23 maio, 2012

A BANCA... em verso



A presente Crise Capitalista,
na terra do Tio Sam flibusteiro,
espalhou-se pelo Mundo inteiro,
devido á Política Imperialista.


Conluiados na mesma Cruzada,
que pretende a mundial Dominação,
com guerras,fome e destruição,
a Banca dá o apoio à cambada.

A guerra no Iraque e no Afeganistão,
custou biliões ao Imperialismo,
e a União Europeia com cinismo,
apoia,da NATO,a terrorista acção.

A Banca é o suporte de tudo isto,
e os Políticos reaccionários,
aumentam os seus honorários,
evocando até o nome de Cristo.

Até mesmo a Internacional Vaticana,
com sua Opus Dei e o Jesuitismo,
abençoa a Nobreza e o Capitalismo,
e a Banca,donde o Poder emana.

Em Portugal,também a Crise financeira,
sob a gerência da Social Democracia,
veio mostrar que a liberal Burguesia,
se locupletou com a farta melgueira.

Quem fez desaparecer os milhões,
que levaram a Banca á falência?!
Certamente foi a liberal apetência
dos famigerados Banqueiros galifões.

P'ra guardar a vinha que te é cara,
entrega sua guarda a um ladrão,
e se quizeres conhecer um vilão,
coloca-lhe na mão,uma vara.

E com um sorriso cínico,velhaco,alvar,
em Portugal,p'ra banir a bandalheira,
há quem com ideia fascista,trauliteira,
deseje um Estado Novo e um Salazar. 
desabafosdumemigrante

1 comentário :

  1. Com tanto versejar
    Temos de conseguir,
    Ainda que só a cantar,
    Nova Europa conseguir.

    Apenas um só governo,
    Pago por 500 milhões.
    Não pagar a 27
    Bandos de ladrões.

    Uma só economia
    Por planos, orientada
    Em vez desta histeria,
    Pela banca controlada.

    Um só governo na Europa,
    Um só parlamento a apoiar.
    Corramos com esta tropa,
    Que só se quer governar…

    ResponderEliminar