30 junho, 2011

Em Portugal há corrupçao porque votamos nela.

A Finlândia é um dos países no mundo com menos Corrupção. O que faz a Finlândia para evitar o flagelo que temos alimentado em Portugal? Serão a crise e a corrupção amigos inseparáveis?   
A crise é antes o resultado da usurpação de toda uma população, sacrificada para pagar salários e caprichos de uma elite mal escolhida. 
A crise é consequência da corrupção. Décadas e décadas de falsos governantes e verdadeiros burlões, a enriquecerem ás custas de um estado que deveria servir o povo e apenas serve a elite dos políticos.  

Na Finlândia, as aquisições ou contratações do estado passam por um sistema eficaz de licitação, á mínima aquisição do estado é sujeita a pedidos de orçamento e será pago apenas o preço justo do mercado á menor das três propostas orçamentadas.
Em Portugal há uma diferença substancial, tudo é mantido em secretismo e apenas se tem conhecimento dos gastos descabidos em compras que não justificam... ex...
1 - Anacom gasta 150 mil euros para festejar 20º aniversário"
2 - Turismo dos Açores pagou à sociedade anónima New Seven Wonders mais de 1,5 milhões de euros para organizar a cerimónia das 7 Maravilhas Naturais de Portugal."
4 - "Na área da consultadoria jurídica, a Administração da Região Hidrográfica do Norte pagou um 1,351 milhões de euros a um escritório de advogados."
Em Portugal é o Reagabofe, é só ajustes directos, nada de pedir orçamentos nem negociar preços, é logo directo para os bolsos dos amigos...E a lei dá uma ajudinha a este roubo.

Na Finlândia, as declarações de rendimentos são publicas, esta legislação aplica-se a todas as pessoas, incluindo políticos, empresários, show business e assim por diante.
Em Portugal o pouco se sabe sobre isso é certamente e apenas uma pequena percentagem, porque muito do que eles ganham nem dá para declarar ...
1 - "Várias dezenas de titulares de cargos políticos solicitaram nos últimos anos ao Tribunal Constitucional que o conteúdo das suas declarações de rendimentos fossem ocultadas da opinião pública. "
2 - "800 autarcas eleitos em 2005 não entregaram a declaração de rendimentos no TC no prazo de sessenta dias após a tomada de posse."
3 - " 30 deputados foram notificados pelo TC, em 2005, para depositarem a respectiva declaração de rendimentos e património."

Na Finlândia as acções do Estado finlandês são totalmente transparentes, sem factos ocultos ou confidenciais. Qualquer pessoa tem o direito de saber o que está a ser feito com o dinheiro público.
Em Portugal os dinheiros públicos andam perdidos pelos meandros obscuros da corrupção.
1- Saques em todas as frentes, incontáveis empresas para saquear e esconder rastos de fugas e enriquecimentos ilícitos.
2 - Luxos de um país pobre com um estado rico.
3 - Transparência de contratos muito duvidosos.

Na Finlândia não há cargos políticos por mero interesse dos partidos. Aos Cargos do governo e do Estado acede-se por mérito e pela qualidade de uma carreira com provas dadas ao longo de anos.
Os secretários de estado fazem carreira sendo sujeitos e superando avaliações e provas objectivas, em vez de designação partitocrática como em Portugal .
O princípio do livre acesso ao poder. A possibilidade de se tornar um membro do poder politico ou de ministérios, finlandês não está circunscrito numa elite intelectual formada em instituições educacionais concretas (como na França), nem em pessoas que tem a capacidade de atrair investidores de diferentes empresas para financiar suas campanhas ( EUA exemplo) ou membros de partidos e organizações políticas públicas cujo único mérito foi alcançado internamente e apenas no seu partido (caso espanhol e português)
Na Finlândia, as posições no poder, são ocupadas por funcionários públicos (seguindo uma escala de mérito) e cuja escalada na carreira está aberta ao conhecimento de todos os finlandeses.
Em Portugal a carreira política é uma carreira reservada ás elites que se auto-promovem desde o tempo do Salazar. É uma carreira para os peritos em demagogia e manipuladores, subestimando as qualidades profissionais ou o mérito profissional. Uns zés ninguens que apenas porque pertencem a um partido já se julgam competentes.
4 - CGD

Na Finlândia  Não há governos regionais ou câmaras municipais. As províncias são geridas por funcionários com uma trajectória profissional de êxitos e provas dadas. Com experiência na área. São facilmente retirados das funções em caso de má gestão ou corrupção.
Em Portugal Há sempre governos regionais e câmaras e freguesias com presidentes que são, por vezes, ainda mais corruptos que o governo central. É quase impossível destituir-se um politico de um cargo. 
É demasiado fácil meter um corrupto no poder mas muito difícil desfazer-se deles.
Na Finlândia o governo é em forma de coligação. Para evitar abusos de poder, e o conselho de ministros tem mais poder que o presidente. As penalizações, sanções e multas são aplicadas, mas aplicadas mesmo e proporcionalmente ao rendimento do culpado, o que retira a vontade de muitos caírem na tentação da corrupção .
Em Portugal o poder dos governantes é excessivo, mesmo abusivo. Existe um circulo fechado ....impenetrável, pela lei, pelo povo, pelas entidades fiscalizadoras, e esse poder actua acima de tudo e todos. As penalizações sanções ou multas raramente são aplicadas e quase nunca levadas a bom termo. Perdem-se sempre a caminho do fim nas teias da corrupção. E são sempre insignificantes e pagas com dinheiros públicos. O que incentiva o desleixo e a corrupção .
Na Finlândia penaliza-se e criam-se entraves desmotivando a corrupção.
Em Portugal legisla-se e incentiva-se facilitando a corrupção.

"Ex-primeiro-ministro islandês julgado por negligência governativa
Em Setembro de 2010, o parlamento islandês decidiu processar por "negligência" o antigo chefe do Governo, que liderava o país na altura em que o sistema financeiro islandês entrou em colapso, em Outubro de 2008.
Para julgar Haarde, foi criado um tribunal especial, o Tribunal Superior de Justiça (Landsdomur). O tribunal deverá confirmar a acusação, esta terça-feira, mas segundo a comunicação social islandesa o início do julgamento só deverá ocorrer depois do verão, uma vez que a instância judicial irá atribuir um prazo ao antigo governante para apresentar objecções." 

28 junho, 2011

Boys incompativeis com cargos, mas bons amigos...

