaixar tanto boy e larápio. Assim criam-se institutosfundações, empresas autárquicas, parasitas para disfarçar aquilo que já não tem disfarce. 
Mas como ter o privilégio de ter uma empresa e cargos sustentados pelos impostos alheios, não lhes parece suficientemente bom, ainda decidem abusar nos luxos e salários...   

Foram detectados "casos chocantes", como a situação de responsáveis de fundações com salários de 20 mil euros. "Com este salário, precisam de apoios do Estado?", questionou. Só 11 fundações receberam cada uma mais de 10 milhões de euros entre 2008 e 2010. As entidades analisadas começaram com um património de 1760 milhões de euros, que em 2010 já tinha quase triplicado para 5137 milhões." cm
«A auditoria feita pelo Governo às fundações identificou vários casos de salários ‘dourados’ aos seus administradores, até mesmo em casos onde o financiamento destas instituições é exclusivamente público. O seu destino está traçado: tectos salariais ou corte de financiamento.
Segundo apurou o SOL, alguns dos casos agora vistos à lupa incluem o administrador delegado da Casa da Música, Nuno Azevedo, que recebe 11.192 euros mensais; o presidente da Fundação Cidade de Guimarães, João Bonifácio Serra, 10.300 euros; o presidente da Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior, Alberto_Amaral, 9.985 euros; ou Miguel Lobo Antunes, que recebe na Culturgest, 8.550 euros.
No caso de fundações privadas, o Governo não pode obrigar a nada, mas pode moralizar os gastos, diminuindo o financiamento estatal nos casos em que considere que as instituições estão a usar o dinheiro para pagar altos ordenados aos seus administradores.
Outro caso diferente é da Fundação Maria Ulrich, onde os vencimentos chegam a 112 mil euros por ano, mas que apenas recebe 4% de apoios estatais, levando a que o Estado pouco possa – ou queira – fazer.»
 sol.

Auditorias, apenas para cumprir as exigências da TROIKA, que mandou acabar com o regabofe das fundações, mas como elas pertencem a boys protegidos, poucas irão ser encerradas e o regabofe continuará... Pois estes senhores jamais abdicarão dos milhares de impostos que parasitam aos contribuintes.
E como diz Marques Mendes, neste video, ainda têm direito a viaturas, motoristas, despesas de representação, etc...
Mas os portugueses teimam em culpar a TROIKA do estado de crise que vivemos e os políticos adoram portugueses ceguinhos que fazem da Troika o bode expiatório. Os nossos políticos defendem apenas os ricos e os amigos.
Infelizmente os nossos governantes conseguem enganar a troika, e fornecem informações erradas, como fazem também com os eleitores, e prosseguem o saque.



20 comentários :

  1. Eu concordo com praticamente tudo o que diz neste blog, denuncia muitas situações que eticamente são uma vergonha e que politicamente consistem em decisões desastrosas e que penalizam (e muito) a vida das famílias.

    Mas...temos o outro lado da moeda. E os cidadãos? Também temos de apontar as falhas dos cidadãos portugueses, que são inertes em todos os sentidos, não se informam em nenhum aspecto que não seja futebol ou festinhas de bairro.

    E os que se informam, a maioria fica pelo mínimo dos mínimos...trabalha as 8 horinhas, ou tira o cursosinho e depois acomoda-se, ou recebe o subsidio, RSI ou o que quer que seja para ficar no café e fazer trabalho extra para se valorizarem para além do mínimo dos mínimos é que não. Não há empreendedorismo por parte dos jovens, não há vontade, não há intervenção no nosso país para discussões públicas entre os cidadãos, nada! Isto para mim é tão (ou ainda mais) grave como a corrupção política!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que afirma é bem verdade, e é precisamente essa falha dos portugueses que permitem a corrupção crescer e instalar-se tranquila.

      Uma das minhas intenções com este blog é tentar, na medida do possível contrariar essa inércia.
      Aliás o nome do blog que aparece no link, foi uma referencia a esse mesmo estado inerte... Antes de ser "não votem neles, pensem", era "apodrece tuga soterrado na tua inércia".

      Tento compilar, resumir, simplificar, interligar, as noticias que falam de corrupção, incompetência, abuso na área politica para que os portugueses sintam a urgência de acordar e de se mexer.

