31 outubro, 2011

A democracia não pode ser desculpa para parasitas se saciarem

Deputados despesistas
Em Portugal, os funcionários, Não Deputados, que trabalham (???) na Assembleia têm um subsidio equivalente a 80% do seu vencimento? Isto é, se cá fora ganhassem 1000,00 EUR lá dentro ganhariam 1800,00EU. 
Porquê? 

Profissão de desgaste rápido?!!... 
E porque é que os jornais não falam disto?!..
Já agora vejam como é a vida dos deputados na Suécia. E percebe-se que quanto mais rico é um país mais justa é a sociedade. Nós, por cá, cada vez mais perto do 3º mundo.

Em Inglaterra foi exigida transparência e obrigou-se à divulgação das regalias e abusos dos deputados, deixando a descoberto o abuso do dinheiro público.
Um nova lista de despesas de deputados ingleses foi hoje divulgada pela Câmara dos Comuns e inclui objectos como um descascador de alhos ou uma torre com sino. Todos os detalhes estão no sítio web do parlamento e podem ser vistos aqui.
Membros do parlamento tinham pensado reter os números até o processo de reembolso estar terminado em Janeiro, mas as suas esperanças foram dissolvidas com a exigência do líder dos conservadores, David Cameron, em revelar os nomes para salvar a credibilidade dos políticos e sublinhar a necessidade de transparência.
Assim se chega a uma nova lista recheada de itens bizarros como torres com sinos ou trelas de cães.
O primeiro-ministro, Gordon Brown, vê-se novamente embaraçado com a revelação de contas de limpeza, jardinagem e telefónicas. Esta última conta, supreendentemente, revela onde e quando as chamadas foram feitas.
A agência "Bloomberg" fez as contas e concluiu que 586 deputados pediram o subsídio para segunda morada, custando aos cofres do Estado inglês um total de 10 milhoes de libras, mais de 12 milhões de euros. Fonte

ANEDOTA - Portugueses empreendedores.

Cavaco Silva ouve Passos anedota
Um jovem diplomata português, em diálogo com um colega mais velho:
- Francamente, senhor embaixador, devo confessar que não percebo o que correu mal na nossa história.
Como é possível que nós, um povo que descende das gerações de portugueses que "deram novos mundos ao mundo", que criaram o Brasil, que viajaram pela África e pela Índia, que foram até ao Japão e a lugares bem mais longínquos, que deixaram uma língua e traços de cultura que ainda hoje sobrevivem e são lembrados com admiração, como é possível que hoje sejamos o mais pobre país da Europa ocidental?


O embaixador sorriu:
- Meu caro, você está muito enganado. Nós não descendemos dessa gente aventureira, que teve a audácia e a coragem de partir pelo mundo, nas caravelas, que fez uma obra notável, de rasgo e ambição.
- Não descendemos? - reagiu perplexo, o jovem diplomata - Então de quem descendemos nós?
- Nós descendemos dos que ficaram cá.

Jorge Coelho e o percurso atribulado e duvidoso da Mota-Engil.

mota engil corrupção impunidade
Por incrível que pareça ao consultar a compilação que se segue, irá perceber que em Portugal os "suspeitos" reincidem uma e outra vez, sem pudor, o que reflecte falta de medo, de vergonha e excesso de impunidade. Sem medo nem vergonha, sem justiça e sem um povo atento, quem os trava?
Salta à vista que todos os personagens interagem em promiscuidade entre o sector público e o privado, entre a politica e os negócios, lesando o estado e esgueirando-se entre as malhas da lei, demasiado esburacada, feita para eles escaparem sempre ilesos.
Neste caso os protagonistas são Jorge Coelho, Paulo Campos e a Mota-Engil... 

António Mota é decididamente o empresário do regime.
Nos partidos do arco do poder, contrata políticos de todos os quadrantes.
A Mota-Engil controla desde esta semana mais um setor económico em Portugal, a recolha e tratamento de lixos. Como este negócio é um monopólio, os consumidores ficam à mercê deste grupo empresarial, a quem doravante pagarão uma taxa vitalícia.
António Mota é decididamente o empresário do regime. Nos partidos do arco do poder, contrata políticos de todos os quadrantes.
Já nos anos 80, Duarte Lima, enquanto líder parlamentar do PSD, representava os interesses do grupo Mota. Até aos dias de hoje, em que encontramos o ex-ministro laranja Valente de Oliveira na Administração do grupo Mota.
Também o ex-ministro Ferreira do Amaral, presidente da Lusoponte, está na sua esfera de influência. Rui Rio prestou-lhe tributo, condecorando-o. E estão agora sob investigação judicial os seus negócios com Luís Filipe Menezes...
António Mota contrata também na área socialista. Jorge Coelho, ex-governante nas obras públicas, presidiu durante anos a este poderoso grupo. A ele se juntaram outros responsáveis da governação socialista, desde o ex-secretário de Estado Luís Parreirão a Rangel de Lima, antigo presidente da Estradas de Portugal. Mota pesca também nas águas do CDS. Ao seu núcleo duro de gestão pertence António Lobo Xavier. E até Paulo Portas já foi a Angola promover as relações entre a construtora e o governo de Eduardo dos Santos.
Não é pois de estranhar que o grupo Mota seja dos que mais se alimentam da manjedoura que é o orçamento de estado. Constrói estradas e pontes, é o maior detentor de negócios na área das parcerias público-privadas rodoviárias, o que lhe dá acesso a receitas milionárias garantidas. Através da Liscont, controla o porto de Lisboa, cuja recente prorrogação de contrato obteve sem qualquer concurso público. Doravante, irá ter garantida mais uma renda permanente, proveniente do negócio dos lixos, com a atribuição que Passos Coelho lhe outorgou: a posse da Empresa Geral de Fomento.
António Mota financia campanhas políticas, relaciona-se intimamente com governantes. Cavaco Silva apadrinha e preside às suas ações caritativas. O seu grupo confunde-se com o regime. Paulo Morais
cargos favores mota engil
CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR.
MAIS COINCIDÊNCIAS ESTRANHAS...