ONDE FICA A COMPETÊNCIA?
1 - Governo colocou nas Estradas de Portugal mais uma administradora: Ana Tomaz (150 mil euros ao ano). "Na véspera da sua nomeação, esta engenheira civil sem qualquer experiência de gestão, era adjunta do secretário de Estado das Obras Públicas". O distribuidor de Tachos, Paulo Campos.
2 - Filipe Baptista depois de ser assessor e secretário de Estado de Sócrates, passou a ganhar 198 mil euros na ANACOM. Ou seja, José Sócrates colocou um dos seus homens-de-mão numa entidade reguladora, para a qual ele não tinha CV.
3 - Alexandre Rosa foi colocado no Instituto do Emprego e Formação Profissional, área em que não tinha qualquer experiência. As reacções deste senhor são bem interessantes. Diz ele: "Estes lugares são de nomeação política, é normal que se escolham pessoas em quem se tem confiança política! Eu executo políticas do governo".  
MUITO BEM DITO !!!!!!


Dias Loureiro, Oliveira e Costa, Arlindo de Carvalho, Duarte Lima, Horta e Costa, Alípio dias, Isaltino de Morais, todos eles figurões do PSD, têm duas coisas em comum.
Primeiro: Todos eles foram Ministros de um Governo PSD;
Segundo: Todos eles têm contas a apresentar à Justiça no caso BPN no qual estão envolvidos três dos ex-ministros do PSD referidos acima.
E depois de tantos favorecimentos ainda fica por explicar como é que o sr Cavaco Silva retira 143% de lucro no BPN? Muito provavelmente com acesso a informações e favorecimentos de amigos e colegas.  Apesar de ele afirmar ser tudo muito legal... FONTE FONTE

27 junho, 2011

62 Cargos para um só? Questiona-se a disponibilidade e a competência?

Democracia e livre concorrência é coisa que não há por estas bandas... Os cargos são para os senhores eleitos, e os outros que emigrem.
A denúncia partiu de, Francisco Louçã, referindo-se a um relatório da CMVM:
«Há 20 administradores das maiores empresas portuguesas que têm mil cargos de administração. Cada um deles tem, em média, 50 empregos».
Segundo o coordenador do BE, «um deles tem 62 empregos e os outros não lhe ficam muito longe», acrescentando que «o ordenado mais importante que é pago a uma destas pessoas, é o que está à frente, no topo, é de dois milhões e meio de euros»
«São os homens mais poderosos de Portugal».
Louçã explicou, quando se pergunta «onde é que está a dívida, que problemas é que tem a economia, porque é que nos últimos anos cresceram os problemas, porque é que se fizeram construções desnecessárias, a resposta está aqui: 20 pessoas com mil cargos de administração, cruzando grupos diferentes, cruzando todo o mapa da economia».
«É um pequeno grupo de turbo-administradores que voam de empresa para empresa. Chamam a isto trabalho talvez mas certamente a isto chama-se renda», condenou Louçã num comício em Elvas. fonte

Esta massa de parasitas, na sua maioria nem possui perfil de gestor e muito menos um passado de sucesso, mas aumenta todos os dias, pela facilidade que há em Portugal de corromper os dinheiros públicos e os cargos. Pela facilidade com que se cometem crimes de gestão danosa, impunemente.
Eles sabem que estes tachos são a forma mais eficaz, rápida e sem risco de ficar milionário e com o futuro garantido.
Também sabemos que nenhum gestor, minimamente empenhado no sucesso da empresa que gere, possui tempo para gerir mais que uma grande empresa. Mas os grandes cargos públicos em Portugal são invariavelmente acumulados com diversos outros grandes cargos, o resultado são empresas públicas arruinadas, sem ninguém que se responsabilize.
Originam erros graves de gestão do erário público aqui, erros graves de tomadas de decisões aqui e proliferam os casos de abuso de poder e dinheiro aqui, sem que os respectivos gestores tomem medidas de vigilância e controle ou sequer responsabilidades. aqui... mas sempre muito procurados pelo mercado de trabalho para cargos de topo.
  • António Nogueira Leite, o rei tos tachos
  • É tudo deles??
  • Veja mais alguns exemplos de gestores relâmpago  percorrem todos os tachos e acumulam muitos tachos, que competência impressionante!!!
    O Bill Gates ainda não convidou nenhum para gerir a Microsoft? A Nokia que está a falir, ainda não se lembrou de vir buscar um destes senhores fenomenais? E Portugal coitado...? Ninguém descobre uma formula que o livre da ruína, porque será que Passos Coelho não os utiliza para salvar o país? 
  • Em breve Portugal não possuirá cargos de chefia disponíveis, no mercado livre de trabalho,  pois eles dominarão todas as empresas.
  • Portugal não possuirá mercado para novas empresas, pois as que se agigantam aspiram tudo. E o António Borges está bem empenhado nessa missão. Aos grandes tudo, os pequenos que se apaguem. 


25 junho, 2011

500 milhões em fuga aos impostos prescrevem


"As prescrições de dívidas fiscais ultrapassaram os 500 milhões de euros em 2006.
Segundo o relatório da Conta Geral do Estado de 2006, divulgado esta segunda-feira pela Direcção Geral do Orçamento, o Estado perdeu 501,2 milhões de euros no último ano, por dívidas que não conseguiu cobrar, tendo mesmo caducado o direito deste a recebê-las.
Além disso quase 57% das prescrições são relativas a dívidas do Imposto sobre o Valor Acrescentado.

Com 88,5 milhões de euros, aparecem as prescrições de Imposto sobre os Rendimentos de Pessoas Colectivas (IRC) e, posteriormente, as prescrições de Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (IRS), com 64,8 milhões de euros.
A inexistência de bens dos devedores ou dos fiadores para fazer face ao pagamento das dívidas fiscais justifica o valor de 500 milhões de euros de prescrições."

24 junho, 2011

Lojas chinesas arrasam comércio português. Governo não ajuda os portugueses.


O que está por trás de tanta loja chinesa?
Começa por se estranhar o facto de irem ocupar lojas, com rendas altíssimas, que ninguém ousa alugar!
Estranha-se também só venderem produtos Made in China!
Espanha padece do mesmo problema, mas os governos não fazem nada.
As rendas altíssimas das lojas, são pagas directamente pelo governo chinês (!!!), que como contrapartida exige, que só vendam produtos chineses.
O governo chinês, promove o dumping dos preços subsidiando os comerciantes para poderem baixar os preços e eliminar a concorrência, e contam ainda com o apoio do governo português, para eliminar a concorrência, de forma desleal.
(O que é o dumping? Teoricamente, esta prática de preços predatórios consiste em um predador, uma empresa dominante do mercado, colocar os seus preços tão baixos por um período suficiente de tempo que os seus concorrentes abandonam o mercado e outros ficam impedidos de entrar, criando barreiras à entrada.Para a predação ser racional, devem existir expectativas que as perdas actuais ou de lucros previstos vão ser compensadas com ganhos futuros. Isto implica que a empresa tem algumas expectativas razoáveis de ganhar quota de mercado no futuro após o episódio predatório e que a partir daqui os lucros vão ser suficientemente grandes para compensar as perdas no presente. " fonte)