      Obviamente que os portugueses que consultam este blog são uma ínfima parte do todo, eu tento fazer a minha parte, todos os portugueses deviam fazer a sua, ajudar a divulgar aquilo que todos deviam saber para surgir a vontade quase incontrolável de querer mudar tudo.

      Infelizmente a internet é uma ferramenta fraca, em Portugal, mas serve para chegar a alguns...

      41% DOS PORTUGUESES NUNCA SURFARAM NA NET
      http://apodrecetuga.blogspot.com/2012/08/a-internet-em-portugal-e-um-meio-pouco.html

      Muito obrigado pelo seu comentário e pela sua tomada de posição.

      Eliminar
    2. Daniel Correia21 agosto, 2012 15:14

      Boa tarde Sr. Pedro,

      Concordo com a generalidade do que diz mas gostava de discutir apenas este seu parágrafo:

      "E os que se informam, a maioria fica pelo mínimo dos mínimos...trabalha as 8 horinhas, ou tira o cursosinho e depois acomoda-se, ou recebe o subsidio, RSI ou o que quer que seja para ficar no café e fazer trabalho extra para se valorizarem para além do mínimo dos mínimos é que não. Não há empreendedorismo por parte dos jovens, não há vontade, não há intervenção no nosso país para discussões públicas entre os cidadãos, nada! Isto para mim é tão (ou ainda mais) grave como a corrupção política!"

      1 - Acho, pelo conhecimento que tenho, que OS QUE SE INFORMAM não se ficam (NA SUA MINORIA) pelo mínimo dos mínimos. Esses (os que se informam) trabalham bem mais que as "8 horitas", podem ter (ou não) um (ou mais) "cursosinho(s)" e de um modo geral são (excepto os que cedem à corrupção) aqueles que lutam por uma mudança junto dos seus. Muitos escrevem outros, com menos habilidade literária, fazendo à boa maneira dos apóstolos: apregoam entre os seus. Mas realmente a inércia e a falta de valores são demasiado dificeis de vencer. Senão olhemos para a rotina das nossas próprias famíias e das que nos são próximas...

      Como você diz... é grave. E mais grave será se não começarmos a mudar rapidamente a famosa mentalidade do povinho português. E ainda falavamos do povo brasileiro. Pela boca morre o peixe.

      Cumprimentos
      Daniel Correia

      PS - E mesmo nós, os comentadores deste tipo de discussões, que fazemos para ajudar à mudança??? Escrevemos em fóruns e blogs que apenas são lidos por aqueles que já pouco precisam de mudar. Que procuramos nós nestas discussões? Mudar ainda mais esses cidadãos? Incentiva-los a deixarem de ser comentadores activos e passarem a ser escritores activos? É quase como chuver no molhado...

      Eliminar
    3. Caro Daniel, apesar de tudo as coisas que divulgo ainda surpreendem muitos dos navegantes da internet, o que nos deve levar a acreditar que não devemos dar como certa a ideia de que já todos sabem. Divulgar é sempre importante, depois há que também tentar influenciar e informar os que nos rodeiam.
      Dizer-lhes que a internet não é apenas para jogar, para ver pornografia, para ver as noticias da BOLA, etc a internet deve ser usada também para ajudar Portugal a por-se de pé, com o apoio dos portugueses. Pois o "apoio" dos políticos tem sido canalizado apenas para o tombar.

      Noto pelos comentários que muitos portugueses ficam surpreendidos com muitas das noticias que aqui compilo. Infelizmente ...



      Eliminar
    4. "e os cidadaos?": compreendo a frustracao com a inercia dos outros, mas a critica facil que faz aos "cidadaos" eh demagogica.
      Eh a sequencia do classico "no meu tempo eh que era bom, agora a juventude nao presta" que ja vem sido usada como ferramenta de controlo social desde os tempos de socrates (o grego).

      Fez-me lembrar quando ha pouco tempo num jantar com apx 30 pessoas (e como em tempos de crise passamos todos a perceber de economia e politica) alguem disse "pois, os portugueses viveram acima das posses e agora tem que pagar por isso".
      Mas quem viveu acima das posses? Eu? Perguntei um a um, quem tinha vivido acima das posses, quem tinha usado credito, quem tinha deixado credito mal parado, e na mesa toda nao havia ninguem. Para cada portugues que viveu acima das suas posses houveram 10 que trabalharam como mouros a vida inteira e contribuiram para a riqueza do pais.