VANTAGEM DE TER SIDO MINISTRO
VENDE-SE CARGO A TROCO DE OBRA
1- Jorge Coelho‘deu’ à Mota-Engil maiores negócios das SCUT e posteriormente tornou-se presidente executivo da Mota-Engil.
Não há ilegalidade, mas há muita promiscuidade. A construtora passou a ter dois ex-ministros e um ex-secretário de Estado das Obras Públicas na direcção.
a) - Jorge Coelho atribuiu mais de mil milhões de euros em concessões rodoviárias a consórcios liderados pela Mota-Engil enquanto ministro. E agora prepara-se para liderar aquela que é a maior construtora portuguesa- Mota Engil . Ilegal? Não. Mas levanta questões de ética e de potenciais conflitos de interesses.
João Cravinho, o antecessor de Jorge Coelho na pasta das Obras Públicas disse ao Expresso, sem querer comentar este caso em particular, que “é intolerável definir parcerias público-privadas e depois gerir esses interesses particulares”. Mas a Mota-Engil é uma empresa de ex-governantes.
b) - Durante a sua passagem pelo Ministério do Equipamento Social (Obras Públicas), 1999 e 2001, Jorge Coelho tem intervenção em duas das principais auto-estradas SCUT atribuídas à Mota-Engil: Na altura, era secretário de Estado Luís Parreirão, que há quase seis anos é um dos principais gestores da Mota-Engil e responsável pelas concessões.
c) - Com uma extensão total de 104,8 km, a SCUT IC1 foi adjudicada por 293 milhões de euros. A SCUT do antigo IP5,  foi adjudicada por 717 milhões de euros. O concurso arrastou-se e acabou por ser adjudicado um mês depois pelo seu sucessor Ferro Rodrigues, mas foi totalmente conduzido por Coelho.
d) - É também Jorge Coelho que assina o segundo acordo de reequilíbrio financeiro com a Lusoponte, onde a Mota-Engil é accionista de referência.
e) - A Mota tem tradição em contratar ex-ministros das Obras Públicas. O social-democrata Valente de Oliveira é vogal da administração da Mota-Engil, onde entrou depois de protagonizar aquele que ficou conhecido como o caso ‘Grande Porto’. Esta SCUT, com 537 milhões de investimento, acabou nas mãos da Mota depois da Ferrovial ter ganho o concurso decidido por Ferro Rodrigues e ter sido desclassificada por questões processuais. No final, o Estado desembolsou 100 milhões de euros adicionais.
f) Gestão ruinosa de Portugal ao sabor dos interesses da Mota Engil:: e que tal encher um país de estradas para a Mota Engil ficar milionária?
Portugal é o país “Campeão do Mundo” em parcerias publico-privadas (PPP), com o maior gasto em PPP em relação ao PIB (quase 11%) (Fonte: Observatório PPP da Universidade Católica). As Parcerias Público-Privadas têm contribuído para um agravamento da dívida pública, com injustificadas taxas de rentabilidade para os consórcios privados que as promoveram.
A maioria das transferência de recursos públicos para o setor privado tem beneficiado apenas quatro grandes empresas (cinco, agora que a EDP foi privatizada pela chinesa Three Gorges): Mota-Engil, BES, Mello e Soares da Costa. Estima-se que o Grupo Espírito Santo beneficará no total dos encargos brutos das PPP de 4.737 milhões de euros, a Mota-Engil em 5.083 milhões de euros, o grupo José de Mello em 3.207 milhões e a Soares da Costa em 2.877 milhões (Exame, 2011 – Quem ganha os milhões das PPP?).
g) Portugal campeão mundial em estradas, quando é para servir interesses da Mota Engil somos top? Portugal é o 4º melhor nas estradas. O relatório global do World Economic Forum de 2012 refere que Portugal tem das melhores infra-estruturas rodoviárias do mundo, é um país seguro, mas tem um longo caminho a percorrer na Justiça e um Estado que desperdiça dinheiro. À frente de Portugal está apenas a França, Emirados Árabes Unidos e Singapura.

2 - De um dia para o outro, concessões rodoviárias, que custavam nicles ao tesouro público, passaram a custar 600 milhões. Quem saiu beneficiado? Uma empresa do universo Mota-Engil, essa entidade omnipresente.
a) -  Sócrates e Paulo Campos mudam a lei para beneficiar objectivamente uma construtora em total prejuízo do dinheiro público. Perante este facto objectivo, o Ministério Público não pode actuar, não pode perguntar, não pode indagar?
b) - Paulo Campos. O autor moral desta governação-amiga-da-construtora-amiga está no
CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR
parlamento, aliás, está nas comissões que tratam directamente de obras públicas.
c) - "Marques Mendes afirma que renegociação de concessão de auto-estradas entre o Governo de José Sócrates e o grupo da Mota-Engil, em 2010 representam 1,4 mil milhões de euros de prejuízos para o Estado.
"A não haver uma justificação muito clara e muito objectiva, eu diria que estamos perante um caso de polícia", avisou Marques Mendes. E as pessoas podem ser levadas a pensar que se está perante um caso de “promiscuidade ou de negociata pelo meio”.
d) - Os números foram apontados, a propósito da polémica com Paulo Campos, ex-secretário de Estado e agora deputado do PS, na comissão de Economia e Obras Públicas. O caso ganhou nova polémica com a empresa KPMJ a frisar que os dados que Campos usou , não era da sua responsabilidade, ao contrário do que inicialmente se pensava.
No negócio de 2010 que passou de custos zero para prejuízos para o Estado de 1,42 mil milhões Euros por exigências (aceites) da Mota Engil.
e) - Para Mendes, que o Grupo Mota Engil “faça uma exigência dessas é um problema seu”, porque “está a defender o seu interesse particular”. “Agora, que o Governo tivesse aceitado aquela exigência isso é que é absolutamente irresponsável. Porque é suposto o Governo defender não o interesse particular mas sim o interesse público”, acrescentou.
“Assim se fez a gestão ruinosa e irresponsável de José Sócrates e Paulo Campos [ex-secretário de Estado das Obras Públicas]”, concluiu.

3 - O Ministério Público apreendeu documentos no âmbito da Operação Furacão que indiciam o envolvimento da Mota-Engil no pagamento de ‘luvas’ a decisores políticos.
Num total de seis milhões de euros a quatro decisores políticos, que directa ou indirectamente estiveram relacionados com o concurso daquela SCUT.

30 outubro, 2011

Compramos computadores por 4000 euros, contactar Funchal/Madeira.

Corrupção ajustes Madeira buraco

Temos que nos dedicar ao novo negócio de computadores muito rentável, dá imenso dinheiro e pouco trabalho. Ainda está por esclarecer é se realmente é o negócio de computadores que é rentável? Ou será fazer negócios com o estado por ajuste directo que é rentável?... Temos que investigar e dedicar-nos, de corpo e alma a este novo conceito. Com dinheiro do povo até compram um alfinete por 4 mil euros... quem é que se atreve a dizer que foi mal gasto?

"Um computador e um monitor comprados pela junta de freguesia de Santa Maria Maior (Funchal) custaram 4.050 euros. Ainda por cima, foram comprados dois computadores e dois monitores como pode confirmar aqui." fonte

ANEDOTA ALUSIVA AO TEMA
Devemos ainda dar os parabéns ao vendedor em questão, afinal sempre temos bons profissionais.
Esta anedota deve ter como protagonista o sr que vendeu os famosos computadores.

Um puto esperto, mas saloio, candidatou-se a um emprego numa grande loja da cidade. Na verdade, era a maior loja do mundo, tudo podia ser comprado ali. O gerente perguntou ao rapaz:
- Você já trabalhou alguma vez?
- Sim, eu fazia negócios lá na minha Merdaleja. Mas olhe, se eu não vender nada até ao fim do dia, você não precisa de me contratar...
- sendo assim pode começar.
Às 18:30 o gerente foi investigar o novo empregado para verificar sua produtividade e perguntou:
- Quantas vendas você fez hoje?
- Uma!
- Só uma!? A maioria dos meus vendedores faz de 30, 40 vendas por dia. De quanto foi a sua venda?
- Dois milhões .
- Como???
- Bem, o cliente entrou na loja e eu vendi-lhe um anzol pequeno, depois um anzol médio e finalmente um anzol grande. Depois vendi uma linha fina de pescar, uma de resistência média e uma grossa, para pescaria pesada. Ainda sugeri um cana de pesca com hidráulicos e de carbono e ele achou boa ideia. Perguntei onde ia ele pescar e ele disse-me que gostaria de fazer pesca marítima. Eu sugeri que talvez fosse precisar de um barco, então acompanhei-o até a secção de náutica e vendi-lhe uma lancha de primeira linha. Depois o carro dele não tinha potencia para puxar a lancha e levei-o à secção de carros e vendi-lhe um jipão com tracção às quatro rodas e um atrelado para o barco.
Perplexo, o gerente perguntou:
- Você vendeu isso tudo a um cliente que veio aqui comprar um pequeno anzol?
- Não senhor! Ele entrou aqui para comprar um pacote de tampões para a mulher, e eu disse: Já que o seu fim de semana está perdido, porque não vai pescar?