O governo Português isenta os comerciantes estrangeiros, do pagamento de IRC (imposto), durante 5 anos.  Entretanto todos os 5 anos mudam de sitio e de nome e ficam isentos de novo. Para além disso não se regem pelas leis fiscais, nem laborais de Portugal ou da Europa, mas da China.
Enquanto o comerciante Português chafurda afogado em impostos, estes tem a papinha feita, para tomarem conta do mercado e assistirem satisfeitos, impávidos e serenos ás falências em cadeia, de todos os seus competidores nacionais que são obrigados a pagar impostos e a cumprir uma lista infinita de normas europeias.. e portuguesas.
A concorrência é desleal pois os chineses não cumprem quase nenhuma dessas regras.
E o que dizer do controle de qualidade dos artigos que estas lojas vendem ?
E o que dizer da obrigação de etiquetagem em Português e da garantia obrigatória dos produtos ?
Já pensou também porque são tão baratos estes artigos? Porque são feitos com material da mais baixa qualidade, alguns deles suspeitos e prejudiciais à saúde e principalmente porque são feitos com a exploração da mão de obra, em situação de verdadeira escravatura e com recurso a mão de obra infantil.
Não respeitam também regras normativas da Europa e Portugal não fiscaliza.

Nos locais onde se instalam as lojas chinesas assiste-se à  falência de muitas lojas, porque os chineses vendem de tudo e arrasam com o sector comercial do país. SÓ O GOVERNO É QUE NÃO VÊ ISSO?? O SECTOR DO COMÉRCIO EM PORTUGAL, ESTÁ A FALIR E NINGUÉM FAZ NADA...  (EMAIL enviado ao blog)

"Os chineses descobriram um truque, pouco depois de iniciarem a sua "diáspora" para Portugal. Se formos num certo dia do mês aos correios encontramos as instalações  cheia de chineses à espera de receber o subsidio de desemprego.... Eles trabalham de borla para os patrões que os colocam cá, fazem o respectivo desconto para a segurança social o tempo necessário, de seguida são despedidos (mas continuam a trabalhar) e quem lhes paga o ordenado é a NOSSA segurança social...." Comentário deixado no blog aqui 05 Dezembro, 2012

Noticia em video do flagelo do comércio na baixa lisboeta. Apesar de muitos não concordarem que a culpa seja apenas dos centros comerciais, pois também estes sofrem da falta de clientes, 
O comércio está nas mãos dos chineses e nada os vai parar. A seguir tomam a indústria, que também já perdeu muitos dos que comercializavam os seus produtos. 
Em Beja também já sentiram os efeitos devastadores da concorrência desleal chinesa.

Assista nestas imagens ao que os chineses são capazes de se sujeitar, em nome do poder.
Será que os portugueses aguentarão privar-se, até este extremo? Será justo competir com países onde não existem regras que inflacionem o custo de vida, o custo do comércio, da industria, da mão de obra?
Assista nestas imagens a um exemplos de indústria chinesa.
Aqui, neste link veja como tratam as crianças para poupar nos infantários e poderem trabalhar. Desconheço a dimensão quantitativa desta prática, mas pelas imagens parece ser comum.
Passos Coelho e restantes governos, em breve fará de nós um povo escravo e desumano para poder competir com países onde a miséria serve de motivação, serve de silenciador e de desculpa para se marginalizar as normas e desumanizar as sociedades.
Se for sensível e ainda civilizado, aconselho-o a não ver este video, leia apenas a noticia. A desumanização e crueldade de um povo bárbaro.
Criança chinesa atropelada e deixada em sofrimento perante a indiferença dos que a atropelam mais que uma vez e dos que passam na rua. Video chocante, inconcebível em Portugal... Espero que por muitos anos.

Mais um exemplo, assim é fácil competir com os europeus, o mesmo jogo regras diferentes??? Que raio de liberdade é esta que interfere com a liberdade dos europeus?
Porque é isto permitido?

22 junho, 2011

196 mil em disco party nos Açores. Governo apaga dados do site de despesa?


Foi realizada uma festa, nos Açores, pela empresa New Seven Wonders que recebeu 196 mil euros do estado para animar 700 pessoas numa discoteca. A informação foi apagada, depois de ter estado publicada no site do governo destinado à publicação das despesas. http://www.base.gov.pt/, contudo ainda ficou registado num video passado na SIC. Vídeo onde mostra a noticia de quanto foi gasto numa festa.
Ao que parece apagaram os links para o video e para a despesa. Mas tudo tem uma explicação... " 
Dados de contratos públicos apagados do site oficial do Governo"
Os casos detectados até agora têm todos a ver com o Governo regional dos Açores. A entidade que gere o site onde os contratos são públicos diz que foram detectados erros e que estão a ser corrigidos. Os casos apontados foram revelados pela comunicação social.
Desapareceram todos os dados de vários contratos públicos existentes no Base (http://www.base.gov.pt), um sítio da Internet do Governo onde obrigatoriamente são divulgados todos os contratos públicos realizados no país pelos diversos graus da administração, ao abrigo da transparência perante os cidadãos.

Gestores de "sucesso" perdem 121 Milhões!

"121 Milhões de euros seria quanto teria poupado o estado se em vez de comprar licenças de software à Microsoft optasse por software livre.
E, segundo a ANSOL, isto é apenas uma gota de água… aparentemente a administração pública compra várias licenças de software por ajuste directo! É sempre a “abrir”…

Alguns exemplos de ajustes directos:
  • 1 # A Direcção-geral de Infra-estruturas e Equipamentos (DGIEE) do Ministério da Administração Interna – 10 milhões de euros para renovação de licenciamento de software Microsoft;
  • 2 # Secretaria Regional da Ciência, Tecnologia e Equipamentos dos Açores – 5 milhões de euros em renovação de Licenciamento Microsoft;
  • 3 # CTT – 5 milhões de euros em licenciamento Microsoft;
  • 4 # Município de Oeiras – 1 milhão de euros em licenciamento Microsoft;
  • 5 # eEscolas e eEscolinhas – mais de 100 milhões de euros em licenciamento Microsoft. fonte
Levando em conta o actual estado de absoluta crise que se vive no país, a ANSOL (e julgo que todos nós), sugere ao governo que acabe com as aquisições desnecessárias ou não fundamentadas de licenças de software, em detrimento da aquisição de Software Livre, salvo a não existência de alternativa.
Anteriormente a ESOP já tinha feito alusão a este desperdício inexplicável de dinheiro público. 

Tachos aos pares rende. Edite estrela.

Pela revista Sábado, ficámos a saber que a Euro-deputada Socialista, Edite Estrela "arranjou" para o genro e enteado dois lugares como assessores em Bruxelas.