      A unica culpa dos cidadaos em todo este processo esta em eleger uma e outra vez os gatos pretos e os gatos brancos para tomar conta deste pais de ratos.

      Os problemas de hoje de portugal podem claramente ser isolados aos politicos, grupos economicos,e respectiva rede de interesses e corrupcao dos ultimos 30 anos.
      Muitos deles tem nomes que toda a gente da praca conhece.

      Nao culpe os cidadaos anonimos pelos problemas que outros causaram.

      Eliminar
    5. Ao Sr. Daniel Correia, agradeço a sua opinião e reafirmo, quem pode não faz nada ou fica-se pelos mínimos, as várias gerações que vi passar por diversas universidades comprovam isso mesmo, sempre preocupados com a sms minuto a minuto, com os festivais, perguntas sobre notícias e acontecimentos no País e no Mundo não sabem nada...e atenção, estou a falar de indivíduos com (supostamente) conhecimentos acima da média e que deveriam ser mais empreendedores. Sabe o que me diziam os mais empreendedores? "Quero é colar cartazes de partido x e r subindo."

      Resultado? Temos uma geração de "bem-falantes" e que vivem só para a imagem, basta ver a quantidade anormal de pessoal que vão a reality shows e programas do género, temos gerações jovens que só procuram a saída fácil, tenham ou não aptidão para o que lhes é pedido.

      Já promovi CENTENAS de espaços de discussão entre a comunidade local, no máximo apareciam 8 a 10 pessoas, sabe quando apareciam mais? Quando se falava de temas como o RSI e o subsídio de desemprego? Quando se falava de voluntariado, educação cívica e envolvimento da comunidade local ninguém aparecia! Então solidariedade social nem se fala, muitos nem uma roupa em excesso que possa ter sabem doar!

      Quanto ao "anónimo", isto não é criticar a juventude de agora, é a realidade! E quando você diz que a única culpa dos cidadãos é votar em x ou em y só me dá toda a razão. Você ainda acredita neste sistema.

      Veja as eleições americanas. Onde o processo acaba por ser muito mais claro que o nosso. Nós votamos numa única pessoa eleita por um partido, porque é que eu não posso votar na pessoa que quiser desse determinado partido? Esta é uma pequena parte da questão...

      Culpo os cidadãos anónimos sim...o que é que a maioria faz para melhorar o País? Nada...nickles...

      Eliminar
    6. Belíssima análise... a juventude está assim retratada e concordo. A sua experiência de vida não deixa de ser uma prova bem real e viva do que temos e do que temia ser a verdade.
      São os novos políticos que se aproximam do poder e que em breve prosseguirão a obra dantesca que tão bem tem desempenhado, arruinar Portugal e os portugueses e enriquecer amigos e família.

      Basta que saibam manipular, serem artistas em demagogia, mentiras, burlas, etc e terão o voto dos portugueses e o poleiro garantido.

      Mas muitos destes jovens são o resultado de 3 décadas de politica abominável, de degradação do ensino, de valores, de escolas, de professores sem qualquer perfil para formar pessoas ( em Portugal ser professor passou a ser cargo para pessoas que não arranjavam emprego)
      FINLÂNDIA (http://apodrecetuga.blogspot.com/2011/12/professores-convidados-emigrar-por.html
      Anos e anos de manipulação induzindo os cidadãos a não se interessar por noticias ou politica, fazendo das noticias algo muito complexo. para ninguém perceber ou ter interesse.

      Apesar de ter razão no que afirma, creio que mesmo assim somos vitimas.
      Repare que somos dos piores países no apoio à maternidade e paternidade. Ainda há pouco tempo as mães tinham apenas 1 mês de maternidade, o pai zero, as famílias não tem condições de transportes, de acolhimento dos bebés e vêem -se obrigadas a entregar os filhos a infantários as 7 da manha e a ir busca-los ás 8 da noite. É chegar com eles a casa, dar banho e mete-los na cama.
      Que educação e princípios podem ter estas gerações, criadas por ninguém, muitas vezes por imigrantes que mal sabem falar português??? Somos vitimas sim e mais uma vez.
      Filhos de quem? estas gerações? De ninguém... Filhos de políticos incompetentes que nunca souberam proteger os seus mais preciosos valores... os valores humanos, os cidadãos.

