02 novembro, 2011

Como tratam os corruptos, estilo BPN, noutros países. Em Portugal pagamos milhões por eles.

Governo vigaristas BPN impune
Por incrível que pareça continuamos a ser tratados, pelo governo, como animais de carga, carneiros mansos e burros. Temos vergonha de ser portugueses, temos vergonha dos nossos representantes que alternam a sua actividade entre a politica, os negócios e "crimes".(Crimes que atentam contra a ética e que por isso, deviam estar legislados, mas não estão, pois não é conveniente).
E somam e seguem de cabeça erguida, impunes e sempre de bolsos cheios.
Para agravar o estado de revolta perante tamanha falta de vergonha e descaramento, temos casos de países que passaram pelo mesmo que nós, foram saqueados por políticos e banca, mas a justiça, deles, ao contrário da nossa,  não optou por sacrificar o povo para pagar os disparates de alguns.
Na Finlândia, por exemplo a corrupção é quase nula, pois o governo tem formas duras de lidar com os corruptos e simultaneamente são muito exigentes nas escolhas dos lideres e acessores. Procuram  profissionais com currículos de excelência e provas dadas em longas carreiras, e não políticos com "cadastro" e luvas recebidas.
Em Portugal iremos sustentar a corrupção até à exaustão e seremos ainda obrigados a tapar os buracos que os incompetentes deixam, nas suas "negociatas" ingénuas e ruinosas, com mafiosos.
Nos USA um caso semelhante obteve 110 anos de prisão. 
NOTICIA:VAMOS CONTINUAR A PAGAR OS CRIMES DO BPN.
"Factura do resgate do BPN vai continuar a afectar as contas públicas nos próximos anos. A Unidade Técnica de Apoio Orçamental estima que, por cada ano, custe mais de 300 milhões de euros ao défice público.
O primeiro-ministro já tinha avançado um número para as despesas em 2012 com os juros dos financiamentos contraídos pelos veículos que ficaram com os activos do BPN: mais de 300 milhões de euros. A Unidade Técnica de Apoio Orçamental vem agora dizer que esse custo será de 323 milhões, e que se repetirá, de forma cumulativa, por vários anos, num montante que somará aos mais de dois mil milhões que o BPN já custou aos cofres públicos."
 fonte

Sem comentários :

Enviar um comentário