Ser politico em Portugal permite cunhas e tachos de dimensões além fronteiras.
Vantagem de ser politico em Portugal
- Futuro garantido para si próprio, económico e profissional.
- Futuro garantido para familiares directos e indirectos ao longo de várias gerações.
- Reformas de luxo acumuláveis e vitalícias desde os 40 ou 50 anos.
- Acesso a luxos e mordomias mesmo depois de acabar mandatos.
- Acesso a luxos e mordomias mesmo antes do mandato.
- Subsídios do estado mesmo antes de ser eleito.
- Recolher os frutos semeados durante o mandato, todos os empresários que foram ajudados agora irão retribuir de várias formas... seja com empregos, com dinheiros, com carros, com casas etc, dependendo de vários factores.
- ficar rico poderoso e famoso sem mérito que o justifique.
- ficar impune por todos os actos ilícitos que cometer
- perder toda a vergonha de ser apanhado a roubar, extorquir, vender-se, subornar ou corromper.
- ficar imune a princípios tais como ética e moral.

21 junho, 2011

Finlândia como lutou contra a corrupção e impôs a moralidade.

 Ministra da Finlândia. 

A Finlândia tem sido reconhecida internacionalmente como um dos  países menos corruptos do mundo, uma parte desse sucesso está na moralidade que impera no país, apesar disso, e para facilitar a transparência, tem também um conjunto de princípios com vista a evitar abuso de poder que são raros na cultura Portuguesa.  
Modelo de luta que a Finlândia usa contra a corrupção:

PRIMEIRO: Em qualquer compra feita na Finlândia, o governo quer compre uma caneta ou um edifício, devem ser adquiridos a preços de mercado e, forçosamente, incluir três ofertas de fornecedores diferentes para escolher o mais competitivo. Não é legal, permitido ou justificável pagar fortunas por obras ou serviços que ultrapassam o razoável, e que mesmo depois de se tornar publicamente conhecido os preços descabidos, não acontece nada aos envolvidos. Como tem sido em Portugal. 

Um regime de parasitismo dificil de parar.

Quando a capacidade de oferecer um emprego remunerado com dinheiro público cabe apenas ao poder político, que é executado directamente e através de redes de negócios, agências e fundações de controle nulo, promove-se a corrupção .  
Os políticos  precisam dos seus partidos para vencer as eleições, porque disso depende o seu salário, então eles criam massas crescentes mesmo que inúteis, de funcionários públicos, que por sua vez, favorecem a manutenção do partido no poder, dando feedback ao fenómeno e manipulando em todas as frentes a opinião pública . 
Este sistema de políticos com dependência dos salários, estimula a corrupção, porque os funcionários  tendem a pensar que ao contribuir para a manter o partido no poder vai contribuir para a sua  própria estabilidade económica. E continuam os votos...  
Falamos de empregados mas alarga-se também à prestação de serviços contratados, fornecedores, obras ou outro trabalho qualquer. Todos os que precisam de dinheiro do governo.

20 junho, 2011

Ocultismo na politica, protege os corruptos, impede a justiça e promove a desigualdade.




O dinheiro dos impostos é do povo e do estado, mas é do povo que se quer ocultar o mau uso que se faz dele.  
Para nós parece normal, já estamos tão habituados a ser tratados assim, sendo roubados, enganados e sempre na ignorância, que já nem estranhamos?
Mas não tem que ser assim. Há países onde a corrupção é quase nula.
Mas em Portugal, os políticos lutam por uma vida melhor todos os dias. E por nos ocultar a forma como a conseguem conquistar.
Esta tem sido mais uma batalha que eles irão conseguir levar a bom porto. Pois eles lutam, empenhados, pela defesa dos direitos da sua classe.

"Várias dezenas de titulares de cargos políticos solicitaram nos últimos anos ao Tribunal Constitucional que o conteúdo das suas declarações de rendimentos fossem ocultadas da opinião pública.
- 800 autarcas eleitos em 2005 não entregaram a declaração de rendimentos no TC no prazo de sessenta dias após a tomada de posse.- 30 deputados foram notifica-dos pelo TC, em 2005, para depositarem a respectiva declaração de rendimentos e património 
" fonte


Estes são apenas mais exemplos de abusos que provam como é difícil controlar o destino que os abusadores dão ao dinheiro do estado.

-- "Estado esconde pensões políticas. Os nomes dos políticos que pedem ao Estado a atribuição da pensão mensal vitalícia passaram a ser secretos." (24/06/11) Fonte

-- "O PSD acusou o Governo de ter utilizado dinheiro público da empresa Rave para fazer propaganda eleitoral socialista a favor do TGV e anunciou que apresentou queixa desta situação à Comissão Nacional de Eleições (CNE)." fonte

-- "A deputada do CDS-PP Cecília Meireles revelou que o ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, em resposta a uma pergunta dos deputados centristas, recusou informar os gastos do Estado em publicidade, marketing e patrocínios." fonte

-- Deputados exigiram, todos, um assistente pessoal, pois andam muito ocupados a cuidar das suas negociatas no sector privado? Como garante Paulo Morais neste video.

-- Chegam ao desplante de perder dias e dias de reuniões, plenários e afins para exigir o direito a terem a água mineral para todos, paga pelo contribuinte. Uns lutadores pelos direitos de todos... de todos eles, claro.

-- António Costa recusa mostrar contas. Para alguns, expor as contas públicas, ao escrutínio público é sinónimo de transparência e honestidade. Para quem tem algo a esconder é perda de autonomia? Eles continuam a pensar que os portugueses são parvos? fonte
Actualização - António Costa é obrigado a mostrar as contas. 

Mas há muitas formas de contornar a justiça... algumas, cómicas até.

 -- ACTUALIZAÇÃO : Lei do sigilo dos privilégios dos políticos.
Foi aprovada no passado dia 24 de Julho de 2013 pela Assembleia da República, com os votos favoráveis do PSD e do CDS, a Proposta de Lei 150/XII, por meio do Decreto nº 166/XII, enviado já para promulgação pelo Presidente da República e depois para posterior publicação no Diário da República, a nova lei que regula a a obrigatoriedade de publicitação dos benefícios concedidos pela Administração Pública a todos os particulares.
Esta lei procede à primeira alteração ao Decreto-Lei n.º 167/2008, de 26 de agosto, e revoga as Leis n.ºs 26/94, de 19 de agosto e 104/97, de 13 de setembro.
Esta nova lei, agora aprovada pela AR, no seu art.º 2, n.º 4, alínea b) exceciona propositadamente da publicitação "os subsídios, subvenções, bonificações, ajudas, incentivos ou donativos cuja decisão de atribuição se restrinja à mera verificação objetiva dos pressupostos legais", ou seja, coloca de fora do conhecimento público, portanto ficam protegidas pelo sigilo, as subvenções vitalícias dos titulares de cargos políticos.
Lembramos que na lista dos beneficiados destas subvenções encontram-se os titulares de cargos políticos desde o 25 de Abril de 1974, sendo todos os Presidentes da República, os membros do Governo, os deputados à Assembleia da República, os ministros da República para as regiões autónomas, os membros do Conselho de Estado, os Juízes do Tribunal Constitucional e os Membros do Conselho de Estado.
É o caso para dizer que, infelizmente, uma vez mais, em Portugal os políticos são cidadãos acima da lei, dão-se a si próprios privilégios e prerrogativas anormais e superiores aos demais portugueses, que depois mantêm secretas, portanto, total e absurdamente à margem da lei.
Isto é um vergonhoso atropelo ao estado de direito, uma flagrante e escandalosa violação, entre outros, dos princípios constitucionais da igualdade, da transparência e publicidade dos actos administrativos, tudo muito próprio de uma reles ditadura ou de um estado de delinquentes!