      Eliminar
  2. É sempre um prazer discutir os seus artigos Zita. Entendo que por vezes o seu trabalho possa soar ingrato, mas acredite que produz bons resultados, por vezes basta só um click para várias pessoas mudarem a sua forma de ver a vida...em Portugal esse click tarda, mas há de chegar.

    Não desanime! Espero continuar a ler excelentes artigos da sua parte bem como debater várias ideias consigo.

    ResponderEliminar
  3. ...faça uma análise dos chamados 'Observatórios', é que as fundações já não davam para tanto boy...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim está também um link neste mesmo texto para esses organismos parasitas, os institutos... um artigo do visionário ministro Álvaro

      http://apodrecetuga.blogspot.com/2012/06/desperdicio-publico-dirigido-amigos-e.html

      Eliminar
  4. Este é o Bebé Chorão que preside à Câmara mais endividada do País e agora quer ir para a do Porto desbaratar tudo o que o Rio conseguiu em termos de redução do passivo. Quando vejo um politico de braço dado com um dirigente de futebol como o Pintinho fico logo a saber que há mais um vassalo na capoeira. Ao menos o Rio fez frente a essas promiscuidades e ganhou na mesma as eleições.

    O Bebé Chorão tambem arranjou tacho para o seu Boy no Parlamento e este tem a lata de dizer que não precisa da politica pois esse "brilhante" economista já é CEO (aos 31 anos!) de uma multinaconal na área dos Diagnósticos Médicos. Só falta também dizer já agora que até arranjou mais esse tacho através da resposta a um anúncio no Expresso sem quaisquer "cunhas" pelo meio.

    Se tivessem vergonha! É curioso que todos esses boys no Parlamento tentam esconder a sua imberbidade deixando crescer a barba. Atentem bem nos Jotinhas ou ex-Jotinhas e vejam a quantidade deles que disfarça a sua inexperiência para além da politica e a sua puerilidade usando barba. Até os do PC já o fazem. Devem ter todos os mesmos conselheiros de imagem...

    ResponderEliminar
  5. Daniel Correia21 agosto, 2012 14:54

    Boa tarde.

    O meu nome é Daniel Correia e não sou seguidor de nenhum partido, clube ou religião. Dou esta informação porque penso que passarei a ser um leitor activo deste blog e... acho que tal poderá ter a sua importância na leitura de algumas das minhas opniões.

    Gostei deste seu resumo e da sua opnião bem clara sobre o assunto em questão.

    Como já disse, passarei a leitor assíduo e a divulgador, através do facebook, dos artigos que considere pertinentes e suficientemente claros para generalidade dos leitores dessa rede social.

    Infelizmente não consigo, de momento, ter tempo para clicar nos links que foram surgindo durante a sua exposição... mas estou certo que me levariam a outros bem elaborados e fundamentados artigos. Tentarei mais tarde...

    Boa sorte para a sua "cruzada". É que remar contra a maré, e com todos a remarem no sentido oposto, não é nada fácil. Mas também não é impossível se... começarmos a ter alguns "aliados". Eu próprio "batalho" diariamente para uma mudança da mentalidade, da cidadania, dos príncipios de vida dos portugueses que... lá vão tendo pachorra para me irem lendo, metendo "likes" ou fazendo agradáveis comentários. Infelizmente constato que a memória humana é demasiado curta e que é muito mais difícil fazer do que aplaudir...

    Cumprimentos,
    Daniel Correia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Daniel, os links conduziam-no a situações que lesam o estado e que a TROIKA exigiu que fossem renegociadas. (SCUTS, fundações, etc )
      Levam-no também a mais escândalos de organismos parasitas que arruínam o bem estar dos portugueses.
      Um deles um artigo escrito pelo ministro Álvaro, que agora já não pensa da mesma forma.
      Muito obrigado pelas suas palavras de apoio e encorajamento.


      Eliminar
  6. Claro está que esta medida da redução ou extinção das fundações é para Inglês ver, isto não vai da em nada, não sejamos inocentes ao ponto de pensar que foi o povo português(25% no caso) que meteu lá este governo, este como os outros governos foram pre-seleccionados por a tal malta das fundações, dos aventais e das famílias, cabendo a uma pequena parte do povo colocar a cruz na Short-list devidamente filtrada e amestrada, alguém acha que o governo vai fazer uma desfeita destas a quem o colocou lá?? Isto é só mais uma anestesia no zé povo.