29 outubro, 2011

Paulo Campos distribui tachos e dinheiro público. Um caso de policia...





E mais uma vez vem à tona o nome de Paulo Campos envolvido em mais um caso que evidência a falta de respeito que exibe pelos portugueses e a sua Pátria. 
Paulo Campos, criticado, por usar e abusar do estado em seu beneficio e dos seus compinchas. Aparentemente ética e moral não faz parte do seu currículo... 
Mais conhecido pelo seu toque mágico de conseguir transformar sapos em príncipes encantados, com ou sem beijo, ou seja amigos sem currículo, em grandes gestores, distribuidor de tachos sem escrúpulos, aparece envolvido num caso onde aparentemente os interesses do estado foram novamente lesados e submetidos ao interesse do privado...  
Num contrato que já estava estabelecido e que tinha custo zero para os portugueses, a Mota-Engil decide renegociar o contrato exigindo benefícios unilaterais, até aqui tudo normal, uma empresa defender os seus interesses.
Os troços de autoestrada que eram pouco lucrativos estavam a incomodar a concessionária que perdia dinheiro pois as portagens não faziam entrar dinheiro que os satisfizesse. 
Paulo Campos resolveu-lhe o problema:

Mais uns boys para o povo sustentar. Distribuidor de tachos.

Paulo Campos nomeia boys
Paulo Campos generoso a 
oferecer dinheiro do povo.

PAULO CAMPOS DEVIA RECEBER O PRÉMIO DA GENEROSIDADE EXTREMA. DISTRIBUI CARGOS PÚBLICOS E DINHEIRO PÚBLICO SEM DÓ NEM PIEDADE. Mas garante que está dentro da legalidade!!!
Claro que a nomeação de boys respeita a legalidade... se os que os nomeiam e albergam (políticos), são os que legislam para que a promiscuidade e o nepotismo seja legal! Já nada surpreende.

FOI ASSIM QUE MAIS UNS TACHOS PARASITARAM O ERÁRIO PÚBLICO.
 "As nomeações dos dois antigos sócios do secretário de Estado das Obras Públicas "basearam-se no escrupuloso cumprimento da lei e recaíram na escolha de pessoas com perfil adequado para cada cargo", esclareceu a tutela. Em causa, está a nomeação de Marcos Afonso Batista e de Luís Pinheiro Piteira, antigos sócios de Paulo Campos numa produtora de espectáculos, para cargos na administração dos CTT. Confirmando a nomeação de "Marcos Afonso Batista para a Administração dos CTT e outras empresas do Grupo e as de Luís Manuel Pinheiro de Piteira em 2009". Luís Pinheiro Piteira, que também fazia parte da sociedade, foi nomeado, em 2009, pela administração dos CTT, para a EAD, empresa participada dos CTT. Actualmente, é também administrador de outra empresa do grupo, a "Payshop". Mais esclarece o gabinete de Paulo Campos a produtora de espectáculos "Puro Prazer" foi constituída por cinco sócios, para organizar a "Semana Académica de Lisboa no ano de 1995".fonte

Paulo Campos nomeiam os ex-sócios, para cargos na administração dos CTT, com toda a legalidade.
A promiscuidade entre favores e cargos na politica, e depois no privado e novamente na politica, são eles que legislam que seja legal.
É que desta forma, sendo politico, pode-se ir ao parlamento aprovar umas leis que posteriormente se aproveitam para usar quando forem para o privado ou semi privado.
E se no privado se depararem com leis "repressivas" que incomodam, volta-se a um cargo politico para adaptar e inventar mais leis. E já que cá estamos aproveita-se para fazer mais umas adjudicações e contratos milionários, com amigos e até com empresas onde posteriormente irá ter um tacho.
E na sua cínica honestidade, defendem-se com a legalidade da coisa, e até com o mérito... qual mérito?? Aquele que apenas reconhecem, quando se trata de oferecer a amigos e família, tachos pagos pelo povo? A generosidade, na politica, apenas se revela sob a forma hipócrita e parasita de oferecer o alheio. Para o quadro ser ainda mais escabroso, oferecem-se cargos acumulados, pois garantem um rendimento mais chorudo e um trabalho nulo. São extremamente capazes e eficientes, acumulam cargos e prejuízos de forma muito discreta.
(Não esquecer que Paulo Campos, esteve envolvido na renegociação, ruinosa para o estado, das SCUTS)

Quem não gostava de estar perto de Paulo Campos? Este senhor tem uma varinha de condão, onde toca, cria milionários. No maior descaramento?
"Pedro Bento passou do gabinete do secretário de Estado Paulo Campos para a empresa pública que gere o sistema de portagens nas autoestradas. E já este ano transitou para a empresa fornecedora dos mecanismos de pagamento nas SCUT.
Pedro Bento é agora o principal gestor da Q-Free, empresa norueguesa que fornece os equipamentos de cobrança; antes fora administrador da SIEV, empresa pública que os autorizou e vai gerir. A eleição para os órgãos sociais da SIEV decorreu a 24 de Julho de 2009, tendo sido escolhido Pedro Amado Bento, então com 33 anos, como vogal executivo do conselho de administração, com uma remuneração ilíquida mensal de 6.256 euros (renunciou ao cargo a 18 de Janeiro). Pedro Bento ainda não foi substituído na SIEV, que está sem administrador-executivo." (Expresso, 26 Jun. 10)

Ora assim é que é, Paulo Campos, o rei das aldrabices nas SCUTs tem tudo sobre controle... viva a liberdade deles, que tudo lhes permite. Sócios de uma caquética empresa de eventos, passam para o gabinete do governo, e como os mandatos acabam há que arranjar uns tachos mais duradouros e coloca-os em empresas ligadas ás SCUTS, onde ele deixou um rasto de favores... favorecendo os privados e lesando o estado... mas tudo na legalidade e nós povinho otário, não temos o direito de achar que é uma descarada ilegalidade?

E MAIS OUTRO CASO - VIVA A IMPUNIDADE E O DESCARAMENTO. 
 "Outro caso típico é o de Ana Sofia Tomaz, administradora na Estradas de Portugal (EP). Com apenas 35 anos de idade, do currículo desta engenheira civil destacam-se principalmente os cargos que desempenhou ao serviço de Paulo Campos, secretário de Estado das Obras Públicas. Depois de ter sido assessora deste governante (entre 2007 e 2009) e sua adjunta (2009 a 2010), Ana Sofia Tomaz foi nomeada para a administração da EP, em Julho de 2010, com um salário de 10 800 euros mensais (segundo o relatório de contas de 2009). Além do ordenado, esta administradora da empresa tem ainda direito a carro de serviço e telemóvel. fonte



28 outubro, 2011

Passos coelho - Putas e vinho verde. Anedota.

Despojados da riqueza nacional... Passos coelho é o nosso carrasco e a nossa anedota. Os que o antecederam fazem parte da matilha que nos empobrece.. 




A BANCA, ESSES SERES SUPERIORES AOS CIDADÃOS.

Vitor Gaspar protege elites
Ora como a banca é uma das classes mais desfavorecidas,  menos bem paga e ainda das que menos se tem aproveitado do estado, irá escapar ao sacrifício IMPOSTO a todos os pensionistas do país. 