É urgente todos termos a noção e tomarmos conhecimento que existem outras realidades, além da nossa, melhores que a nossa, e deixar de nos conformar  com o facto de que, esta que se vive em Portugal, é inevitável e incontornável.

Mais conquistas das elites, que custam dinheiro público
-   Reformas vitalícias que duplicam aos 60 anos.
-   Refeições de luxo subsidiadas

Gastos insignificantes em mercearia e vinho...



1 - Gondomar sempre em festa
A Câmara de Gondomar, num serviço de restauração, contratado "no âmbito do programa Gondomar no Sameiro de Braga", em finais de Agosto, custou 67.742 euros.
E, aparentemente, Valentim Loureiro, presidente da câmara, não quis que nenhum gondomarense deixasse de comer o petisco por falta de transporte - pelo "aluguer de vários autocarros", para o efeito, desembolsou mais 33.250 euros.
Três dias depois deste evento , a câmara pagou 23.815 euros pela contratação de David Fonseca para cantar.

2- Em Lagos Marco Paulo custou à autarquia (20.400 euros) a mesma autarquia pagou de “cachet” à banda Da Weasel (28.200).


3 - Elvas pagou a Rui Veloso 28.600 euros, um recorde entre os registos consultáveis no portal relativo aos ajustes directos. recebeu também a  fadista Ana Moura (9750 euros), Quim Barreiros (6250) ou os Wraygunn (8400).

4 - Vinho e decoração
 O gabinete do primeiro-ministro,  José Sócrates comprou no passado dia 2 de Setembro, 6840 euros em garrafas, da colheita de 2006, do Douro da Quinta do Vale Meão, "para oferta a entidades estrangeiras", directamente ao produtor Francisco Olazabal.
    5 - A secretaria-geral do Ministério da Justiça gastou  em decoração para comprar oito carpetes  22.265 euros, á Tapeçarias Ferreira de Sá.

    6 - Desta vez, trata-se da compra do serviço de "transporte de mobiliário e objectos pessoais", de um coronel do Exército, para Itália. O Estado-Maior General das Forças Armadas pagou 7300 euros pelo trabalho à Anditrans - Transportes Internacionais, Lda.

    Poderosa mãe de Sócrates e o seu poderoso filho compram casas das mais caras de Lisboa.

    heron castilo socrates prescreveu
    “Infeliz o país onde os idiotas conduzem os cegos”. (W.Shakespeare)"

    A mãe do primeiro-ministro Sócrates, Maria Adelaide Carvalho Monteiro, comprou o apartamento onde reside na Rua Braamcamp, no centro de Lisboa, a uma sociedade “offshore” com sede nas ilhas Virgens Britânicas, e pagou-o a pronto num ano em que declarou menos de 250 euros de rendimentos, noticia hoje o jornal diário “Correio da Manhã”, que investigou o património da família do primeiro-ministro. DINHEIRO PORTUGUÊS Desde 2002 que o dinheiro português duplicou em paraísos fiscais. O destino eleito é, de longe, as Ilhas Caimão, onde os portugueses tinham, no final de 2007, mais de 18 mil milhões de dólares. Recorde-se que, em 2005, constava do processo Freeport uma lista com cerca de 15 suspeitos. O nome da mãe de José Sócrates estava entre estes." fonte

    Mas Sócrates não se fica atrás.....
    Comprou uma casa senhorial no coração de Lisboa. São cinco assoalhadas dum 3º andar no edifício Heron Castilho. Tem 150 metros quadrados, avaliados em 800.000 euros, que custaram em 1996, 240.000 euros.Antes vivia num modesto apartamento T2 na calçada Eng. Miguel Pais, em São Bento. Na garagem tem um Mercedes C230. Longe vão os tempos em que conduzia um modesto Rover 111.
    Além disto frequenta restaurantes caros e usa fatos de marca. Tem o nome escrito na mais sofisticada loja de roupa da América, onde apenas vão os artistas milionários. Como pode Sócrates viver como um homem rico, com 82 mil euros brutos (57 mil líquidos) que declarou ao Tribunal Constitucional ganhar por ano?
    Diz não ter rendimentos de quaisquer empresas, acções ou planos de poupança. O único património que diz ter é o carro, a casa e ordenado.

    Entre 2011 e 2012, Santos Silva, amigo de longa data de José Sócrates, comprou três apartamentos a Maria Adelaide Carvalho Monteiro.
    Especifica o diário que a venda mais lucrativa foi a do apartamento na Rua Braamcamp, em Lisboa, no mesmo edifício do filho, o Heron Castilho, por 600 mil euros - o imóvel está avaliado pelas Finanças em 259 950 euros. 

    Sector das comunicações sai caro! ANACOM despesista.

    A ANACOM gastou 150 mil euros na comemoração do seu 20º aniversário. Destes 150 mil euros, 12 mil foram gastos em convites e 60 mil na organização da festa.
    Segundo o site do Governo, a entidade reguladora das comunicações gastou ainda 75 mil euros no aluguer do espaço onde o evento decorreu.

    Não fugindo ao mesmo sector, a Autoridade Nacional de Comunicações (ICP) gastou 130 mil euros numa campanha de informação sobre roaming internacional. fonte
    Campanhas são sempre muito úteis !!!! Que venham mais umas sobre bluetooth, Blu-ray etc, que o povo está carenciado.
    "O PSD perguntou hoje ao primeiro ministro se sabia que a Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM) gastou "cerca de 150 mil euros" num jantar e o que pretende fazer quanto a isso.
    De acordo com o portal do Governo com informação sobre os contratos públicos, www.base.gov.pt, "foram gastos cerca de 150 mil euros, divididos em despesas diversas, para a organização de um jantar de comemoração dos 20 anos" da ANACOM.
    Os sociais democratas querem saber se José Sócrates "tinha conhecimento destas despesas" e "que tipo de acção, se alguma", pretende o primeiro ministro tomar quanto à actuação da ANACOM.
    O PSD questiona ainda "que tipo de medidas pretende o senhor primeiro ministro tomar para acabar com este tipo de gastos em empresas ou institutos públicos directamente tutelados pelo Governo".
    Em declarações aos jornalistas, no Parlamento, o deputado e vice-presidente do grupo parlamentar do PSD Luís Menezes considerou que "150 mil euros num jantar é um gasto completamente obsceno".
    Esta é uma questão "de moralidade" e não "de legalidade", acrescentou Luís Menezes." fonte

    Para embrutecer o povo convém baixar o nivel de dificuldade ( anedota)

    corrupção apodrecetugaJÁ VENDEMOS A ALMA AGORA VENDEM O FUTURO DA NAÇÃO. FORMAR
    BURROS!!!
    A evolução no ensino
        "Ensino de 1960 - Um camponês vende um saco de batatas por 100. As suas despesas de produção elevam-se a 4/5 do preço de venda. Qual é o seu lucro?