    Enquanto não se acabar com a maior universidade de ladrões e interesses(partidos políticos), podemos meter a cruz onde quisermos e o resultado será praticamente o mesmo, só mudam as marionetas.

    Resumidamente e concluindo, o governo continua zelar por os interesses de quem o meteu lá, isso não o podemos negar..

    Saudações

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho que concordar consigo... obrigado pelo contributo.
      "Enquanto não se acabar com a maior universidade de ladrões e interesses(partidos políticos), podemos meter a cruz onde quisermos e o resultado será praticamente o mesmo, só mudam as marionetas."

      Eliminar
  7. Podemos todos carpir para o virtual as nossas mágoas mas, parecia-me muito mais lógico se dispendêssemos mais energia numa estratégia comum, para acabar com os 230 malandros e aprendizes de malandrecos que se sentam na AR, à nossa custa, para legislarem a favor dos amigos, contra nós!

    E se iniciássemos um movimento para acabar com a eleição dos deputados por lista partidária?

    Queremos votar, cada deputado, individualmente!

    Uma vez eleitos individualmente, é que será avaliada qual a força política vencedora, pelo nº de deputados da "cor" conseguidos.

    Deixáva-mos de votar no filho, afilhado, amante e vizinho do, actual, "primeiro da lista"...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "E se iniciássemos um movimento para acabar com a eleição dos deputados por lista partidária?"

      Como é óbvio não serei eu como cidadã isolada que terei a pretensão de descobrir a fórmula mágica para destronar a seita mais poderosa de Portugal. Apenas pretendo mostrar que sem que o povo tenha acesso à constituição e ás leis, nada mudará.
      Tudo parece distante e longínquo, é uma verdade, mas não devemos desistir apenas por o percurso parecer longo, pois alguém terá que o começar a fazer, porque se não se fizer, em breve deixará de existir o Portugal que conhecemos, para termos um país ao estilo de Angola e outras ditaduras semelhantes.

      A minha intenção não é mudar tudo sózinha, mas unir o povo à volta de uma mesma causa, e para isso eles devem saber qual é essa causa. O que eu defendo é um governo que se disponha a estar sujeito ao peso das consequências daquilo que faz. Um governo que coloque nas mãos da justiça e dos cidadãos o poder de o julgar e de o controlar. Só assim poderemos sentir que eles estão lá com boas intenções. Até lá já todos deveríamos ter percebido que não podem ter boas intenções, aqueles que anulam a justiça e despojam de poder o povo. E TODO O PORTUGAL TEM OBRIGAÇÃO DE SABER ISSO... E TODOS TEMOS O DEVER DE O DIVULGAR... É por aí que deve começar, se as pessoas desconhecem o que temos na realidade, não desejam mudar, se as pessoas não se ofenderem com coisas que divulgo e outros sites parecidos, não haverá uma verdadeira vontade de mudar. Temos que gerar essa vontade, mostrando mais e mais verdades ofensivas, abusivas e divulgar.

      Precisamos de uma real democracia de uma justiça que funcione de votos que realmente mostrem a vontade do povo de politicos honestos de politicos trabalhadores precisamos de menos impostos precisamos de emprego, poder de compra precisamos de dignidade e apoio social aos mais desprotegidos precisamos de cortar nos luxos e regalias dos politicos precisamos de acabar com o poder da banca precisamos de nos unir e alcançar isto tudo Mas como? PRECISAMOS DE UM VISIONÁRIO QUE DESCUBRA COMO SE PODE DIZER AOS DITADORES QUE SE APOSSARAM DE PORTUGAL - - OLHEM LÁ VOCÊS ESTÃO A SER MAUZINHOS, SAIAM LÁ DESSE POLEIRO GOSTOSO E INTOCÁVEL REPLETO DE DINHEIRO E PODER, E DEIXEM O POVO TER DIREITOS E REESCREVER AS LEIS. PORQUE CERTAMENTE JÁ TODOS SABEMOS O QUE PRECISAMOS, NINGUÉM SABE É COMO LÁ CHEGAR.