"Reformados da banca continuam a receber 14 pensões/ano
Depois da reunião de ontem com banca e o Governo, os sindicatos dizem que as suas principais reivindicações foram satisfeitas.
Serão a excepção nos próximos dois anos. Apesar da transferência dos fundos de pensões da banca para a Segurança Social, os bancários reformados continuarão a receber 14 meses em 2012 e 2013, ao contrário de todos os outros pensionistas.
Depois da primeira reunião tripartida, outra reivindicação que também ficou satisfeita foi a garantia de que as pensões dos bancários serão actualizadas como previsto em negociação colectiva, escapando ao congelamento aplicado aos outros reformados." 
fonte 


As protecçoes de elites tem continuado a marcar as medidas deste governo.

Deputados, direitos imorais encaixam na lei?

De todos os direitos que são muitos e dispendiosos para o erário público, o que os deputados mais prezam e o povo mais despreza, é o "direito" imoral de se ser deputado e simultaneamente administrador de empresas privadas, ou ter interesses na área que representa Pública/privada.
Vejamos o elevado preço que o povo paga por isso, e os lucros incalculáveis que os deputados retiram destes esquemas.
Afirmações de Paulo Morais:
"A AR é o centro de corrupção em Portugal ao estar repleta de deputados que são, simultâneamente, administradores de empresas".  70% são administradores ou gestores de empresas que têm diretamente negócios com o Estado""parece mais um verdadeiro escritório de representações, com membros da comissão de obras públicas que trabalham para construtores e da comissão de saúde que trabalham para laboratórios médicos. "As concessionárias das SCUT são as mesmas que financiam os partidos" fonte
OU SEJA, isto passa-se no parlamento.
- Administradores e gestores sendo ao mesmo tempo deputados.
- Membros da comissão de obras públicas que trabalham para construtores.
- Membros da comissão de saúde que trabalham para laboratórios médicos.
- Políticos que criam "legislação imperceptível" e com excepções para beneficiar amigos e a classe.
- Advogados que ganham muito dinheiro com pareceres e ganham dinheiro com a venda de excepções
- Deputados ao serviço de quem os financiou e não de quem os elegeu.
- A lei do financiamento dos partidos é a mais descarada lei de apoio á corrupção.
- Bancos e construtoras, que são quem financia os partidos, vão alternando cargos entre governo, bancos e construtoras para controlarem todos os pontos estratégicos.
- Valorizam terrenos à ordem dos dois mil por cento sem qualquer dificuldade, apenas para beneficiar um determinado "predador imobiliário".
Em suma, estes direitos não lhes foram atribuídos por nenhuma lei mas sim pela ausência dela, são de uma imoralidade ofensiva. Estão à vista de todos que legislam e dos que pagam por isto. 


PODE CONSULTAR AQUI O ESTATUTO DOS DEPUTADOS. 

Padre Melícias com pensão de 7450 euros. Abençoado...

Padre Melícias pensão 7450 euros
FRANCISCANO PIEDOSO QUE IMPEDIU QUE TODAS AS AGENTES EM GEREATRIA (AJUDANTES DE LAR) DA SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE SETÚBAL E OUTRAS FOSSEM CONSIDERADAS TÉCNICAS E VIRAM O SEU VENCIMENTO REDUZIDO PARA MENOS DE METADE.
Com uma pensão de 7450 euros.
O padre Vítor Melícias, ex-alto comissário para Timor-Leste e ex-presidente do Montepio Geral, declarou ao Tribunal Constitucional, como membro do Conselho Económico e Social (CES),um rendimento anual de pensões de, e só, 104 301 euros .

Em 14 meses, o sacerdote, que prestou um voto de obediência à Ordem dos Franciscanos, voto de pobreza a que a Ordem Franciscana obriga, tem uma pensão mensal de 7450 euros. O valor desta aposentação resulta, segundo disse ao CM Vítor Melícias, da "remuneração acima da média" auferida em vários cargos.
Com 71 anos, Vítor Melícias declarou, em 2007, ao Tribunal Constitucional um rendimento total de 111 491 euros, dos quais 104 301 euros de pensões e 7190 euros de trabalho dependente.
'Eu tenho uma pensão aceitável, mas não sou rico', diz o sacerdote.  fonte

O povo paga

  1. Benefícios fiscais à igreja continuam apesar de proibidos pela UE
  2. Negócios obscuros dos terrenos também ajudam a igreja?
  3. Igreja, instrumento de manipulação politica, caro.



27 outubro, 2011

Médicos sem fronteiras... No salário!

Médicos sem fronteiras... No salário!
"Médico de hospital público ganhou 10 vezes mais o seu salário base.
De acordo com o ranking de 10 profissionais com melhores remunerações, o médico mais bem pago em 2009 ganhou um total de 744.655,65 euros, o que dá uma quantia mensal superior a 53 mil euros, apesar de a remuneração base mensal ser de 5.523 euros.

O restante auferido por este chefe de serviço do Centro Hospitalar do Barlavento Algarvio é alcançado com outras remunerações, nomeadamente horas extraordinárias, prevenções, produção adicional, entre outras.
Neste top 10, o ordenado total mais baixo é de 255 mil euros anuais, que perfaz 18 mil euros mensais, quando a remuneração base por mês é de 3.960 euros.

Em 2009, tal como em 2008, o maior número de médicos com as remunerações globais mais elevadas trabalhavam em unidades hospitalares do Alentejo.
Os cinco médicos que mais recebem por unidade ganharam 34 milhões de euros em 2009, mais do dobro de todos os membros dos conselhos de administração de todos os hospitais. fonte

Outro Caso, no reinado de João Jardim...
E ainda o caso dos cirurgiões - 
"Hospital de São João tem 30 cirurgiões que nunca foram ao bloco operatório." Fonte

Já que se estranha tamanho rendimento e não sabe como se pode ter estes ordenados no SNS, passo a informar o método mais fácil e talvez o mais usado. Algumas dicas?...
Ser contratado para fazer algo que poucos fazem.
Tentar fazer o mínimo possível durante anos, para as listas de espera crescerem para níveis humanamente humilhantes para quem está doente, e deixar qualquer cidadão, e o próprio governo, vulnerável e receptivo a tudo que solucione o dantesco quadro.
Forçar um governo a acabar com as ditas listas de espera, onde muitos pacientes são apenas fantasmas, usando a técnica de incentivos, que soma ao salário base.
Colocar todos os que participam nas intervenções de abate à lista de espera a ganhar o dobro para ninguém falar sobre o que se passa.
Operar doentes em lista normal (no ordenado normal, os tais 5 mil euros) entre as 10 e as 12.30h
Operar Doentes em lista especial de espera (pagos ao dobro e extra no ordenado) das 12.30 ate as 17.30h
Ir para casa ás 17.30, cobrando e enganando o contribuinte entre as 12.30 e as 17.30 pois sobrepõe horários.
Este método aprimorado ao longo de anos é praticado em qualquer hospital com lista de espera... ou serviço de transplantes... fonte

A propósito deste escândalo escreveu no Expresso; 
" 744 mil euros, para sermos exactos, foi o montante que um médico algarvio conseguiu arrecadar em 2009 (Jornal de Notícias, 15 de Outubro). Eu já fiz várias contas, e não consigo encaixar este montante. 744.000 a dividir por 14 dá 53.000. É muito, não é? Então agora acrescentem um novo elemento à fórmula: o salário base do dito médico é de 5523 euros. Agora expliquem-me como é que se salta de 5500 euros para 53.000 euros mensais. Como? Horas extraordinárias? Com certeza. Mas, caramba, este médico trabalhou todas as horas de 2009? Não foi a casa? Não dormiu durante aquele ano?"