    "Ensino tradicional de 1970 - Um camponês vende um saco de batatas por 100euros. As suas despesas de produção elevam-se a 4/5 do preço de venda, ou seja 80 euros. Qual é o seu lucro?

    "Ensino moderno de 1970 - Um camponês troca um conjunto B de batatas por um conjunto M de moedas. O cardinal de M é igual a 100 e cada elemento de M vale 1 euro. Desenha 100 pontos que representem os elementos do conjunto M.

    O conjunto C dos custos de produção compreende menos 20 pontos que o conjunto M. Represente o conjunto C como um subconjunto M e responde à seguinte pergunta: Qual é o cardinal do conjunto L do lucro? (Escreve-o a vermelho)

    "Ensino renovado de 1980 - Um camponês vende um saco de batatas por 100 euro Os custos de produção elevam-se a 80 e o lucro é de 20 euros. Trabalho a realizar:sublinha a palavra "batatas" e discute-a com o teu colega de carteira.

    "Ensino reformado de 1999 - Um kampunes kapitalista privilegiado enriquesse injustamente em 20 euros num çaco de batatas. Analiza o texto e procura os erros de konteudo de gramática, de ortugrafia, de pontuassão e em ceguida dis o que penças desta maneira de enriquesser. Senao sabes escrever axina só com um X .


    Votar não é um direito? Pense por si, informe-se, votar pode ser um direito se o usar.

    Votar não é um direito
    Vote informado, vote com conhecimento sobre quem escolhe.

    A partir do momento que as pessoas vão votar apenas porque são fieis a um partido, independentemente do que ele fez de bom e de mau pelo país, é um acto de cegueira obtusa.
    Vote contra aqueles que já deram provas de desonestidade que deixaram rastos de destruição ao longo de 40 anos.
    VOTAR irá ser UM DIREITO quando:
    - votarmos consciencializados e com provas de competência do candidato e da sua equipa.
    - votarmos com informações capazes sobre as carreiras dos que irão gerir o país.
    - Votarmos não no melhor vendedor de banha da cobra/ líder carismático e bem falante MAS SIM NUM CANDIDATO COMPETENTE, RESPONSÁVEL, HONESTO. Cujo passado e presente são insuspeitos.
    Nenhuma empresa, grande ou pequena, contrata os seus Presidentes ou directores, baseada nas suas capacidades oratórias !!!! Ou na sua capacidade de andar a lamber botas a idosos nas campanhas!!!!
    Deveria ser proibido os candidatos manipularem o povo .. e TEREM O APOIO DO estado e dos meios de comunicação para isso.
    Nós pagamos impostos para financiar a nossa própria manipulação!!!???
    Que democracia é esta?
    Uma democracia só o consegue ser se tiver um povo informado, vigilante, critico, participante e atento a cada passo dos políticos. 
    Participa... não te abstenhas. Não te demitas da tua função cívica. Zelar pelo país.
    "E enquanto a consciência das pessoas não despertar isto continuará igual. Porque muito do que se faz, faz-se para nos manter a todos na abulia, na carência de vontade, para diminuir a nossa capacidade de intervenção cívica."  José Saramago

    "QUEM ADORMECE EM DEMOCRACIA, ACORDA EM DITADURA"
     Não será a nossa demissão a causa da nossa miséria? Não será dessa forma que estamos a colaborar com quem nos rouba e explora?

    A CARÍSSIMA GIRL CLÁUDIA BORGES, cunhada de António Costa.

    Cláudia Borges cunha
    Em Portugal tudo é possível quando as famílias são gente "bem"(colocada). Até uma assessora pode ganhar mais que a ministra a quem presta assessoria? Claro...
    Cláudia Borges, ex-jornalista da SIC e assessora da ministra da Saúde, Ana Jorge, ganha mais do que a sua chefe . Tendo recebido 100 mil euros em 2009, Cláudia Borges ganhou mensalmente mais 300 euros do que a ministra. Coordena o gabinete de imprensa do Ministério -  um salário mensal bruto de 7.140 euros, superior ao que ganhou cada ministro.

    Questionado pelo SOL, o Ministério da Saúde não quis dar informações sobre o valor do vencimento pago à assessora de Ana Jorge, mas adiantou que Cláudia Borges «não recebe despesas de representação, recebendo o seu vencimento, tendo ainda direito à utilização de telemóvel».
    Informou, por outro lado, que «o Gabinete da Ministra da Saúde suporta com verbas próprias do seu orçamento todo e qualquer encargo com toda e qualquer pessoa que preste serviço neste Gabinete». SOL
    Muito bem... esqueceu-se foi de dizer que "suporta" com verbas próprias, mas que saem do bolso do zé povinho. Já que é o Zé Povinho que suporta o seu gabinete e respeitantes abusos.
    Desta forma o ex marido e cunhado de Cláudia Borges, ofereceram-lhe uma bela pensão no divórcio, choruda e duradoura... paga pelo povo??? Ficam os dois a ganhar. E nós a perder.

    OS TACHOS DO COSTA E AFINS 


    Mais casos ligados a António Costa.
    1. AS CÂMARAS MUNICIPAIS E OS BOYS DE LISBOA
    2. A mãe de António Costa também tem tacho?
    3. Os amigos e os favores, que o povo paga.
    4. Fazer que faz, mas desfaz... 
    5. Os políticos portugueses venderam Portugal-
    6. PPP que não conseguiu travar
    7. António Costa gasta 92 mil euros em homenagem a colega
    8. António Costa destrói tudo por onde passa
    9. Ribeira das Naus, o desperdício de 2 milhões, por birra?
    10. Habitação Social, 3000 casas oferecidas por cunha?
    11. O contrato público da escultura, 92 mil euros em evento.
    ALGUNS DADOS SOBRE O REGABOFE NA CÂMARA MUNICIPAL DE LISBOA

    Três reformas de sonho vitalícias.

    reformas vitalicias

    Ex-deputados vão receber, vitaliciamente, cerca de 3000 euros mensais, sem nada terem de fazer para o merecer. Usufruem de leis que eles próprios criaram, para assim garantirem que os seus futuros serão sempre dourados.
    ISTO AINDA NÃO CONTANDO COM O QUE RECEBEM DOS TACHOS QUE VÃO ARRANJANDO.
    Em 2007 com as pensões vitalícias de 383 ex-titulares de cargos políticos será de 7,8 milhões de euros quando há dois milhões de portugueses que vivem na pobreza e muitos outros para lá vão caindo todos os dias.