      A ideia era boa, mas não podemos esquecer que estes ditadores jamais deixarão que alguém imponha coisas que lhes dificulte o saque e a corrupção. Eles gostam de como as coisas estão, e eles é que decidem se querem mudar ou não.

      as pessoas não sabem metade do que se passa e não culpam o governo ... é tudo culpa da TROIKA e da MERKEL... Foi a TROIKA que nos roubou 10 mil milhoes no BPN Foi tb ela que nos negociou as SCUTS ruinosamente e ofereceu o dinheiro do povo aos privados Foi a TROIKA que geriu danosamente o parque escolar Foi a TROIKA que fez o buraco na Madeira, na CP, nas autarquias, etc etc etc... o povo não sabe mais que isto ...QUE FAZER?

      Eliminar
    2. Na Idade Média existiam três Classes-Clero,Nobreza e Povo.
      Presentemente o Clero se bem que já não tenha o Poder que teve,todavia e porque se tem adaptado à Sociedade Civil e até mesmo embora contrariado,às Rèpúblicas,ainda consegue em grande medida,pastorear o Rebanho do Senhor e como tal influenciar a mentalidade do Povo especialmente da Plebe, para que se mantenha conformada com quem tem a Autoridade para Governar a Nação,pois segundo ensina a Igreja,toda a Autoridade vem de Deus e quem desobedece à Autoridade, desobedece a Deus.E assim o Povo supersticioso,crente e ignorante conforma-se com o «seja como Deus quizer»;«seja feita a vontade de Deus»;«mais vale quem Deus ajuda,do que quem muito madruga»;«àmanhã Deus dará»;»valha-me Deus».
      E no que respeita à Nobreza,pois com o Capitalismo,ela se tornou Mercadora,detentora do Poder Económico e Financeiro e como tal,detentora do Poder Político,sabendo que o Povo que na sua maioria faz parte do rebanho do Senhor,será pastoreado pelo Clero para que não paste em seara alheia e se mantenha submisso e ignorante da Política.

      Eliminar
  8. Slogan para os cartazes de recepção à troika na próxima avaliação:

    "Troika: save us from or politicians.
    We vote for you.
    You're less corrupt!"

    "Troika: salva-nos dos nossos políticos.
    Nós votamos em vocês.
    Sois menos corruptos!"


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Apesar de sabermos que a TROIKA pode ter corruptos, certamente não tem tantos como a nossa esfera politica.
      A TROIKA, a quem nem devíamos ter recorrido se fossemos um país de gente atenta e de políticos competentes, é a nossa única defesa... mas infelizmente mal informada. Isto é a minha opinião fundada nas poucas noticias que saem sobre a matéria e o que Paulo Morais afirmou.
      A comissão parlamentar que neste momento tem mais importância para o futuro dos portugueses é a que está a negociar com a TROIKA. Ironicamente o povo português não está representado nessa comissão, pois é composta por representantes dos bancos, representantes dos escritórios de advogados, dos interesses imobiliários e das grandes empresas.
      http://apodrecetuga.blogspot.com/2012/03/comissoes-que-negoceiam-com-troika.html#ixzz24HeSHUaz

      Todos sabiam e ninguém faz nada... Apenas por a TROIKA exigir, o governo vai investigar a vergonha das PPP??
      http://apodrecetuga.blogspot.com/2012/06/todos-sabiam-e-ninguem-fez-nada-teve.html

      FUNDAÇÕES
      "Passos Coelho tinha essa medida prevista no seu programa eleitoral, manteve-a no programa do Governo e só se lamenta que possa ter sido por insistência da troika que o trabalho avançou mais depressa. (...) alguns já viam apenas como uma forma de ter regalias nos impostos, fugir ao controlo orçamental ou receber dinheiro público, e ainda empregar alguns amigos. dn
      A TROIKA desconhece que o programa eleitoral do governo, não passou de um mero embuste para caçar
      cesse ao Artigo completo: http://apodrecetuga.blogspot.com/2012/08/das-700fundacoes-talvez-fechem-11.html#ixzz24HesoW41

      Memorando Troika não cumprido
      1.18. Introdução de uma regra de congelamento em todos os benefícios fiscais, não permitindo a introdução de novos benefícios fiscais ou o alargamento dos existentes.
      http://apodrecetuga.blogspot.com/2011/11/fim-dos-incentivos-fiscais-aos.html#ixzz24Hf6FAVe

      Eliminar