Empresas fantasma ganham contratos por ajuste directo, antes de existirem?



Existem sociedades que fazem contratos, com o estado, mesmo antes de estarem constituídas.
Entidades públicas adjudicaram contratos por ajuste directo a sociedades que não estavam legalmente registadas. E há outras empresas que ganham ajustes directos poucos dias após a sua constituição. Este ano, já foram feitos quase mil milhões de euros em ajustes directos.
1 - O caso extremo é o dos Serviços Municipalizados de Abrantes, que terão adjudicado uma prestação de serviços a uma sociedade ROC mais de um ano e meio (606 dias) antes de esta ter sido criada.
2 - Também a Direcção Geral dos Impostos terá adjudicado a compra de uma envelopadora por 14.450 euros a uma empresa que só foi constituída 15 dias depois.
3 - O Ministério da Defesa terá assinado um contrato de 9.160 euros para o fornecimento de material de combate a incêndios por uma empresa que só terá sido constituída 11 dias depois.
4 - A Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa terá contratado o fornecimento de 50,7 mil euros de material elétrico a uma empresa constituída três dias depois.
Os 30 casos referem-se apenas à data de publicação da adjudicação, mas há mais algumas dezenas de contratos assinados antes de as empresas terem sido constituídas e publicados só depois.
Para testar o novo serviço, a Lusa fez algumas pesquisas directamente nos sites do Governo que servem de fonte ao Despesa Pública (www.base.gov.pt e http://publicacoes.mj.pt). fonte + fonte

Ajustes directos, o poço sem fundo, de promiscuidade que esgota os nossos impostos.



26 outubro, 2011

Quer ganhar 16 milhões em menos de 10 minutos? Veja como...

16 milhões em menos de 10 minutos
Basta ter acesso e poder para decidir o que fazer com património nacional, depois basta vender esse património a amigos a preço da chuva e depois esse amigo vende ao preço justo. O estado e todos nós perdemos 16 milhões que o corrupto ganhou, e ninguém se incomodou, ninguém se indignou ninguém os prendeu?
Para quando um povo e uma justiça capazes de defender a pátria destes abutres sem escrúpulos?
"Autarca ganha 16 milhões em menos de 10 minutos.
"Jaime Paulo Oliveira Resende, (Genro de Narciso Miranda) deputado de Matosinhos, eleito pela lista independente encabeçada por Narciso Miranda, conseguiu uma mais-valia superior a 16 milhões de euros num negócio de compra e venda de terrenos em Alfena, Valongo. Comprou um lote por quatro milhões e vendeu por vinte, a alteração do PDM que permite a construção da zona industrial que está agora em discussão pública, depois do Governo ter desafectado o terreno como Reserva Ecológica Nacional.
O deputado desmente o lucro, garantindo que apenas ganhou meio milhão de euros após o pagamento de impostos. Diz que o fundo que avaliou o terreno em 20 milhões só lhe pagou seis e nega que vá receber o remanescente que conta da escritura ( 14 milhões)." fonte

As reservas ecológicas não o são na realidade, pois são apenas a forma de reservar um terreno até que apareça um amigo com dinheiro para se realizar este esquema de corrupção.
Várias reservas foram igualmente violadas e continuarão a ser, se o comprador se disponibilizar a entrar neste esquema. Os casos mais famosos foram o Portucale e o Freeport e mais recentemente o de Carcavelos. 

Para que não se duvide que este é já um "modus operandi", típico e muito difundido entre os nossos políticos, aqui vão mais exemplos flagrantes, descarados e impunes. 
Para agravar o contrário também acontece, também têm por hábito comprar com dinheiro do estado, terrenos a amigos que valem 10 milhões mas o estado como é "generoso" não se importa de dar 20 milhões. É uma alegria, usar e abusar dos impostos e do património, em Portugal.
  1. Os milionários do imobiliário
  2. Hospital de Arroios, 10 milhões à descarada
  3. O caso Bragaparques e a impunidade
  4. Valentim Loureiro e a vergonhosa justiça
  5. Outras formas de lesar o país a favor do GES
  6. O caso do Bairro do Aleixo e do BES
  7. Os casos sucedem-se, CTT, etc
  8. Cartel de corrupção - Parlamento
  9. Sector imobiliário comparável ao tráfico de droga. Enriquecimento rápido.
  10. Mais uns crimes sem castigos
  11. Mais uns terrenos para valorizar.
  12. Que favores se ocultam por trás de tamanho mau negócio.
  13. Imóveis em mirabolantes negócios.
A PROMISCUIDADE ENTRE NEGÓCIOS E POLÍTICOS CONTINUA, O ESTADO É O ABUSADO DE SEMPRE, O POVO O ROUBADO DO COSTUME.
"Já agora vai uma achega sobre a negociata dos terrenos da Tertir.
1 - Os terrenos eram da TERTIR.
2 - Os terrenos e a Tertir foram comprados pela MOTAENGIL.
3 - O JORGE COELHO passou a ser um dos patrões da MOTAENGIL.
4 - O JORGE COELHO foi Ministro das Obras Públicas, quando NARCISO MIRANDA foi seu Secretário de Estado.
5 - O projecto da nova sede da MOTAENGIL terá sido encomendado ao GENRO do NARCISO MIRANDA. (Jaime Paulo Oliveira Resende)
6 - Mais palavras para quê?
E ainda vêm falar de sondagens, de carisma autárquico, de competência, de isenção, de defensor do Povo, de isto, de aquilo... Verborreia meus senhores!!!"fonte

COMPRAR POR 60 MILHÕES, AO ESTADO, TERRENO QUE VALIA MAIS DO DOBRO.
"O Bloco de Esquerda (BE) solicitou à Direcção-Geral do Património, esclarecimentos sobre a venda dos terrenos da Tertir em Matosinhos (zona do Freixieiro) e em Alverca.
Helena Pinto, autora do documento, suscita dúvidas sobre a forma como decorreu o processo, nomeadamente o valor pago ao Estado pela empresa, cerca de 60 milhões de euros. A administração da Tertir diz estar "tranquila". Mas "só o terreno onde está instalado o Terminal do Freixieiro está avaliado em cerca de 130 milhões de euros".
Este responsável vai mais longe e assegura que os 60 milhões pagos ao Estado pelos dois terminais foram calculados através "de uma avaliação efectuada pela própria Parpública". (Parpublica, a protectora dos interesses do povo)
No requerimento enviado ao ministro das Finanças, Helena Pinto questiona ainda se "foi feito algum concurso público, ou acto administrativo equivalente, que possibilitasse a outros agentes a participação na alienação dos terminais" e se a Tertir apresentou, ao abrigo do previsto na cláusula 18.ª do acordo de concessão, uma proposta de aquisição dos terrenos e imobilizado. fonte

Roubo e extorsão dos cidadãos, para apoiar parasitismos. Quanto roubam na factura da EDP?




Por acaso sabem o que pagam na factura da electricidade? 
EDP, cobrador de impostos disfarçado de fornecedor de serviços essenciais.
Vejam, neste exemplo duma factura de cerca de 66,50 €.