    Os gastos, com ilustração.

    CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR 

    19 junho, 2011

    8.600 euros subsidio de desemprego?

    8.600 EUROOOOOS !!!! Aparentemente dois ex-vogais do Ministério da economia vão receber durante 2 anos, sem trabalhar em lado nenhum até ao final do mandato, este simbólico valor.

    "Esta intenção, que os dois da AdC não confirmaram ontem aos jornalistas, está a gerar polémica no Autoridade da Concorrência, na medida em que os dois são quadros do Ministério da Economia, onde deveriam regressar, com direito a remuneração, após o final do mandato na Autoridade da Concorrência. Só que este regresso poderá ser suspenso se for pedida licença sem vencimento, o que daria à partida direito ao pagamento do subsídio correspondente a dois terços do salário, o que neste caso equivaleria a cerca de 8600 euros por mês

    Questionados ontem pelo DN, à margem da tomada de posse da nova equipa, Lopes Rodrigues e Teresa Moreira confirmaram que são quadros do Ministério da Economia, mas não quiseram esclarecer se pediram ou tencionam pedir o pagamento da compensação, adiantando apenas que os estatutos da autoridade são claros na matéria. A legislação prevê que este subsídio seja atribuído apenas no caso dos membros cessantes não serem contratados para o desempenho de qualquer função remunerada. Considerando que não era o momento oportuno para falar da questão, Teresa Moreira e Lopes Rodrigues remeteram respostas para fonte oficial da AdC que, por sua vez, diz aguardar indicações do novo conselho sobre esta matéria. "

    MAS AFINAL O QUE FAZEMOS NÓS, POVO,  NESTE PAÍS? 
    VOTAMOS E SOMOS ROUBADOS?
    PAGAMOS IMPOSTOS E SOMOS ROUBADOS?
    CUMPRIMOS E SOMOS ROUBADOS?
    ACREDITAMOS E SOMOS ROUBADOS?
    PARECE QUE SIM SÓ SERVIMOS PARA ISSO MESMO ... 
    Usem o voto a favor do povo, não a favor do enriquecimento da classe politica. Quando os bons se calam os maus avançam, quando não há punição, não há medo...
    Quando não há medo, roubam-nos tudo, até a capacidade de nos defendermos.
    Votem contra, não deixem de participar e fazer justiça nas urnas. Só com o julgamento e a punição se eliminam os criminosos/ maus políticos e se apoiam os bons. Chegamos a um ponto em que os bons já nem se atrevem a disputar as eleições, porque perceberam que a injustiça e inércia do povo, não os compensa na luta, não os avalia nem julga correctamente.
    Participa... não te abstenhas. Não te demitas da tua função cívica. Zelar pelo país.
    "E enquanto a consciência das pessoas não despertar isto continuará igual. Porque muito do que se faz, faz-se para nos manter a todos na abulia, na carência de vontade, para diminuir a nossa capacidade de intervenção cívica." José Saramago






    "QUEM ADORMECE EM DEMOCRACIA, ACORDA EM DITADURA"

    Cavaco Silva está em crise, crise é para todos. A esposa está safa?

    corrupção politicos
    DECLARAÇÃO DE RENDIMENTOS DE MARIA CAVACO SILVA:

    1. - ACÇÕES NO BPI 6287;
    2. - COMUNDO 12;
    3. - BRISA 500;
    4. - ZON 436;
    5. - CONTA À ORDEM NO BCP 882022 (1ª TITULAR) 21.297,61 EUROS;
    6. - ACÇÕES NO BCP 70.475;
    7. - JERONIMO MARTINS 15.000;
    8. - DEPOSITO A PRAZO 350.000,00 EUROS VENCIMENTO 04/04/2011;
    9. - OBRIGAÇÕES - BCP FINANCE 330 UNIDADES JUROS PERPÉTUA 4.239%;
    10. - FUNDOS DE INVESTIMENTO FUNDO AVACÇÕES DE PORTUGAL 2.340 UNIDADES;
    11.  - MILLENIUM EURO CARTEIRA 4.324.138 UNIDADES;
    12.  - POJRMF FUNDES EURO BAND EQUITY FUND 118.841.510 UNIDADES;
    13.  - PPR 52.588,65 EUROS;
    14.  - BPI CONTA Nº 60933.5 DEPÓSITO À ORDEM 6.557 EUROS;
    15.  - DEPÓSITO A PRAZO 140.000,00 JURO 2,355% VENCIMENTO 21/02/2011;
    16.  - 70.000.00 EUROS JUROS 2.355% VENCIMENTO 20.03.2011. fonte, imagem divulgada na Revista Visão e não desmentida.
    Para uma reformada de 800 euros esta poupança é bestial, e como o MARIDO ANDA PELA TELEVISÃO A DIZER QUE PERDEU MUITO DINHEIRO COM AS ACÇÕES DO BPN, AQUI ESTÁ UMA VERDADEIRA INVESTIDORA!!!!



    Aeroporto da Ota (por Miguel Sousa Tavares) Uma história de 2 aeroportos:

    aeroporto ota corrupção
    Uma história de 2 aeroportos:
    Áreas: Aeroporto de Málaga: 320 hectares
    Aeroporto de Lisboa: 520 hectares.
    Pistas:Aeroporto de Malaga: 1 pista,
    Aeroporto de Lisboa: 2 pistas.
    Tráfego(2004):
    Aeroporto de Malaga: 12 milhões de passageiros, taxa de crescimento, 7% a 8% ao ano.
    Aeroporto de Lisboa: 10,7 milhões de passageiros, taxa de crescimento 4,5% ao ano.
    Soluções para o aumento de capacidade: Málaga: 1 novo terminal, investimento de 191 milhões de euros, capacidade 20 milhões de passageiros/ano. O aeroporto continua a 8 Km da cidade e continua a ter uma só pista.
    Lisboa: 1 novo aeroporto, 3.000 a 5.000 milhões de euros, solução faraónica a 40Km da cidade.
    É o que dá sermos ricos com o dinheiro dos outros e pobres com o próprio espírito. Ou então alguém tem de tirar os dividendos dos terrenos comprados nos últimos anos. Ninguém investiga isto? 
    ONDE ESTÁ A COERÊNCIA DESTAS ATITUDES, A ESTRATÉGIA A INTELIGÊNCIA? NÃO HÁ NINGUÉM MELHOR PARA GERIR ISTO? Óbvio que tudo tem uma explicação, mesmo que desagrade ao povo, há-de haver quem fique feliz se o aeroporto avançar.



