14 março, 2012

800 mil adjudicados em casa. Sem espinhas e sem TC. Malabarismos para abusar do dinheiro público.


corrupção ajustes directos
Já por diversas vezes foram detectados abusos na adjudicação de contratos  públicos. O representante público opta por adjudicar a empresas onde possui interesses pessoais. (amigos, familiares, ele próprio, etc.)
Não há controle, a lei por sua vez é fácil de contornar pois as excepções legais são realizadas a pensar neste tipo de crimes. 
O DN denuncia mais exemplos que permitem a transferência descarada de dinheiro público para privados.
O Relatório anual da Inspecção de Finanças revela malabarismos que custam muito dinheiro aos cofres do Estado.
Alguns exemplos foram o caso de uma instituição do ensino superior que adjudicou uma obra, no valor de 800 mil euros, a uma empresa cujo sócio-gerente era colaborador do próprio estabelecimento. A despesa, para fugir ao "visto" do Tribunal de Contas, foi fraccionada. 

Fácil não é??? Aparentemente é mais difícil assaltar a mercearia do srº Manel do que os cofres do estado!! E se as coisas forem mais investigadas provavelmente vai-se descobrir que até o cargo desse colaborador nessa instituição é um tacho oferecido pelo que agora lhe oferece a obra.


3 comentários :

  1. O ESTADO PORTUGUES É UMA ENTIADADE DESLEAL, PARASITICA, E DE MÁ FÉ.
    NUNCA NINGUEM VIA PRESO.


    NAO PAGUEM IMPOSTOS.

    NÃO VOTEM!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por não votarem é que chegamos a este ponto, eles sabem que ninguém os tira de lá

      Eliminar
  2. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
    A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
    Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
    Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
    A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
    MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

    ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2012/03/aristocratas-arrogantes-e-petulantes.html#ixzz4cBcYCbtr

    ResponderEliminar