O que se paga:
A -  3,8 €, correspondentes a 6% do IVA (vamos passar a pagar 23%  
B -  4,5 €, correspondente a 7% de Taxa para a RDP e RTP (para que Malatos, Jorge Gabrieis, Catarinas Furtados e outras p... e p... possam receber 17.000 e mais €/mês;
C -  35,6 €, para subsídios vários, que correspondem a 53% do total da factura (Em 2011 estes subsídios vários já atingiram 2.500 M€. Para não se perderem são dois mil milhões de Euros)
D -  22,6 € correspondente realmente ao EFECTIVO consumo efectuado, ou seja 34% do total da factura. Desta forma, apenas consumimos 22,6 € de electricidade, mas pagamos no total 66,50 €.

E agora vamos ver o que são os subsídios vários, ou seja, os 53% do total da factura que pagamos, e que este ano já vão em 2.500 M€.
Permaneçam sentados para não caírem de cu:
EDP rouba factura madeira
Despesas megalómanas Madeira
A - 3% são a harmonização tarifaria para os Açores e Madeira, ou seja, e um esforço que o país (TODOS NÓS) fazemos pela insularidade, dos madeirenses e açorianos, para que estes tenham electricidade mais barata. Isto é, NÓS já pagamos durante 2011, 75 M€ para aqueles ilhéus terem a electricidade mais barata!!!!!!!!!!!!!

B - 10% para rendas aos Municípios e Autarquias. Mas que m@#%& vem a ser esta renda? Eu explico: a EDP (TODOS NÓS) pagamos aos Municípios e Autarquias uma renda sobre os terrenos, por onde passam os cabos de alta tensão. Isto é, TODOS NÓS, já pagamos durante 2011, 250 M€ aos Municípios e Autarquias por aquela renda.

C - 30% para compensação aos operadores. Ou seja, TODOS NÓS, já pagamos em 2011, 750 M€ para a EDP, Tejo Energia e Turbo Gás.

D - 50% para o investimento nas energias renováveis. Aqueles incentivos que o Sócrates deu para o investimento nas energias renováveis e que depois era descontado no IRS, também o pagamos. Ou seja, mais uns 1.250 M€.

E - 7% de outros custos incluídos na tarifa, ou sejam 175 M€. Que custos são estes? São Custos de funcionamento da Autoridade da Concorrência, custos de funcionamento da ERSE (Entidade Reguladora dos Serviços Eléctricos), planos de promoção do Desempenho Ambiental da responsabilidade da ESE e planos de promoção e eficiência no consumo, também da responsabilidade da ERSE.


Estão esclarecidos? Isto é uma vergonha. NÓS TODOS pagamos tudo!
Pagamos para os açorianos e madeirenses terem electricidade mais barata, pagamos aos Municípios e Autarquias, para além de IMI's, IRS's, IVA's em tudo que compramos e outras taxas... somos sugados, chupados, dissecados... E CONTINUAMOS CALADOS?!!!
SEREMOS NÓS CIDADÃOS OU CARNEIROS MANSOS? 
Para terminar em grande a EDP tem lucros abismais, que como sabemos, não são devido à competência e trabalho dos gestores públicos, pois isso são meras utopias, mas sim devido à usurpação e exploração dos cidadãos. Despojados de direitos e de uma lei que saiba proteger-nos, somos vitimas de extorsão até ao limite.

A EDP É UM MONSTRO 
  1. - MIRA AMARAL EXPLICA COMO ANTÓNIO MEXIA DOMINA OS GOVERNOS
  2. - MEXIA DEMITE MINISTROS?
  3. - QUANTO MAIS CALADOS MAIS ROUBADOS
  4. - PS criou as rendas excessiva da EDP
  5. - Privatização da EDP, lesa portugueses em 117 milhões
  6. - Como eliminar pessoas que se opõem aos lobies
  7. - Como aumentar o poder dos lobies?
  8. - A equipa maravilha de ex políticos da EDP
  9. - PS aumentou 500% os subsídios que se pagam à EDP
  10. - 16 mil milhões para as barragens?
  11. - Da politica para a EDP.
  12. - Sócrates justifica investimento nas barragens, com mentiras?
  13. - EDP coloca os portugueses a pagar energia aos espanhóis?
  14. - Quanto pagamos de saque?
  15. - Histórias do Mexia que explicam muitas coisas
  16. - PS ajuda a EDP
  17. - EDP e o Moedas
  18. - O esbanjamento
  19. - Mais influencias... 
  20. - As amizades que já vêm de longe
  21. - A poderosa EDP, ganha terrenos
  22. - Não perdem uma oportunidade para ir ao bolso
  23. - Subsídios encapotados

25 outubro, 2011

OS CORTES QUE OS POLÍTICOS NÃO QUEREM SABER.


Luxos políticos sem cortesAs gorduras de estimação dos nossos políticos. Nestas ninguém mexe!?
O memorando da Troika exigia cortes que lesavam os interesses dos políticos e seus compinchas... assim o governo decidiu fazer algumas adaptações e prometeu fazer cortes mas no zé povinho.
Entretanto as medidas abaixo, exigidas pela Troika nunca foram cumpridas.

1. Reduzir as mordomias (gabinetes, secretárias, adjuntos, assessores, suportes burocráticos, carros, motoristas, etc.) dos três ex-Presidentes da República.

2. Redução do número de deputados da Assembleia da República para 180, profissionalizando-os como nos países a sério. Reforma das mordomias na Assembleia da República, como almoços opíparos, com digestivos e outras libações, tudo à custa do pagode.

3. Acabar com centenas de Institutos Públicos e Fundações Públicas que não servem para nada e têm funcionários e administradores com 2º e 3º emprego. Albergues de Boys.

4. Acabar com as empresas Municipais, com Administradores a auferir milhares de euro/mês e que não servem para nada, antes acumulam funções nos municípios para aumentarem o bolo salarial respectivo.

5. As empresas de estacionamento não são verificadas porquê? E os aparelhos não são verificados porquê? É como um táxi, se uns têm de cumprir porque não cumprem os outros? e se não são verificados como podem ser auditados?

6. Redução drástica das Câmaras Municipais e Assembleias Municipais, numa reconversão mais feroz que a da Reforma do Mouzinho da Silveira em 1821.

7. Redução drástica das Juntas de Freguesia. Acabar com o pagamento de 200 euros por presença de cada pessoa nas reuniões das Câmaras e 75 euros nas Juntas de Freguesia.

8. Acabar com o Financiamento aos partidos, que deveriam viver da quotização dos seus associados e da imaginação que aos outros exigem, para conseguirem auto-sustentar-se e obter verbas para as suas actividades.

9. Acabar com a distribuição de carros a Presidentes, Assessores, etc, das Câmaras, Juntas, etc., que se deslocam em digressões particulares pelo País.

10. Acabar com os motoristas particulares 20 h/dia, com o agravamento das horas extraordinárias... para servir suas excelências, filhos e famílias e até, os filhos das amantes...

11. Acabar com a renovação sistemática de frotas de carros do Estado e entidades públicas menores.

12. Colocar chapas de identificação em todos os carros do Estado. Não permitir de modo algum que carros oficiais façam serviço particular tal como levar e trazer familiares e filhos, às escolas, ir ao mercado às compras, etc.

13. Acabar com o vaivém semanal dos deputados dos Açores e da Madeira e respectivas estadias em Lisboa em hotéis de cinco estrelas, pagos pelos contribuintes que vivem em tugúrios inabitáveis.