    Subsídios de reintegraçao. Deputados são uma despesa sem fim à vista.


    EM 2011 FOI RETIRADO ESTE SUBSIDIO, no entanto ainda no orçamento da AR para 2013, estava incluída a verba para este fim, como pode ver neste link.
    O dito subsidio consiste em:
    Quando terminam as funções, os deputados e governantes têm o direito, por Lei (deles) a um subsídio que dizem de reintegração.

    Um mês de salário (3.449 euros) por cada seis meses de Assembleia ou governo. Desta maneira um deputado que o tenha sido durante um ano recebe dois salários (6.898 euros). Se o tiver sido durante 10 anos, recebe vinte salários (68.980 euros). Feitas as contas e os deputados que saíram, o Erário Público desembolsou mais de 2.500.000 euros!
    Em Portugal a (in) justiça social é muito eficaz, para os que menos precisam, há sempre mais um subsidio à espera.

    Mas este luxo também abrange os ex autarcas... 
    Apesar desta verba se destinar a ultrapassar dificuldades no regresso à vida profissional, a Associação Nacional de Municípios deu luz verde para que possa ser paga também aos que já estão reformados.
    Os serviços jurídicos da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) emitiram um parecer favorável a que ex-autarcas já reformados possam receber subsídio de reintegração. Fernando Ruas, que foi presidente da Câmara de Viseu durante 24 anos e está reformado há uma década como gestor da Segurança Social, foi um dos que admitiu ao “Jornal de Notícias” que já requereu este pagamento ao município.
     Consagrado no Estatuto dos Eleitos Locais para ajudar no regresso à actividade profissional após o exercício de cargos autárquicos, o subsídio de reintegração acabou por ser revogado em 2005, tendo na altura ficado salvaguardados os direitos adquiridos. O ex-autarca de Viseu avançou que, além do parecer da ANMP, que liderava, há outro no mesmo sentido da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDR-C).
     “Em 2005 não recebi porque continuei em funções. Recebo agora como se fosse um PPR”, acrescentou Fernando Ruas. Também os ex-autarcas de Boticas, Tarouca, Amarante e Carregal do Sal, que abandonaram o cargo nas eleições autárquicas de 29 de Setembro, confirmaram ao “JN” que já requereram ou vão requerer este subsídio. Quem exerceu funções até 2005, com seis anos de serviço, pode reclamar o subsídio, equivalente a um mês de vencimento por semestre, num máximo de onze meses. fonte
    Para que não lhes falte nada, inventaram ainda o direito a subvenções vitalícias ou pensões (mesmo que não tenham 60 anos!). Estas são atribuídas aos titulares de cargos políticos com mais de 12 anos de funções. E duplicam o valor, como prenda de aniversário, aos 65 anos.
    Ou ainda subsídios de desemprego, de luxo.

    Entre os ilustres reformados do Parlamento, QUE vão acumulando rendimentos, cargos, etc, encontramos figuras como:
    Almeida Santos.....................................4.400, euros;

    Medeiros Ferreira................................2.800, euros;
    Manuela Aguiar....................................2.800, euros;
    Pedro Roseta........................................2.800, euros;
    Helena Roseta.......................................2.800, euros;
    Narana Coissoró . .................................2.800, euros;
    Álvaro Barreto......................................3.500, euros;
    Vieira de Castro....................................2.800, euros;
    Leonor Beleza . ....................................2.200, euros;
    Isabel Castro.........................................2.200, euros;
    José Leitão............................................2.400, euros;
    Artur Penedos......................................1.800, euros;
    Bagão Félix............................................1.800, euros.

    - Luís Filipe Pereira 26.890, euros / 9 anos de serviço;
    - Sónia Fortuzinhos 62.000, euros / 9 anos e meio de serviço;
    - Maria Santos 62.000, euros / 9 anos de serviço;

    - Paulo Pedroso 48.000, euros / 7 anos e meio de serviço
    - David Justino 38.000, euros / 5 anos e meio de serviço;
    - Ana Benavente 62.000 , euros / 9 anos de serviço;
    - M.ª Carmo Romão 62.000, euros / 9 anos de serviço;
    - Luís Nobre Guedes 62.000 , euros / 9 anos e meio de serviço.
    A maioria dos outros deputados que não regressaram estiveram lá somente na última legislatura, isto é, 3 anos, o suficiente para terem recebido cerca de 20.000 euros cada!

    É ESTA A CLASSE POLÍTICA QUE TEM A LATA DE PEDIR SACRIFÍCIOS AOS PORTUGUESES PARA DEBELAR A CRISE!!!!!! A CLASSE DE POLÍTICOS QUE CRIA LEIS PARA GARANTIR A SUA RIQUEZA PESSOAL E CARREIRA PROFISSIONAL. Através de subsídios ou de reformas, ou de bónus, ou de salários, ou de indemnizações, ou de prémios, ou de acumulação de cargos... é a anarquia total.. e nós pactuamos e damos o nosso voto para que continue e prolifere.

    Mais 3 a chular o erário público.

    reformas luxo1 - Aníbal CAVACO SILVA Actualmente recebe três pensões pagas pelo Estado, distribuídas da seguinte forma:
    - € 4.152,00 - Banco de Portugal.
    - € 2.328,00 - Universidade Nova de Lisboa.
    - € 2.876,00 - Por ter sido primeiro-ministro.
    Podendo acumulá-las com o vencimento de P.R. !
    2 - prescreveu uma dívida de 700.000 Euros, de IRS de António Carrapatoso, figura de proa da Telecel/Vodafone e destacado dirigente do PSD. Porque razão prescreveu esta dívida? Porque razão não se procedeu à cobrança coerciva, dado que o contribuinte em causa não tem, nem nunca teve, paradeiro desconhecido?
    Sempre apareceu bem disponível nos meios de comunicação!! Porque não cobrar o dinheiro que é devido ao estado e a todos nós?
    3 - Carlos Horta e Costa presidente do Conselho da Administração dos CTT, bem como a sua sala de visitas e ainda a de refeições custou 430.691 euros só a sua decoração para uma festa. Carlos Horta e Costa teve à sua disposição, entre 2002 e 2005, um Jaguar S Type (a renda para o adquirir custou cerca de 50.758 euros) e um Mercedes por 84 mil euros). Assim, o Relatório da Inspecção-Geral das Obras Públicas conclui haver «indícios de má gestão» e «falta de contenção de uma empresa que gere dinheiros públicos», pelo anterior Conselho de Administração que liderou os CTT entre 8 de Julho de 2002 e 31 de Maio de 2005.