14. Controlar o pessoal da Função Pública que nunca está no local de trabalho. Então em Lisboa é o regabofe total. Há QUADROS (directores gerais e outros) que, em vez de estarem no serviço público, passam o tempo nos seus escritórios de advogados a cuidar dos seus próprios interesses.

15. Acabar com as administrações numerosíssimas de hospitais públicos que servem para garantir tachos aos apaniguados do poder - há hospitais de província com mais administradores que pessoal administrativo. Só o de PENAFIEL tem sete administradores principescamente pagos...pertencentes ás oligarquias locais do partido no poder.

16. Acabar com os milhares de pareceres jurídicos, caríssimos, pagos sempre aos mesmos escritórios que têm canais de comunicação fáceis com o Governo, no âmbito de um tráfico de influências que há que criminalizar, autuar, julgar e condenar.

17. Acabar com as várias reformas por pessoa de entre o pessoal do Estado e entidades privadas, que passaram fugazmente pelo Estado.
18. Pedir o pagamento dos milhões dos empréstimos dos contribuintes ao BPN e BPP.

19. Perseguir os milhões desviados por Rendeiros, Loureiros e Quejandos, onde quer que estejam.

20. Acabar com os salários milionários da RTP e os milhões que a mesma recebe todos os anos.

21. Acabar com os lugares de amigos e de partidos na RTP que custam milhões ao erário público.

22. Acabar com os ordenados de milionários da TAP, com milhares de funcionários e empresas fantasmas que cobram milhares e que pertencem a quadros do Partido Único (PS + PSD).

23. Acabar com o regabofe da pantomina das PPP (Parcerias Público-Privado), que mais não são do que formas habilidosas de uns poucos patifes se locupletarem com fortunas à custa dos papalvos dos contribuintes, fugindo ao controlo seja de que organismo independente for e fazendo a "obra" pelo preço que "entendem".

24. Criminalizar, imediatamente, o enriquecimento ilícito, perseguindo, confiscando e punindo os biltres que fizeram fortunas e adquiriram patrimónios de forma indevida e à custa do País, manipulando e aumentando preços de empreitadas públicas, desviando dinheiros segundo esquemas pretensamente "legais", sem controlo, e vivendo à tripa forra à custa dos dinheiros que deveriam servir para o progresso do país e para a assistência aos que efectivamente dela precisam.

25. Controlar rigorosamente toda a actividade bancária por forma a que, daqui a mais uns anitos, não tenhamos que estar, novamente, a pagar "outra crise".

26. Não deixar um único malfeitor de colarinho branco impune, fazendo com que paguem efectivamente pelos seus crimes, adaptando o nosso sistema de justiça a padrões civilizados, onde as escutas VALEM e os crimes não prescrevem com leis à pressa, feitas por medida.

27. Impedir os que foram ministros de virem a ser gestores de empresas que tenham beneficiado de fundos públicos ou de adjudicações decididas pelos mesmos.

28. Fazer um levantamento geral e minucioso de todos os que ocuparam cargos políticos, central e local, de forma a saber qual o seu património antes e depois.

29. Pôr os Bancos a pagar impostos.

Assim e desta forma, Sr. Ministro das Finanças, recuperaremos depressa a nossa posição e sobretudo, a credibilidade tão abalada pela corrupção que grassa e pelo desvario dos dinheiros do Estado. fonte


Exemplos da justiça do governo




  1. Os carros de luxo
  2. Nos grandes não corta, oferece rendas
  3. O orçamento para a AR sofreu aumentos e não cortes
  4. Cortes para os fracos, doentes, idosos, estudantes, etc
  5. As elites protegidas dos cortes
  6. O esbanjamento descarado
  7. Mais cortes nas reformas
  8. Só os cortes nas rendas ilegais das PPP, evitavam os cortes nas reformas
  9. Os cortes e a corte
  10. MAS A ENGORDA ESTÁ PREVISTA CONTINUAR
  11. ASSIM É QUE DÁ GOSTO SER POLITICO, FUTUROS DOURADOS MESMO SEM APTIDÃO PROFISSIONAL, VIDAS DE LUXO SEM FAZER NADA E UM SACO SEM FUNDO DE DINHEIRO, Á DISPOSIÇÃO.
  12. ATÉ PORQUE NA POLITICA O CRIME É PERMITIDO E ATÉ PREMIADO.

24 outubro, 2011

DEMOCRACIA PODE SER UMA ARMADILHA.

A DEMOCRACIA, ACTUAL, TERÁ SIDO A MAÇÃ ENVENENADA QUE MINOU AS SOCIEDADES DEMOCRÁTICAS, CORROÍDAS E DETERIORADAS PELA CORRUPÇÃO. 
Será a corrupção um flagelo inseparável e alimentado pela democracia? 
Neste comentário, deixado por um leitor do blog explicou de uma forma concisa e certeira o que tem destruído a estabilidade das nações democráticas. Não foram partidos específicos que levaram Portugal, a este estado caótico e de indignação e pobreza. Não foram crises mundiais nem europeias.
Foi tão pura e espantosamente a Democracia nas mãos de cidadãos ausentes e desligados da vida politica, que permitiram aos políticos distorcer a democracia que agora é uma aureola de protecção que eterniza os muitos e muitos crimes,  perpetuados contra as próprias nações, sem que nada nem ninguém possua o discernimento e o poder de os impedir. Um povo acrítico e ausente que aceita que os políticos de  continuem a devastar o país.
À medida que se vai alimentando, esta classe de políticos, engrandece de dia para dia, e as nações que as alimentam, definham.




Portugal ajuda os pobres países do mundo, mas rouba os seus pobres contribuintes.

corrupção Palestina estádio 2 milhoes
"Portugal oferece estádio à Palestina (2007)
O novo Estádio Internacional da cidade, nos arredores de Belém, Cisjordânia, cuja construção foi financiada por Portugal, através do Instituto Português de Cooperação para o Desenvolvimento, foi inaugurado. O recinto, uma oferta de Portugal aos desportistas palestinianos - cuja construção custou dois milhões de dólares -, tem capacidade para seis mil espectadores, é certificado pela FIFA e dispõe de piso sintético e iluminação." FONTE

Escola nova na Palestina com dinheiro português
Governo português financiou uma escola na região de Nablus. Mas à conta da crise não se preveem novas ações de cooperação.
Foi hoje inaugurada, na região de Nablus (norte da Cisjordânia), a Escola Feminina de Beit Furik, financiada pelo Governo português. A estrutura inclui 16 salas de aula, totalmente equipadas, e irá acolher 470 alunas.
O projeto custou um milhão de dólares (cerca de 740 mil euros) e decorre do Protocolo de Cooperação celebrado entre Portugal e a Autoridade Nacional Palestiniana em 2009. O documento previa a construção de três escolas de ensino básico, num custo total de três milhões de dólares (2,2 milhões de euros).
A primeira escola foi inaugurada em 2010, em Qalqis, na região de Hebron. Em junho de 2011, começou a construção do segundo estabelecimento de ensino, hoje inaugurado. Os valores desembolsados pela cooperação portuguesa dizem respeito aos anos orçamentais de 2009 e 2010.
Portugal abriu a sua representação diplomática em Ramallah em 1999 e, desde então, apoiou a construção de uma residência universitária feminina na Universidade Al-Najah, em Nablus, e ainda a construção de um campo desportivo na localidade de Al-Khader, na área de Belém.

FAVORES COM FAVORES SE PAGAM... QUEM VAI GANHAR COM ESTES FAVORES QUE TODOS NÓS PAGAMOS?
Já fechámos urgências, maternidades, centros de saúde e escolas primárias, mas oferecemos estádios.
Devíamos fechar o Hospital de Santa Maria e oferecer um pavilhão multiusos ao Afeganistão.
A seguir fechávamos a Cidade Universitária e oferecíamos um complexo olímpico (também com estádio) à Somália.
Há quem se possa gabar que foi mais inteligente que os portugueses que estão a falir, que são uns burros. Há uns espertalhões que escaparam à crise, porque garantem que tiveram a capacidade de se expandiu para o estrangeiro.... Como é o caso das grandes construtoras nacionais. As tais amigas dos políticos que lhes davam obras e que em troca davam tachos e dinheiro aos partidos e politicos.
Como é óbvio há sempre umas empresas que nunca irão à falência, só quando acabarem os impostos é que elas iam à falência. Porque para além de conquistarem (monopolizarem) o mercado nacional, graças aos benefícios e favores politicos, também conquistaram os mercados internacionais, graças aos favores e benefícios políticos, que todos pagamos bem caro. 
Porque será que se expandem para o estrangeiro? Será coincidência? Habilidade? Ou compram amigos e mercados com o dinheiro dos nossos impostos?

"Portugal dá 70 milhões de euros a Cabo Verde
E para "consolidar as conquistas e enfrentar o futuro", as ilhas do arquipélago descoberto em 1460 por Diogo Gomes poderão contar com 70 milhões de euros no âmbito do Plano Integrado de Cooperação (PIC) para 2008-2011."
DINHEIRO DOS CONTRIBUINTES PORTUGUESES
"No primeiro de uma visita de cinco dias a Cabo Verde, Cravinho garantiu que em 2008 "as portas estão abertas" para um novo rumo na cooperação entre Portugal e a antiga colónia."DIÁRIO DE NOTÍCIAS
"O novo PIC, que deverá ser assinado amanhã, contém ainda uma novidade: o apoio orçamental.
Uma faceta que João Gomes Cravinho, após um encontro com a ministra das Finanças e Administração Pública cabo verdiana, Cristina Duarte, definiu como "um atestado da nossa confiança no Governo de Cabo Verde".
Cravinho deve hoje entregar fardas e equipamento à escola de polícia da Praia, antes de uma visita, amanhã, à ilha do Fogo, dedicada à formação profissional, área em que Portugal tem centrado a sua cooperação com Cabo Verde.
PORTUGAL é o primeiro contribuinte bilateral da ajuda pública ao arquipélago, entre 2000 e 2006 Portugal contribuiu com perto de 200 milhões de euros para o arquipélago."


23 outubro, 2011

Ferreira do Amaral, na maior, ao abrigo da impunidade.

Ferreira do Amaral negócios lesam estado
Otários, bons negócios é comigo!
Mais um tacho ou contrato bem feito contra o estado e a favor dos privados.
Por causa de um inenarrável contrato assinado em 1994, a Lusoponte tem o exclusivo rodoviário na travessia do Tejo a jusante da ponte de Vila Franca de Xira.
Quem negociou tão original contrato?
O ministro das Obras Públicas, Engº. Joaquim Martins Ferreira do Amaral.
E por causa desta exclusividade, a Lusoponte poderá vir a receber uma compensação por causa da construção da terceira ponte sobre o Tejo .
Quem é que está contente?
O presidente do Conselho de Administração da Lusoponte, Engº. Joaquim Martins Ferreira do Amaral.
Isto é o mesmo que ter uma discussão com nós próprios... Saímos sempre a ganhar. 

"Os portugueses todos, têm de ganhar a consciência que esta canalha de gente nos destruirá. Dizimar-nos é o objectivo central do grande capital financeiro. Fá-lo-ão de qualquer maneira, sabedores que são, que o seu sistema político não lhes resolve o problema de enriquecimento ilícito ao mesmo tempo acompanhado de algum bem-estar social de décadas atrás. O capitalismo tem como meta a atingir a dominação total dos povos e reduzi-los a uma nova forma de escravatura."

21 outubro, 2011

Portugal paga muito bem, para nos falirem.

Portugal paga para nos falirem.
Mais um exemplo dos "bons profissionais" que temos no governo, em Portugal,  é este caso. Regabofe.
Christine Lagarde, a nova Directora do FMI, receberá mais 10% que Dominique Strauss-Kahn, mas mesmo assim menos que o presidente da Caixa Geral de Depósitos, entre outros gestores portugueses, pelo que a senhora ainda está mal paga pelo padrão de Portugal. 
"A nova directora do FMI, Christine Lagarde, vai ter um rendimento anual líquido de 323 mil euros, a que se somam 58 mil euros para gastar em despesas. O total de 381 mil euros anuais que Lagarde vai receber (salário mais despesas) é um aumento de 11 por cento relativamente ao que recebia Dominique Strauss-Kahn." fonte
Esta senhora se realmente quer um futuro brilhante, que estabeleça amizades com o governo português para descobrir o que é ganhar bem. Em Portugal há sempre lugar e dinheiro para mais um, logo que seja amigo do politico certo.
Em Portugal a meritocracia tem sido apanágio de apadrinhamentos e cunhas, porque desde que me conheço os regimes têm sido fracos... ou muito fracos.
As coisas em Portugal que espantam, não são apenas os ordenados chorudos que superam os de muitas figuras de proa na Europa e mundo, mas o facto de mesmo assim, tendo tantos banqueiros e gestores tão bem pagos, que supostamente devem ser muito cobiçados pelo mundo, não se percebe como é que Portugal está tão desesperadamente falido. Ou talvez se perceba.
Ora aí está um bom sítio onde podemos fazer poupanças. Sem risco de perder nada...apenas ganhar.

Para que conste, retirado do site da CGD, referente a 2009 (não divulgaram os valores de 2010 nem de 2011...):
Presidente CGD - Regalias e folias
Remuneração base: 371.000,00€;
Prémio de gestão: 155.184,00€;
Gastos de utilização de telefone: 1.652,47€;
Renda de viatura: 26.555,23€;
Combustível: 2.803,02€;
Subsídio de refeições: 2.714,10€;
Subsídio de deslocação: 104,00€;
Despesas de representação: cartão de crédito onde "apenas" são consideradas despesas decorrentes da actividade devidamente documentadas com facturas e comprovativos de movimento - não quantificado...

Em suma, apenas com o vencimento base e o prémio de gestão, foram 526.184,00€!!! (a Directora do FMI foram 381€ já com despesas de representação) e depois ainda há uns gastos com telefones, combustíveis, etc., para além de um cartão de crédito de valor não quantificado!
Palavras para quê?
Portugal tem muitos ricos,  mas todas pagos com o roubo do dinheiro do povo.

AS REGALIAS E FOLIAS DE UM PAÍS FALIDO
É preciso que se saiba"... que os portugueses comuns (os que têm trabalho) ganham pouco mais  de metade (55%) do que se ganha na zona euro, mas os nossos gestores recebem, em média:
- mais 32% do que os americanos;
- mais 22,5% do que os franceses;
- mais 55 % do que os finlandeses;
 

- mais 56,5% do que os suecos"
(dados de Manuel António Pina, Jornal de Notícias, 24/10/09)

O nosso Governador do Banco de Portugal ganha mais que o seu homólogo Americano, do Tesouro Americano... mais que o Presidente Barak Obama!É esta a nossa dimensão? Somos o país com os melhores gestores??